História Change Of Life. (G!p) - Capítulo 19


Escrita por: ~

Visualizações 434
Palavras 2.399
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Luta, Romance e Novela, Visual Novel
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


SAIU TRAILER DA FANFIC IRRAAAAAAA, link nas notas finais. Curtem e comentem lá o que acharam hihihi

TEM FIC NOVA NO MRU PERFIL, VÃO LÁ VER E LEIAM SEX TAMBÉM.

Voltei depois de mó tempão hein, meus amores eu demoro tanto assim porque eu posto no wattpad com Gifs e sem as Gifs os capítulos ficam sem sentido e ainda tem que fazer as montagens com as fotos, me desculpem.

Capítulo 19 - Capítulo 19.


Fanfic / Fanfiction Change Of Life. (G!p) - Capítulo 19 - Capítulo 19.

Lauren P.O.V.

- Camz ele é doido, na real, subiu aqui sozinho. - Eu dizia para Camila enquanto estávamos na cozinha e ela lavava a louça da nossa janta e eu enxugava.

 Arthur, Camila e eu passamos o dia inteiro juntos, assistimos filmes e alguns desenhos para Arthur ficar quieto, depois que a Camila fez a nossa janta, Arthur desbundou no sofá e agora Camila e eu estamos aqui. 

 - Acho que o pequeno Jauregui tem super poderes. - Camila disse quanto lavava o último prato e secava as mãos e eu fazia o mesmo. 

 - Sabe de quem ele puxou de ter super poderes? - Perguntei para Camila enquanto me aproximava para colocar minhas mãos envolta da cintura fina da latina e via a mesma negando com a cabeça.- Da Jauregui maior aqui. - A latina riu e abraçou meu pescoço e enfiou o rosto no mesmo. - Eu tenho vários poderes, se eu te listar todos nós iremos ficar aqui até amanhã, mas um dos meus favoritos é te fazer sorrir. - Camila retirou a cabeça do vão do meu pescoço e me deu um sorriso lindo e me beijando em seguida.

Senti meu coração batendo mais rápido assim que Camila sorriu entre o beijo e mordeu meu lábio superior me fazendo suspirar, Camila brincou com a sua língua dentro da minha boca e em seguida chupou minha língua e mordeu a pontinha encerrando o beijo com vários selinhos.

 - Se seu sobrinho não estivesse aqui e iria te chupar toda. - Camila falou em meu ouvido em seguida mordendo o lóbulo da minha orelha. Estremeci, Karla Camila me mataria algum dia.

 - Puta que pariu Camila! - Posso sentir meu pau ficando duro. 

 - Vamos lá pra cima pra eu te mostrar uma coisa. - Senti a morena descendo a mão dela e apertando meu membro, em seguida ouvimos Arthur chorar.

 - VAI SE FODER! PUTA QUE PARIU ARTHUR! - Ouvi Camila gargalhar.- Eu não vou pegar meu sobrinho com pau duro Camila.- Resmunguei chorosa. 

 - Deixa que eu vou lá, mas eu estou falando sério, quando ficarmos sozinhas eu vou te chupar todinha. - Nem me deixou responder e já saiu da cozinha. 

 - VAI SE FODER CAMILA! VAI SE FODER NÃO, EU VOU TE FODER! 

 ***** 

Arthur e eu passamos mais uma hora na casa de Camila e o pequeno dormiu de novo, mas não deu para eu e Camila fazermos muita coisa e por que já estava tarde.

 - Camz, eu trouxe uma coisa pra você e gostaria de fazer um pedido. - Disse enquanto segurava Arthur com um braço e no outro segurava a bolsa do pequeno. 

- Era pra eu ter te dado ontem, mas sabe como é né. 

 - E o que é? - Camila perguntou entusiasmada com os olhos brilhando.

 - Pega aí no bolso menor. - Apontei para o pequeno bolso na bolsa de Arthur. 

