História Chamas e Trovões que Governam os Céus - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto, One Piece
Exibições 509
Palavras 2.272
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Crossover, Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Harem, Hentai, Lemon, Lírica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Survival, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Então... Um mês e 10 dias... Ok, ta bom assim... Até que eu termine alguma outra fic, vai continuar sendo assim...

Um capítulo por mês nas seguintes fics: Chamas e Trovões que Governam os Céus, Devil Slayer, e Crimson is the Color of Blood.

A cada 15 dias: Dragon King of The Three Realms e Burn Fire Blaze

A cada Semana, ou 10 dias: Sun Wukong!

Fics que podem voltar: White Wave (Eu salvei ela em algum lugar, e estou indo para começar a escrever novamente... Só falta achar. :3 Ela provavelmente será mênsal)

Obrigado, deixe seu comentario e favorito!

Capítulo 2 - O Primeiro a Curvar-se


Um passaro vermelho, dourado, preto e azul escuro, com um penacho no topo da cabeça e uma cauda parecida com a de um pavão, só que milhões de vezes mais belo, voava alto acima do oceano.

Este era Uzumaki Naruto.

No momento, ele estava na forma Vermilion Thunderbird comum, sem ter o corpo aceso em chamas e trovões, o que o permitiu voar sem chamar fogo ou tempestade.

Ele voava nessa forma a uma semana, depois que sem querer ele passou por uma ilha e acabou atraindo uma enorme tempestade de raios sobre ela, que acabou, não apenas a destruindo, mas a fazendo afundar dentro do mar.

Vendo essa destruição, ele sentiu-se um pouco mal, e ao mesmo tempo incrivelmente satisfeito com seu altissimo nivel de poder. Ele estava muito surpreso na verdade.

Seus mais de 1000 anos de meditação isolada tinha elevado e muito seu poder.

Por isso ele voava nessa forma, para não destruir mais nada sem querer.

Enquanto voava, Naruto de repente notou uma ilha no horizonte, e sentiu um pouco feliz. Já fazia um mês desde que eu tinha começado a viajar voando, mesmo assim... Ainda não havia encontrado uma única ilha que tivesse um bom lugar para criar navios, para ele se tornar um pirata.

Sim, era uma ideia boba de crianças mas... Ele era realmente uma pessoa boba. Desde criança ele foi muito mimado, então quando colocava algo na cabeça, ele continuava até o final. E agora, ele queria ser um pirata.

E ele seria um pirata!

Batendo as asas com mais força, um intenso trovão chocou todo o céu, enquanto nuvens de tempestade apareceram. Seu corpo brilhou em luz azul escura, enquanto raios começaram a circular ao redor dele no céu. Em poucos instantes, uma enorme tempestade eletrica cercou todo o oceano ao seu redor, enquanto seu corpo de passaro lentamente desapareceu nas nuvens de tempestade, que continuavam avançando em direção a ilha.

(…)

Sentado dentro de um bar, usando roupas brancas e de cabelos azuis longos, se encontrava uma mulher que parecia muito pacifica. Ela apreciava uma bebida alcoolica, enquanto encarava a mesa, fazendo pequenos circulos com os dedos. Pensamentos iam e vinham em sua cabeça, mas nenhum realmente ficava. Nenhuma realmente valia a pena sua atenção.

-Almirante Esdeath! A tempestade já cobriu toda a ilha e o oceano ao redor, as ondas estão com cerca de três metros de altura, e o vento esta fortissimo. Mesmo assim, não até agora nenhum sinal dos Piratas da Cruz Sangrenta! - Um homem de meia idade, usando um fardamento da marinha de repente entrou no bar, e se curvou para ela, enquanto anunciando a mensagem.

Ela nnem sequer o olhou.

-Não se preocupe, eles virão. - Ela disse, com certeza na voz. - O cerco já foi feito?

O Homem engoliu em seco. O tom frio da almirante sempre foi o que mais assustou de todos. Mesmo mais do que Akainu.

-S-Sim! Temos homens em toda a ilha, e principalmente nos portos. - Ele respondeu.

