História Chefe - 2 - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amor, Chefe, Romance, Secretária, Sexo
Visualizações 129
Palavras 1.539
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Self Inserction, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura 🌸❤️

Capítulo 6 - Noite incrível - part 1


Gostaria de começar esse capítulo explicando uma lógica básica da FHC: o preço das lingeries. Aí vocês falam “Caguei, Elise. Conta sua história com o chefe gostoso” mas calma. Aqui na FHC temos lingeries de TODOS os preços desde 3 dólares até valores inimagináveis e isso acontece por um simples fato: quanto mais rara mais cara. Tem peças que há milhões de exemplares e assim se torna algo chulo e tem outras que possuem dez, cinco ou dois exemplares e aí ficam com preços altíssimos. E aonde isso se encaixa na história? Bem, chegou na minha sala mais cedo uma caixa verde e preta com um laço e com o símbolo da FHC o que é estranho levando em conta que durante os quatro anos de empresa nunca recebi nenhum brinde (James deixou claro que posso pegar o que quiser na loja). 

Abri a caixa e tinha uma seda verde escuro e uma lingerie igualmente verde com rendas pretas. Outro detalhe é: cada peça tem tipo um número de serial que funciona tipo “54 de 836343 peças produzidas” e essa que ganhei tinha “01 de 01 peças produzidas”, ou seja, estou com algo que não se conta a raridade.

Não tinha nome na caixa e nada que identificasse quem mandou então, mesmo maravilhada com o presente, guardo-o e espero o dono se pronunciar. 

Durante o dia nem vejo a sombra do Sr. Potter já que garanti que ele estivesse bastante ocupado com reuniões e papéis para assinar. Quanto mais tarde eu ver a cara daquele homem melhor. 

Como de costume meu expediente sábado acaba 12h e eu fui para minha casa lavar meu mais novo presente e ficar imaginando quem mandou.

 

...

 

Quando bate 19h vejo uma mensagem no meu celular. 

Sr. Potter: Se arrume, vamos jantar

Elise: aconteceu algo na empresa? 

Sr. Potter: não 

Elise: ??

Sr. Potter: estou te levando para comer, use a lingerie passo aí às 20h 

 

Eu poderia ter ignorado essa ordem e ficado no meu sofá maratonando série mas ao invés disso fui me vestir e usar a maldita e bela lingerie que ele aparentemente me deu.

Coloco um vestido preto colado no corpo e um salto de sola vermelha. Deixo meu cabelo solto enquanto faço uma maquiagem apropriada para ocasião finalizando com um batom vermelho. 

Quando bate 20h meu porteiro me avisa e eu desço. Encontro um carro que não sei dizer qual é todo preto com vidro fumê, Sr. Potter abre o vidro e eu entro no carro dispensando qualquer ato de cavalheirismo que poderia vir. 

Ele está estranhamente lindo: barba feita mas ainda cerrada, cabelo perfeitamente arrumado e um terno mais bonito que o normal (descobri que ternos não são todos iguais). Com a mesma posição de “sou foda e mando em tudo” mas de um jeito diferente, não da forma que um CEO de uma empresa age e sim da forma que um ricasso, gostoso e poderoso age.

-Você está incrível - ele da um sorriso - puta que pariu 

-Você também - sorrio 

Nunca o vi dirigir e confesso que fiquei atraída vendo essa imagem na verdade fico atraída vendo qualquer coisa desse homem então dirigir é só mais uma coisa.

Paramos na frente de um restaurante que eu acredito que não teria dinheiro nem pra pagar o estacionamento. Assim que ele para o (moço que estaciona) abre a porta pra mim e faz um sinal para eu passar. 

-Obrigada - sorrio 

-Sem arranhar - Sr. Potter da a chave na mão dele e estica seu braço para mim 

Entramos no restaurante com meu braço entrelaçado no seu e acredito que isso foi ótimo porque após uma semana de trabalho de salto ficar mais um tempão em cima desse me trouxe dificuldade de andar sem contar que pude me aproveitar de seu maravilhoso braço. 

O restaurante era maravilhoso, subimos uma escada na qual dava para a vista ao ar livre. Tinha parreiras enfeitando o lugar e muitas mesas cheias com pessoas importantes que só se vê em revista.

Sr. Potter sorriu a todos e poucos se impressionaram de vê-lo comigo mas muitas mulheres se impressionaram em vê-lo. 

Um garçom que estava ao lado da nossa mesa puxa a cadeira para mim e logo nos serve com champanhe ou outra bebida qualquer. 

