História Chance to love - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Gay, Romance Gay
Visualizações 29
Palavras 1.593
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Lemon, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Bom fiquem com o capítulo e boa leitura
😘😘😘😘😘

Capítulo 13 - Capítulo 13


Fanfic / Fanfiction Chance to love - Capítulo 13 - Capítulo 13

??: Esconder o quê? — Ian olhou para pessoa parada na porta, assustado antes de levantar correndo se separando de Ethan e andando até a pessoa.

Ian: Pai! O que faz acordado essa hora?

Jhordan: Você sabe que eu tenho sono leve e que eu não durmo enquanto vocês não voltam pra casa... Mas agora eu quero saber o que vocês falavam?!

Ian: Sobre? O que nos falávamos?

Jhordan: Sim Ian, sobre o que vocês falavam? — Disse cruzando os braços rente ao peito esperando a resposta.

Ethan: Nos falavamos… sobre… sobre um documento que eu perdi na empresa.

Jhordan: Um documento…?

Ian: Isso pai.

Jhordan: Vocês tem certeza que era sobre isso?

Ian e Ethan: Absolutamente.

Jhordan: Hunf! acham que me enganam, hoje está muito tarde mas amanhã iremos conversa muito bem sobre isso. Boa noite. — Disse saindo pela porta do quarto.

Ian: Boa noite pra você também pai. — Disse fechando a porta atrás dele e suspirando enquanto ele escorregava pela porta até o chão. — Estamos fudidos.

Ethan: Por que seu pai não desconfiou de nada?!

Ian: Você que pensa, amanhã vamos estar fudidos.

Ethan: Você está exagerando.

Ian: acredite eu não estou. — Disse se deitando na cama e empurrando Ethan com os pés. — Você vai deitar no seu colchão pra ninguém desconfiar.

Ethan: Por que é só trancar a porta...

Ian: Não. Willian tem a cópia da chave do meu quarto, e você não pode dormir comigo na mesma cama para não levantar suspeitas. — Disse arrumando seu cobertor.

Ethan: Mas…

Ian: Já disse que não, Ethan, passar bem. — Disse se cobrindo com a colcha e se virando para o lado oposto do loiro que bufou e terminou de rolar até cair no seu colchão e então ele se arrumou, pensando no que iria acontecer amanhã.

Ian acordou vendo que o sol já passava por entre as frestas das cortinas batendo sobre os móveis do quarto. Ian se sentou sobre a cama, coçando os olhos e ouvindo a movimentação ao lado da sua cama, e então um barulho de um baque, e então Ethan se levantou com a mão na cabeça, fazendo careta e Ian tentou segurar o riso.

Ethan: Isso mesmo ria da minha desgraça…

Ian: Não posso fazer nada afinal, quem caiu foi você não eu! — Disse jogando a coberta sobre o namorado e saiu andando pelo quarto e Ethan notou que Ian vestia um pijama do Super man e estranhou pois não lembrava a hora que o namorado trocou de roupa.

Ethan: Ian…?

Ian: Sim. — Disse entrando no banheiro e Ethan conseguia ver que Ian se olhava no espelho.

Ethan: Quando foi que você trocou de roupa?

Ian: Essa? — Disse aparecendo na porta do banheiro com a escova de dente na mão e espuma na boca. — Nem me lembro.

Ethan: Você não se lembra?

Ian: Não.

Ethan: Cara que estranho... — Disse se levantando e indo atrás de Ian, vendo que ele já estava dentro do box, e Ethan tentava de tudo, para ver Ian, mas o box era escuro por fora, fazendo com que quem olhasse não conseguisse ver nada. — Mas deixando isso de lado, você acha que seu pai vai falar sobre algo de ontem?

Ian: Não meu pai, esquece muitas coisas depois que dorme, ele é como Willian… uma boa noite de sono e ele não se lembra do quê fez.

Ethan: Você tem certeza?

Ian: Absolutamente.

Ethan: Mas você disse ontem que…

Ian: Esqueça o quê eu disse Ethan! Agora sai daqui. — Disse abrindo um pouco do vidro e pegando a toalha e se enrolando e saindo do banheiro, passando por Ethan e indo até seu guarda roupa e pegando uma blusa branca simples, uma cueca branca e uma calça preta. Ele voltou até o banheiro e empurrou Ethan e trancando a porta e só saiu quando estava vestido.

Ethan: Porque não se vestiu na minha frente?

Ian: Porque eu não quero que você me veja como eu vim ao mundo…

Ethan: Mas nós já dormimos juntos e eu já te vi pelado, várias vezes.

Ian: Só que dessa vez meus pais estão em casa, seu demente. — Disse passando por Ethan e indo em direção a porta da casa. — Você vem ou vai ficar?

Ethan: Estou indo. — Disse indo atrás de Ian e os dois desceram às escadas até à sala de jantar, dando de cara com todos sentados a mesa, e os jovens sentados a mesa estavam com a aparência de um pior do que a do outro. — Meu Deus vocês está péssimos…

Ally: Engraçado que você não bebeu então não pode falar nada.

Ethan: Nossa me desculpa filhote. — Disse com a mão no peito. — Você não deveria reclamar afinal eu te trouxe de volta pra casa…

Ally: Muito obrigada por… — E foi interrompida por Emília que entrou na sala com uma torta nas mãos e a colocou sobre a mesa, todos a olhavam assustados até que Emília sorriu para todos.

