História Cellbit, a vida com MITW - Capítulo 112


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alan Ferreira (EDGE), Cauê "BaixaMemoria" Bueno, Felipe "Febatista" Batista, Felipe Z. "Felps", Gabriel "MrPoladoful", João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Marco Tulio "AuthenticGames", Pedro Afonso "RezendeEvil" Posso, Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes, TazerCraft
Personagens Alan Ferreira, Cauê Bueno, Felipe "Febatista" Batista, Felps, Gabriel Tenório Dantas, João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Marco Tulio "AuthenticGames", Mike, Pac, Pedro Afonso Rezende Posso, Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes
Tags Alan, Amor, Authentic, Baixa Memória, Cellbit, Cellevil, Cellke, Cellmitw, Cellps, Celltw, Eletronicdesirege, Febatista, Felipe Z, Fellke, Felps, Guaxinim, Homossexualidade, Ilusão, Jvnq, Jvtista, L3ddy, Lemon, Luba, Mike, Mikethelink, Mikhael Linnyker, Milps, Mitista, Mitw, Pac, Pacevil, Pactw, Rafael Lange, Rezendeevil, Romance, Sexo, Spok, T3ddy, Tarik Pacagnan, Tazercraft, Youtubers, Zelune
Exibições 351
Palavras 2.101
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Amooooooooooooreeeecooos e amooooooorecaaaas Titia Little está de volta e melhorando *---*

Graças, também a vocês e todas as mensagens que recebi no meu desabafo *---*

Muuito obrigada por tudo >.<

Esse capítulo está uma cooisaa meeerrmoooo

Então boooora ler hehehe ^-^

Boaaaa leituuraaaa *---*

<3

Ps: Connor na capínea >.<

Capítulo 112 - Eu sou o único que decifra esses olhos azuis


Fanfic / Fanfiction Cellbit, a vida com MITW - Capítulo 112 - Eu sou o único que decifra esses olhos azuis

Ainda é P.O.V Rafael

Olho novamente para Gabriel e nego com a cabeça para ele. Pedindo para não ir com meu olhar.

- E aí, cara? Vamos ou não?! – Connor grita e Gabriel continua me encarando.

- Daqui a pouco estou aqui. - Gabriel fala olhando em meus olhos e sai do quarto com Connor.

Sério Gabriel? E a nossa conversa de ontem, idiota estúpido?!

Me deito na cama, puxo meu celular do bolso e entro na conversa de Rezende e decido mandar uma mensagem.

Ninguém entende meus olhares como você, é incrível... Por quê?

(13:46 - 02/01/2016)

P.O.V Mike

(...)

14:28

Chego ao Shopping e vou até a praça de alimentação. Avisto Felps sentado numa das mesas, tremendo a perna, provavelmente de impaciência, pelo meu quase atraso.

Vou até ele e me sento na cadeira de frente para o mesmo.

- Feliz ano novo, moço. – Falo ao sentar, sorrindo.

- Que bom que veio. - Fala, sorrindo hesitante.

- Estou feliz por ter me chamado aqui, sério. - Sorrio e ele entrelaça seus dedos em cima da mesa.

- É... – Fala e fica mudo, olhando para baixo.

- O que aconteceu, Felps? – Pergunto me debruçando para frente na mesa.

- Por que não me contou que o Cellbit não está mais aqui? – Pergunta encarando meus olhos.

- E-Eu nã... – Me interrompe.

- Eu não quero me afastar de você Mike, mas parece que você não quer mais ter contato comigo.

- Não é isso, Felps... – Me interrompe novamente.

- Claro que é isso, para de querer me evitar. – Fala e acabo explodindo.

- Eu não estou te evitando!! Eu vim aqui te encontrar e você acha que estou te evitando só porque eu não falei que o Cellbit não está mais aqui?!! – Todos ao meu redor nos encaram e Felps me olha assustado. – Eu não sou de ferro, cara! Todos esperam algo de mim, mas eu não tenho tempo nem pra pensar em mim direito!

Meus olhos começam a marejar. Felps se levanta e vem até mim, me levantando e me abraçando de lado, me tirando da praça de alimentação.

