História Cheerleader - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Selena Gomez
Tags Bad Boy, Casal, Colegial, Jelena, Justin Bieber, Selena Gomez
Exibições 60
Palavras 1.415
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Muito obrigada pelos favoritos e pelas mais de 70 visualizações, vocês são demaisss

Aproveitem a leitura, beijãoo

Capítulo 3 - Uma diversão qualquer.


Narrado por Justin Bieber

Eu e os garotos havíamos acabado de treinar mais uma partida, então paramos para descansar. Estávamos em uma rodinha, quando eu ouvi aquele barulho de borracha de tênis das cheerleaders arrastando pelo chão da quadra. Olhei pro lado já esperando que fosse Barbara, mas era Selena.

- Garotos, eu estive falando com as meninas e queria fazer algo diferente para o jogo de vocês esse ano. Eu queria muito que vocês também participassem da coreografia conosco. Tem rap, ficou bem legal! - Ela começou a nos explicar, alguns dos meninos preferiam olhar suas pernas e o decote ao ouvi-la. 

- Por mim tudo bem. - Disse Ryan com Chris.

- Também concordo, mas tem que pedir autorização ao capitão. - Chaz começou a falar, iniciando as brincadeirinhas sem graça dele.

- Ahn.. Justin, é.. Se não tiver problema.. - Ela falava como se eu fosse a pior pessoa do mundo, vou me divertir um pouco com isso.

- Claro. - Disse simples e dei um sorriso de canto, vendo-a desviar o olhar, parecia tensa. - PRESTEM ATENÇÃO, CARAS, VAMOS LÁ, SIGAM A SELENA. - Eu disse e como de costume, os caras pararam a zona e foram seguindo Selena.

Fomos caminhando todos até o outro lado da quadra, o das meninas e os caras pararam do lado delas, eu fiquei ao lado de Ryan.

- Será como uma dança de par sabe? Provocativa, jogo de cintura. - Quando ela falou todo mundo começou a fazer zona, isso não vai dar certo, os caras vão se aproveitar da situação. - Eles também irão nos girar como um bambolê, então o que quer que seja, preciso MUITO de que confiem nos pares de vocês! - Selena falou empolgada e todo mundo foi concordando e comemorando.

- Sel, não é melhor você mostrar antes? - Falou Rosie, a namorada de Chris, ela é minha amiga também.

- É, mostra! - Ryan começou a agitar junto com ela.

- Bom, está bem.. - Todos começaram a gritar. Ela olhou para os meninos, parecia procurar por alguém em específico, mas toda hora ficava me encarando. Qual é o problema dessa garota comigo?

- Ajude a Selena, Justin. - Todos começaram à falar comigo e eu não estava mais entendendo merda nenhuma.

- Justin.. Você poderia me ajudar? Se não for atrapalhar.. - Ela falou num tom de voz desesperado, aparentemente, tinha muito medo de mim, ou vergonha, quem sabe.

- Tenho que ajudar? - Falei, resolvendo brincar um pouco com a situação. É claro que eu ajudaria.

- Está tudo bem, esqueça.. Ryan você.. - Selena falou, e quando vi que ela tinha levado à sério, soltei uma risada baixa e a puxei pelo braço, trazendo-a para perto de mim.

- Me mostre como é. - Falei um pouco baixo, e simples.

Ela me segurou pelos ombros e me deixou parado na sua frente. Colou seu corpo ao meu, porém ela estava de costas para mim, virada pras meninas. Começou a rebolar, e fazia descidas travadas, segurou minha mão e me olhou nos olhos. Porra, que tipo de dança é essa? Barbara já revirava os olhos do outro lado da quadra.

- Agora você vai segurar meus braços e me girar no ar, como uma roda gigante. - Falou e eu resolvi não contestar, segurei seus braços com certa força. A girei com brutalidade, como deveria ser, e após uma volta, pulou no chão, continuando a coreografia. Mostrou todos os passos, passar por baixo de nós meninos, a hora que a elas sentava e a gente dançava rap, o qual eu insisti para poder ajudar na coreografia, e até ficou bom.

- Gente, a parte final exige um pouco mais de esforço, será assim. - Subiu nas minhas costas, e se sentou em meus ombros, escorregou pelo meu pescoço, indo para frente de meu corpo. - Não me deixe ir para o chão, segure. - Ela me falou e eu segurei-a pelas costas, ela prendeu as pernas ao redor do meu corpo. - Segure minhas pernas, vou dar uma cambalhota. - Fez uma falsa queda, e eu segurei suas pernas, então ela fiquei numa posição de plantar bananeira e pulou, ficando em pé na minha frente. - Será assim a coreografia.

