História Cellbit, a vida com MITW - Capítulo 95


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alan Ferreira (EDGE), Cauê "BaixaMemoria" Bueno, Felipe "Febatista" Batista, Felipe Z. "Felps", Gabriel "MrPoladoful", João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Marco Tulio "AuthenticGames", Pedro Afonso "RezendeEvil" Posso, Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes, TazerCraft
Personagens Alan Ferreira, Cauê Bueno, Felipe "Febatista" Batista, Felps, Gabriel Tenório Dantas, João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Marco Tulio "AuthenticGames", Mike, Pac, Pedro Afonso Rezende Posso, Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes
Tags Alan, Amor, Authentic, Baixa Memória, Cellbit, Cellevil, Cellke, Cellmitw, Cellps, Celltw, Eletronicdesirege, Febatista, Felipe Z, Fellke, Felps, Guaxinim, Homossexualidade, Ilusão, Jvnq, Jvtista, L3ddy, Lemon, Luba, Mike, Mikethelink, Mikhael Linnyker, Milps, Mitista, Mitw, Pac, Pacevil, Pactw, Rafael Lange, Rezendeevil, Romance, Sexo, Spok, T3ddy, Tarik Pacagnan, Tazercraft, Youtubers, Zelune
Exibições 455
Palavras 2.345
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Amooooreeees e amoooraaas *----*

Titia Little está de volta *-----*

Yaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaay :3

Primeiramente me perdoem por eu não portar capítulo nesses dias, mas é porque eu estou bem mal nesses últimos dias, ando tendo alguns sintomas por conta de crises de estresse. Mas não importa, pois estou trazendo essa Fic maravilhosa para vocês, pois eu amo demais cada um de vocês e isso me faz muito feliz!! *-----------*

Agoooooraaaa booraaa ver a lista e leeer *-------*

- Gabriel --> 24
- Rezende --> 9
- Felps --> 6
- Polado --> 2
- Batista --> 2
- Jvnq --> 0
- Mike --> 0
- Authentic --> 0
- Baixa --> 0
- Luba --> 0
- T3ddy --> 0
- Alan --> 0
- Guaxinim --> 0
- MoonKase --> 0
- Cellbit --> 0

Capítulo 95 - Dane-se o que foi


Fanfic / Fanfiction Cellbit, a vida com MITW - Capítulo 95 - Dane-se o que foi

Ainda é P.O.V Mike

- Nos despedimos da Moon... – Gabriel começa a falar após alguns chegarem ao jardim. - E então recebemos... – É interrompido por um barulho de tiro.

Todos correm até o portão, menos Pac que está machucado. Chegamos ao local onde a arma fica e vejo Batista com uma mochila nas costas, ajoelhado, com a arma ainda apontada na cabeça e os olhos fechados.

- Felipe Batista, confirma sua desclassificação da casa dos Youtubers? – Gabriel pergunta e o olho com ira.

- Não! – Grito por Batista. – Não pode se desclassificar!

- Claro que ele pode. Deixa ele. – Jv fala e quando viro com meu punho fechado indo em direção de seu rosto, Authentic segura minha mão, antes de eu acertá-lo.

- Parem! – Alan grita. – Se ele atirou, ninguém pode impedir caralho, ele já se desclassificou! – Vejo Batista levantar, largando a arma no chão.

- Eu confirmo minha desclassificação. – Assim que ele termina de dizer, o portão de abre e Batista vai até ele.

- Batista, o que você está fazendo? – Pac pergunta após, finalmente, chegar apoiado em Cell.

- Deu pra mim, Pac. – Ele fala e volta a andar até o portão.

- Não mesmo. – Corro até ele, o segurando para não sair.

- Você tem chance de tentar mantê-lo aqui dentro, mas quem cruzar o portão com ele será desclassificado também. – Gabriel fala.

O encaro nos olhos, segurando seus ombros.

- Por isso, aquilo tudo no banheiro? – Pergunto já com meus olhos marejados.

- Galera, vamos deixar eles conversarem. – Zelune fala afastando todos de nós.

- Mike! – Pac grita meu nome, mas não tiro meus olhos de Batista. – Mikhael!! – Pisco lentamente a cada vez que Pac grita meu nome. – Mike, por favor!

- Volta Mike, acabou. Não participo mais disso. – Fala dando um passo para frente com dificuldade, pois o seguro.

- Não, para, por favor. Você não pode simplesmente desistir e cruzar esse portão.

