História Celestiais - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jin, Personagens Originais, Rap Monster, Suga
Tags Bangtan Boys, Bts, Celestiais, Jin, Namjin, Namjoon
Exibições 177
Palavras 1.310
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Magia, Romance e Novela, Saga, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi pessoas!
Por favor, não me matem por causa deste cap que deveria ter saido ontem Y-Y
Nas notas finais eu vou explicar o ocorrido.
Boa leitura!

Capítulo 4 - Uma Terra Obscura


Fanfic / Fanfiction Celestiais - Capítulo 4 - Uma Terra Obscura

 A luxúria (do latim luxuriae) é o desejo passional e egoísta por todo o prazer sensual e material. Também pode ser entendido em seu sentido original: “deixar-se dominar pelas paixões”.

 Consiste no apego aos prazeres carnais, corrupção de costumes; sexualidade extrema, lascívia e sensualidade. Do latim luxuria.

--x--

Estava quase terminado mais um de meus trabalhos, dados pelo meu chefe. E mais uma vez, era algo tão fácil. Não sei porque, desde que entrei para este mundo, adquiri uma habilidade fora do normal de sedução, conseguia seduzir quem eu quisesse, sem muito esforço. Fazia com que os outros me desejassem, homens e mulheres, todos com um grande desejo carnal sobre mim. Diziam meu nome na cama em meio a gemidos, fazia com que me implorassem cada vez mais – confesso que era grandemente prazeroso fazer isso, ouvir “Namjoon” em gemidos abafados –. Isso era o melhor trabalho do mundo.

Eu estava a caminho de mais um termino de trabalho. Desta vez, era um cara da política – um futuro prefeito da cidade –. Era tão bom ouvir um cara de tanto nome e importância, de quatro em minha frente me pedindo para ir mais fundo.

Mas hoje, eu não iria leva-lo para cama novamente, por mais que eu quisesse, eu tinha que leva-lo para meu chefe. Era sempre assim, eu seduzia quem meu chefe pedisse, até chegar ao ponto de o mesmo pedir que eu levasse até ele. Eu não sabia o por quê, ou o que ele faria com a pessoa, eu só cumpria com meu trabalho, recebia minha parte, e ia tomar um café e ler um livro na grande livraria que adoro.

Eu estava na porta da casa do futuro presidente, esperando que ele abrisse, e assim poder convence-lo de ir para um lugar comigo – iria levar direto para meu chefe, pois queria acabar logo com aquilo e poder termina folga regada de café e bons livros–.

Fui recebido com um sorriso de orelha a orelha pelo prefeito, e em seus olhos, eu podia ver o quanto me desejava.

 —  Bom dia senhor prefeito! – O saudei rapidamente, e comecei a encara-lo – Sentiu saudades? – O provoquei, arqueando uma das sobrancelhas e o encarando.

—  Oras, não seja tão formal assim e entre logo Monster – Este era um apelido no qual a maioria dos meus clientes me chamavam, e eu adorava ser chamado assim.

Assim que entrei na grande casa do presidente, o mesmo me agarrou pelas costas, pressionando contra seu corpo e me fazendo sentir sua ereção.

— Vamos subir para meu quarto. Deixei tudo preparado, estava só te esperando – sussurrou o velho em meu ouvido.

— Hoje faremos algo diferente – Disse, saindo de seus braços e me virando de frente para ele, selando rapidamente nossos lábios e voltando a encara-lo – Quero te levar a um lugar hoje. Só eu e você.

— Namjoon, você sabe que não podem nos ver juntos em público. E se um paparazzi nos flagrar? O que irei explicar para minha esposa?

— Se acalme. Iremos com seu carro, vão pensar que sou seu motorista, e o lugar que vamos é seguro, confie em mim – O presidente me olhava como se estivesse sendo hipnotizado, absorvia cada palavra que eu dizia e a executava – Então vamos.

E assim fomos a caminho de sua garagem, pegar um de seus grandes carros pretos e blindados.

--x—

Já estávamos estacionando o grande carro preto nos fundos do salão, no qual era muito frequentado a noite – Chegava a lotar quase todas as noites –, mas como era de manhã, estava vazio. E hoje pela manhã, havia alguém em especial ali no salão, meu chefe.

 – Namjoon, porque me trouxe para este lugar? O que pensa em fazer? – O prefeito já estava um pouco em pânico, temendo ser pego no flagra.

– Não se preocupe baby, o daddy aqui vai cuidar direitinho de você – Mesmo sem olhar para o velho, pude perceber um sorriso de malicia em sua face.

Entramos no grande salão, eu estava andando a frente dele.

– Você quer brincar? – Olhei por cima do ombro para o prefeito, que soltou uma risada abafada e tirou suas mãos dos bolsos.

Me aproximei do velho, tirando sua gravata e desfazendo o nó da mesma.

– Vendarei seus olhos e o levarei para um lugar secreto, aonde vamos poder brincar – O olhei sadicamente, enquanto o vendava com sua gravata.

– Então vamos brincar, daddy – Isso era tudo que eu precisava ouvir, o velho prefeito estava mais uma vez, perdidamente apaixonado por mim. E cada vez mais seu desejo por mim aumentava.

