História Chefe - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amor, Chefe, Romance, Sexo
Visualizações 552
Palavras 1.498
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura 🌸

Capítulo 35 - Desculpas


Acordo apenas no dia seguinte e Sr. Green está encostado na minha maca ainda dormindo e sentado na cadeira. 

-Green? - mexo com ele 

-Aconteceu alguma coisa? - ele fala no susto - você tá bem? 

-Estou sim - dou um sorriso com a preocupação dele - não quer ir pra casa? 

-Não, tá tudo bem - ele se levanta - minhas costas doem 

Rapidamente ouço baterem na porta e é a moça que entrega o café da manhã. Aparentemente meus enjoos estão controlados já que não vomitei o jantar de ontem. 

-Acordou melhor dos enjoos? - ele fala sentando no sofá 

-Sim - sorrio e bebo um pouco do café que trouxeram - me sinto um pouco enjoada mas nada demais 

-Ainda bem - ele sorri

Green está com aparência de cansado e está abatido mas não reclamou nenhuma vez de ter ficado lá. 

-Lúcia deve estar preocupada - falo comendo um pão

-Não - ele sorri - espero que o médico te libere logo, não gosto de pensar em você no hospital - ele faz uma careta 

-Obrigada por estar me ajudando Sr. Green - tento não demonstrar sentimentos 

-O filho também é meu - ele sorri 

Eu sei que não estou com ele e que nunca ficarei já que aquela cobra está grávida dele mas o apoio está sendo sensacional. 

O médico rapidamente vem no meu quarto e me libera. Passa alguns remédios para o início da gravidez e um para enjoo e disse que qualquer coisa eu voltasse lá correndo. 

Green me deu o dia de folga e me deixou em casa. 

-Vai ficar bem? - ele sorri e coloca a mão no meu rosto 

-Sim, eu me viro - sorrio 

Nós aproximamos e, sendo praticamente involuntário, nos beijamos. Foi demorado e parece que estava trazendo as mágoas e desejos à tona novamente. 

-Megan... - ele para o beijo 

-Tudo bem - sorrio - até amanhã no escritório Sr. Green 

Desço do carro e subo para meu apartamento. 

Sr. Green narrando 

Dou um soco no volante de raiva. Megan pode nunca me querer novamente e eu tô com medo de contar que Lúcia me enganou. Ela pode se sentir segunda opção mas na verdade sempre foi a primeira.

Minha mãe me mandou mensagem dizendo para eu ir para sua casa que meu pai queria conversar comigo. 

-Oi mãe - dou um beijo em sua bochecha 

-Oi filho - ela sorri - tá melhor? - ela se refere ao susto da Lúcia - quem diria né - fala abaixando a cabeça 

-Não esperava mais daquela piranha - reviro os olhos 

-Fez todo mundo de idiota - minha mãe vai andando para a sala comigo - até me levou pra fazer compras 

-Oi pai - dou um beijo nele deixando minha mãe com seus pensamentos 

-E essa da Lúcia? - ele fala olhando para o nada 

-Vagabunda - soco o sofá 

-Aquela piranha fez todo mundo de otario - meu pai revira os olhos 

-Isso é sinal de deus filho - minha mãe senta ao meu lado - agora você vai poder escolher uma esposa melhor 

-Já escolhi - me refiro da Megan 

-Aquela secretaria de novo? - meu pai revira os olhos

-Não a trate assim - olho em seus olhos - ela está esperando um filho meu

-Pronto - minha mãe levanta reclamando - outro golpe da barriga 

-Para de falar isso - repreendo ela 

-Green - meu pai solta uma risada - mesmo que essa moça esteja grávida você não é o pai 

-eu acredito nela - reviro os olhos - mas se faz questão eu faço exame quando nascer 

-Vai bancar ela até lá? - meu pai fala sério 

-Eu quero viver com ela - sorrio - essa é a mulher da minha vida e se ficar com ela significa ficar longe de vocês então é isso que vou fazer - falo me levantando

-Ethan! - minha mãe grita antes que eu passe pela porta 

Eu vou direto ao carro e deixo ela na porta ainda me gritando. Não vou permitir perder a Megan por causa deles. 

Fico sem almoçar e vou direto para a empresa resolver vários problemas. 

Megan narrando 

Meu dia foi o mais tranquilo possível, fui para casa e consegui almoçar, arrumei tudo e fiquei a tarde pesquisando preço de berço e mobília infantil. Já consigo imaginar como vou montar o quarto e as coisas dele/ela. 