- Aqui não é o melhor lugar pra isso. – Fala enquanto subimos a escada rolante. – Me desculpa, eu te cobrei demais.

Fico quieto, tentando aliviar minha raiva.

Felps me leva até o Starbucks e pede um frappuccino para cada, em seguida, nos sentamos na poltrona, um de frente para o outro.

- Me desculpa. – Digo encarando seus olhos e tomando um gole do meu café. – Eu estou com muita coisa na minha cabeça e acabei descontando em você.

- Pode desabafar comigo, sabe disso. – Fala tomando um gole de seu café, em seguida.

- E-Eu fiquei com a responsabilidade de cuidar do Pac, sabe? Aí eu tenho que responder muita gente no Twitter que está perguntando onde estão os vídeos, tenho que tentar trazer o Cell de volta, editar meus vídeos que já estão prontos sozinhos, porque o Pac está quase entrando em depressão e... – Suspiro. – Eu preciso cuidar de mim também, mas... Eu estou destruído, Felps.

Abaixo a cabeça e meus olhos marejam.

- Fica calmo. – Coloca sua mão sobre a minha. – Por que não me ligou? Por que não me procurou? Eu posso te ajudar.

- Por que eu sou um fraco. – Digo encarando seus olhos. – Como você está?

- Eu? – Ri fraco. – Bom, eu estou uma merda. – Fala baixo e ri irônico. – O Cellbit está num lugar que só Deus sabe, não me contou que iria embora e fiquei igual seus fã clubes... Sem entender nada. Vi aquele vídeo sem acreditar e pedindo ser uma brincadeira dele, mas não era. Eu me sinto sozinho, Mike. Me sinto abandonado e eu nem sei por quem. Só me sinto sozinho e sem ninguém.

- Você nunca está sozinho. Eu estou aqui não estou? – Pergunto e ele assente com a cabeça, tomando seu café. Aperto sua mão. – Me fala... Me fala tudo, por favor.

- Meus vídeos estão precisando do dobro de edição, porque eu não estou bem, Mike. Eu não estou conseguindo seguir em frente, não sozinho, não abandonado por todos.

- Quem disse que está abandonado? Tem mais coisa, Felps. Por favor, me fala. – Termino meu café.

- E-Eu não consigo. – Toma um gole de seu café e me mostra uma mensagem do Cell em seu celular.

“Quer gravar um assistindo amanhã? Me desculpa por sumir ://”

- Não. Você não vai. – Digo bloqueando a tela de seu celular e o entregando para Felps.

- Mas... – O interrompo.

- Ele sumiu sem se importar com a gente. Perdoe-o no seu tempo, Felps. – Me levanto e o levanto. – Vamos dar uma volta, vem. – O abraço por cima de seus ombros e começamos a andar no Shopping.

- E-Eu quero ir pra casa. – Diz jogando o restante de seu café fora.

- Ok. – Digo cabisbaixo, enquanto mudamos a rota para o estacionamento, subindo as escadas rolantes. – Eu vou te deixar no carro e peço um táxi para mim, pode ser?

Felps fica mudo, até chegarmos em seu carro. Ele abre a porta e se senta no banco, em frente ao volante.

- Eu te ligo, quando chegar. – Digo passando os dedos em seu cabelo e me viro em direção do elevador.

Felps segura minha mão, me arrepiando.

- Eu sei que precisa cuidar do Pac e que, provavelmente não aceitará, mas eu já estou tão bosta que não custa tentar. – Fico em silêncio o encarando nos olhos. – Vem comigo?

Nego com a cabeça de solto sua mão, ao mesmo tempo em que ele abaixa a cabeça. Dou a volta no carro e abro a porta, me sentando no banco do passageiro.

- Claro que eu vou... – Digo segurando sua mão direita, após fechar a porta ao meu lado. – Você não está sozinho.

- Mas e o Pac? – Fala fechando a porta ao seu lado e me encarando nos olhos.

- Eu preciso me cuidar mais do que ele.

- Felps sorri e coloca seu cinto. Imito seu ato e ele dá partida no motor do carro.

Pego meu celular e entro na conversa de Pac, para mandar uma mensagem.

~Mensagens on~

Pac, tranque as portas e janelas, não voltarei pra casa hoje. Mas amanhã cedo estou aí.”