- Eu sei, Mike. – Me olha, respira fundo e me abraça. – Mas eu já desisti e não é de hoje, meu grande amor.  - Meu coração acelera ao ouvir essas palavras próximas de meu ouvido, então o aperto contra mim. - Faz um favor pra mim? – Ele pergunta e eu assinto com a cabeça, me afastando do abraço. – Pode pegar aquele papel para mim? – Ele pede apontando para um papel ao lado de onde a arma fica.

Vou até o papel, o pego e quando me viro, Batista cruza o portão, me olhando pela última vez.

Um sino de desclassificação toca.

- Não!! – Digo e todos voltam a se aproximar de mim.

- Mike... – Interrompo Cell, o afastando de mim e indo até o portão.

- Não, Mike! – Pac grita.

- Para com isso cara, deixa ele ir. – Authentic fala.

- Deixa, Mike... – Luba dessa vez se manifesta.

- Faz alguma coisa, Jv!!! – Grito e ele apenas ignora.

- Chega velho, ele já foi... – Rezende fala.

Milhares de coisas passam pela minha cabeça nesse momento. Todos gritando comigo, Jv pouco se importando com Batista, o Felps não se manifestando, Pac gritando meu nome, o Batista ficando cada vez mais longe...

“Volta Mike, acabou”

- Não mesmo... – Digo baixo para mim mesmo, coloco o papel no bolso da calça e cruzo o portão, correndo atrás dele.

- Não!!! – Pac grita, como jamais ouvi.

Corro pela grama, chegando cada vez mais próximo de Batista, até que ele olha para trás e para de andar.

- O que está fazendo? – Pergunta surpreso.

- Não pode desistir... – Digo ofegante. – Você tem que enfrentar os seus problemas... Batista. – Me apoio com as mãos nos joelhos. – Volta, por favor...

- Mike você não percebeu que acabou de se desclassificar? – Ele fala me encarando, enquanto seguro seu braço.

- Não... Eu vou te levar de volta. – Digo o puxando delicadamente para o portão.

- Mike... – Não dou ouvidos e continuo o puxando. – Mike... – Ignoro novamente. – Mike!!

O solto e me viro para ele.

- Eu não vou voltar Mike. Não pra esse inferno. Não se eu não posso tê-lo perto de mim. Não com o Jv quase me espancando a cada palavra que pronuncia à mim. Assim eu não volto, Mike.

- Por mim, você volta? – Pergunto acariciando sua bochecha.

- Sabe que eu volto. – Suspiro aliviado. – Mas por você com o Felps, não... Eu sinto muito... Já nos despedimos.

O portão começa a fechar.

- Por favor, eu nunca mais vou te deixar de lado... – Digo o puxando com dificuldade de volta para o portão.

- Você vai Mike, eu sei disso. – Diz se segurando contra o caminho que o puxo.

- Eu prometo que não. Sempre que precisar, eu estarei lá... – Ele me encara e deixa seu corpo mais leve, me fazendo conseguir trazê-lo junto a mim.

- Promete? – Me encara com os olhos marejados.

- Eu prometo... – O abraço de lado, o levando até o portão que continua se fechando devagar.

- Mesmo depois de algumas coisas que terei que te contar, se voltarmos? Você promete, Mike? – Pergunta, apoiando sua cabeça em meu peito, enquanto andamos.

- Prometo... – Digo e começamos a andar um pouco mais rápido, pois a abertura do portão começa a se estreitar.

P.O.V Pac

- Calma, por favor... –Rafa fala me abraçando enquanto continuo resmungando o quanto Mike é burro.

- Por que ele foi? O Batista desistiu, mas ele não tinha que ir atrás!! – Digo e ele passa a mão em meu cabelo enquanto o portão começa a fechar.

- Cada um faz as suas escolhas, Luv. Ele fez a dele... – Me solto do abraço.

- E a escolha dele é o Batista?! – Grito o encarando.

- Não, Pac. A escolha dele foi ajudar o Batista... – Me abraça novamente, dessa vez por trás, me laçando com seus braços pela cintura, enquanto observamos o portão se fechar aos poucos.

- Eu odeio ele. – Digo baixo, mas Rafa escuta.

- Não odeia não. – Fala e beija a minha testa em seguida.

Quando a fresta do portão se torna estreita, me viro de costas junto de Rafa.

- Podemos ir para o quarto? – Pergunto e ele apenas assente, me empurrando com seu quadril para o caminho.

Ouço um barulho atrás de mim, então me viro.

Vejo Mike e Batista caídos no chão, respirando ofegantes.

- Oé, por que voltaram? – Baixa pergunta e Authentic lhe dá uma cotovelada.

