História Chapa Drunk - Capítulo 4


Escrita por: ~ e ~NekoDasQuebrada

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 8
Palavras 2.036
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Ecchi, Fantasia, Ficção, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


VORTEI MINNAAA !
M: Ninguém se importa
A: Valeu pela parte que me toca
M: De nada, agora começa logo essa bagaça !
A: É mais fácil você começar a ler logo, né anta ?

Capítulo 4 - Rainha da Inglaterra Das Trevas Trevosas


Fanfic / Fanfiction Chapa Drunk - Capítulo 4 - Rainha da Inglaterra Das Trevas Trevosas

*Pov's Luah*

Des pois de me despedir da minha Neko entrei na boate, encontrando todos reunidos.

  - Estão todos entenderam ?.- Meu chefe delicinha perguntou.

  - Sim.- Todos responderam, olhei no relógio e vi que eu não tinha chegado atrasada, perdi algo ?.

  - Ah ! Senhorita Summer.- Sebastian me olhou, fazendo todos me olhar.

  - Sim ?.

  - Vejo que chegou atrasada... De novo.- Falou suspirando pesadamente.

  - Pelo que eu saiba.- Mostrei meu celular.- Estou no horário.- Falei, mostrei às horas para ele.- São 19:45, ou seja estou no horário.- Disse e desliguei meu celular, e coloquei ele no meu bolso.

  - Tudo bem... Bom explique para Luah o cronograma de hoje, até daqui a pouco.- Sebastian falou e saiu em rumo a sua sala.

  - Você é louca ?.- Lind perguntou, dando um tapa em meu ombro.- Você não tem consciência não ? Ele é seu chefe ! Você não pode falar com ele dessa maneira.- Me repreendeu.

  - E ele não pode ficar marcando reuniões sem me consultar, poxa ! Acho melhor eu pedir as contas logo.- Falei.

  - VOCÊ NÃO IRÁ FAZER ISSO, MAS NEM QUE A VACA TUSSA !.- Ela falou, senti braços fortes me rodearem.- Olá James !.- Lind o cumprimentou.

  - Olá Loirinha.- Falou e senti um arrepio em minha nuca.

  - Acho melhor ir trocar de roupa, depois continuamos a nossa conversa Luah, tchau James.- Lind se despediu e foi para o nosso querido "closet".

  - Qual é a sua com a Lind ?.- Perguntei me virando para encará-lo.

  - Nenhum.- Falou dando de ombros.

  - James Trevor ! Me conta agora !.- Mandei.

  - Ixi ! Me chamou pelo nome completo, já sei que to fodido.- Falou, arquei uma sobrancelha.- Tá ! Tá ! Eu falo.

  - Já pode falar.- Me sentei em um dos bancos do bar e ele também.

  - Eu beijei a Lind.- Falou. Uou ! Por essa eu não esperava.

  - Tá... Mas qual é o problema ?.- Perguntei.

  - Eu chamei seu nome, pensei que era você, na verdade só fui perceber que não era você, quando senti o cheiro dela e o quão quente ela era.- Explicou, bufei e esfreguei minhas mãos em meu rosto.

  - James... O que nós conversamos na semana passada ?.- Perguntei.

  - Eu sei Lu... Mas, você é minha melhor amiga, fora que eu nunca gostei tanto de alguém, como eu gosto de você.- Falou, suspirei.

  - Acho melhor você falar com ela, tentar se explicar, e principalmente, se lembrar que ela não sou eu.- Falei e ele concordou.- Não pense que isso ficará assim, conversaremos mais tarde, ou no domingo, OK ?.- Perguntei.

  - Sim.

  - Você ficará com os seus amigos hoje ?.- Perguntei.

  - Sebastian chamou a turma toda, idéia de Liam, mas como sempre, o mané não virá.- Falou revirando os olhos, me fazendo rir.

  - Acho que não verei o branquinho dos olhos azuis hoje, que pena.- Disse cabisbaixa.

  - Mas você tem a mim, não tem ?.- Perguntou.

  - Sim, tenho.- Disse e ele sorriu, nos abraçamos, amava os abraços dele e o cheiro dele, cheiro de mel e eucalipto, fora o cheiro de vampiro.- Você andou se alimentando ?.- Perguntei.

  - Uhum, me alimentei antes de vir para cá.- Respondeu e me deu um beijo na testa.- Bom trabalho.- Disse e saiu, senti um vazio no peito.

  - Obrigada... Oppa.- Disse baixo, me levantei e fui até o closet feminino, entrei dando de cara com as meninas safadas e Lind.

  - Boa noite Luah.- Uma mina que eu não suporto falou, sendo seguida por suas amiguinhas.

  - HM.- Respondi secamente.

