História C.B.A - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Baleia Azul, Baleia Verde, Heróis, Lemon, Mistério, Morte, Originais, Original, Vilões, Violencia, Yaoi
Exibições 2
Palavras 966
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Mistério, Policial, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Drogas, Estupro, Homossexualidade, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Fic novaa
Dessa vez, sobre ... A baleia azul ;3
Uma que eu ja tenho varios cap prontos, so falta postar.
Se gostarem, eu continuo.
Se nao, eu apago, e foco no " apenas um pequeno sociopata "

Capítulo 1 - Prológo


Lucas POV

Faltava pouco.

Faltava poucos passos até chegar a minha casa.

Sentia o máximo de olhares possíveis que queimaram todas as voltas do meu corpo.

As pessoas não paravam de me olhar, isso não é novidade.

Faz um tempo em que vim morar aqui, na verdade, desde que sai da casa dos meus pais para morar sozinho, há 3 anos.

Eu morava com minha irmã, mas ela morreu. Ela, e o resto da minha família. 

Como? 

Eu não sei. 

Mas ela foi a primeira, e depois disso, o verdadeiro genocídio na minha família, começou a acontecer. Não só nela, mas sentia que meus amigos mais próximos estariam em perigo se isso continuasse.

E continuou.

Minha vida nunca havia sido tão complicada como antes. 

E agora... Não é a mesma Coisa. 

Após finalmente chegar em frente a minha casa, rapidamente tirei as chaves do bolso, destrancando o portão e entrando, me familiarizando com a energia estranha que havia ficado em minha residência pelos acontecimentos que acabei de descrever. 

Abri a porta e no mesmo segundo me joguei no sofá, agradecendo mentalmente por ter escolhido a sala como cômodo principal.

Senti que iria desmaiar a qualquer momento ali, e no segundo em que iria fechar meus olhos permanentemente, senti algo vibrando no bolso da calça que estava usando.

- Puta que pariu... - Sussurrei pra mim mesmo, já sabendo o que estava acontecendo. Era uma mensagem nova.

Após alguns segundos aproveitando o sofá confortável, tive que me levantar e me sentar ao mesmo, pegando o celular e desbloqueando, indo pro Whatsapp. 

Como eu sei que era no Whatsapp? Ele sempre me chama por aqui. Não importa como. Quando eu o bloqueio, no outro dia ele está lá novamente, como se eu não tivesse feito nada; acredite, eu já tentei milhares de vezes excluir esse número ou algo do tipo.

Mas não adianta, ele volta.

CHAT

Pessoa irritante.

pessoa irritante: Boa tarde, Senhor Lucas.

you: o que você quer?

Pessoa irritante: Apenas quero retomar nossa conversa de antes, por isso, preciso que preste atenção no que irei te dizer. 

you: ... Você não para de me encher o saco.

Pessoa irritante: não estou aqui para te atrapalhar em algo, ou te incomodar, senhor Lucas. Apenas quero ajuda-lo. 

you: ajudar no que caralho? Você tá me perseguindo, não me deixa em paz em nenhum dia!

Pessoa Irritante: Eu não sou qualquer um para o senhor falar comigo dessa forma, senhor Lucas. 

you: Claro que é.

Pessoa Irritante: O senhor irá me agradecer no futuro por eu estar fazendo isso, apenas confie em minhas palavras, senhor Lucas. Eu lhe garanto que no final; vai ficar tudo bem.

you: ...

Você fala isso toda hora

mas não para de me chamar nessa merda de Whatsapp.

Não consegue ficar mais de meia hora sem me atormentar

Tentando me colocar nessa porra de jogo da Blue Whale

eu já disse que eu não quero entrar nisso!

mas você fica insistindo...

Pessoa irritante: ...

Senhor Lucas, Eu sei o que é importante para o Senhor.

Eu sei o que deve ser realmente feito, e felizmente, o senhor não pode fugir de mim. Estou em olho no senhor a todo segundo por dia, e sei exatamente TUDO sobre o senhor! 

Eu apenas quero ajuda-lo.

you: Eu não quero sua ajuda.

pessoa irritante: Não seja tão orgulhoso assim, senhor Lucas. 

Sabes muito bem que precisa de um ombro amigo, eu apenas quero ajudar-lhe a tirar todo esse vazio, e essa tristeza que há dentro de seu peito.

Eu serei seu ombro amigo, Seu melhor amigo, a sua CONFIANÇA.  

Por isso, confie em mim, eu sei que no final dará tudo certo! E assim, vai ser um de nós, após terminar o último desafio.

you: ... Cara, esquece!

eu já te falei várias e várias vezes, eu tô pouco me fudendo! 

Eu tô te pedindo faz tempo, pra me deixar em paz, mas você parece um parasita.

Eu vou comprar um outro celular. 

Pessoa Irritante: ...

Não vai precisar se não estiver vivo, senhor.

you: Isso foi uma ameaça? 

pessoa irritante: Claro que não, senhor Lucas. 

Seu suicídio foi marcado pra hoje, daqui algumas horas, está lembrado? foi o senhor mesmo que decidiu.


Nesse mesmo momento, senti meu peito apertar de forma absurdamente dolorosa.


You: ... Como você ... Sabe disso?

Pessoa irritante: Eu lhe disse, senhor Lucas. 

Eu estou com o senhor a todo segundo, a todo momento de todos os dias. 

You: Me escuta cara, se você não parar com essa merda, eu juro que levo esse seu número pra polícia, seu maldito.

Pessoa irritante: Procurar ajuda com alguém, ou até mesmo me entregar, não irá ajudar o senhor, senhor Lucas. 

Pelo contrário; apenas irá tornar as coisas mais difíceis para o senhor. 

you: MAS QUE PORRA EU NAOD LIGO KRL, ME DEIXA EM PAZ

PELO MENOS

UM FUVKING SEGUNDFP DA KMINHA PORRA DE VIDA, MAS QUE MERSA

Pessoa irritante: Esta tudo bem.

Sabes que irei chama-lo de madrugada novamente, como sempre faço.

Se o senhor deseja ficar sozinho agora, irei deixa-lo como quiser. 

Apenas não se esqueça...

Cuidado com a educação que tens comigo, senhor Lucas.

you: fds, me deixa. 

Pessoa irritante: Até breve. 

E cuidado, fácil é me irritar, difícil, é escapar.

you: TCHAU.

* Pessoa Irritante is offline *

* Você alterou o contato para " Psicopata " *

Apertei meu celular com quase toda força que tinha, pois a dor que comecei a sentir no mesmo momento não facilitava pra mim.

- Vir aqui foi uma idéia horrível. - Falei pra mim mesmo, jogando meu celular com uma força brutal na parede, pegando novamente minha chave novamente e rapidamente saindo de casa sem nem mesmo me arrumar.

Algumas pessoas que ainda estavam na rua me olharam de forma suspeita e assustada por eu ter saído daquela forma do nada; mas o que posso fazer? falar com aquele cara... Me tira a paciência.  

Como ele sabia que eu iria finalmente fazer o que eu queria logo hoje? eu deveria ter dado esse número pra polícia, agora não importa o que aconteça, ele não me deixa em paz.


 


Notas Finais


Favoritos e comentarios apenas me inspiram a continuar :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...