Emília: Estão esperando o quê? Podem comer! — Disse se sentando no seu lugar a mesa e se servindo com um pedaço da torta, mas e logo todos se serviram menos Ian que encarava sua mãe tentando a decifrar. — Não está com fome Ian?

Ian: Claro que sim. — Disse sacudindo a cabeça e se servindo.

Emília: E então Ethan como está a minha torta? — Disse olhando para Ethan que parou na posição que estava onde ele levava uma colher a boca, e olhava pra todos a mesa.

Ethan: Está maravilhosa Emília.

Emília: Espero que não esteja mentindo pra mim, afinal eu odiaria que você estivesse mentindo pra mim. — Disse jogando uma indireta no ar, e Ian logo percebeu o que estava acontecendo. Seus pais sabiam sobre o relacionamento dos dois.

Ethan: Não, não estou mentindo isso está muito bom.

Emília: Ah ainda bem.

E todos voltaram a comer como se nada tivesse acontecido, e um por um eles foram deixando a mesa.

Até que sobrou Ian, Willian, Jhordan, Emília e Ethan. O mesmo iria se levantar até que Jhordan segurou seu ombro e o fez se sentar novamente.

Ethan: Algum problema Jhordan?!

Jhordan: Não sei me explica você Ethan?! — Disse deixando uma faca sobre a mesa e olhando para Ethan.

Ethan: Não estou entendo onde vocês querem chegar?!

Emília: Ora, você entende muito bem, onde quê queremos saber Ethan, só basta nos dizer.

Ian: Mãe… Pai... Por favor não comecem!

Emília: Ian meu filho só queremos saber uma coisa… uma pequena coisinha. — Disse fazendo sinal com os dedos e se levantando da mesa e indo até Ethan. Ela segurou o rosto dele com força e o fez olhar nos seus olhos. — Qual a sua relação com o MEU filho?!

Ethan olhou assustado de Emília para Ian, que no momento segurava a cabeça entre as mãos a balançando de um lado para o outro.

Ethan: Eu não sei do que está falando...

Emília: Não diga isso meu caro Ethan, eu ouvi muito bem sua conversa com Ian hoje de madrugada Ethan, não tente esconder de mim, vocês podem muito bem enganar Jhordan, mas a mim vocês não enganam.

Ian: Mãe não precisa segurar o rosto dele… — Disse se levando e tirando a mão de Emília do rosto de Ethan. — Nós podemos explicar muito bem...

Emília: Ian, você tem dez milésimos para me explicar o que significa isso!

Ian: Simples, eu estava conversando com o meu namorado. — Disse o moreno calmamente, como se não ligasse para o que estava acontecendo.

Willian: Como? — Indagou, totalmente atônito, olhando do loiro para o irmão, ambos calmos.

Ian: Meu namorado. Esqueci que vocês tinham chegado de viagem e esqueci de comentar isso com vocês. — Ele disse, com um leve tom de provocação e um sorriso apareceu em seus lábios ao dizer que esqueceu.

Emília: Namorado? Namorado?! — Repetiu, as mãos se fecharam em punhos. — Eu saio por algumas semanas e você já me arranja um marmanjo qualquer pra chamar de namorado?! — Falava de uma maneira que intimidava qualquer um que a ouvisse, mas Ian ao menos piscou.

Ethan: Com licença. — Pediu, educadamente, apertando a mão de Ian por debaixo da mesa. — Posso estar sendo de mal agrado agora, mas chego longe de ser um marmanjo qualquer. Vocês podem me conhecer a pouco tempo por eu trabalhar na empresa de vocês, mas venho de uma nobre família e não admitirei que falem assim comigo. — Seu tom de voz transparência raiva e uma falsa educação.

Emília: Mas eu não admitirei isso porque…

Jhordan: Emília, pegue leve com as crianças.

Emília: Jhordan, não posso deixá-lo pensar que pode tudo e…

Jhordan: Emília! Você tem noção do que está dizendo? Eles são jovens, estão apaixonados, então é mais que natural que eles namorem!

Emília: Jhordan não tente explicar por eles…

Jhordan: De uma chance a eles, não custa nada Emília…

Emília: Tudo bem, só vou aceitar isso porquê: 1. Você não vai desistir tão fácil, infelizmente puxou a mim nessa parte. 2. Você parece mesmo sentir algo por ele. E 3. Porque seu ano letivo começa amanhã e você passa quase o dia todo na escola e acho que ficarmos brigados não vai mudar nada.

Ian encarou interrogativamente Emília enquanto, Willian olhava perplexo com a reação de sua mãe.

Ian: Bem, tenho que sair agora, preciso ir me arrumar, enquanto isso Ethan espera aqui em baixo. — Ian saiu correndo até o andar de cima, enquanto Ethan se sentava na cadeira sobre o olhar atento de Emília e Jhordan.

Emília: Não pense que eu não vou estar de olho em você… magoe meu filho e eu matarei você, ouviu bem?!

Ethan: Sim senhora.

Emília: Acho bom mesmo e Willian... Você irá vigiar Ian e Ethan todo dia entendeu?!

Willian: Sim.

Emília: Eu estarei observando vocês atentamente… atentamente. — E misteriosamente Emília sumia na sombra da cozinha, enquanto todos observavam assustados.


Notas Finais


Eai gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...