História Cellbit, a vida com MITW - Capítulo 114


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alan Ferreira (EDGE), Cauê "BaixaMemoria" Bueno, Felipe "Febatista" Batista, Felipe Z. "Felps", Gabriel "MrPoladoful", João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Marco Tulio "AuthenticGames", Pedro Afonso "RezendeEvil" Posso, Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes, TazerCraft
Personagens Alan Ferreira, Cauê Bueno, Felipe "Febatista" Batista, Felps, Gabriel Tenório Dantas, João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Marco Tulio "AuthenticGames", Mike, Pac, Pedro Afonso Rezende Posso, Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes
Tags Alan, Amor, Authentic, Baixa Memória, Cellbit, Cellevil, Cellke, Cellmitw, Cellps, Celltw, Eletronicdesirege, Febatista, Felipe Z, Fellke, Felps, Guaxinim, Homossexualidade, Ilusão, Jvnq, Jvtista, L3ddy, Lemon, Luba, Mike, Mikethelink, Mikhael Linnyker, Milps, Mitista, Mitw, Pac, Pacevil, Pactw, Rafael Lange, Rezendeevil, Romance, Sexo, Spok, T3ddy, Tarik Pacagnan, Tazercraft, Youtubers, Zelune
Exibições 307
Palavras 1.207
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Amoooooreeeecoooooooos voooolteeeeeeeei e com um capítulo lindoooooo *-------*

Boooaaaa leituuraaaa <3

Capítulo 114 - Grande Londres...


Fanfic / Fanfiction Cellbit, a vida com MITW - Capítulo 114 - Grande Londres...

Ainda é P.O.V Rafael

- Um pouco... 
- Posso tomar um banho rápido primeiro? – Pergunta abrindo a porta do banheiro.
- Claro. – Digo decepcionado por ele não acreditar em mim.
- Hey... Depois quer me encontrar para almoçarmos em algum lugar? – Pergunta desabotoando a calça, me olhando, encostado no batente da porta.
- Sério mesmo? – Pergunto surpreso. – Por que eu e não o Connor?
- Porque você é o meu peguete, lembra? – Fala rindo fraco e quando começa a abaixar a calça, fecha a porta.
- Não. – Digo para mim mesmo e desço para pegar minha segunda xícara de café.
- Rafael! – Ouço a voz de Connor me chamando e me viro para ele. – O Gabriel já está pronto?
- Está tomando banho, mas ele disse... – Me interrompe.
- Tá chega, cala a boca. – Fala grosso e sobe as escadas.
Quando vai mostrar esse seu lado para o Gabriel seu escroto? 
Encosto no batente da porta da sala, com a xícara de café na mão e começo a observar Londres durante bons minutos.
- Grande Londres... – Suspiro para mim mesmo.
- Calma, a gente não vai se atrasar! – Gabriel fala para Connor descendo as escadas atrás do mesmo.
- Vemos, tem trânsito aqui. – Connor fala pegando sua jaqueta no porta-casaco enquanto Gabriel passa por mim.
- Esse diz isso porque nunca viu São Paulo. – Gabriel sussurra em meu ouvido rapidamente, saindo de casa, colocando sua touca na cabeça. 
- Pegou seus documentos? – Connor pergunta atrás de mim para Gabriel que já está próximo de seu carro, em frente a casa.
- Sim! – Grita. – Rafa, fica de olho no seu celular! – Assinto com a cabeça e aceno.
- Boa sorte. – Falo sorrindo e Gabriel entra no carro, fechando a porta.
Assim que Connor passa por mim, me dá a ombrada mais forte que eu já levei, fazendo minha xícara de café cair, por causa do impacto.
Gabriel abaixa seu vidro, após o barulho da xícara sendo quebrada no chão pairar, e olha pra mim, com a roupa imunda de café.
- Tá bem? – Pergunta enquanto Connor entra do outro lado do carro.
- Sim. Foi só uma das minhas crises de tremedeira. – Sorrio sem mostrar os dentes. – Boa sorte.
Gabriel sorri dando partida no motor do carro e indo para a entrevista.


