História Celestiais - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jin, Personagens Originais, Rap Monster, Suga
Tags Bangtan Boys, Bts, Celestiais, Jin, Namjin, Namjoon
Exibições 193
Palavras 1.686
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Magia, Romance e Novela, Saga, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olha quem tá aqui de novo. Euzinha!!!
Parei .-.
Éer... Nos vemos nas notas finais.
Boa leitura :3

Capítulo 5 - Interesses Mundanos


Fanfic / Fanfiction Celestiais - Capítulo 5 - Interesses Mundanos

Já se passou uma semana e alguns dias, desde que chegamos a terra.

Eu e Hoseok conseguimos trabalho na livraria, porém estávamos separados, Hoseok cuidava de arrumar os livros e ajudar os clientes, e eu fiquei como garçom da cafeteria. Por um lado foi bom terem nos separados, assim conseguimos observar o humano de vários lugares, e analisar uma forma melhor de abordagem.

Aprendemos rápido nossos deveres naquele lugar, já tinha até pego uma certa prática em carregar aquela bandeja cheias de bebidas quentes. Hoseok estava indo muito bem também, passava as horas de trabalho arrumando os livros em seus lugares, e quando tinha tempo, sempre lia um livro ou outro sobre anjos e demônios em um romance – Não entendo todo esse interesse dele nessas histórias.

O mais estranho de tudo nesses últimos dias, era a ausência do humano na livraria, pergunto-me se os Ofanins tinham se enganado sobre o lugar preferido do humano? Não pode ser, eles são muito sábios, e além disso conseguem ver o futuro. Terei fé, e ficarei aqui, esperando a aparição do humano aqui, para que eu realmente possa dar início a missão?

 

—x—

Já era quase nove horas, e a livraria estava quase fechando. As pessoas já estavam saindo, ficavam só algumas que estavam fazendo seus pedidos para viagem – Eu achava incrível como aquelas pessoas gostavam tanto de tomar café, seja misturado com o que for, eles sempre pediam e repetiam a dose.

Faltavam apenas vinte minutos para fecharmos. Hoseok já estava me esperando, sentado em uma das mesinhas da cafeteria, focado em outros dos livros de anjos e demônios. Ao ver a carinha do moreno todo concentrado, ri comigo mesmo enquanto limpava uma das mesas, de costa para a entrada da cafeteria.

De repente, ouvi a porta se abrir atrás de mim. Com o vento vindo de fora e batendo direto em minhas costas, me fazendo arrepiar, quase como um reflexo levantei as mãos rapidamente e as passei em meus braços, como se estivesse me abraçando e me esquentando. Com tal ato, acabei deixando minha flanela cair ao chão, mas antes que eu pudesse me agachar para pega-la, uma figura familiar veio em minha frente se agachando. Pegou a flanela e estendeu em minha direção.

— O-obri  – tossi seco, e completei  – Obrigado. – Tentei dizer em um tom mais sério, para tentar disfarçar minha surpresa.

Neste momento, não entendi o porquê daquele humano ainda estar de joelhos em minha frente, me observando sem nem mesmo piscar, como se estivesse hipnotizado, com a boca entreaberta – E devo dizer, que boca –. Pisquei rapidamente, como se estivesse voltando ao foco. O saudei, pegando a flanela de sua mão.

— Boa noite! Em que posso lhe ajudar? – lhe ofereci um curto sorriso, o mesmo que costumo fazer para todos os clientes.

— Ah... Boa noite! – Disse o humano, como se estivesse acordando da hipnose –. Eu gostaria de um café médio e puro para viagem, por favor. – Completou o pedido com um sorriso, acompanhado de apenas uma covinha.

Ele deve estar tentando usar seu pecado comigo – Mesmo que ele não saiba que o tem –. Fechei os olhos com força rapidamente.

— Tudo bem, por favor aguarde um momento que vou solicitar o café para viagem. Fique à vontade senhor ...

— Namjoon. Me chame de Namjoon  – Fui interrompido pelo mais alto.

Ainda sem olhar em seus olhos, fui em direção ao balcão – confesso que estava ficando sem ar naquele pouco espaço que tinha entre nós dois –.

Chegando no balcão, pedi para uma das atendentes da cafeteria, que fizesse o café. Olhei de relance para Hoseok, tentando informa-lo sobre o humano, mas o idiota esta disperso em seu livro. – Droga Hoseok! – Disse comigo mesmo.

Me virei para ficar em direção da mesa aonde o humano estava sentado, e me deparei com o mesmo em pé na minha frente. Levei um susto, que me fez pular.

— Me desculpe, não tinha intensão de assusta-lo – Namjoon estava sorrindo, com as mãos no bolso do sobretudo preto. Confesso que ele estava muito elegante, com os cabelos loiros penteados para trás, uma calça jeans preta com um corte em cada joelho e nos pés um sapato preto envernizado – Não sabia que eu era tão feio assim, para causar susto em alguém. – Ele disse, soltando um riso fraco em seguida.

— Não é isso.... Quer dizer, não foi nada – Serio Jin?! Quer mesmo que o humano pense que está afim dele?!

— Não se preocupe... – Deu uma pausa para que eu falasse algo –.

— Aan, SeokJin. Me chamo SeokJin.

— Então Jin – Disse como se tivesse intimidade de me chamar assim –, queria efetuar o pagamento.

— Ah sim, sim. Por gentileza, se dirija ao caixa. Enquanto isso vou buscar sua bebida.

Então, novamente aquelas covinhas apareceram juntas e com um sorriso lindo, enquanto o humano se afastava. Estava quase convicto que ele estava tentando me seduzir. Mas por que eu? Será que ele realmente está interessado em mim? Há! Não seja idiota Jin, um humano com o pecado luxuria? Sentir algo verdadeiro – Estava em uma discussão comigo mesmo. Segurando aquele copo descartável, muito bem protegido, que continha o pedido daquele humano.

