História Cheer For Me - Jikook - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Bangtan Boys, Bottom!jimin, Boyxboy, Bts, Jikook, Kookmin, Top!jungkook, Yaoi
Exibições 262
Palavras 2.635
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Festa, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá pessoinhas que eu amo! <3
Cheguei com mais um capitulo porque sim! E dessa vez maior do que os que eu geralmente faço.
Ok, primeiro vamos conversar, rapidinho.
Muitos de vocês querem que eu faça eles se pegarem rapido, outros querem que eu continue com essa situação de amor e ódio, mas eu quero saber a opinião de vocês sobre isso, ok? Vamos conversar mais nas notas finais.

Uma dica; ouça Own It enquanto leem o capitulo.

Boa leitura;
Desculpem os erros;

Capítulo 6 - Conquiste


Finalmente o dia da festa havia chegado, a sexta-feira tão desejada por Jungkook que era possível perceber apenas pelo brilho em seus olhos. Naquela noite ele não conseguia pensar em mais nada que não fosse um belo copo de cerveja nas mãos e a música perfeita (que ele ainda não sabia qual era) tocando em um volume alto. Ele ansiava por aquela noite como se a festa fosse uma enorme fonte de água e Jungkook, alguém que caminhou pelo deserto por uma semana sem parar. Uma hora antes de irem para festa, Jungkook já estava completamente pronto, e já estaria lá se não fosse por Namjoon, que havia chegado atrasado por algo que se negava a contar.

— Ok, o que você acha? — Perguntou o mais alto, saindo de dentro do banheiro, com um moletom cinza de lã e uma calça jeans desbotada.

Jungkook se sentou sobre a cama e olhou para Namjoon, de cima a baixo, o analisando com cuidado. Por fim, negou com a cabeça e suspirou, andando até o armário, procurando algo entre os cabides.

— Você realmente não sabe se vestir. — Insistiu Jungkook, rindo debochado. — Quando for namorar, arrume alguém que saiba como te vestir descentemente.

— Quando eu for namorar, vou procurar alguém que goste de mim. — Respondeu Namjoon, revirando seus olhos, se jogando em cima da cama.

Demorou cerca de quinze minutos até Jungkook finalmente achar o que queria. Por incrível que pareça, o armário de Namjoon havia todos os tipos de peças de roupas possíveis, mas parecia que ele usava apenas duas delas. Kim não era alguém que gostava de usar roupas chiques e pomposas, ele gostava de se sentir a vontade, mesmo que isso custasse usar um moletom velho e uma calça desbotada.

— Pronto, acho que agora você vai estar no nível de um jogador de time dos Troublemakers. — Respondeu Jungkook, com um sorriso de canto nos lábios. Namjoon levantou para se aproximar e ver se aquelas roupas eram mesmo adequadas, porém Jeon foi mais rápido e apenas as jogou em cima do mais alto, o empurrando até o banheiro.

— Veste isso e cala a boca. — Disse em tom autoritário, olhando no fundo dos olhos de Namjoon, que apenas concordou com a cabeça, entrando no banheiro.

O capitão dos Troublemakers andava de um lado para o outro, mexendo em seus cabelos bagunçados. Jungkook havia tentado de todas as formas de deixar seu cabelo alinhado, porém não importa o que fizesse, ele continuava bagunçado, como se tivesse vontade própria, e depois de mil e uma tentativas, deixou seu cabelo do mesmo jeito.

Não havia nem se quer trocado uma palavra com Sook sobre a festa, simplesmente porque não queria ir com ela, não queria ela colada em seu braço a festa inteira, ele queria ser livre, queria beber, dançar, cair no chão e cantar o mais alto que conseguisse naquela festa, ele e seus amigos, claro. Queria acordar no dia seguinte na picape de Namjoon, com uma garrafa de cerveja em uma das mãos, um pacote de camisinha na outra, e uma enorme ressaca.

A festa aconteceria fora da escola, na casa de campo dos pais de MoMo, a animadora de torcida dos Patriots. A garota vinha de uma linhagem de juízes e advogados e todos naquela escola sabia que no futuro MoMo seria uma advogada, mas dentro da escola era só mais uma garota que tentava conquistar os garotos mais bonitos dali, e por sorte, conseguia.

Jungkook já estava cansado de esperar Namjoon, e o silencio dentro do banheiro não acabava. Já um tanto assustado, Jungkook se aproximou da porta do banheiro de deu três batidas, arqueando sua sobrancelha, em dúvida.

— Hyung? Você ta ai? — Colocou a mão na maçaneta.