P.O.V Batista (*-*)

- Jv, pelo amor de Deus! Já amanheceu e você já acordou com essa cara! – Falo para Jv que me encara com ódio.
- Só me fala o porquê. – Fala e eu o olho confuso. – Por que ainda insiste em defender o Mike sendo que ele nem liga pra você?!
- Porque ele é meu amigo! Não vou deixar você falar que ele é um inútil! Entenda que ele está sofrendo por causa daquele vídeo do Cellbit! – Digo e ele me encara, próximo de meu rosto. – O que? Vai me bater agora?
- Cala a boca! – Fala alto e me assusto. – Batista, isso já me cansou demais. 
- A mim também! Você tem que entender que estou com você! Chega de ciúmes idiota. Chega de xingar e ofender o Mike todos os dias por tudo! Chega Jv! Chega!!
- Chega mesmo. Agora você escolhe, Batista. E eu estou falando sério... Ou eu ou o Mike. – Fala me prensando na parede, com um olhar de raiva.
- Eu não sou obrigado a isso. – Digo escapando de seus braços e pegando minha mochila.
- O que? Vai pra casa dele? Então é ele quem você escolheu?
- Não! Chega Jv! Cala a boca! Eu não aguento mais! Você precisa se tratar!! – Grito empurrando ele. – Eu não estou indo atrás do Mike! Eu estou fugindo de você, seu ignorante, seu grosso, seu... Estúpido!! Eu fiz tudo o que você quis! Eu evitei o Mike por você, disse que queria tentar, pra que? Pra você mostrar seu verdadeiro eu?! Cara, quem é você?! – Meus olhos marejam. – Eu não aguento mais! Você num dia é um e no dia seguinte é outro! Não conseguimos ficar nem uma merda de um mês juntos! Você acabou com tudo!
- Eu acabei com tudo? – Pergunta se aproximando.
- Sim!!! Você!! Sai de perto de mim!
- Para de gritar! – Grita e me prensa na parede, socando a mesma, próximo de meu rosto. 
Minhas lágrimas começam a cair, silenciosamente, enquanto Jv sai de seu transe de ódio e volta à realidade vendo o que quase fez com meu rosto.
- E-Eu... – Não espero ele terminar de falar. Apenas saio de sua casa, enxugando minhas lágrimas.


P.O.V Tarik
11:21

Acordo abraçado com Pedro que, com os olhos fechados, faz carinho em meus cabelos.
- Bom dia. – Ele fala olhando para mim e sorrindo.
Sorrio de volta.
- Ahh, eu não quero levantar. – Digo manhoso o abraçando forte.
- E quem disse que tem que levantar? – Ele fala levantando minha camiseta e fazendo carinho com as pontas dos dedos em minhas costas.
- Infelizmente, temos... – Suspiro. – Hoje é a minha vez de editar.
- Não tem problema. – Fala e se levanta lentamente. – Eu vou indo pra casa. Tenho que gravar o Vida e depois alguma Tag.
- Tudo bem. – Sorrio o observando enquanto desamassa sua roupa. – Pedro...
- Eu. – Vem até mim, calçando o tênis.
- Você está estranho comigo. – Digo e ele ri fraco. 
- Não estou não, Tarik... – O olho duvidoso. – É sério... Eu só não quero te machucar.
- Tudo bem. – Digo e ele se abaixa, me dando um selinho lento e, em seguida, um beijo em minha testa.
- Eu te amo, ok? – O olho nos olhos e assinto com a cabeça. – Qualquer coisa é só me ligar, sabe disso. – Fala piscando um olho e dando mais um selinho, dessa vez rápido.
- Eu sei... – Sorrio fraco. – Eu... – Paro de falar e ele para na porta do quarto, esperando ouvir o final de minha frase. – Vou sentir sua falta.
Ele sorri e o ouço bater a porta da sala, indo embora.
Uns dez minutos se passam enquanto eu passo café e começo a ouvir alguns barulhos estranhos no jardim. Começo a ouvir passos amassando a grama e, automaticamente, vou até meu quarto em silêncio.
Pego meu celular e decido ligar para Mike.


~Ligação on~

- Sua chamada está sendo encaminhada para a caixa de mensagens e estará sujeita a cobrança após o sinal.
- Mike... – Sussurro, abaixando ao lado da cama. – Mike eu acho que tem alguém aqui. E-Eu ouvi passos e a porta estava... – Pauso as palavras ao ouvir passos perto do meu quarto. Entro embaixo da cama e fico em silêncio. A pessoa começa a rondar o quarto. – Ele está aqui... Por favor... – Sussurro extremamente baixo ao celular. – Não me deixa sozinho... – Sussurro com os passos da pessoa me aterrorizando cada vez mais. – Mike... – Sinto uma mão em minha perna, me puxando para fora da cama. – Não! Não, por favor! – Grito ao ver o ser de preto com uma máscara preta, me arrastar até o meio do quarto, ficando em cima de mim. – O que você está fazendo?! – Grito ao ver um bisturi em sua mão. – Não!! – Ele começa a me cortar enquanto me debato, com o celular ainda em mãos. – Não!!! – Sinto seu punho entrar em contato com meu rosto, num soco e apago.

~Ligação off~

Continua...

 


    

 


Notas Finais


Amooorecooos e Amoreecaaaas espero que tenham gostado *----------*

Comentem imensamente o que acharam okay?

Beeeeeeeijooos amo vocês!!

~Little_smart


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...