História Change - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Alfa, Amizade, Beta, Bullying, Drama, Híbrido, Lobisomem, Luta, Ômega, Original, Sobrenatural
Exibições 29
Palavras 1.793
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Sei que demorou muito MAAAASSSS adiantei uns 4 caps, ai é só ir postando ; )
E como estou com muita preguiça, não reli nada, então se tiver alguma palavra errada me desculpa.

Espero que goste, desculpa pelos erros, boa leitura.

Capítulo 4 - Welcome The New School


Fanfic / Fanfiction Change - Capítulo 4 - Welcome The New School

~Capitulo anterior~

- Welcome to heel

- Em uma dessas mudanças minha irmã morreu!

- Não me chama de Miku.

- Acho tão lindo esse amor que você tem um pelo outro.

- A origem dos guardiões 

 

 

P.O.V Stephani

 

Não via a hora de chegar na casa nova, mesmo se estivesse anoitecendo, estou morrendo de medo, muitos falam que na Califórnia não tem lobos, mas o que eu vi não era uma coisa normal, assim que comecei a ver varias placas falando que estávamos se aproximando de Los Angeles, eu estava quase rezando, como era possível que essa cidade era tão longe da antiga que eu morava...? E um dos motivos também é que... Nunca pode se achar que lobisomens não existem (to parecendo uma criança de... 3,4 anos por ai).

 

(...)

 

Chegamos à casa nova, parece que é bonita como esta muito escuro, não consigo enxergar muito bem, mas assim que amanhecer vou‘’explorar’’ o local.

Entramos na sala, já tinha alguns moveis, mas faltava virem algumas coisas para cá, subi, e pelo visto tem bastante quartos, por mais que só vamos usar 2, ainda vai ter mais alguns para vista pelo visto. Não sei em que quarto que eu vou ficar, mas se for para escolher vou ter muita duvida, pois tem um deles que tem uma perfeita vista da cidade, e como está de noite, muitos apartamentos e casas estavam com as luzes acesas, e é muito bonito ver a cidade desse jeito. Não estou parecendo àquela menina durona de sempre, mas tenho a impressão que vou mudar, só não sei se é para o bem ou para o mal.

Silenciosamente, desci as escadas, e escutei meus pais falando alguma coisa, me aproximei mais para poder escutar melhor.  

- Acho melhor a gente deixa-la escolher o quarto, temos que ‘’dar’’ um pouco de liberdade para a Stephani... –Parece que foi a minha mãe que falou

- Também acho, estamos sendo muitos rígidos com ela, e eu... Tenho muito medo dela se revoltar.

- Okay, vamos chamar ela, assim a gente explica melhor como vai ser a nova casa.

-”Peraí... Foi isso mesmo que eu escutei? Meus pais vão me deixar escolher o quarto? Isso só pode ser um sonho”- Pensamento Stephani

- FILHA! VEM AQUI EMBAIXO! –Gritou minha mãe achando que eu estava lá em cima.

- Oi mãe!

- Você estava aqui embaixo?

- Eu já estava descendo, então... Não demorou.

- Ata, a gente tem que falar umas coisas para você.

- Lá vem- Deu uma de quem não sabia o que ia acontecer.

- Eu sei que você vai achar estranho, mas nessa casa... Você vai poder escolher o quarto que quer dormir.

- Sério mesmo?

- Sério mesmo!

- Você já escolheu?

- Pera... Preciso pensar.

- Okay filha.

E agora? Escolho o quarto que tem uma vista linda da cidade ou o quarto que tem a vista para uma coisa que aprece uma ‘’torre’’ e pelo visto tem um telescópio... Peraí... Um telescópio? Isso é novidade, mas voltando, uma ‘’torre’’ com telescópio e flores ou cidade? Cidade!

- Eu quero ficar no ultimo quarto!

- Tudo bem, leva suas coisas para lá então.