  - Lu ?.- Lind me chamou.

  - James me falou, e olha... Eu sinto muito.- Me desculpei.- Acho que ele seria melhor em se desculpar, já que foi ele que fez a cagada.- Falei e comecei a tirar minha blusa, jogando de qualquer forma dentro da minha mochila.

  - Não tem problema, eu não gosto do James, você sabe de quem eu gosto.- Falou.

  - Todd.- Disse.

  - Isso, James disse que ele não virá hoje.- Ela falou.

  - Ele ficará na clínica, não se preocupe, Todd também é afim de você.- Falei e ela me abraçou do nada.

  - Obrigada.- Falou.

  - Por que ?.- Perguntei sem entender.

  - Por tudo, principalmente por ainda ser você.- Disse e eu boiei.

  - Sabe aquelas bóias de criança ? To parecendo uma agora.- Falei e ela riu.

  - Esquece, vamos logo ao nosso posto, antes que o Sebastian nos mate.- Disse.

  - Pode ir indo, vou trocar de roupa e colocar meu celular para carregar e já vou.

  - Hmm.. Okay.- Falou e saiu, coloquei meu celular para carregar e tirei minha blusa de frio, sabe aquela sensação de vazio ? Foi o que eu eu senti quando tirei minha blusa.

  ¥¥ Quebra de tempo ¥¥

  - CHEGUEI !.- Gritei aparecendo do nada, fazendo Lind, Marcos e Rub, se assustarem.

  - VAI ASSUSTAR OUTRO DESGRAÇA !!.- Meu amigo, vulgo Marcos, não é um poço de delicadeza comigo ?.

  - Ain ! Machucou, pra que ser assim comigo ? Só anunciei minha chegada para vocês, meus súditos. - Disse jogando os cabelos, fazendo os três rirem.

  - Tá o rainha da Inglaterra das trevas trevosas, para de assustar os outros e começa a trabalhar.- Marcos me pegou pelos ombros e me guiou até um dos freezers.

  - Por que você me trouxe aqui ?.- Perguntei sem entender, olhei para o balcão e vi que já tinha clientes, e Lind e Rub já estavam servindo e preparando as bebidas.

  - Preciso falar com você.- Falou, arquiei uma sobrancelha, com as mãos gesticulei para que ele continuasse.- O Binho me beijou ontem.- Falou, Binho é o outro apelido que eu dei para o Rub.

  - TÁ PORRA !.- Gritei chamando a atenção de geral, só percebi que tinha uma mão em minha boca dois segundos depois.

  - Obrigada por espalhar para satanás e o mundo, acho que Deus e Lúcifer não escutaram, que tal gritar de novo ?.- Marcos falou e eu ri baixo.- Ri não vaca ! Isso é sério, estamos falando da minha vida ! No caso, o que sobrou dela.- Fez drama, revirei os olhos e tirei sua mão da minha boca.

  - Aish ! Você é muito idiota velho, na moral !.- Falei estressada, fazendo ele arregalar os olhos.- O Binho te quer desde que ele te viu, que no caso foi no mesmo dia em que nós quatro nos conhecemos, e mano essa porra foi a 4 Funking anos atrás ! Então menos, por favor.

  - Ele... Ele gosta de mim ?.- Bufei e pela milésima vez em menos de um dia, eu rolei os olhos.

  - Sim ! O coisa lenta ! Ele sempre te amou o praga ! Só você que nunca percebeu.- Disse apontando para ele.

  - Como você tem tanta certeza ?.- Como pode uma pessoa ser tão burra ?.

  - Sou a melhor amiga dele, a confidente, a caixinha de segredos, a Omma porra louca, a irmã nóia de fini e cappuccino, a razão de ele estar vivo, sou tudo e mais um pouco daquela bicha louca e dada, então... Precisa de algo mais ?.- Perguntei.

  - Como você sabe que ele gosta de mim ?.

  - AAAH POR FAVOR ! ATÉ UM CEGO PODE VER ISSO !.- Falei puta da vida.

  - O pior é que... Eu também..

  - Você também é caidasso por ele não é ?.- Perguntei e ele concordou.- JÁ PODEM CASAR ! APOIO, SUPER APOIO, APOIADISSIMO ! SOU A MADRINHA DE CASAMENTO E DO PRIMEIRO FILHO, OBRIGADA DE NADA !.- Gritei.

  - E vai ser, se depender de mim.- Sorriu, já falei que amo esse puto ?.

  - Ain ! Que LINDO CARA... ME EMOCIONEI LEGAL AGORA !.- Fingi secar uma lágrima.

  - Meu deus ! Que amiga louca e bipolar eu fui arrumar ?.- Perguntou me conduzindo de volta ao balcão.

