História Chamas do amor(Fairy tail) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias .hack//Tasogare no Udewa Densetsu
Tags Fairy Tail- Chamas Do Amor
Exibições 9
Palavras 772
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Capítulo 6 (Descobertas)


Fanfic / Fanfiction Chamas do amor(Fairy tail) - Capítulo 6 - Capítulo 6 (Descobertas)

-Yoo minna!- Natsu chuta a porta entrando no enorme edifício da Fairy tail. Magos e outros seres diferentes brigavam e bebiam. Haviam demônios, magos e vampiros descendentes de dragões chamados de Dragon slayers, mas nem sinal de algum anjo. Serei o único anjo da Fairy tail? nossa....- Essa é a Lucy.

-Você sequestrou a rainha Natsu?!- Um garoto de cabelos negros, olhos azuis escuros como a noite diz.

-Não sou a rainha.- Digo.

-Se parece muito com ela.- Uma ruiva me encara.

-Ela é a princesa.- Um velhinho baixinho diz me encarando.- É minha neta.

-O senhor é o pai da minha mãe?- Pergunto.

-Sou. E esse é seu irmão. Laxus.

-Eu não tenho irmã/irmão.- Dissemos juntos.

-Ele é dois anos mais velho que você. Pelo que Layla me contou, ela disse que queria afastar Laxus do pai, já que o mesmo é meio violento.

Nos encaramos por um tempo, até percebemos a semelhança.

-Lucy.- Digo meu nome.

-Laxus.- Ele faz o mesmo.

-Lucy-san eu sou a Wendy. Prazer.- Uma azulada super fofa diz.

-O prazer é meu.- Sorrio.

-Sou Gray.- Ele está sem roupas....

-Erza. Gosta de bolo de morango?

-Mira. Prazer Lu.

-Elfman! Um homem sempre faz novas amizades!

E assim se vai cada um se apresentando, e milhões de perguntas sobre como é a vida de princesa e essas coisas. Eles são tão divertidos!

-Eu tenho muitos vestidos!- Respondo a pergunta de Wendy.

-Você come muito bolo de morango?- Erza pergunta se entupindo com o mesmo.

-Eu amo bolo de morango e outros tipos de doces!- Digo.

-Depois quero conhecer seus cozinheiros!- Ela diz.

- Acho que não vai ser possível agora Erza.- Digo num tom triste.

-Por quê?- Natsu pergunta já preocupado.

-An? Nada não. É só que acho que eles estão ocupados agora sabe?- Digo. Não posso dizer a ninguém que fugi.

-Entendo.

-Que tipo de magia você usa minha neta? Deve ser igual a mãe não?- Meu avô pergunta.

-Eu sou uma híbrida. Um anjo e um demônio. Mas, eu uso magia celestial.- Respondo.

-O Laxus só atingiu a magia do demônio dos raios.- O Jijha fica pensativo.

-Eu só atingi minha forma angelical. E tenho algumas chaves celestiais. Mas nunca vi meu lado demônio.- Digo.

-A magia do Laxus é bem poderosa, apesar de ser só uma forma de demônio, ele é muito forte, pode se dizer que é um dos magos mais fortes da guilda.- Erza diz.

-Entendi.- Digo meio triste.

-Então querida, podemos conversar lá na minha sala.

-Claro Jijha.- Sorrio.

-É velhote. Vou ADORAR saber porque escondeu de mim que eu tinha uma irmã, e que meus pais não me abandonaram.- Laxus diz sarcástico.

O Jijha nos levou para sua sala, e nos pediu para sentarmos a frente de sua mesa em duas cadeiras. Primeiramente, ele pegou um carimbo,  me perguntou aonde eu queria e qual cor seria a marca. Escolhi na mão em rosa claro. Ele concordou e pôs o carimbo, senti um formigamento que logo sessou e deixou ali a linda marca da Fairy tail.

-Agora que minha neta é uma membra da Fairy tail, posso começar a explicar.- Ele diz.

-Ótimo. Por que eu não sabia que tinha uma irmã? E que meus pais não me abandonaram?

-A mãe de vocês pediu para que guardasse esse segredo para ambos, ela não queria que seu pai descobrisse. Porque ele sempre preferiu que um filho dele fosse o rei, e não uma rainha.

-É. Ele é bem severo com essas coisas. Ele queria que eu me casasse com um vampiro.- Digo.

-O quê?!- Laxus se levanta irritado.- Como ele pode permitir isso?!

-Viu? Você pode fingir não gostar, mas você sente que deve protege-la a qualquer custo. Isso, faz parte do destino dos dois.

-Então, eu devo protege-la?

-Exatamente. O mesmo com você Lucy, deve protege-lo.

-Hai.- Digo feliz.

-Bom, e como está sua mãe Lucy? Estou com muitas saudades da minha filha.- Nessa hora meu sorriso se desfez, e abaixei a cabeça.

-Pelo jeito, meu pai realmente não quis que ninguém soubesse não é?- Digo triste.

-O que quer dizer?- Os dois perguntam.

-A mamãe ela.... morreu.

-O quê?!- Ambos se levantam com a mesma expressão.- COMO?!

-Um ataque rebelde. Parece que foi planejado que isso acontecesse....- Digo.- Meu pai me entregou isso a cinco anos. Mas nunca abri.- Mostro a carta amaçada e velha.

-Sabe o quão importante essa carta pode ser?- Laxus diz.

-Sei. Mas, me odiei por tanto tempo. Odiei meus pais por tanto tempo, que não quis ler.

-Você, quer ter um tempo?- Meu avô pergunta.

-Não, tudo bem. Leremos juntos.- Digo e abro a carta.

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...