Sinto uma mão se apoiar em meu ombro de repente. Acabo levando outro susto por aquele ato inesperado.E ao me virar, me deparo novamente com aquele humano, que estava rindo de minha reação. Não pude resistir a essa risada tão gostosa, e comecei a rir junto a ele.

— Incrível como consigo te assustar tanto assim. Terá que se acostumar comigo, venho muito aqui.

— Me desculpe, você me pegou de surpresa.

— Você é novo aqui na cidade, acertei?

— Ah, sim. Me mudei a pouco tempo com um amigo – Apontei em direção a Hoseok, que estava deitado em cima do livro, babando. Idiota.

— Se eu já tivesse te visto, nunca esqueceria de tão beleza.

Senti minhas bochechas queimarem. Não sabia o que estava acontecendo.

Abaixei a cabeça e estiquei os braços segurando o pedido do humano em sua frente.

— Obrigado sen... Namjoon. Tenha uma ótima noite e volte sempre.

— Com toda certeza voltarei Jin – A entonação em que ele disse meu nome, me causou arrepios bons.

Ainda de cabeça baixa, senti sua presença se distanciando, até ouvir a porta se abrir. Neste momento, levantei a cabeça para espiar a partida do humano. E mais uma vez ele estava lá, me olhando e scom um sorriso ladino em seus lábios, deixando suas covinhas aparecerem.

Depois de NamJoon ter saido de meu ponto de vista, e eu ter voltado a mim – do que pareceu ter sido uma hipnose –, eu fui bufando como um dragão furioso em direção daquele cabeçudo que se chamava Jung Hoseok.

Assim que cheguei perto do mesmo dei um tapa em sua cabeça tão forte, que minha mão doeu. O baixinho deu um salto da cadeira e começou a fazer posição de luta.

— Aaah! O que foi?! O humano, cadê ele?! Eu seguro e você purifica! Ah aaaah! – Segurei em uma de suas orelhas, como se fosse uma criança.

— Shiii! Fica quieto. O humano já chegou, fez um pedido para viagem e foi embora. Enquanto isso você estava aqui, lendo esses romances impossíveis e depois caindo no sono. – Bufei novamente balançando a cabeça negativamente.

— Jin, me desculpe. Você sabe que acordamos muito cedo para vir trabalhar, e este humano não aparecia há dias. Como eu poderia adivinhar que ele apareceria justo hoje, perto da hora de fechar a cafeteria?

— Eu sei, eu sei Hoseok. Me desculpa também, acabei me alterando com toda essa situação – Passei as mãos em meu rosto e respirei fundo –. Acredita que ele está tentando usar o pecado dele em mim?

— Oras Jin, você é lindo, é um anjo. Acho que é normal um humano se atrair por um anjo.

— Você tem razão ... Bom, vamos pegar nossas coisas e ir para o apartamento.

—x—

Chegando no apartamento eu e Hoseok nos sentamos no sofá com alguns papeis de anotações – Queriamos criar um plano para acabar logo com tudo isso.

— Já que você disse que ele tentou usar o pecado dele em você. Não acha que você pode fingir estar atraído por ele?

— P-por que isso?! – Fiquei surpreso com a proposta do moreno.

—E por que não? Assim você pode ficar mais “próximo” dele, e no momento certo, purifica-lo.

— Não sei se posso fazer isso – Baixei a cabeça, olhando o pergaminho que estava em minhas mãos, na parte onde tinha os desenhos do Namjoon. Não que eu não quisesse ficar mais próximo dele, mas...

— E então Jin, o que acha da ideia? – Hoseok aguardava uma resposta minha, mas eu simplesmente não sabia o que dizer.

— Eu não sei de nada – Coloquei os papeis que estavam em minhas mãos na mesinha de centro e me levantei do sofá – Eu vou tomar um banho, estou cansado. Acordamos muito cedo para ir trabalhar – Usei a desculpa que o Hoseok tinha usado hoje na cafeteria.

A agua morna batia em minhas costas e percorria meu corpo desnudo – era uma sensação relaxante –. Eu estava com minhas mãos apoiadas na parede e com a cabeça baixa. Em minha cabeça se passavam várias coisas;

“Normal um humano se atrair por um anjo”

Eu não entendia o porquê dessa frase me afetar tanto, como estava afetando. Por que eu me sinto diferente quando esse humano está perto? Será por causa do pecado dele? Confesso que nunca tinha enfrentado esse pecado, seja em missão espiritual quanto presencial.

— Só pode ser isso. Minha inexperiência com o pecado. Ficarei mais atento quanto a isso. Amanhã, bom amanhã eu vou seguir com o plano do Hoseok de ficar mais próximo dele – Sorri sozinho ao imaginar Namjoon rindo – Namjoon... – Já estava o chamando pelo nome sem nenhum esforço – Que chegue logo o amanhã.


Notas Finais


Hi!
O que acharam desse cap? Gostaram? Comprido né.
E aquele bobo do Hoseok lendo romances entre anjos e demônios, haha'
Pra mim uma das melhores cenas foi do Jin no chuveiro ( ͡° ͜ʖ ͡°)
Qual cena você mais gostou?
Como prometido, a agenda dessa fic será todos os domingos e quartas. Assim não demora tanto assim pra sair cap (porque sinceramente, eu fico ansiosíssima pelo outro cap).
Então é isso pessoas. Até o próximo cap.
Se quiserem falar comigo, comentem, me chamem no twt, sou muito da legal. :3 @Ryan_Kumamon
Beijinhos ~<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...