-Ótimo, assim que eles chegarem quero que me avisem. Aquela Akuma no mi não escapará de nossas mãos. - Ela disse, um sorriso lentamente se formando eu seu rosto.

-Akuma no mi? - De repente uma voz soou ao seu lado. Seus olhos azuis frios e calculistas rapidamente viraram-se para a voz ao seu lado, apenas para encontrar um jovem loiro. Ele não devia ter mais de 18 anos, e tinha uma figura impressionante. - Tem uma Akuma no mi nessa ilha? - Ele perguntou surpreso para ela.

Seu tom quente fez a sombrancelha dela ligeiramente tremer.

Será que aquele garoto não sabia quem era ela? Ela se perguntou.

-Não por muito tempo. - Ela respondeu, friamente. - Logo logo ela estará na posse da Marinha.

-E atualmente esta na posse de quem? - Ele perguntou.

-Piratas. - Ela disse, antes de engolir a bebida.

-Hm... - Ele não respondeu imediatamente. - E é uma Akuma de que?

Seus olhos belos voltaram-se novamente para o loiro. Perguntas surgindo em sua mente.

-Para que quer saber tanto? - Ela perguntou, seu tom frio foi como mil agulhas no peito dele. Mas diferente do que ela pensava, ele não reagiu de forma negativa u assutada, apenas deu um olhar de ofendido para ela.

-Vish, minha senhora... Precisava ser tão fria? - Ele perguntou, calmamente.

Mesmo que ele tivesse usado o termo “senhora” para ela, uma jovem mulher de 25 anos apenas, ela não pareceu se importar. Pelo contrario, Ela apenas riu suavemente. Sua risada era graciosa, mesmo assim... Todas as outras pessoas no abr sentiram-se como se os sinos do inferno estivessem tocando.

-Ser fria... É o que eu sou. - Ela disse, tocando a bebida que antes tomava. Imediatamente esta se tornou uma pedra de gelo.

O jovem olhou para a mão dela, e sorriu suavemente, antes de pegar a bebida dela em sua mão.

-Desculpe, mas eu faço mais o caratér... - A bebida no copo, passou de gelo para liquido, em seguida começou a borbulhar. Ela estava fervendo rapidamente. - Quente... - O sorriso no rosto dele enfeitou o dia. Parecia um sol quente realmente.

-Um usuario?! - Ela perguntou, levemente confundida.

Seus olhos o analisaram de cima a abaixo, tentando entender o que ele era. Mas não importava o quanto ela o olhasse, ele ainda parecia apenas um jovem que não representava perigo algum.

Ouvindo o que ela disse, ele teve uma expressão complexa no rosto.

-Usuario...? Não, me desculpe minha senhora... Mas eu nunca usei crack antes. - Ele falou, um pouco confuso e ofendido. Na sua época, crack era algo destruidor de vidas, por isso ele nunca tinha se envolvido, e nem queria se envolver.

Ouvindo o que ele disse, um olhar estranho atravessou o rosto dela. Quanto mais o encarava, menos ele fazia sentido. Uma hora ele parecia estranhamente inteligente e astuto, no outro um simples garoto jovem. E quanto mais isso aparecia em sua mente, mais um sentimento de curiosidade aparecia em seu coração. Ela estava curiosa sobre o tipo de pessoas que este jovem... Qual era mesmo o nome dele?

-Meu nome é Esdeath, Almirante da Marinha. - Ela disse, estendendo a mão enluvada em branco. O loiro olhou para sua mão, confuso por um instante. Antes de sorrir de forma larga.

-Uzumaki Naruto! - Ele a cumprimentou. As mãos dos dois se tocaram, e um choque termico aconteceu. A mão dela era fria, e a dele quente. - Herdeiro do Clã Godbird.

Ela o encarou. Ela tinha notado que no momento em que disse que era um Almirante, parecia ter uma leve surpresa no rosto dele, antes de sumir. Apenas isso... Se fosse qualquer outra pessoa, teria imediatamente se jogado no chão em puro olhar de excstase e adoração.