  - E eu sei lá, não mando em você.- Falei e escutei um "Vrá" brotando do além.

  - Obrigado por me mostrar o quanto você é culta.- Falou e eu ri.

  - Uhum..- Escutei e levantei o meu olhar, encontrando com um par de olhos azuis gelo, e um sorriso de fuder qualquer calcinha.

  - O que vai querer.- Perguntei indiferente, mas por dentro eu rezava pra que fosse eu. Para Luah ! Tu não é assim, ou é ?.

  - Um Jack Daniel's com morango e mel.- Pediu sorrindo. Moço ! Não fode ! Não fode por favor, com o pouco de sanidade que eu tenho.

  - Boa pedida.- Falei, e comecei a preparar sua bebida, senti seus olhos gelos em mim e me segurei para não sorrir, só me segurei mesmo.- Aqui está.- Disse entregando sua bebida, acabei por sentir seu cheiro e puta que pariu !... O cara era um maldito híbrido de lobisomem, e não só isso.. Esse filho de uma peste é um alfa lúpus, minha vida poderia piorar ?.

  - Está tudo bem ?.- Escutei a voz grave e gelei por uns instantes, o encarei e o vi recuar alguns centímetros.

  - Está sim, obrigado.- Agradeci, nota mental: Não se aproximar de empresários.

  - Moça !.- Um homem me chamou, desviei a atenção de seus olhos e olhei para o homem.

  - Sim ?.- Perguntei.

  - Um copo de rum com limão e mel.- Pediu, assenti e preparei o drink. 

  - Aqui está.- Entreguei e ele sorriu.



  *Pov's Lucian*

Aqueles olhos, aquele cheiro, aquele sorriso... Como ela poderia ser tão parecida com Luna ? Fiquei observando-a atender os clientes, e me ignorar, até agora não entendi o por que dela me tratar com indiferença.

 Havia algo em seus olhos, eles eram opacos, gelos e ao mesmo tempo marcantes, o de Luna eram azuis gelos vivos, e seus lábios rosas e a forma que ela morde eles, me deixam com um tesão do caralho.

  - Com licença ?.- Chamei-a, e logo seus olhos se encontraram com os meus novamente.

  - Poderia me ver mais um.- Subi meu copo já vazio e ela assentiu, sorri.

  - Lucian ?.- Escutei a voz de uma mulher me chamando.

  - Sim ?.- Perguntei a olhando, tirando a atenção da minha Luna.

  - Estive pensando se...

  - Não estou interessado.- Cortei-a, escutei uma risada e olhei para o lugar de onde tinha vindo, e adivinha ? Era ela, que ao notar o meu olhar sobre si, fingiu que nada aconteceu e voltou a lavar os copos, sorri e ela sorriu de volta abaixando a cabeça.

  - Mas Lucian...

  - Não estou afim Helen, queira se retirar por favor.- Pedi educadamente.

  - Você nunca vai achar alguém melhor do que eu !.- Gritou.

  - Aonde é que eu ouvi isso mesmo ?.- Perguntei.- Ah é ! De séries, filmes, livros e etc, acho melhor você rever seus conceitos Helen, pois isso já está ultrapassado. Passar bem.

  - Depois dessa eu cuspia no chão e saía nadando.- Escutei a voz da minha, ri internamente com isso.

  - Luah !.- Vi uma mulher de cabelos loiros presos, minha pequena a olhou e respondeu.

  - HM ? O que que eu fiz ?.- Perguntou.

  - Nada, Sebastian te liberou mais cedo, na verdade, liberou nós quatro cedo.- Falou.

  - Ata ! Okay, mas pera... Quem irá ficar no nosso lugar ?.- Olhei para a loira dos cabelos presos.

  - Tyler, Brian e Cristal, junto com as inimigas.

  - Vish ! To indo me trocar ! Só fui !.- Luah disse, fazendo sua amiga olhar com sem entender.

  - Ela falou que está indo se trocar.- Repeti para a sua amiga, fazendo as duas me olhar, dei de ombros e beberiquei minha bebida.

  - Te encontro daqui a meia hora.- A loira falou.

  - Beleza.- Minha pequena respondeu ainda me fuzilando com o olhar, sorri e deixei o dinheiro da minha bebida em cima do balcão e sai, sentindo seus olhos em cima de mim.

  - Luah...Por que até o nome é parecido ?.- Perguntei para mim mesmo, sai da boate de Sebastian e dirigi até em casa.- Você ainda será minha Luah... E dessa vez... Não a perderei, eu prometo.

  Continua...


Notas Finais


Desculpa pelo pombo, vulgo capítulo...
Kisses da rainha das trevas <3 :*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...