História Cheater Love - The Vamps - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Vamps
Tags Brad, Comedia, Connor, James, Thevamps, Tristan
Exibições 13
Palavras 1.708
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Alguns séculos depois eu apareço, boa leitura! :DD

Capítulo 35 - Encontros parte 4


Fanfic / Fanfiction Cheater Love - The Vamps - Capítulo 35 - Encontros parte 4

~Tristan on~

Finalmente eu fui sorteado naquele programa, aleluia senhor!! E mais uma vez o Brad também foi, não é possível. kkkk

Meu primeiro encontro será com a Filha do Seu Vegetal, a garota mais emblemática da competição, e ele vai sair com a Rita, eu fui convidado pela Vegetal a ir até a casa dela, ela mora em uma fazenda e eu aceitei na hora!!

Chamei Brad pra vir também, trazer a garota dele, assim a gente pode sair em casal. :D

Ele falou que ia convidá-la e os produtores do programa adoraram a ideia, então logo após o almoço nos despedimos dos meninos e fomos no carro pegar as candidatas no prédio delas.

Elas estavam super animadas e percebi que de cara Rita já se encosta no Brad e vai rindo com ele até lá.

Tento puxar assunto com Filha do seu Vegetal, mas ela parece que está meio com medo de mim, toda encolhida no canto do carro, mas a vida é mesmo muito injusta, enquanto o Brad fica de conversinha com a Rita, eu aqui sendo ignorado pela minha candidata.

De repente ela se vira pra mim e segura minha mão com força, e fala:

Vegetal: - Tris, você tem que me libertar disso.

Tris: - Disso o que?? 

Vegetal: - É que eu nunca sai com muitos garotos, eu tenho medo de coisas... que podem acontecer.

Tris: - Relaxa, nada vai acontecer.

Vegetal: - Como assim?? Você não gosta de mim??

Tris: - Do que você está falando??

Vegetal: - Quero te beijar.

De repente ela se inclina para mim e me beija, eu mesmo sem ação, a beijo de volta e sei que Brad e Rita pararam com a viçagem deles pra olhar pra gente.

Quando o beijo termina, ela solta minha mão e volta a olhar pela janela, sem falar nada. E eu deixei pra lá, não entendo essa garota.

[...]

Quando chegamos na casa da Vegetal, ela disse que ela e Rita ficariam no quarto dela e eu e Brad ficaríamos em outro, já que não tem muitos quartos em sua casa.

Rita queria ficar no mesmo quarto do Brad e parece que ele não se importou com o pedido da moça, os dois estavam cheios de sorrisos e brincadeiras.

Depois que levamos nossas malas para os quartos, Brad e eu descemos até o quintal da casa e vimos que tinha um parquinho infantil, ainda não perguntei se a Vegetal tem irmãos menores ou se aquilo era da época que ela era criança... mas como Brad e eu somos crianças crescidas, corremos pra gangorra e ficamos lá um bom tempo fazendo muita bagunça.

A noite, a mãe dela chegou e foi fazer o jantar, eu e Brad estávamos na sala com a Rita, ele estava deitado com a cabeça no colo dela, enquanto ela mexia em seu cabelo, como pode ele ser tão sortudo com suas candidatas??

De repente Vegetal desce as escadas e do último degrau ela me chama pra subir até o seu quarto, eu dou de ombros e a sigo.

- Quero que conheça o meu quarto. - ela diz enquanto entra e eu entro em seguida, ela tranca a porta e começa a me olhar.

- Muito bacana o seu quarto. - eu digo com as mãos nos bolsos.

Vegetal: - Vem aqui. - ela puxa minha mão e se senta na cama e eu sento ao seu lado.

Nessa mesma hora, ela começa a me beijar, eu me ajeito na cama, ela ainda segurava em minha mão e a apertava.

Vegetal: - Você sentiu??

Tristan: - Senti o que??

Vegetal: - Algo... um sussurro...

Tristan: - Não, não senti nada.

Vegetal: - Você deveria ter sentido Tristan, vamos tentar de novo. - ela começa a me beijar novamente e agora com mais intensidade.

Ela se afasta e me olha esperançosa, eu continuava sem entender o que ela queria...

Vegetal: - Qual meu nome Tristan??

Tristan: - Seu nome? A conheço por filha do seu Vegetal.

Vegetal: - Não seu lesado, você não conseguiu descobrir meu nome de verdade??

Tristan: - E eu deveria??

Vegetal: - Eu fui amaldiçoada e apenas com o beijo do amor verdadeiro, meu nome seria revelado.

Tristan: - É o que??

Vegetal: - Você deveria saber meu nome agora, mas parece que não somos almas gêmeas. :(

Tristan: - Julho é o mês dos ets. - eu não sei por que eu disse aquilo, mas de repente eu senti uma vontade estranha de falar aquilo.

Vegetal: - O que?

Tristan: - Julioets. Juliets...

Vegetal: - Tristan... vamos lá pra fora, acho que você está conseguindo se comunicar com algo do além.

Nos levantamos da cama e descemos as escadas correndo, fomos até o quintal da casa dela, subimos na casinha da árvore que ela tinha, e ficamos sentados na varanda da casinha, nós fechamos os olhos e seguramos em nossas mãos.

Vegetal: - Você só precisa sentir o que o universo tem pra te façar.

Tristan: - Vou tentar... mas depois posso te beijar de novo??

Vegetal: - Poderá beijar pra sempre.

