História Chanbaek- Snapchat - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Baekhyun, Baekyeol, Chanbaek, Chanyeol, Exo, Lemon, Yaoi
Exibições 706
Palavras 639
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OI, MEU POVO LINDO! EU DEMOREI, MAS TÔ DE VOLTA.
O colégio está me matando de trabalhos. Não aguento mais.
Preciso arrumar mais tempo e mandar a preguiça embora pra voltar a postar com frequência.
Sobre os quase 300 favs: EU TÔ FELIZ PRA PORRAAAAA
Obrigado mesmo, gente!
Enfim...
Boa leitura e até as notas finais. :3

Capítulo 11 - O jogo vira


Fanfic / Fanfiction Chanbaek- Snapchat - Capítulo 11 - O jogo vira

Aquela foi a gota d’água. Chanyeol já havia voltado a me beijar. Dessa vez, com um certo desespero.

Nos afastamos para respirar e eu pude sentir o olhar malicioso sobre mim. Eu juro que me arrepiei todinho. Literalmente.

 

Arrepiei até o talo do cu.

 

Arrepiei forte.

 

Arrepiei pesado.

 

Voltamos a nos beijar enquanto andávamos em passos cegos até o meu precioso quartinho. Adentramos o mesmo tirando as calças e nos aproximando novamente. Ao me aproximar da minha cama, me jogo na mesma, puxando Chanyeol para cima de mim. Quando já estávamos completamente despidos, nos beijávamos incontrolavelmente, como se nossas vidas dependessem disso. Naquele momento, queria conhecer cada pedacinho de Park Chanyeol. Queria experimentar coisas novas, se é que me entendem, caros amiguinhos.

 

Ele beijava meu pescoço, dava leves mordidas e depositava alguns chupões no mesmo. Com isso, depois de tantas marcas deixadas em meu pescoço, senti os movimentos que ele fazia com a boca, descerem cada vez mais sobre o meu peitoral, até chegar na barra da minha cueca. Ele a arrancou vorazmente, e começou a beijar minha genitália. Ele mantinha seus olhos fechados o tempo todo, e eu o olhava. O olhava com paixão, e um pingo de luxúria, o desejando cada vez mais. Ele continuava os movimentos com a boca no meu pênis, e houve um momento em que ele resolveu olhar para mim. No que ele abriu o olho e virou o seu olhar para mim, ele soltou um berro. Eu fiquei um tempo sem entender, até que ele se levanta da cama com certa rapidez.

 

-SAI DAÍ, BAEKHYUN. -Gritou o mesmo.

 

-Sai por que, caralho? Tava tão bom.,,

 

-É, TAVA MESMO. O QUE NÃO TÁ É ESSA BARATA DO SEU LADO.

 

-COMÉQUEÉ???? -Gritei enquanto me levantava também.

 

Eu só me fodo nessa vida.

 

-PORRA CHANYEOL MATA ESSA PORRA PELO AMOR DE SEI LÁ QUEM. -Implorei.

 

-VOCÊ QUER QUE EU TOQUE NESSA ABERRAÇÃO?

 

-SEJA HOMEM UMA VEZ NA SUA VIDA POR FAVOR.

 

-PELO O QUE EU SAIBA VOCÊ TAMBÉM É HOMEM, BAEKHYUN.

 

-SÓ MATA ESSA PORRA.

 

-EU NÃO VOU MATAR. -Respondeu o filho da puta.

 

Estava tudo bem, estávamos discutindo sobre quem ia matar a barata que queria trepar conosco, até que a filha da puta resolveu voar. Voar. Na minha direção. A filha da puta voou. NA MINHA DIREÇÃO.

 

-PUTA QUE PARIU FILHA DO DEMÔNIO -Eu dava tapas no ar como se fosse adiantar alguma coisa. E ao invés de me ajudar, o que o Park estava fazendo? Rindo. Da minha cara.

 

-Eu nunca mais encosto em você. -Disse Chanyeol enquanto ria da minha breve e linda desgraça.

 

-SEU FILHO DA PUTA, PARA DE FAZER COSPLAYZINHO DE HIENA E ABRE A CARALHA DA JANELA ALADA.

 

Isso pelo menos ele fez. O que eu não esperava, era que dessa vez, esse ser criado pelo demônio para infernizar a vida dos seres humanos (mais conhecido como barata ou empata foda) voaria nele e agarrasse no cabelo do mesmo.

 

Foi a minha vez de rir.

 

Sabe o jogo? Ele vira.

 

Sabe o mundo? Ele dá voltas.

 

Sabe o Chanyeol? Pois é, ele se fudeu.

 

A barata demoníaca pousou no cabelo dele, o que o fez gritar como uma cadela no cio, e tudo que eu conseguia fazer era rir histericamente.

 

-TOMA OTÁRIO, O JOGO VIRA.

 

-PORRA BAEKHYUN ME AJUDA AQUI.

 

-MEU CARALHO QUE EU VOU, AGORA SE FODE AI.

 

Até que ela resolveu sair do ninho de cobra que é o cabelo do Chanyeol e voou para fora da janela, e eu nunca fiquei tão aliviado na vida. Mas mesmo assim, eu estava com muita falta de ar pelas gargalhadas que eu dei, rindo da cara do Chanyeol.

 

-Você é um filho da puta, sabia?  -Disse Chanyeol.

 

-Sabia. Mas você também não está com moral pra falar muita coisa não.

 

-Tomei no cu.


-Isso ainda não. -Respondi sarcástico.


Notas Finais


Eu sei que vocês querem me matar. Eu tô com medo, sério hsahshasauhsauh
Até a próxima, pipoquinhas! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...