História Charisk:Um amor que nasceu no subsolo - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Doggo, Flowey, Frisk, Gerson, Greater Dog, Mettaton, Napstablook, Papyrus, Sans, Toriel, Undyne, Vulkin, W. D. Gaster
Tags Chara, Charisk, Frisk, Undertale
Visualizações 156
Palavras 900
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu estava com bastante tempo livre, então resolvi fazer mais um capítulo hoje.
Tenham um boa leitura.

Capítulo 16 - Segunda Temporada: Memórias


 Você cumpriu com êxito o seu objetivo....- Chaos diz sugando todo o meu LOVE.

 -Graças a você eu recuperei parte do meu poder original... E como recompensa pelo seu bom trabalho, eu vou te devolver a sua voz...

 Chaos manda outra descarga elétrica em mim, devolvendo a minha voz.

 -E quanto a Frisk? Você prometeu que ia soltá-la

 -Frisk? Que Frisk? Ahh, você deve estar falando daquela humana que não desgruda de você... Bom, como você pode ver, ela não está aqui, ela nunca esteve, aquilo que você viu antes era apenas uma ilusão... Um ilusão criada para te dar determinação para matar todos... Mas, em contrapartida eu irei devolver as suas memórias...

 Chaos manda manda mais uma descarga elétrica em mim, devolvendo todas as minhas memórias.

 Eu comecei a lembrar do meu passado, eu tinha uma vida calma e pacata numa pequena vila perto do monte Ebott, tudo corria bem até o povo da vila descobrir que eu tinha habilidades mágicas, que eu era diferente deles, depois desse momento minha vida tinha se tornado um verdadeiro inferno, as pessoas me humilhavam, me espancavam, me torturavam, me abusavam sexual e fisicamente, a única coisa que me dava força e determinação para continuar viva era a minha família, a minha mãe, o meu pai, as minhas irmãs elas eram as únicas pessoas que eu realmente me importava, mas em um terrível dia, quando eu tinha 11 anos, eu estava voltando para casa, de longe eu avistei o povo da vila incendiando a minha casa e queimando a minha família viva, naquele momento eu comecei sentir uma dor terrível, alguns aldeões me avistaram e começaram a correr atrás de mim querendo me queimar viva também, eu corri em direção ao monte tentando fugir deles, corri até ficar encurralada numa caverna com um grande buraco no meio, eu me aproximei do buraco e se pensar duas vezes eu me joguei nele com o intuito de me matar, afinal minha família havia sido assassinada, não havia mais nenhum motivo para viver, porém a queda não tinha me matado, eu fiquei caída no chão me contorcendo de dor, até que Asriel apareceu pra me ajudar, naquele momento eu transformei toda a minha dor e sofrimento em um ódio e uma sede de vingança insaciáveis pelos humanos, enquanto eu estava no subsolo eu só pensava em arrumar uma forma de voltar para a superfície e fazer o humanos sofrerem o tanto que eu sofri.

 Um líquido negro começa a sair da minha boca e dos meus olhos.

 -Eu... Eu... Eu odeio os humanos

 Todo o meu ódio, minha raiva e minha sede de vingança pelos humanos havia retornado, só que dessa vez as coisas iam ser diferentes.

 -Eu vou acabar com essa maldita raça de uma vez por todas!!! E você, Chaos, irá me ajudar... Você irá me levar devolta ao momento em que eu e Asriel voltamos para o castelo

-Não dá, eu não recuperei todos os meus poderes, eu preciso de um hospedeiro com bastante poder mágico para fazer o que você quer

-Não tem problema, entre no meu corpo e faça o que você tem que fazer

 Chaos se transforma numa fumaça e entra dentro de mim, meus olhos ficam pretos, meus dentes e unhas ficam afiados, dois chifres curvados surgem na minha cabeça, um par de asas negras saem das minhas costas, minhas roupas que antes estavam rasgadas e queimadas se transformam em um sobretudo com capuz negro com alguns detalhes em vermelho, minha mão começa a se mover sozinha e cria um portal que me leva para o momento em que eu estava voltando para o castelo com Asriel.

 -Asriel? Chara? Vocês est....

-Desculpe mãe mas agora não é hora pra isso- digo impedindo Toriel de terminar de falar

 crio um pequeno monte de pedras e subo nele.

 -Monstros! Eu sei que vocês querem voltar para a superfície, mas se vocês voltarem os humanos vão matar vocês em poucos minutos! E a única forma de impedir que isso aconteça é atacarmos primeiro! Dentro de alguns segundos eu irei destruir a barreira e todos vocês vão sair do subsolo matando todos os humanos que verem pela frente! Juntos iremos acabar com essa raça que infesta a superfície! Juntos iremos pegar de volta a terra que é nossa por direito!

 Me aproximo da barreira e a destruo com um feixe de energia negra.

 -A barreira foi destruída! Monstros!! Ataquem!!!

 Em questão de segundo todos monstros saem do subsolo, empunhando as suas armas e sedentos por sangue humano.

 (Frisk P.O.V)

 Acordo e vejo o corredor totalmente vazio, vejo que a barreira foi destruída e que tem alguém bem no final corredor, caminho em sua direção e vejo que esse alguém e Chara que lentamente caminha saindo do subsolo, corro em direção a saída, saindo do subsolo eu começo a caminhar para perto de Chara, o chão e as paredes estão cheias de neve, pois a saída do subsolo fica próxima ao cume do monte Ebott.

 Grito o nome Chara para que a mesma perceba que eu estou ficando pra trás mas ela não escuta, grito denovo só que dessa vez uma criatura em forma de sombra sai das costas de Chara e me ataca me jogando violentamente contra a parede da saída,caio no chão bastante ferida.

 Uma grande avalanche começa a cair em minha direção, me soterrando viva e me deixando inconsciente segundos depois.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...