Camila pegou os dois papéis e parou observando-os com admiração, achei que ela tinha morrido. 

 - Eu pensei, já que você vai comigo pra Miami, achei que eu e você poderíamos ir nesse festival, já que a The Neighbourhood e The 1975 vão. - Camila ainda estava paralisada olhando para o papel. - Camila pelo amor de Deus, diz alguma coisa, se você não quiser ir tudo bem. - Falei desesperada.  

- PUTA QUE PARIU JAUREGUI! NÃO ACREDITO, JÁ PODEMOS NOS CASAR AMANHÃ! - Camila gritou e acabou acordando Arthur, o pequeno se assustou e começou a chorar. - Ai meu Deus! Perdão pequeno, é a tia Camila, desculpa. - Camila disse desesperada pé quando Arthur do meu colo.

 **** Passou-se cinco dias desde que Arthur e eu dormimos na casa da Camz. Depois do pequeno surto da latina, ela aceitou, eu disse que tentaria nos colocar no camarim e quase que ela acorda Arthur de novo se eu não tivesse calando-a com um beijo.

Faltam apenas dois dias para nós nossa viagem e Chris resolveu que queria ir e levaria uma nova namoradinha dele, além de ser empata foda vai levar companhia e eu não gostava nada dessa menina, era claro que ela só estava com ele pelo dinheiro que ela achava que ele tinha e além do mais não gostava do Arthur. 

- Eu já disse que na mesma classe que eu essa menina não vai! - Falei para Chris o que parecia ser a decima vez.  

- Mas Lauren, não tem cabimento eu e Arthur irmos em uma classe e ela em outra. 

- Simples, vá com ela e deixe Arthur comigo, já que ela não gosta dele. 

- Claro que ela gosta! - Só podia ser piada.

 - Você é cego ou o que Christopher?! Aquela menina só está com você pelo seu "dinheiro". - Fiz aspas com os dedos. - Ela esta cagando e andando para Arthur. Pare de colocar essa mulher que você conhece a pouco menos de duas semana e dê importância para o seu filho! 

- Mas eu dou, só que a Alexa mexe comigo cara! Você já viu o quanto ela é gostosa? - Chris disse sorrindo.

 - Eu não acredito que você está colocando uma mulher à frente do seu filho! Isso é uma piada não é Christopher?

 - Não coloque palavras na minha boca! - Chris parecia irritado e eu mais irritada ainda. 

- Eu não estou colocando palavras na sua boca, mas é isso que você demonstra, não seja uma criança! Pensasse na vida de curtição antes de colocar seu piru pra fora e gozar sem camisinha! - Falei apontando para a cara do meu irmão. - Se você quiser ficar com essa garota, que fique, mas você não vai colocar meu sobrinho no meio dessas suas merdas Cristopher Jauregui! - Falei e subi pelas escadas do meu apartamento. 

Eu iria assistir um ensaio de Camila e com certeza eu estava atrasada.

 - O FILHO É MEU LAUREN! NÃO SE META. - Ouvi Chris gritar do final do corredor. 

Peguei minha carteira, chaves e celular na cabeceira da cama e desci. -A partir do momento que você me procura para pedir dinheiro para dar uma vida melhor para você e seu filho você automaticamente me mete na sua vida, Christopher. - Falei sorrindo e sai. 

**** 

Eu já havia chegado no lugar que Camila iria posar e estava apoiada numa parede distante observando a latina, a dos olhos castanhos pousava para a Nike. 

Camila tinha um corpo de se invejar, ela é gostosa pra caralho, tem uma bunda do caralho, essa latina é literalmente do caralho. Eu sinto sorte de ter ela por perto, não só por ela ser gostosa e tudo mais, mas por ela ser ela, Camila era encantadora e não entrava na minha cabeça como alguém pode fazer mal à ela. 

-  Cabello vamos dar uma pausa de 5 minutos. - Sou tirada dos meus pensamentos por um cara gritando. 