- Desculpa, mas não podem voltar. – Gabriel fala e Rafa me solta indo em sua direção.

- A gente... Só tinha... Que... Rever algumas... Coisas... – Mike fala, respirando rapidamente, necessitado de ar.

- Passaram pelo portão e... – Rafa interrompe Gabriel.

- E o que? – Rafa o desafia, o encarando próximo, à sua altura.

- E foram desclassificados. – Gabriel termina e Rafa pega o walkie-Talkie que fica preso atrás da calça de Gabriel, e o coloca no peito do mesmo.

- Arruma. – Fala e continua encarando Gabriel nos olhos.

- Não posso!! – Grita para Rafa. – Quantas vezes eu tenho que falar que não sou eu quem mando aqui?!

- Se eles forem desclassificados, eu me desclassifico também. – Rafa fala erguendo as mãos, idêntico como fez quando foi expulso da BGS.

- Eu vou tentar, tá legal?! Fiquem aqui. – Gabriel fala e se afasta chamando alguém no Walkie-Talkie.

- Ficou retardado? – Zelune pergunta para Rafa e ele ignora.

- Ei, você tá bem? – Pedro pergunta atrás de mim.

O olho nos olhos e abaixo a cabeça, a acenando negativamente.

Mike finalmente levanta, ajudando Batista a se levantar também.

Todos esperam em silêncio Gabriel voltar. Até que depois de alguns instantes, ele volta.

- Estão dentro novamente. Mas não vou poder fazer isso novamente, estão entendendo?! – Gabriel fala e todos assentem.

- Tem uma condição... – Batista fala.

- Mais essa... Qual? – Gabriel pergunta, já sem paciência.

- Quero mudar meu time... Quero ficar no time do Mike, o verde.

- Certo, quem quer trocar com o Batista e ir para o Time dele, o azul?

- Eu troco! – Pedro fala prontamente e todos o olham, inclusive Polado que o encara com uma feição de decepcionado.

- Feito. Já fiz tudo o que pediram, agora se decidam como serão os quartos! – Gabriel grita, começando a se afastar.

- Valeu! – Rafa grita irônico.

- Ainda temos que conversar, Cellbit! – Gabriel fala bravo, apontando para Rafa, e se afasta mais, indo para o seu local.

Vou para meu quarto.

P.O.V Rezende

- Que merda foi essa de “Eu troco”?! – Polado pergunta após me puxar de canto.

- Calma velho, é só um time! – Ele ri irônico. – O que você tem?

- Eu? Bom, deixa eu ver... Eu tenho um problema chamado “Rezende"! Esse é o meu maior problema! E quer saber qual é o seu problema?!  É que pra você, é só um time! Idiota!! – Polado grita e se vira de costas na intenção de sair.

O impeço, segurando seu pulso.

- Por que tá gritando comigo? Por que tá assim, Polado? – Pergunto olhando em seus olhos.

- Porque você fez eu me apaixonar por você, para simplesmente me trocar pelo Pac. – Sorri irônico.

- Do que você tá falando? – Pergunto confuso.

- Acha que eu não te vi falando com o Pac, atrás dele? Acha que eu não sei que foi pra esse time assim... – Estala os dedos em “assim” – ...Pra ficar do ladinho dele?

- Não foi nada disso... – Ele me interrompe.

- Dane-se o que foi. Valeu por já partir meu coração, seu merda. – Fala e sai andando, me deixando plantado.

P.O.V Rafael

- O que deu em você? – Pergunto confuso pelo o que acaba de acontecer.

- Eu tive que fazer isso, tá legal?  - Mike me fala encarando meus olhos.

- Tá legal... – Digo e o silêncio paira.

- Eu não ia deixar vocês... – Suspira. – Eu só fui atrás dele, porque pensei ser o certo. Mas eu ia voltar, assim como voltei e estou aqui.  – Mike quebra o silêncio.

- Eu sei... Olha Mike, eu preciso muito te falar uma coisa. – Digo o puxando de canto.

- Pode falar.  – Fala preocupado.

- Sabe a nossa li... – Sinto um puxão no braço, atrás de mim, me interrompendo.

Olho para trás e vejo Rezende me puxar.

- Preciso muito falar com você. – Ele fala, então me solto, puxando meu braço.

- Fala.

- Não aqui, idiota. – Fala olhando para Mike.

- Eu estava falando com e... – Mike me interrompe.

- Vai Cell, depois a gente conversa. Eu tenho que falar com o Pac, também. – Assinto com a cabeça e deixo Rezende me puxar até onde ele quer.

