História Charisk (oneshot) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Chara, Frisk
Exibições 272
Palavras 1.432
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Hentai, Yuri
Avisos: Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


ALGUEM ME AJUDE 4 FUCKING HORAS A ESCREVER ISTO NOP NUNCA MAIS ISTO É FUCKING CRINGE PREFIRO LER Q ESCREVER Q VERGONHAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA



WELL A CHARA CONTA A HISTORIA NA FUCKING 1º PESSOA YEAH

Capítulo 1 - Capítulo FUCKING Único


Fanfic / Fanfiction Charisk (oneshot) - Capítulo 1 - Capítulo FUCKING Único

As aulas passaram devagar nesta escola de merda. Mas hoje , nunca tinha visto as aulas passarem tão lentamente. Ou então , o fato daqueles olhos dourados olharem para mim a cada segundo , possam ter feito pior .Mas felizmente tinha tocado para sair , e tudo o que eu queria era aquela boca minha .

             Olhei ela do outro lado da sala . Os seus cabelos castanhos curtos e soltos , os olhos dourados olharem intensamente para os meus , a sua roupa apertada , mostrando todas as curvas , as mesmas que eu sonho tocar . Faltam apenas nós e mais alguns alunos na sala , alunos que em poucos segundos saíram da sala , deixando-nos  sozinhas . Ficar sozinha com ela, só significava duas coisas , desejo e perigo .

                 -Hum , não vais sair ? – perguntei enquanto a via caminhar calmamente e sensualmente até à minha mesa.

                  -Tenho coisas mais interessantes para fazer aqui - disse ela se inclinando e ficando com a cara a poucos centímetros da minha.

                   -Tipo o quê?- perguntei hipnotizada por aquele olhar de luxúria que ela mostrava no momento.

                 -Abrir as minhas pernas para ti em cima daquela mesa do professor e deixar que tu me tornes tua –ao dizer isto fez com que a minha intimidade pulsar forte com a frase. Segundos , muitos . não importa o tempo que passou para que eu pose-se  os meu lábios contra os dela . Com um pouco de dificuldade levantei-me da onde estava , sem me separar dos lábios dela . A mão dela foi até à minha nuca, enquanto eu  segurava a cintura  dela com força , fazendo com que ela se aproxima-se de mim. Fomos andando , enquanto nos beijava-mos , íamos contra as mesas e cadeiras , até que a mandei contra a parede , voltamo-nos a beijar , a minha mão foi descendo até á sua coxa grossa e a apertei com força , fazendo com que ela geme-se na minha boca , mas mãos dela mexiam no meu cabelo e nuca .

              -Eu preciso de ti – sussurrei no ouvido dela, e  desci os beijos até a pescoço dela , ouvia suspirar.

-Então mata essa necessidade , eu sou tua Chara – ouvi ela a dizer o meu nome , naquela voz, parecia quase um gemido. Sem quase nenhuma delicadeza, tirei a camisola dela, voltei a beijar o pescoço dela, as mãos dela desceram até à minha bunda (autora-é melhor q dizer cu ;D), fazendo-me gemer. Tirei-a dali e a pós na mesa do professor com um pouco de força , ela sentou-se , olhou-me intensamente, luxuria , desejo brilhavam naqueles olhos dourados , ela fez um gesto para me chamar, passou a língua entre os lábios e mordei-o o lábio inferior.

-Anda , tás há espera do quê para me comeres aqui ?Um convite formal ?- provocou-me e sorriu maliciosamente , aproximei-me , beijei-a novamente , ela entrelaçou as pernas na minha cintura , e tirou a minha camisola.

-Um convite formal não seria mau –murmurei no ouvido dela, senti as mão dela pelo meu corpo, enquanto sentia o doce aroma dela.

-Oh Chara, tu gostas de me ter aqui? De me poderes foder e comer nesta mesa? – sussurrou no meu ouvido com aquela voz doce.

-Ah Frisk , tu levas-me à loucura – tirei o sutiã dela e mandei-o para longe , afastei-me para ver o corpo dela nu da cintura para cima … ela era tão linda, gostosa , tão minha. Toquei os seios dela , e os apertei, fazendo com que ale geme-se.

             -Meus – disse numa possessividade clara e ela riu , mas abriu um sorriso malicioso , ela gemeu baixo quando eu massajava os seus seios.

           -Teus – ela concordou antes de eu abocanhar um com a boca , o que a fez gemer alto, gemeu meu nome . As unhas dela começaram a arranhar as minhas costas.

Afastei-me o suficiente para desabotoar os calções dela, retirei-os e os atirei para longe, a deixando apenas com a sua calcinha vermelha (autora-é melhor q dizer cuequinhas :3), o que só com uma visão me fez ficar molhada. Salivei ao olhar e ouvi um riso vindo dela. Deitei-a na mesa e subi em cima dela, e comecei a beijar o corpo dela. Ouvia baixinho os gemidos dela , desci os beijos pela barriga , coxas , virilha e parei na frente da calcinha dela já encharcada.