-Titulo interessante... - Ela comentou, um sorriso frio no rosto. Este era algum Clã extremamente poderoso?! Talvez um Tenryuubito? Não... Não havia tal nome entres os Tenryuubitos. - De onde este clã é?

-A localização? - Ele pareceu surpreso. - Não faço ideia, nossa ilha vagava muito, não era fixa... Mas infelizmente, rolou uma guerra a um tempo atrás e eu sou o único restante. Então... Mesmo que soubesse, não acho que exista ainda.

-Oh... - Ela pareceu compreender. Então era por isso que ela nunca havia ouvido falar de tal Clã... Ele vagava pelo oceano. Não que fosse uma coisa deveras estranho. Isso já havia sido noticiado antes. Além do mais, ele já havia sido destruido... - Sinto muito – Ela disse, apenas formalmente. Guerra era guerra, se o clã dele foi destruido, então... Eles eram apenas fracos demais.

-Ah, não sinta pena de mim. - Ele sorriu, calorosamente. - Sinta pena das pessoas que fizeram isso, porque quando eu os encontrar... Não vai ser nada bonito.

Um sorriso bonito e ao mesmo tempo tenebroso enfeitou seu rosto. Ela parecia concordar com que ele pensava.

-Espero que sim... - Ela disse simplesmente.

O loiro abriu a boca para responder, mas nesta hora um outro Marinheiro entrou.

-Almirante Esdeath. - Ele chamou, se curvando. - Eles chegaram, e mandaram permanecer a mil metros de distância, se não vão destruir a fruta! Eles estão agora se dirigindo para o local do acordo, devemos mover nossas unidades?

Ela o encarou, depois encarou Naruto. Em seguida se levantou, bateu seua roupa e colocou um casaco branco. Pegou um saco de moedas, e colocou sobre a mesa.

O loiro observou tudo isso sem fazer nada.

Em seguida, ela se virou para ele.

-Uzumaki Naruto. - Ela falou, calmamente. - Gostaria de ver a Marinha trabalhando? - Ela perguntou. Claro, isso era apenas um pretexto. Ela queria ele perto dela por algum motivo que ela desconhecia... Mas se separassem agora... Quando se encontrariam novamente?

O loiro a encarou por um segundo, antes de sorrir.

-Claro, vamos nessa! - Ele disse, seu sorriso enorme parecia ter algum tipo de feitiço para com Esdeath, que se tornou um pouco hipnotizada.

Um rubor leve apareceu em seu rosto.

(…)

-Então... O que vai acontecer por aqui? - Ele perguntou, andando despreocupadamente com as mãos ao redor da cabeça.

Esdeath andava ao seu lado, calmamente e com a imponência de um imperador. Os dois tinham quase a mesma altura, sendo Esdeath um pouco mais alta devido o salto, por isso, ao andar lado a lado, a aura que eles emitia era tão poderosa... Que mesmo sem querer todos os marines atrás deles estavam levemente temerosos.

-Um grupo de piratas encontrou uma Akuma no Mi. - Ela disse, calmamente. - Eles a ofereceram para a Marinha em troca de 1.000.000.000 de Berrys.

-E vocês estão indo para dar todo esse dinheiro apenas por uma Akuma no Mi? - Ele perguntou, curioso.

Ela riu de leve, um sorriso frio no rosto.

-Não.

-Não? - O loiro não entendeu.

-Estamos indo para matar o lider, roubar a fruta e levar todos eles presos. - Ela respondeu, seus olhos o encarando pelo canto.

-.. Isso não me parece muito certo. - Ele respondeu, um pouco incomodado que a atual “justiça” desse mundo faria tal coisa. Na sua época, Gods tinham uma pessoa que media os crimes e ações gerais, e colocava fim nisso. Naquela época ele era chamado de Buddha, e ele era uns dos mais poderosos. Apenas o pai de Naruto, o lider do Clã, e seu avô, o pai de seu pai, em todo o Clã Godbird tinham poder para ir contrar Buddha sem morrer.

Esdeath estreitou os olhos para ele, de forma quase imperceptivel.

-Eles são piratas. Matam. Roubam e fazem o que querem. - Ela respondeu. - Minhas ações são justificaveis quando colocadas perto da deles.