Para ser mais exato, para o banheiro ao lado da cozinha.

- Rafa... – Ele me chama após trancar a porta e me encarar puxando seus cabelos.

- Rezende... – Ele me interrompe.

- Eu fiz muita merda. – Fala se aproximando de mim.

- Como assim? – Pergunto olhando em seus olhos.

- O Polado tá se apaixonando por mim. – Diz e meu coração acelera.

- Que?! – Rio fraco. – Essa é a merda?

- É! – Começo a rir. – Por que você tá rindo, velho?!

- Também, você transa com ele e quer que não role sentimento? – Pergunto num tom óbvio.

- Sim! – Me olha com uma sobrancelha curvada. – Espera... Como você... – O interrompo.

- Meu quarto é ao lado do seu, Rezende. E digamos que o Polado não geme baixo... – Sorrio sem os dentes.

- Ah, que bosta... – Se vira de costas e continua puxando os cabelos.

Parece pensativo.

- O que queria que acontecesse? Que virasse uma amizade colorida? – Pergunto e ele me encara do outro lado do banheiro.

- Sei lá, velho... Pode me ajudar?

- Com o que, caralho? Você já fodeu a porra toda! – Digo em voz alta e ele fecha os olhos. – Quer dizer...

- Quer dizer o que?

- Foi literalmente isso o que falei?

- Que? – Pergunta confuso vindo até mim.

- Quem dominou? – Rio ao perguntar.

- Cê tá brincando comigo né, Rafael?

- De modo algum. – Prendo a risada. – Quem dominou, Rezende?

- Nossa, quem você acha, Rafael? Claro que fui eu né, idiota?! E você sabe muito bem disso. – Um frio estranho sobe em meu estômago.

- Ah, vai saber! Às vezes você queria experimentar, oé! – Rio e ele ri junto, me dando um soco leve no braço.

- Idiota! – Ri e paralisa seu olhar no meu. – O que eu faço?

- Cara... Seja feliz, Rezende. Você gostou? – Ele assente com a cabeça. – Então pronto. Vai fundo... Mas não literalmente! – Gargalho alto e ele tampa a minha boca.

- Engraçadão. – Começa a rir junto.

Nos sentamos no chão apoiando nossas costas na parede.

- Acha que quando sairmos daqui, será o mesmo contato? Tipo, eu, você e o Tarik? – Ele pergunta e dou de ombros.

- Sei lá, cara, tá tudo tão corrido para nós... Você tem sua peça, eu tenho meu canal, o Assistindo e agora participo demais dos vídeos do Tazercraft... Está difícil. – Digo e o encaro ao meu lado.

- Às vezes acho três meses pouco, sabia? – Pergunta olhando para baixo e rindo fraco.

- Não, não... – Ele me olha e eu me levanto. – Não pra você conseguir uma transa! – Rio exageradamente, então ele se levanta e me empurra enquanto ri. – Posso te fazer uma pergunta, antes de sairmos daqui?

- Manda.

- Quem é melhor de cama? – Pergunto sorrindo malicioso e ele tomba a cabeça para o lado, me encarando.

- Nem fodendo, Rafael, abre essa porta, vai. – Fala rindo, enquanto seguro a maçaneta o encarando e sorrindo da mesma forma.

- Fala, Rezende... – Vou até ele, segurando sua nuca, o encarando. – Quem é melhor de cama? Eu ou o Polado?

- Tá legal... Você. Satisfeito? – Pergunta e sorrio próximo de seus lábios.

- Muito. – Digo e saio do banheiro.

P.O.V Mike

Sigo até meu quarto. Antes de falar com Pac, preciso falar com Felps.

- Oi. – Digo ao entrar no quarto, fechando a porta e Felps me olha.

- Oi. – Sorri brevemente, arqueando as sobrancelhas, deitado na cama.

- Posso te fazer uma pergunta? – Sento no chão, escorando minhas costas na porta.

- Não precisa pedir permissão... – Diz olhando para o teto.

- Ok. Então...

Continua...


Notas Finais


Espero demais que tenham gostado meus floquinhos e floquinhas *----------*

Cada palavrinha que vocês escrevem me deixa demais de feliz, ainda mais se for um comentário imenso >.<

hehehehehe'

Muito obrigada por me fazerem feliz a cada capítulo que posto e que vejo todo o amor que me dão!!

Amooo demais cada um de vocês *---*

Até amanhã amorecoooos ^-^

Beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeijooos

~Little_Smart

<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...