-Não precisa ser tão sério - falo rindo após a gente perder a comida 

-Sou assim - ele fala da mesma forma indiferente 

-Aposto que não - falo dando um gole da bebida 

-E sobre a empresa eu acho que o setor... - ele começa a falar e eu o interrompo 

-Ei, não estamos em um jantar de negócios, você mesmo disse - sorrio - me fale de você 

-Srta. Baker... - ele tenta argumentar com o meu pedido

-Me chame de Elise - sorrio 

E assim Dave Potter começa a falar da sua vida e me tira boas risadas. Parece que aquele formato de homem totalmente sério e gostoso sumiu e deu vida a um homem engraçado e gostoso. 

Nosso jantar chega e tudo é extremamente agradável. A música, ele, a comida, a bebida, o ambiente...

...

Não sei quanto deu a conta e ele nem cogitou a ideia de eu ajudar no estacionamento se quer. 

Paramos em um sinal a caminho da minha casa provavelmente. Sr. Potter coloca sua mão na minha perna e eu, desculpe, não me controlei. Já estava um pouco alterada e com aquele homem me tocando não havia nada que ia me impedir de agarrar ele ali mesmo. 

-Elise não faz isso - ele fala ja ofegante 

O sinal abre e ele para o carro no primeiro acostamento que tem. Sr. Potter me coloca no seu colo e continua o beijo que tínhamos parado no sinal.

-Minha casa ou a sua? - falo em seu ouvido enquanto sua mão percorre meu corpo todo 

-Elise eu não posso - ele fala enquanto sua mão entra em meu vestido e passa por toda minha perna 

-Você quer e eu quero caralho - falo fechando os olhos - me come logo 

Coragem? Oi? Da onde você apareceu desse jeito? 

-Foda-se - ele fala ligando o carro 

Ainda em seu colo ele dirige desviando de pessoas em faixas de pedestres e atravessando sinais vermelhos. Em nenhum momento deixei de provoca-lo e isso não pareceu ser um incômodo já que só sentia seu pau crescer cada vez mais em baixo de mim. 

Chegamos em um puta condomínio de luxo em um bairro desconhecido, ele coloca seu carro na garagem subterrânea e sobe comigo no elevador. 

-Para - falo rindo enquanto ele me beija dentro do elevador - tem câmera 

-Foda-se - sua mão passa na minha bunda 

Sem parar o beijo entramos no seu apartamento e não posso descrevê-lo agora porque estou muito ocupada em tirar a roupa dele. 

Entramos em seu quarto e enquanto eu tiro seu paletó ele vai arrumando um jeito de abrir meu vestido. Acabo optando por tirar sem abrir o zíper e sua reação ao me ver usando a lingerie é ótima. 

-Caralho, Elise - ele fala me puxando pela cintura e colando nossos corpos seminus - você é muito gostosa. 

Devo confessar que tenho na minha frente um exemplar de homem. Sarado na medida certa. 

Tento tirar meu sutiã mas ele me impede dando um sorriso. 

-Deixa eu te comer com a lingerie primeiro - ele fala sorrindo - depois de como sem 

E assim foi feito. Sr. Potter colocou a camisinha e após muito me provocar com seus beijos começou a me penetrar. 

Sinto o prazer tomando meu corpo e seus movimentos lentos me levando a loucura. Despenteio seu cabelo e arranho suas costas e isso parece dar muito prazer a ele. 

-Caralho - falo ofegante - me fode mais rápido 

-Calma - ele fala no meu ouvido também gemendo 

Não via a hora de gozar em cima do pau dele quantas vezes forem necessárias então estava disposta a experimentar todas as formas e velocidades que ele tinha. 

Sr. Potter coloca o sutiã para o lado e deixa chupões pelo meu peito, tento conter meus gemidos mas cada vez mais o prazer aumenta. 

-Geme pra mim Elise - ele fala passando a barba no meu pescoço 

Puta que me pariu! 

Sr. Potter me coloca de quatro e me dá um tapa estalado que, se não fosse pelos nossos gemidos, teria tomado conta do quarto 

-Rebola pra mim- ele ordena 

Faço exatamente como manda e vou aumentando o ritmo aos poucos até estamos em uma perfeita sintonia. Sua mão está na minha cintura grudando cada vez mais nossos corpos enquanto eu rebolo em cima do seu pau. 

Sr. Potter me puxa pelo cabelo e leva seu dedão até minha intimidade. 

-Você é uma vadia gostosa, Srta. Baker - ele fala no meu ouvido 

Isso me faz gemer ainda mais e confesso que ser chamada de vadia foi a melhor coisa. 

Sem parar nenhum momento de rebolar ele continua me estimulando enquanto deixa chupões pelo meu pescoço. 

-Vou gozar - anúncio 

Ele me coloca de quarto novamente e aumenta a velocidade de uma forma incrível. Assim que eu gozo ele tira seu pau, juntamente com a camisinha, e acaba gozando em cima da minha bunda me deixando totalmente suja e deliciada.


Notas Finais


Aconteceeeeu finalmente 🌸❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...