Eu fechei meus olhos e tentei me concentrar naquilo que estava na minha cabeça e de repente o nome Juliet veio com força total, eu abri meus olhos e me virei para encará-la, ela olhava pra mim também e sorrimos juntos.

Tristan: - Seu nome é Juliet.

Vegetal/Juliet: - Sim Tristan, você conseguiu... você é o meu principe encantado, minha alma gêmea, o garoto que eu esperei desde os primeiros anos da minha juventude.

Tristan: - E agora, será que a gente pode...

Nem terminei a frase ela veio com tudo pra cima de mim e batemos nossas testas, ela pediu desculpas e ficamos ali até que a mãe dela nos chamou pra jantar.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

~Brad on~

Eu estava me divertindo muito com a Rita, ela era bem engraçada e sempre a um passo de mim, tipo, sempre disposta a me abraçar e sempre sabia a hora que eu queria alguma coisa, se tem uma tática que eu uso pra saber se alguém gosta mesmo de mim é a do abraço, eu costumo abraçar muito e se eu perceber que a pessoa está gostando e retribuindo, são grandes as chances de estar apaixonada.

No carro logo já nos demos bem, e na casa da Vegetal continuamos nos divertindo bastante, quando a mãe da Vegetal chegou, fomos esperar o jantar ficar pronto na sala, ela se sentou e logo me puxou para deitar em seu colo, eu adoro ficar assim, principalmente com alguém mexendo no meu cabelo.

A moça da fazenda, como James chama ela apareceu logo depois na escada, chamando o Tris.

Rita: - Eita, que hoje tem. kkkkk

Brad: - Tem o que??

Rita: - Bem que sua mãe falou que você era meio lento. ¬¬'

Brad: - O que é que tem minha mãe??

Rita: - Esquece Brad...

Depois de dizer isso, ela começou a me alisar e pediu que eu sentasse, que as pernas dela já estavam dormentes de ficar na mesma posição. Quando eu sento, ela se aproxima mais de mim e fica alguns segundos me encarando antes de colocar a mão em meu pescoço e me beijar.

Eu achei aquilo incrível, uma garota com iniciativa, só que fomos interrompidos pela mãe da Vegetal que veio nos chamar pra jantar e como não viu o casal Trigetal na sala, perguntou onde estavam, mas a última vez que eu os vi estavam subindo as escadas, então eu falei isso pra ela.

Rita:  - Seu tonto, como você estraga o momento do seu amigo assim??

Brad: - Que momento?

Rita: - Eles devem estar lá em cima conhecendo o corpo um do outro e você mandou a mãe dela ir lá atrapalhar tudo.

Brad: - Como você sabe que eles estão fazendo isso?? 

Rita: - Todo mundo sabe que...

Nessa hora fomos interrompidos pelo grito absurdo que a mãe dela deu na porta da sala, chamando filha pra dentro de casa, que a janta já estava pronta.

Quando eles entraram, Tristan vinha com um sorriso enorme no rosto.

Tristan: - Acho que vou largar a banda e começar a trabalhar na roça meu amigo.

Brad: - Ahhh, mas nem sonhando Tris.

Tristan: - Desculpa, mas isso quer dizer que eu também estou terminando com você.

Brad: - O que essa garota fez com você? Vocês estavam fumando alguma coisa??

Tristan: - Eu apenas conheci a verdade, e a verdade me libertou.

Brad: - Nossa, você está bem mal mesmo Tristan.

Nos sentamos a mesa e a mãe da Vegetal contou sobre plantas medicinais durante todo o jantar.

[...]

Na hora de dormir, eu e Tristan estávamos muito agitados e não tínhamos sono, por isso ficamos conversando, rindo alto e falando besteira até altas horas.

No outro dia, quando estávamos de saída pra voltar para nossos respectivos apartamentos, a mãe da Vegetal disse que não queria mais que a filha trouxesse amigos para dormir na casa dela, por que ela não aguentava mais tanto barulho, quase não conseguiu dormir de noite. kkkk

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

~Connor on~

 Depois que os meninos saíram para os seus respectivos encontros, eu e James passamos a tarde em casa e a noite fizemos pipoca e fomos ver o programa.

Eu fiquei chocado que houve beijo e tudo e finalmente descobrimos como a fazendeira se chama!! Juliet é bem melhor que filha do seu vegetal, com absoluta certeza.

Fomos dormir a no dia seguinte, enquanto tomávamos café da manhã Tradley chegou, eles ficaram na mesa com a gente nos contando os melhores momentos do encontro e que se divertiram bastante.

James: - Esqueceu a Lara tão fácil assim Brad??

Ahhh, tinha que ser o James com essas perguntas. ¬¬'

Brad: - Quantas vezes eu vou dizer que não tenho nada com ela, posso beijar quantas garotas eu quiser....

James: - Calma, não está mais aqui quem falou... é só que...

Tristan: - É só que nada James.

Connor: - Como foi descobrir o nome da Vegetal Tris??

Tristan: - Foi um momento libertador e iluminado... estou pensando em ir visitar aquele lugar mais vezes.

James: - Elas tem frutas e verduras orgânicas??

Tristan: - Acho que sim, elas tem um terreno enorme com plantação.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Notas Finais


Olá, como estão?? :DD

Eis aqui mais um capítulo pra vocês lerem!! E já dando um spoiler do próximo, preprara por que é o encontro da Célia!! kkkkkkkkkkkkk

Desculpa qualquer erro. :3

Beijoooos de luz e amacumbados para todos!! ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...