Quando da umas 7h ouço alguém bater na porta e estranho já que o porteiro não anunciou. Abro a porta meio desconfiada e vejo que é Sr. Green. 

-Megan... - ele tenta sorrir - me perdoa? 

-Oi? - falo sem entender - entra 

Ele entra e começa a falar de costas para mim 

-Eu fui um completo idiota, eu não mereço seu perdão mas mesmo assim vim te pedir uma chance de ficar ao seu lado e ao lado do nosso filho - ele fala ainda sem olhar para mim - Eu entendo se não aceitar mas eu não consigo parar de pensar em você e... - ele se vira - por que está rindo? 

-Porque eu gostei de ouvir o que falou - me aproximo dele - é bom ouvir um pedido de desculpas - passo meus braços pro seu pescoço

-Então estou perdoado? - ele me puxa pela cintura 

-Claro que está - sorrio 

-Não sei como consegui ficar longe de você - ele coloca sua cabeça no meu ombro 

-E Lúcia? - paro o abraço 

-Bem, ela mentiu a gravidez - ele fala sem jeito 

-Piranha - reviro os olhos 

-Esquece ela - ele sorri - quero te levar para jantar e comemorar que estamos juntos de novo 

-Talvez se a gente ficar em casa consiga fazer coisas melhores - sorrio o mordo seu maxilar 

-Não com você grávida - ele sorri 

-Qual é - puxo ele pro quarto - não tem problema 

-É estranho. - ele faz careta e senta na cama 

-Se solta um pouco - falo no seu ouvido

Sr. Green narrando

Megan sabe do que eu gosto e sabe como me deixar maluco por ela. Megan fica de pé na minha frente e começa a tirar sua roupa fazendo caras e bocas, primeiro tira sua blusa e apalpa deus seios por cima do sutiã. Nessa hora eu já queria comer ela mas eu vou me controlar. Ela tira seu sutiã e me mostra seus seios redondos e macios. Essa apalpa eles e brinca com o bico, logo em seguida se livra de seu shorts e de calcinha senta no meu colo 

-Eu sinto como está duro - ele fala baixinho jogando a cabeça para trás no meu ombro e rebolando por cima da minha calça - eu sei como você quer 

Não consigo responder apenas segurar seu quadril porque se não parasse eu ia acabar comendo ela ali mesmo. 

-Poxa Sr. Green - ela fala com uma voz safada se levantando - não faz isso comigo 

Eu não consigo responder apenas olhar tudo que está acontecendo. Megan se torna durante o sexo a pessoa mais safada que existe no mundo. 

Ela vira sua bunda para mim e tira sua calcinha. Não posso me controlar e acabo pegando na sua bunda e dando um tapa nela. Megan solta um gemido alto e alimenta ainda mais as fantasias de que está criando na minha cabeça. 

Ela pede para eu deitar na cama, me arruma da forma que quer e abaixa minha calça. Megan fica em posição de 69 mas ao invés de eu chupa-lá igual está fazendo comigo ela começa a se masturbar. Sua língua percorre todo meu pau enquanto ela acompanha com uma mão. Eu queira fechar os olhos e sentir o prazer mas estou vidrado no que suas mãos estão fazendo aqui, sua intimidade praticamente no meu rosto e ela a tocando maravilhosamente. Ouço deus gemidos abafados e ela começar a chupar mais rápido. Suas mãos trabalham com uma intensidade maior e eu posso ver seus sulcos escorrendo. Ela estoca dois dedos em si enquanto com o dedão estimula seu clitoris, não posso ver seu rosto mas sei que está fazendo a melhor expressão possível devido à seus gemidos. Sua velocidade aumenta de tal forma que posso ver que gozou, começo a chupar todo seu gozo aumentando seu prazer e sentindo seu gosto maravilhoso. Ela chupa a cabeça do meu membro e as maos trabalham em todo resto, posso sentir que sente tanto prazer quanto eu e já que ela gozou e eu aumentei seu prazer decido gozar em sua boca. 

Ela se levanta e percebo que engoliu. 

-Caralho - puxo ela para cima de mim e beijo - você é foda - sorrio 

-Você que é - ela sorri e deita no meu peito - não vou aguentar nove meses transar - ela revira os olhos mas sorri

-Nem eu - falo mexendo em seu cabelo - estou orgulhoso de ter me controlado hoje 

-Eu não - ela faz uma careta e morde meu maxilar.


Notas Finais


Podemos dizer que foi um hot fofo? 🌸❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...