Naruto pareceu pensativo por um segundo. Ele sentia que tinha alguma logica no que foi dito.

-... Acho que você esta certa. - Ele falou. - Mesmo assim, tirar vidas... Não é algo que se possa fazer de ânimo leve.

-Você por acaso é um daqueles chamados pacificistas? - Ela perguntou, um nojo estranho na voz.

Naruto apenas sorriu para a acusação.

-Já comi carne, e bebi sangue... Acha mesmo que sou pacifista? Eu simplesmente não acho que se deva matar por matar. Acredito que tem pessoas, que não merece a morte, e também há pessoas... Que a morte é pouco. - Ele respondeu.

Esdeath foi surpreendida por tal afirmação. Ela não concordava completamente nessa filosofia, mas compreendia que fazia sentido. Ela... Respeito a opinião dele...

Mesmo assim, ela não concordava. E um das coisas que ela acreditava, é que todos ao seu redor, tinham de se curvar para ela, até mesmo quando nas opiniões.

-Não concordo completamente. - Ela disse.

-É mesmo, porque? - O loiro respondeu, não parecendo ofendido por ela não acreditar em sua filosofia.

-O forte, devora o fraco. - Ela respondeu. - Se uma pessoa é forte, naturalmente deve devorar o fraco e seguir a vida. O coelho come a planta, e o tigre come o coelho. O mais forte, sempre prevalece.

-Você novamente esta certa, de fato... - Ele respondeu. - Mas a força, não é vista na hora de se matar, e sim, na hora de se poupar uma vida. Se o tigre comer todos os coelhos da montanha, ele não vai eventualmente morrer de fome? Onde esta a força nisso?

Esdeath foi surpreendida por tal resposta. Ela nunca esperava que uma opinião que parecia contraria a sua... Poderia estar tão intimamente ligada.

“Realmente... A cada segundo... Você se torna mais interessante” - Sem que nem mesmo ela percebesse, sua língua passou pelos seus lábios, enquanto um sentimento de posse começou a nascer dentro dela.

-Dessa forma... A hora de poupar uma vida, e saber a balança entre um e outra... Não é um tipo de força?

Esdeath olhou para ele e assentiu.

-Sim... Acho que você esta certo. - Ela disse, concordando sinceramente... Mas sem muito interesse. Ela não estava gostando que ele respondesse a ela, e rebatesse suas convicções, mesmo assim... Isso só fazia ela ainda mais interessada em fazer ele cair por ela. Como todos sempre faziam.

Mas ela sabia, que ele não era alguém comum. Ambos podiam ter pouco tempo de convivência juntos, mas podiam sentir que ambos eram pessoas diferentes, que em meio a multidão seriam definitivamente notados. Eles tinham a aura de um Imperador e de uma Imperatriz, ninguém podia os fazer de joelhos, ou se dobrar. Eram firmes como uma montanha, e resistentes como diamante!

E é por isso que Esdeath estava interessada nele... Ela queria o ver se dobrar perante ela.

Sua língua passou por seus lábios, enquanto olhando ao jovem ao seu lado.

“Uzumaki Naruto... Qual de nós vai se curvar primeiro?”  


Notas Finais


EEE... A RAINHA DO GELO VOLTOU VADIAS!
PALMAS PARA ESDEATH, A MULHER QUE EU MAIS ADMIRO NOS ANIMES! (Perto de Rias, Akeno, Lala, Kushina, Grayfia e Kuroka)
Ela substituirá Kuzan (Aokiji), o nome Aokiji é o titulo, que pertencerá a ela. Ela sera Aokiji.
Para quem não sabe:
Três Almirantes: Sakazuki (Akainu), Kuzan (Aokiji), Borsalino (Kizaru).
Então, Esdeath ficará no lugar de Kuzan, com o titulo de Aokiji.

Agora, uma pergunta: "C" CAI VESTIDO, "B" CAI SEMI-NU, E "A"... ELE CAI COMO?
Quem acertar...Ganha um beijo!
Deixe seu comentario!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...