Fui até o carro e abri a porta malas, senti alguém passar correndo atrás de mim, admito que velei o maior susto, então olhei para trás.... Não vi nada

-“Okay... Como eu senti que estava correndo, provavelmente não vai estar atrás de mim!”

Comecei a olhar para todos os lados e não vi nada, já estou achando muito bizarro tudo isso. Assim que entrei em casa, pedi para os meus pais arrumar um sinal de wi-fi para eu poder conectar o meu notebook, e começar a pesquisar sobre essa cidade e coisas sobrenaturais.

E amanhã de manhã, vou naquela ‘’torre’’ observar a cidade e o local, já estou desconfiando desse lugar.

(...)

- Filha... Eu sei que falei para seu pai que íamos deixar você um pouco livre, mas já é quase 1 da manhã, então... Acho melhor você dormir.

- Tá, só deixa eu terminar de imprimir esses negócios aqui, e já to na cama.

- Okay.

Minha mãe sai do meu quarto e eu continue com a ‘’cara colada’’ no notebook pesquisando coisas sobre híbridos e seres sobrenaturais.

Acabei dando um cochilo, então escuto um uivo.

- Isso foi um uivo mesmo? – Perguntei para mim mesma

- Eu só posso estar ficando doida

Voltei para cama e tentei dormir, mas eu ouvi outro uivo. Levantei as pressas para o quarto dos meus pais, e não encontrei ninguém no local.

- Não é possível.

Fui até a cozinha e vi que minha mãe estava em pé falando com alguém no telefone que ficava do lado da geladeira.

- Mãe? Esta... Tudo bem?

Minha mãe fez um sinal que eu esperasse ela desligar.

- Ah ta bom... Vai demorar muito?

Havia uma pausa assim que minha mãe falava alguma coisa

- Não tudo bem, estamos bem.

- Okay, beijo... Tchau

- Mãe?

- Oh filha, esta sem sono?

- Não... É... Cadê o pai? E com quem você estava falando?

- Sua tia está para chegar, e seu pai foi busca-la no aeroporto.

- Ata... Mas... Vai demorar o que?

- É porque teve um imprevisto e vai demorar para o avião chegar.

- Assim.

Voltei para o meu quarto e não liguei para aquilo que escutei a pouco, só fechei meus olhos e dormi.

September. 02. 2015

Acordei umas 5:00 am e como estava sem sono, resolvi ir naquela ‘’torre’’, peguei uma lanterna e fui para o local, estava muito escuro ainda, então liguei o objeto que estava na minha mão e fui andando, assim que cheguei  na ‘’torre’’ subi uns 40 degraus e cheguei no telescópio, aproximei meu olho negocio na minha frente e comecei a olhar as estrelas, quando eu me dei conta já avia amanhecido.  E pelo que da para perceber, é como um lugar normal.

P.O.V Crystal

5 dias depois

September. 07. 2015

Acordei super animada, por mais que era primeiro dia de aula, estava muito ansiosa para conhecer alunos novos, ‘’paixões’’ novas, e com certeza fazer amigos novos.

Já fiz minha higiene matinal, e fui tomar café, meus irmãos já estavam acordados e meu pai já foi para o seu trabalho.

- Bom diaaaaaa- Falei em forma de uma canção

- Como você está animada filha.

Dei um grande sorriso de me sentei, bagunçando o cabelo do Issac, e recebendo uma cara feia logo depois.

Nem tomei meu café direito, praticamente engoli e sai andando.

- Filha quer que eu te vele?

- Se não for atrapalhar.

- Okay, só me deixa colocar os meninos no carro.

Minha mãe foi até o carro e colocou o Luke na cadeirinha e o Isaac foi do lado e eu fui na frente (óbvio). Não demorou muito e já chegamos, acho que tem como eu vir para cá andando, não vai ter nenhum problema.

- Tchau filha... Boa aula.

- Tchau mãe, obrigada.