— Não, eu pulei a janela, não entra. — Respondeu irônico, suspirando.

Jeon riu e tentou abrir a porta, se afastando ao perceber que a mesma estava trancada.

— Sai logo daí, nós já estamos atrasados pra festa! —Bufou.

— Eu não vou sair assim, não mesmo. Eu pareço uma celebridade.

— E desde quando isso é um problema? Sai logo, idiota. — Bateu novamente na porta, irritado.

Após respirar fundo, e fechar seus olhos, pensando duas vezes em sair dali, Namjoon destrancou a porta e saiu de dentro do cômodo, com o andar desajeitado. Jeon sorriu ao olhar Namjoon de cima a baixo, negando com a cabeça.

— E você não queria sair...

Talvez aquela fosse uma das primeiras vezes que Jeon viu o mais velho tão arrumado. Ele usava um blazer branco, uma camisa cinza por baixo e uma calça jeans skynny preta, assim como o all star da mesma cor. Seus cabelos loiros estavam embaixo de um boné preto, e Jungkook pode jurar que se fosse gay (o que NÃO era) cairia em cima de Namjoon sem nem pensar duas vezes.

— Cala a boca e vamos logo! — Retrucou o mais velho, pegando rapidamente a chave do carro em cima da cômoda, saindo pela porta do quarto.

 

                                                      [...]

 

O som alto de (coloque uma música maravilhosa aqui) tocava alto, invadindo os ouvidos de todos presentes na casa, até mesmo do lado de fora. A casa estava cheia, do primeiro ao segundo piso, tudo estava completamente cheio, até mesmo o lado de fora e a piscina. A única regra que MoMo havia colocado, era que usassem o terceiro piso apenas se fosse extremamente necessário, como alguém passando mal ou pior.

As animadoras de torcida ainda não haviam descido ao primeiro piso, que era o que todos esperavam. Todos sabiam que as animadoras dos Patriots gostavam de uma entrada triunfal e gostavam de ser o centro das atenções, e a chegada delas era o mais importante naquele momento.

Jimin e as garotas se encontravam no terceiro piso, arrumando suas roupas, maquiagens e planos. Obviamente MoMo planejava conquistar o capitão dos Troublemakers e não parava de falar naquilo por um minuto.

— Ele é tãããoo lindo! — Disse suspirando, enquanto uma das animadoras arrumava, seu cabelo em uma trança. — Como que ele não tem namorada?

— Eu acho que tem, aquela garota, sabe? A garota meio nerd, meio vadia. — Disse Yoon, uma das amigas de Jimin.

O garoto de cabelos ruivos arrumava suas roupas em frente ao enorme espelho, fingindo não prestar atenção na conversa, ou melhor, fingindo não se importar. Ele sabia de Sook, da namorada de Jeon, e sabia que MoMo não conseguiria nada com o capitão, porém ele preferia ficar calado. Jimin sabia que seria julgado por ‘inveja’ ou algo do tipo.

Jimin trajava uma camiseta branca com suas mangas azuis, uma calça preta skynny com seus joelhos rasgados, um coturno e uma touca cinza com um pompom vermelho na ponta, assim como sua jaqueta da mesma cor, amarrada na cintura. Naquela festa ele pretendia provocar quantos garotos fosse preciso para um deles tomar coragem e vir falar com ele, e por fim, acontecer alguma coisa. Jimin simplesmente odiava ter que tomar a iniciativa, ou melhor, ele já fazia, ele provocava até o garoto não aguentar mais.

Ele queria um olhar marcante, uma pegada forte e um beijo quente e secreto, o escondido sempre foi mais desejado. Quem dizia que Jimin era um santo, estava completamente enganado, ele era um demônio disfarçado de rosa, e quando menos esperava, o garoto de cabelos ruivos se demonstrava seu pior pesadelo. Park adorava ser o centro das atenções para apenas uma pessoa, e no fundo, só queria algo como o olhar de Jeon sobre seu corpo novamente.

— Okay, acho que já estou pronta. — Decretou MoMo, levantando de sua cadeira, se olhando em frente ao espelho.

Ela usava um vestido branco com detalhes em preto, o mesmo que destacava sua cintura e seus seios, e Jimin teve que suspirar ao pensar que talvez, o real centro das atenções, fosse MoMo.

A garota se virou a Jimin e sorriu, o olhando de cima a baixo, se aproximando.

— Jimin-ah, você está ótimo. — Respondeu em um tom doce.

— Obrigado, Mom, você também. — Respondeu com um sorriso.