Acabamos de descer o último degrau da escada para o porão. O velho, ainda de olhos vendados, segurava minhas mãos com força, e soltava risadas sozinho, como quem estivesse imaginando o que estava por vir. Mal sabia ele...

Abri a porta do grande porão e entrei junto ao prefeito, que ainda segurava minhas mãos. As paredes daquele cômodo eram listradas de preto e vermelho sangue, tinham alguns sofás de camurça de cor vinho, espalhados pelo cômodo, no meio tinha uma mesa que continha duas cadeiras, uma em cada ponta.

– Sente-se aqui baby – disse sussurrando no ouvido do prefeito, enquanto o fazia sentar na cadeira de frente para a mesa – vamos começar a brincar.

Me distanciei do velho, e sem que ele ouvisse, sai do grande cômodo fechando a porta. Assim que a fechei, pude ouvi-lo gritar. Ele gritava como se estivesse sendo eletrocutado. O chão tremia, as luzes que estavam penduradas por fios, balançavam e piscavam – parecia aqueles filmes de terror – E então tudo parou, o chão parou de tremer, as luzes pararam de piscar e o velho parou de gritar. Passou se alguns minutos e então a porta atrás de mim se abriu, E como se nada tivesse acontecido, sai o prefeito, com as mãos em sua cabeça em sinal de dor.

– Namjoon querido, vou para casa. Não estou me sentindo muito bem, e logo de tarde terei uma audiência com os deputados – Disse o velho passando por mim e começando a subir as escadas – Não se preocupe, irei sozinho. Nos vemos depois.

– Tudo bem senhor prefeito, se cuide – disse acenando para o velho, que já tinha terminado de subir as escadas.

De repente, sinto um cala frio, percorrer minhas costas e o clima fica com uma sensação pesada. Volto a ficar de frente para a porta do grande cômodo e me deparo com aquela figura mais baixa que eu, de cabelos negros que cobriam sua testa, sua pele branca e pálida. Era meu chefe. E mais uma vez estava bem vestido, com um terno preto e uma camisa cor vinho. Sempre com uma cara séria – Nunca o vi sorrir.

– Senhor. – O saudei formalmente.

– Mais uma vez concluindo seu trabalho com perfeição. Venha, entre e se sente, vou pegar sua recompensa – Disse o mais baixo, entrando para o grande cômodo novamente – E aproposito, me chame de YoonGi. Você sabe que é um dos poucos íntimos que pode me chamar pelo nome. Então não desperdice está oportunidade.

– Desculpe senhor, ou melhor.... YoonGi.

Adentrei o cômodo fechando a porta e me sentei em um dos sofás do local. Logo meu chefe voltou, e em suas mãos tinha um maço de dinheiro e em outra um envelope.

– Aqui está sua recompensa por este trabalho – O pequeno colocou o maço de dinheiro na mesinha em frente ao sofá –, E este é um novo trabalho que tenho para você. Terá que ter mais cuidado, é um trabalho muito importante e você é a única pessoa em que confio, e acredito que não vai me decepcionar. Estou errado?

– Não sen... YoonGi. Ficará mais uma vez satisfeito com meu trabalho – YoonGi, deu uma risada nasal, ainda me fitando fixamente.

– Sei que ficarei Namjoon – O pequeno, foi caminhando vagorosamente para a porta – Vamos ver se você consegue fazer este cara virar mais um cliente ‘feliz’ – antes que saísse, ele disse – O nome dele é Kim SeokJin


Notas Finais


Obrigada por chegar até aqui, eu espero que estejam gostando da Fic, pois estou amando produzi-la.

Sobre ontem....
Estava tudo certo para que assim que eu voltasse com minha filha de um passeio do dias das crianças, eu postasse o 4º cap da fic mais ou menos umas 16h00. Mas por alguma alguma coisa estranha que eu comi, passei mal e fui ao medico, que aproveitando minha ida ao hospital, fui ver uma dor que tenho no braço esquerdo. E adivinhem. Meu osso tá trincado! '-' Não me pergunte como, porque eu não sei o que aconteceu, só sei que essa dor eu já tinha ha um tempo, até acostumei com ela. Enfim, não fiquei no medico a tempo de engessar meu braço, só de terminar o soro na veia e vim pra casa, mas isso é era umas 23h00. Ai mandei a fic pra linda diva Hoppas betar (que inclusive esse cap é dedicado a ela), e vim posta-lo hoje.
Mais uma vez me desculpem pelo ocorrido. E lembrando dos novos dias de postagem da fic, serão todos domingos e quartas. :3
(sobre engessar o braço, estou indo daqui a pouco no medico ver isso).
----x---

E então pessoas, gostaram? E o novo e último personagem, o que acharam dele? :3
A partir do próximo capitulo a trama começara a acontecer. E o bicho vai começar a pegar.
Me digam o que acharam desde cap, ou o que estão achando da fic até aqui. Feedback são sempre bem vindos.

Querem falar comigo? Mandem comentários, ou me chamem no twt: @Ryan_Kumamon

Até a próxima meus humaninhos lindos do meu kokoro ^3^ <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...