Assim que Camila me viu, veio literalmente correndo até mim, passando seus braços pelo meu pescoço e me dando um abraço apertado, passei meus braços pela cintura fina da latina e devolvi o abraço. 

- Senti saudades.- Falei olhando para a boca de Camila, já que agora ela me fitava como se eu fosse a coisa mais preciosa do mundo. - Também Senti saudades de beijar você. 

- Eu também, então me beije. Fechei meus olhos e beijei aquela boca maravilhosa, pedi passagem para língua e ela cedeu recebendo uma arranhada na nuca que me causaram arrepios em troca, estávamos tendo um beijo tão bom até um cara chamar Camila.

 - Não querendo atrapalhar, mas já atrapalhando, Camila a pausa já esta acabando e eu gostaria de falar com a Lauren.- Sorriu para mim.- É um prazer ter Lauren Jauregui em um dos meus estúdios. 

- Prazer conhece-lo também, senhor...- Esperei ele falar seu nome. 

- Edward Stuart.

 - Prazer senhor Stuart.- Tirei uma das minhas  mãos da cintura de Camila e estiquei para o mesmo, assim que ele apertou minha mão, eu voltei a coloca-la no lugar de antes. - Sabe o que é Lauren? Eu estava pensando em você pousar com a Camila.- Fiz uma careta, não estava afim de falar sobre trabalho agora.

 - Senhor Stuart eu não queria ser chata, mas essas coisas você não fala comigo, se você quiser eu te dou um cartão da minha agente. - Falei sem graça.

 -Não precisa ficar sem graça Lauren, me passa o cartão dela que a gente vai se falando.- Edward deu um sorriso. 

 **** 

Eu estava arrumando minha mala para a viagem e eu tive a brilhante ideia de pedir a mão dela em namoro, enquanto nós estivéssemos na casa dos pais delas, assim já pediria a mão dela para o senhor Alejandro, eu estava me cagando, liguei para Normani e pedi para ela comprar as alianças, a mesma me daria amanhã mesmo, já que ela iria comigo na viagem, e lá vamos nós Miami! 

 *** 

Camila, Arthur, Cristopher e eu já estávamos num taxi a caminho da casa dos meus pais, Normani tinha ficado no aeroporto para pegar outro taxi para ela e para as malas, ela ficaria hospedada num hotel enquanto eu e o restante ficaríamos na casa dos meus pais.

- Lo, eu estou nervosa e se a sua mãe não gosta de mim? - Camila dizia enquanto segurava Arthur e eu e Chris tiramos as malas do porta malas, nós já estávamos em frente a casa dos meus pais. 

Não era uma mansão, mas assim que eu comecei a ganhar dinheiro fiz questão de comprar uma casa não muito grande, mas aconchegante para eles.

 - Se ela não gosta de você é problema dela, Camila. - Eu falei como se fosse uma coisa óbvia recebendo um tapa em troca - Oush! 

- Eu estou falando sério.

- Eu também ué, azar o dela, Camz. - Biquei os lábios da morena. 

Paguei o taxista e peguei a mão de Camila puxando-a para a entrada da casa dos Jauregui. Apertei a campainha seguidas vezes e escutei um "Já vai de longe." em seguida a minha mãe apareceu na porta com um sorriso lindo, embora a dona Clara seja muito chata (N/A bota chata nisso) a maioria das vezes eu a amava.

 - Olha só pra você, está tão forte e alta. - Minha mãe dizia enquanto me abraçava, quase que me sufocando. - Eu estava com tanta saudades de você minha filha. 

- Eu também mama.- Disse me soltando do abraço.


- E você deve ser a tão falada Camila Cabello, vem aqui me dar uma abraço! - Camila abraçou minha mãe a torta, e Arthur não parava de gritar.

- A vovó também estava com saudades de você meu amor! - Clara disse pegando Arthur do colo da Camila. Se fosse possível Arthur gritou mais alto. 

-Mama, e eu aqui? Não existo?- Chris perguntou fazendo bico. 