(15:42 - 02/01/2016)

Como assim? Está com o Felps?! – Peqzin

(15:43 - 02/01/2016)

Olho para Felps e respondo

Estou me cuidando Pac... Tranque a casa. Beijos.

(15:44 - 02/01/2016)

Vai me deixar sozinho, Mikhael? – Peqzin

(15:45 - 02/01/2016)

~Mensagens off~

Evito responder, bloqueando meu celular, e ligo o rádio.

Chega de me sentir culpado. Ele não liga pra mim... O Felps liga.

P.O.V Rafael

(...)

18:18

Já dormi, acordei, tomei banho e nada do Gabriel chegar.

Sério isso?

Vejo que meu celular tem duas notificações e quando o desbloqueio, vejo que são mensagens do Rezende.

~Mensagens on~

Como anda tudo aqui?! Onde você está, cara?! - Rezende

(13:48- 02/01/2016)

Ninguém entende seus olhares como eu, porque eu sou o único que decifra esses olhos azuis. Sei o que cada alteração de cor significa. - Rezende

(15:52 - 02/01/2016)

Rafael?! Me responde! Eu vi a merda do seu vídeo! Onde você tá? - Rezende

(15:39 - 02/01/2016)

Desculpa, eu acabei dormindo...

(18:19 - 02/01/2016)

Eu não vou falar onde estou. Não adianta, você pode me xingar e até me bater quando me encontrar, mas não posso te falar.

(18:20 - 02/01/2016)

Filho da puta... Espera, tem chances de eu te encontrar? - Rezende

(18:21 - 02/01/2016)

Sinceramente... Não. Não estou em São Paulo, nem em Carazinho, mas também não estou em Londrina.

(18:22 - 02/01/2016)

Eu vou te encontrar, relaxa ;) - Rezende

(18:23 - 02/01/2016)

Mas então, me fala... Cada alteraçãozinha de cor você sabe decifrar?

(18:24 - 02/01/2016)

Sim, cada uma. - Rezende

(18:25 - 02/01/2016)

*Imagem* (Link da imagem nas notas finais)

Me decifra agora então.

(18:26 - 02/01/2016)

Triste e inseguro. - Rezende

(18:27 - 02/01/2016)

Defina inseguro.

(18:28 - 02/01/2016)

Não está tendo o controle de alguma situação que está passando. Está hesitando e com medo. - Rezende

(18:29 - 02/01/2016)

Como consegue isso?

(18:31 - 02/01/2016)

 Meus olhos marejam

Sempre consegui. Você que nunca soube. :/ - Rezende

(18:32 - 02/01/2016)

Não é possível, me manda uma foto sua... Agora.

(18:33 - 02/01/2016)

*Imagem* (Link da imagem nas notas finais) - Rezende

(18:33 - 02/01/2016)

Ansioso e convencido.

(18:35 - 02/01/2016)

Noss, passou longe kkkk’ Trouxa! Só eu tenho esse dom, loira burra. :P - Rezende

(18:36- 02/01/2016)

Injusto.

(18:37 - 02/01/2016)

Injusto é você me abandonar sem me falar onde está. - Rezende

(18:38 - 02/01/2016)

Parece que o jogo virou não é mesmo? :/

(18:39 - 02/01/2016)

Não. Você não me encontrou, mas eu vou te achar e te trazer de volta, Rafa. - Rezende

(18:40 - 02/01/2016)

A campainha da casa toca e ouço a voz de Gabriel.

Tenho que ir... Amanhã jogamos mais “Decifrando seu olhar” rs.

(18:41 - 02/01/2016)

Esse meu olhar só tem um significado... “Sinto sua falta”. :// - Rezende

(18:42 - 02/01/2016)

~Mensagens off~

- Cellbitonho. – Gabriel fala abrindo a porta do quarto e sorrindo para mim. – Trouxe uma pizza pra você. Seu sabor predileto.

Coloca a caixa de pizza em cima da minha cama e tropeça no pé da mesma.

- Você bebeu? O Connor te fez beber?