As animadoras se aprontaram após alguns minutos, algumas vestindo saias, outras vestidos, e outras, algum pano que Jimin não soube diferenciar entre um babydoll ou um vestido.  

Ele havia dito a MoMo que ficaria um pouco ali em cima, que não se importava de não fazer a tal entrada triunfal, porém a mesma insistiu e disse que Jimin deveria estar lá em vinte minutos, caso contrário o arrastaria para fora daquele quarto. Suspirando, o garoto de cabelos ruivos, aceitou, se atirando na cama macia com um lençol rosa. Certo, Jimin estava inseguro, algo que nunca pensou que sentiria novamente. Passando as mãos no rosto, ele pensava sobre as possibilidades de sair dali o mais rápido possível, o que foi interrompido quando batidas foram ouvidas do lado de fora.

— Entra. — Resmungo, sentando sobre a cama.

A porta foi aberta por um garoto mais alto, de cabelos rosa, que continha um enorme sorriso no rosto, Jin, amigo do irmão de MoMo, e um dos melhores amigos de Jimin.

— Jimin? — Arqueou a sobrancelha, se aproximando. — O que faz aqui? Pensei que estava lá embaixo com as garotas.

— Acho que não quero ir. — Deu de ombros, desviando seu olhar para seus pés.

—E não vai mesmo. — Riu alto, olhando para Jimin de cima a baixo. — Não com essa roupa.

— O que?

 

[...]

 

Fazia apenas dois minutos que Jungkook e Namjoon haviam chegado á festa e mal conseguiam se mexer ali dentro. O som alto já invadia os ouvidos de Jungkook, e o mesmo abriu um enorme sorriso, olhando ao redor. As luzes azuis, verdes e vermelhas deixavam tudo mais divertido, e perto da escada havia o bar improvisado, que fez os olhos de Jungkook brilharem ainda mais.

— Cara! — Disse alto, ao ouvido de Namjoon. — Vou pegar uma bebida pra gente, ok?

Namjoon apenas concordou com a cabeça e olhou ao redor, tentando achar os outros jogadores do time.

Jungkook começou a cantar junto a música, enquanto passava entre as pessoas ali presentes, murmurando pequenos ‘’desculpa’’, ‘’foi mal’’ toda a vez que pisava no pé de alguém. Ele estava em seu habitat natural, ou pelo menos o que sempre achou que fosse. Quando finalmente perto do bar, pegou dois copos de cerveja e ficou parado por um momento, observando tudo ao seu redor, tomando um gole da bebida em sua mão. Certo, ele estava na festa e aquele era o primeiro passo para uma das melhores festas que teria na sua vida.

E em meio todo o movimento, uma luz forte foi em direção a escada, e a musica ‘Sugar’ do Maroon 5 começou a tocar. E em meio aquilo, as cinco garotas, ou melhor, MoMo, Yoon e garotas que Jeon não estava interessado em lembrar quem eram, se posicionaram em frente ao primeiro degrau da escadas, olhando para todos com um sorriso no rosto, fazendo todos baterem palmas. As garotas descerem todos os degraus com um sorriso no rosto, e Jeon apenas as observava, admirando a beleza das mesmas. Porém, bom, a bebida era o mais importante.

Jungkook tomou o ultimo gole do copo de cerveja quando sentiu um toque em seu ombro, e quando se virou para olhar, lá estava MoMo, com seu sorriso doce nos lábios, o olhando.

— Você veio! — Disse a garota, sorridente.

— Você me convidou, eu vim! — Riu baixo, jogando o copo de cerveja em qualquer lugar, voltando a olhar para MoMo.

— Estou feliz que tenha vindo, Jeon. — Sorriu tímida, com as mãos em frente ao corpo.

Jungkook a observou de cima a baixo, se perguntando mentalmente porque ela não havia ido embora, quando finalmente notou o que aquilo significava, e bom, talvez MoMo fosse a garota com quem Jeon fosse acordar no dia seguinte.

— Eu não recusaria um convite seu. — Sorriu de canto, estendo a mão para a garota. — Quer dançar?

— Claro. — Colocou a mão sobre a do capitão, sendo guiada pelo mesmo em meio á multidão.

Poucos minutos depois, Jeon havia encontrado Namjoon, que estava junto aos outros garotos do time, e apresentou MoMo a eles como a dona da festa. Todos estavam bebendo e dançando, Namjoon estava escorado no corrimão de uma escada, com um copo de cerveja na mão, e as mãos nos bolsos, J-Hope também havia ido, ele estava ao lado de Namjoon, porém parecia estar mais concentrado em seu celular do que na própria festa.