-Estava com saudades de você também meu filho! - Mais uma chuva de abraços.- Agora vamos entrar pois aqui fora esta muito calor. 

Entramos na casa tão conhecida por mim, as vezes sentia saudades de morar com eles.

-Mama eu vou subir para me trocar e colocar as malas lá em cima.- Minha mãe assentiu enquanto falava com Camila.

- Você vem Camzi? E cadê o papa e a Taylor? - Você não esta vendo que ela esta conversando Lauren Michelle?- Mama disse com um tom falso de irritação. -E seu pai e sua irmã foram ver um jogo de futebol do amigo da sua irmã.

 -Desculpa! Eu em.  

**** 

Camila e a mama passaram a tarde toda conversando e eu e Chris ficamos jogando vídeo game, já que Arthur dormiu a tarde toda. 

Eu já estava quase dormindo quando mama pediu para que eu fosse no mercado, chamei Camila e ela aceitou, peguei um dos carros do meu pai e fomos. 

Já estávamos a caminho do mercado. - E aí, como foi conhecer um pouco mais a dona Clara.- Perguntei pousando uma das minhas mãos na coxa da Camila. 

- Não foi tão ruim, no começo ela deu uma de mãe protetora, mas depois ela ficou legal. - Entrelaçou nossos dedos.

 - Então que bom que ela gostou de você e você dela.- Apertei nossas mãos entrelaçadas. 

- Eu já te disse que amo essa sua tatuagem? - Camila se referia à uma tatuagem que eu tinha no pulso direito, era uma rosa. 

-Sério?- A olhei pelo canto dos olhos. - Assentiu. - Hum. Nunca disse.

 - Mas agora estou dizendo, ela é bem bonita, eu amo flores, então eu amei sua tatuagem. 

-Qual tipo de flor é o seu favorito?- Perguntei como quem não quer nada, vendo uma floricultura a poucos metros. 

 -Eu não tenho um tipo favorito, eu acho todo todo tipo de flor bonito, cada uma tem a sua beleza e cada uma me encanta de jeitos diferentes.- Parei em frente a floricultura e desci do carro.- Parou porque?- Camila perguntou confusa.

 -Pera aí um pouquinho. Entrei na floricultura e um senhor de idade veio me atendeu, eu expliquei que não queria um buquê grande, mas com flores de diferentes tipos, ele me ofereceu um já pronto, o paguei e sai da loja com o buquê atrás das minhas costas, vi que Camila estava distraída e bati no vidro assustando a morena. 

-O que você estava fazendo lá?- Perguntou interessada.

 -Isso.- Entreguei o buquê para a morena e em troca recebi um sorriso lindo e um selinho. 

-Obrigada meu amor, ele é lindo.- Camila disse ainda sorrindo. 

- Não tanto quanto você.- Beijei a bochecha da morena, dei a volta no carro e entrei no mesmo. 

O liguei de novo e coloquei minha mão na coxa da latina novamente. Mais um cinco minutos e nós chegamos no mercado, dei a volta no carro e abri a porta para a de olhos castanhos, estranhei pois a latina estava levando o buquê junto. 

-Sério que você vai levar ele Camila? - Perguntei risonha. 

-Sim, eu gostei muito dele, porque eu nunca ganhei um buquê então ele é especial, então vamos.- Camila saiu me arrastando pelo estacionamento.

- Pera aí, faz uma pose aí aonde você está, vou tirar uma foto rápidão. Tirei e ficou maravilhosa. 

- Deixa eu ver! - Camila pegou o celular da minha mão.- Ai meu Deus! Ficou linda Lo, posta. Peguei meu celular de volta e postei no meu instagram. 

(Foto lá em cima.)

@Laurenjauregui: Eu te amo tanto @camila_cabello


Notas Finais


Esse capítulo é bem bostinha.

Trailer da fanfic> https://youtu.be/8gycIZuZdUQ


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...