- Cara, chega. Fomos para a inauguração de um bar, o que queria que eu fizesse? – Pergunta tirando a jaqueta. – E pode parar, porque tudo o que pensávamos em relação ao Connor, estava errado. Ele é super gente boa.

- Tá bêbado. – Digo e abro a caixa de pizza. – Como sabe que gosto de Pepperonni? – Pergunto ao ver o sabor da pizza.

- Segredo. – Fala tirando o cachecol, expondo uma mancha roxa em seu pescoço.

- O que é isso no seu pescoço? Você e o Connor... – Me interrompe.

- Sim. A gente se beijou e não rolou nada além disso. – Nego com a cabeça. – Olha, não é só porque você está mal e quer ficar sozinho que eu quero também, Rafael! Eu sofri pra caralho com o Alex, mas não quero ficar assim igual a você, pra sempre!

Tá legal, essa doeu pra caralho.

Fico em silêncio enquanto mordo a pizza sem vontade alguma.

- Ei! Vamos amanhã na balada que te mostrei no caminho?! – Connor pergunta à Gabriel ao abrir a porta de nosso quarto.

- Claro. – Gabriel fala e sorri.

Termino de comer o pedaço de pizza, fecho a caixa, enquanto Gabriel vai em direção ao banheiro, provavelmente para tomar banho e desço as escadas para colocá-la na geladeira.

- Por que o Gabriel estava gritando? – Connor pergunta atrás de mim, me causando um arrepio na espinha.

- Por que você o embebedou, idiota. – Digo o empurrando para trás, por ele estar muito próximo.

- Ciúmes?

- Claro que não, seu escroto. – Digo virando as costas.

- Que namorado em? Não tem ciúmes do próprio parceiro. – Fala quando piso no primeiro degrau da escada. Desço e o encaro nos olhos, próximo de seu rosto.

- Quem ama não precisa ter ciúmes. – Digo e me assusto com minhas próprias palavras.

- Quem é traído também não tem. – Fala me desafiando.

- Não tenho medo de você. – Sorrio irônico.

- Garoto mal, deveria ter. – Sorri e sobe para seu quarto.

Subo para meu quarto e vejo Gabriel sentado em sua cama. Vou, sem falar nada, até a minha e me deito de frente para ele.

- O Connor acha que você me traiu com ele. – Digo baixo e ele sobe seu olhar até o meu. – Ele me ameaçou.

- Que? Como assim?

- Disse que eu deveria ter medo dele. – Falo e ele ri fraco.

- Cellbit, sério, você já está pirando. Ele disse com essas palavras?

- Sim, com essas palavras. – Falo alto e ele me encara nos olhos.

Por favor, acredite, por favor Gabriel.

- Sério, você já está pirando meu amigo, ele não é desse jeito.

- E você não é desse jeito. – Falo cabisbaixo, pegando meu celular.

- Cellbit... – Gabriel me chama e olho em seus olhos. – Me desculpa. – Suspira.

- Acredita em mim, por favor. – Digo e ele se levanta, se abaixando de frente para o meu rosto. – Olha nos meus olhos e vê se eu estou mentindo.

Encara, por longos segundos, meus olhos, com seu rosto próximo ao meu.

- E-Eu não sei... – Fala penteando seus cabelos para trás, com os dedos e voltando para a sua cama.

Abro minha conversa com Rezende e envio uma mensagem

Você não tem noção de como sinto sua falta também.Você é único e insubstituível.

(19:25 – 02/01/2016)

Continua...


Notas Finais


Imagem que Rafael mandou pra Rezende --> https://pbs.twimg.com/media/CVop5WHWoAA7to1.jpg

Imagem que Rezende mandou para Rafael --> https://scontent.cdninstagram.com/t51.2885-15/s320x320/e35/12930971_485465104988759_688907200_n.jpg?ig_cache_key=MTIxNjIxMTUxNzU2MTY2NDQ5Nw%3D%3D.2.l

Aiiiiiin >.< O que acharam o que acharam o que acharam?!! >.<

Eeeeitaaaa espero que tenham gostado flocos e flocas minhas e meus *---------*

Comentários imensos são o que me deixam feliz hehehehe >..<

Beeeeeeeeeeijoos amoooreees amo demaiiis vocês *---*

~Little_Smart

<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...