— Cara, você não vai largar isso? — Perguntou Namjoon, irritado.

— Eu vou, só preciso responder algumas mensagens.

E na primeira chance, J-Hope se perdeu em meio á multidão, ou melhor, sabia exatamente para onde ir.

Namjoon continuava no mesmo lugar, suspirando enquanto cogitava ir para sua picape e dormir até sentir o sol no seu rosto. A sua frente estava Jeon e MoMo, ambos em uma dança lenta e quente. MoMo estava de costas para Jungkook, que segurava a cintura da garota e beijava seu ombro, por mais que não houvessem tido contato nenhum com os lábios um do outros, o capitão gostava de um mistério. Normalmente já estaria com uma ereção dolorida em sua calça, porém pelos efeitos da bebida, aquilo era praticamente impossível, e a transa tão esperada que MoMo desejava não aconteceria pelo mesmo motivo, mas mesmo assim, ela desejava passar a noite com o capitão, era algo que ela quis desde que colocou os olhos no garoto de pele clara e cabelos castanhos, que ganhou o titulo de capitão do time de futebol.

A música parou de repente, e todos que dançavam, agora paravam, olhando confusos para o DJ que levantou sua mão para cima e sorriu de canto, apontando para a escada. MoMo ficou na mesma posição, porém Jungkook olhou para as escadas, assim como todos ali presentes, e diferente de algumas decisões que havia tomado, daquela ele sabia que não se arrependeria.

Own It começou a tocar, e os olhos de Jungkook pareciam brilhar quando viu a luz branca focada em uma única pessoa que estava em cima da escada, olhando para todos com um olhar nervoso. Lá em cima estava Jimin, suas bochechas estavam levemente coradas, seus olhos olhando para todos, e uma de suas mãos no corrimão da escada. Ele já não estava mais com a mesma roupa, daquela vez era algo mais... provocante, talvez. A calça preta de couro, apertada, deixava mais do que óbvio suas coxas grossas e sua bunda. A regata em um tom rosa claro, quase transparente, e uma jaqueta preta leve, por cima. Seus cabelos bagunçados e seus lábios vermelhos. Esses... Esses foram os motivos que fizeram Jungkook se afastar de MoMo, dando um passo para trás, e focar seu olhar nos olhos brilhantes de Jimin.

A música continuava a tocar, e parecia se encaixar perfeitamente na situação.

Jimin finalmente encontrou Jeon com seu olhar, e se sentiu um tanto quanto mais confiante ao ver sua expressão. Um sorriso de canto se formou em seus lábios vermelhos, e lentamente foi descendo cada degrau, continuando a encarar Jungkook.

MoMo franziu o cenho e olhou incrédula para Jeon, se aproximou do mesmo e segurou seu braço, o puxando para longe dali, porém o garoto não moveu nem um músculo, apenas caminhou ainda mais para frente, em frente as escadas, esperando Park Jimin descer. Mordeu seu lábio inferior e sorriu malicioso, estendo sua mão.

Jimin ficou frente a frente com Jungkook, desfazendo seu sorriso, deixando a boca entreaberta. Ele não sabia ao certo o que fazer, o olhar de Jungkook estava sobre ele novamente e ele não havia pensando no que fazer depois que conseguisse. Mas não. Ele não iria se rebaixar ao capitão dos Troublemakers. Juntando todas as forças que tinha em seu corpo, desviou seu olhar de Jungkook e passou reto do mesmo, que piscou algumas vezes, abaixando sua mão, lentamente, desapontado.

Jimin fechou seus olhos com força e caminhou até onde Taehyung e suas amigas estavam, tentando ao máximo não olhar para trás.

 

‘’Da próxima vez que fodermos, eu não quero foder. Eu quero fazer amor’’. 


Notas Finais


E então pessoinhas? O que acharam?
Teve partes do capitulo que eu me empolguei mais, desculpem se estava com detalhes demais ou não, eu não sei muito bem! Bom, bora conversar? Bora!
O plano é o seguinte, se quiserem que eu continue com o ódio/amor, vai demorar mais ou menos uns sete capitulos pra eles se pegarem, sim, é demorado mas é pra valer a pena.
Se quiserem que eles se peguem, eu posso fazer uma coisa mais rapida e improvisada, (eu voto no ódio/amor).
E não, eles ainda não vão se pegar loucamente nessa festa, tem muita história pela frente ainda.

Bom, acho que era só isso!
Espero que tenham gostado!

Comentem, favoritem!
Até o próximo! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...