-Faz me tua – ela pediu com uma voz doce , ouvia-se gemidos escapar , quando eu lhe tocava na sua intimidade.

-Tu és minha – declarei possessiva.

-Então faz logo isso ! Me fode Chara – disse ela ficando impaciente , a voz dela saiu mandona , tão excitada , que eu senti a minha intimidade pulsar. Dei um beijo na intimidade dela ainda com a calcinha, tirei-a devagar , enquanto ela se remexia excitada. E sem esperar mais um único segundo , comecei a chupar ela com força , ouvi os gemidos dela aumentarem e sem medo de sermos pegas. A minha língua esta a invadir a intimidade dela, as minhas mãos a agarrarem a coxas dela , as mãos dela a empurrarem a minha cabeça mais e mais contra seu intimo .

-Vai Chara , mais..ah..Mais..Oh..forte – ela dizia enquanto gemia eu a chupava. OS gemidos dela me deixavam tão excitada , tão louca – Oh ..aq,eu..eu vou..gozar…

-Agora não –afastei-me bruscamente , ouvi ela a resmungar de frustração. A respiração dela estava ofegante , os lábios dela entreabertos , o peito nu dela subia e descia. E sem nenhum aviso , penetrei-a com dois dedos, fiz com que ela gemesse alto. Juntei a minha boca com a dela, sem parar os meus movimentos com os dedos, ela gemia na minha boca. Descia a minha boca até ao pescoço dela, distribui beijos e chupões, que com certeza ia ficar marcas…mas ela era minha, então, quem se importa?. Eu ainda trabalhava na sua intimidade , ora rápido, ora devagar.

Ah  Chara!...é…assim – Frisk gemia alto , com voz doce – Por favor Chara… eu preciso…ah..por favor..gozar- ela implorou e eu não resisti, aumentei a velocidade e a força dos meus dedos e descia a minha boca até lá – CHARA! Ah…isso …não..não..para.. oh, eu …eu vou … - e em poucos segundos senti aquele líquido escorrer na minha boca. Suguei tudo, ouvi um gemido doce vindo da Frisk nos meus ouvidos. Escalei o corpo dela com beijos e deixei o meu corpo cair em cima do dela.

Ainda com a minha calça jeans, rebolei no colo nu dela e ela gemeu , assim como eu.

-Vamos ver o teu estado – disse ela e desceu uma mão para a minha bunda, e indo para o meu intimo  e aperto-o , fazendo-me soltar um gemido abafado –Quente acho que alguém tá molhada…e pedindo para ser fodida também – ela disse isso remexi no colo dela, sem eu me mexer, ela tirou a minha calça. As mãos dela foram para a minha intimidade coberta apenas pela minha calcinha, e ela começou-me a masturbar , fazendo-me gemer baixo, o som foi abafado pelo pescoço dela – Agora é minha vez – em único movimento, fui colocada para baixo, ela tirou a minha calcinha rapidamente, a boca dela foi para o meu corpo, ela beijo-o todo, pescoço, seios, barriga ,virilha ,coxas, e logo senti a respiração dela forte em frente ao meu intimo.

-Ah por favor Frisk ,sem torturas – eu implorei e sabia que ela estava sorrindo.

-O teu desejo é uma ordem – a boca dela foi até à minha intimidade, a língua delas estavam me invadindo, as mãos dela segurando as minhas coxas, deixando as minhas pernas abertas para ela. Ela fazia aquilo com maestria. Movimentos certos, toques certos. Os meus gemidos foram aumentando

-Frisk…ah..Fri…faz… assim é …oh – enquanto ela me chupava, eu só sabia gemer, mas que deixavam ela excitada e a faziam chupar-me com mais força, e em pouco tempo, gozei demoradamente na boca dela.

Mas eu podia adorar fazer sexo com ela, sentir a boca dela …. Mas havia algo que eu preferia nela.. os seus lábios. A boca dela a beijar a minha, e é por isso que quando ela subiu e me beijou, ainda com o meu gosto na boca dela, eu gemi manhos, por que não há nada melhor do que um beijo da Frisk Dreemurr, nunca tive outro igual ou parecido, o dela supera todos.

-Eu amo-te – sussurrei no ouvido dela.

-Eu também te amo – disse de volta e desceu a mão dela pelo meu corpo – Hum, outro round? – propôs e eu sorri.



ACABOU N QUERO MAIS ESCREVER SRY


Notas Finais


PEÇO DESCULPA TER TERMINADO ASSIM MAS É QUE TIPO TOU COM UMA FUCKING VERGONHA DE ESCREVER ISTO ENTÃO YHA

4 HORAS ;-;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...