Dei um beijo na minha mãe e depois um na testa do Lu de do Isaac. Respirei fundo e caminhei até a entrada da escola. Como não sei o horário das aulas, tenho que passar na diretoria para pegar minha tabela de horários (*N/A não sei como deve chamar essa parada, mas vai ser assim mesmo). Comecei a andar pelos corredores e a vi um menino que aparentemente estava mexendo no seu armário.

- Er... Com licença... - Tento ser mais gentil possível

O menino se vira, e eu tenho uma pequena impressão que conheço.

- Fala. – Ele fala super seco

-‘’Credo que grosso “- Pensamento

- Você sabe onde fica a diretoria?

- Tenho cara de mapa? – Eu mato esse filho da pu**

- Eu tentei ser o mais gentil possível, mas você não ajudou... – Não consegui terminar minha frase, pois avistei uma mulher que tinha cara de professora. Fui até essa moça.

- Algum problema?

- Não... Eu só queria encontrar a diretoria.

- Então é uma aluna nova, me siga... Sou a professora Sophia Wite dou aula de artes. - A moça a minha frente esticou a mão e eu apartei educadamente

- Prazer... Cook, Crystal Cook.

- Então senhorita Cook, a sala da diretora fica na segunda porta a esquerda.

- Okay... Obrigada.

- De nada.

Segui as ‘’coordenadas’’ que a professora Wite falou e fiquei em frente a uma porta marrom com um vidro no meio escrito ‘’diretoria’’, respirei fundo e bati na porta, então escutei um ‘’entre’’ e fiz o que pediu.

- Sente-se!

Fiz o que a senhora a minha frente pediu.

- É... Senhora... Kok

- É Cook, com ‘’c’’ no inicio e ‘’k’’ no final e tem dois ‘’o’’.

- Desculpa... Eu sou a Beth Hall sua diretora, e aqui está sua senha do seu armário, o numero do seu armário, e a tabela de horários.

- Okay.

- Você já sabe as regras não é?

- Sim eu li.

- Então boa aula e seja bem vinda a sua nova escola.

- Obrigada.

Beth esticou a mão e apertei educadamente J. Espero não passar antas dificuldades como nas minhas antigas escolas.

Fiquei pensando no dialogo que tive há pouco tempo com um dos alunos, e aquele rosto é muito familiar.

*Flashback on*

March. 15. 2005

-Crystal.

- Oi!

- Sabe aquela lenda famosa que tem no Brasil.- Disse Dylan com pura ‘’inocência’’

- Qual das?

- A do curupira.

- O que, que tem?

- Você tem que tomar cuidado, pois seu cabelo já está ficando que nem o dele, só falta o pé.

Não aguente e sai correndo chorando. Odeio esse cabelo.

May. 07. 2007

- Eu acho que é melhor a Crystal não ir à excursão. – Dylan disse como se fosse acontecer algo terrível

- Por quê? – Perguntou a menina, pois era um dos locais que ele queria ir muito.

- Porque você pode se perder no meio das suas primas...

- Que primas?

- As girafas, oras.

E como sempre sai correndo chorando

October. 12. 2010

- Mãe... Porque meu cabelo é assim?

- Assim como?

- Essa cor... Por que meu cabelo é cor de fogo?

- Seu cabelo é lindo filha.

- Mas porque o cabelo do Isaac é meio loiro igual a do papai?

- Porque essa é a genérica dele.

- Mas porque meu cabelo é como fogo, e o seu é bem mais claro do que o meu?

- É a nossa genérica, agora vai dormir.

April. 26. 2013

- Enquanto muitas meninas tem fogo no rabo, a Crystal tem fogo no cabelo. – Mais uma vez Dylan e suas ‘’brincadeiras’’.

*Flashback off*

- “Tá de sacanagem. Dylan mudou muito, está mais forte, um pouco mais bonito, e bem musculoso”.


Notas Finais


Não sei o que falar, espero que goste, até o próximo...

Vlw!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...