- Estou com calor daqui. - Chris brincou e suas bochechas coraram, ela parecia estar tensa. - Parabéns, Sel, está ótimo. - Todos a deram os parabéns, tenho que admitir, a coreografia estava foda pra caralho.

- Não me importo de que meu par seja o mesmo. - Falei alto o bastante para todos ouvirem enquanto acendia um cigarro, que logo coloquei nos lábios. Me afastei um pouco deles, para evitar qualquer outra confusão.

...

Eu estava no corredor com os caras e Cait, minha melhor amiga desde que eu me entendo por gente. Eles começaram a dizer que ''a chata da Barbara'' (como chamavam ela) estava puta porquê eu quis ser o par de Selena.

- Cara, eu até prefiro que você vá com a Selena, mas a Barbara tá puta e eu não quero que ela faça nada pra Sel, tu sabe que ela é maluca por você e faz um monte de merda quando o assunto é não te ter. - Ryan começou a falar e todo mundo seguiu nesse assunto.

- Pra quê você escolheu a Selena, cara? Você é burro ou o que? Parece ser o único que não percebe. - Chris falou e bufou.

- Não percebo o que? - Perguntei.

- Nada não, não é Chris? Nada. - Chaz falou apressado.

- Espero que não faça merda, não deixe a Sel mal. - Cait falou enquanto me entregava seus livros para carregar.

- Relaxem, ela é só uma diversão qualquer. Vocês sabem que eu gosto da Barbara, uma dança não é nada. - Falei e Barbara surgiu do meu lado.

- Falando de mim, amor? - Ela me deu um beijo rápido na frente de todo mundo. A segurei pela cintura. Barbara não era a melhor pessoa do mundo, meus amigos a odeiam, minha mãe não a suporta, eu não a amo, mas eu gosto dela, gosto bastante. Temos nossos defeitos, mas ela está comigo há um ano. Já a traí diversas vezes, mas ela gosta de mim  o suficiente para me perdoar, e não é por mal, eu gosto mesmo dela.

Narrado por Selena Gomez

Relaxem, ela é só uma diversão qualquer. Vocês sabem que eu gosto da Barbara, uma dança não é nada. - Eu estava de costas, virada para o meu armário, quando ouvi a voz que eu reconheceria de qualquer lugar. Justin.

Barbara apareceu e disse algo para ele que eu não prestei a mínima atenção, as lágrimas já desciam de meus olhos, por quê eu gosto de uma pessoa assim? Passei correndo pelo corredor, e eles pareceram me ver, pois eu ouvi vozes as quais diziam ''É a Selena?" "É claro que é, idiota" "Vá atrás dela, Cait"

...

Eu estava trancada na cabine do banheiro quando eu ouvi o barulho da porta sendo aberta, continuei trancada lá, até que um par de tênis cor de rosa, o qual eu com certeza iria reconhecer, parou na frente da cabine, do outro lado da porta. Era Barbara Palvin.

- Selena, está aí? - Ouvi sua voz e resolvi não responder. - Tudo bem, garota, você não quer responder, mas eu vou falar, preste atenção. Justin é meu, meu namorado, e ele é o único que não percebeu essa sua quedinha ridícula por ele. Aliás, você o ama, não é? Ou pensa que eu não vi os olhares sobre nós? Você é patética. Já me tirou o posto de capitã, já é a mais popular, o que mais você quer, sua idiota? Se você ousar chegar perto dele, você vai se arrepender. Ele gosta de mim, e eu espero que você tenha escutado, uma diversãozinha qualquer, é o que você é.  - Ouvi seus passos saindo do banheiro e então escorreguei pela parede, me agachando e sentando no chão. 

Minutos depois Caitlin entrou no banheiro já gritando.

- Selena, cadê você?? SEL! - Abri a porta da cabine e ela veio direto me abraçar. - Eu ouvi o que a Barbara disse, se acalma, vai dar tudo certo, não chora. - Ela afagava meu cabelo, para tentar me deixar mais calma.

Eu esperava que um dia eu pudesse ser algo a mais na vida de Justin, mas era impossível, ele realmente gostava de Barbara.

 

 

 


Notas Finais


Deu uma dó da Sel, ai meu Deus.. O que acharam?

ESTOU MUUUUITO FELIZ PELOS COMENTÁRIOS!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...