História Chefe Cretino! - (Imagine Cebola) - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Turma da Mônica Jovem
Personagens Cebola, Mônica
Tags Cebola, Chefe, Imagine, Você
Exibições 163
Palavras 1.388
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


❤Olá Cebolittas ❤... Tenho duas noticias pra vcs... Uma boa e Outra ruim.... :/
A Boa é que eu pretendo postar varioas capitulos em um dia só pra fanfic terminar logo...
A Ruim é que eu vou viajar e só vou conseguir net de novo em Março...
Por isso que eu pretendo acabar a fic logo,irei viajar no dia 1 ou dia 2. Mas até lá tem chão não é mesmo? Então todos os dias entre no Spirit para não perder nem um capitulo,caso aconteça de eu não conseguir terminar a tempo a Fanfic Vocês ja estão informados da situação...
Bom é isso espero que vcs entendam meu lado e não me odeiem se algo der errado...

Amo Vocês e Boa Leitura ❤❤❤

Capítulo 29 - Sentimentos?Talvez...



POV ____________
 

  Duas palavras. Como era possivel que duas simples palavras pudessem me fazer questionar tudo? Uma coisa era ele me apertar contra a parede e me agarrar, mas agora ele estava deixando toda decisão para mim. Mordendo meu labio com força. tentei me forçar a girar a maçaneta. Minha mão até tremeu, antes de cair para o lado, derrotada. Virei-me e encontrei seus olhos.
 

  Sua mão pousou em meu rosto, seu polegar acariciou meus labios. Nossos olhares grudaram um no outro e, justo quando pensei que não aguentaria mais um segundo, ele me puxou e me beijou. Meu corpo desistiu de lutar e eu me entreguei por completo. Minha bolsa caiu no chão e minhas mãos mergulharam em seus cabelos, puxando-o para ainda mais perto. Ele me empurrou até a parede e passou as mãos por meu corpo, levantando-me ligeiramente. As mãos  entraram dentro da minha calça de ginástica e ele apertou minha bunda.
 

 -Merda. O que você está usando?- ele grunhiu em meu pescoço e suas palmas deslizarm para cima e para baixo no cetim rosa da calcinha. Levantando-me por inteira, ele envolveu sua cintura com minhas pernas e me apertou ainda mais contra a parede. Ele gemeu quando eu mordi sua orelha.
   

Puxando um lado da regata para baixo, ele tomou um dos meus mamilos em sua boca. Minha cabeça caiu para trás e atingiu a parede quando senti o raspar de sua barba mal feita em meu peito. Um so agudo me tirou daquele transe e ouvi ele xingar. Era meu celular. Colocando-me no chão, ele se afastou e seu rosto voltou a mostrar a irritação de sempre. Eu rapidamente arrumei minha roupa e peguei a bolsa, rangendo os dentes quando vi a foto na tela do celular.

   -Julia- atendi, complemente sem fôlego.
 

 -_____, por acaso você está no banheiro trepando com aquele pedaço de mau caminho?

   -Eu volto em um segundo,ta?- desliguei e joguei o celular de volta na bolsa. Olhei em seu rosto, sentindo meu lado racional voltar ao lugar após um breve momento fora do ar.- É melhor eu ir.

- Olha eu...- ele foi interrompido pelo meu celular novamente.
   

Eu atendi sem sequer me dar o trabalho de olhar para a tela.
   

-Deus,Denise! eu não estou aqui trepando com o pedaço de mau caminho!

  -___?-ouvi a voz confusa do Joel do outro lado da linha.
 

  -Ah...oi- merda. Aquilo não podia estar acontecendo comigo.
 

 -Bom, estou aliviado por saber que você não está...trepando...com um mau caminho?- Joel disse, rindo ligeiramente.

-Quem é?- grunhiu o sr.Cebola.
 

   Pressionei minha mão em seus labios e lhe lancei  o olhar mais raivoso que eu conseguia.
   

-Olha, eu não posso falar muito agora.
 

-Pois é, desculpa incomodar num domingo, mas eu não conseguia  parar de pensar em você. E não quero trazer problemas para ninguem, mas quando você foi embora, eu chequei meus e-mais e havia uma confirmação da entrega das flores.
   

 -É mesmo?- perguntei, fingindo  interesse. Meus olhos estavam presos no sr.Cebola.

   -Bom, parece que quem assinou o recebimento foi Cebolacio Junior Menezes da Silva.

POV Cebola
     

Diversas expressões passaram pelo rosto da srta.____ : contrangimento, irritação e...curiosidade? Eu podia escutar vagamente uma voz masculina do outro lado da linha, e comecei a sentir o homem das cavernas dentro de mim acorda. Quem diabos estava ligando para ela?
     

 De repente, os olhos dela se estreitaram, e uma pequena voz na minha cabeça me disse que eu deveria ficar nervoso.
   

-Bom, obrigada por me contar sobre isso. Sim. Sim,pode deixar. Certo. Sim, eu te ligo quando decidir. Obrigada por ligar, Joel.

Joel? O maldito Cignoli?
 

   Ela desligou e guardou vagrosamente o celular na bolsa. Olhando para baixo, ela balançaou a cabeça e soltou uma leve risada antes de um pequeno sorriso diabolico surgir no canto de sua boca.
 

 -Você tem alguma coisa para me contar, sr.Cebola?- ela perguntou docemente,e, por alguma razão, isso me deixou inda mais ansioso. Quebrei a cabeça, mas não consegui pensar em nada. Do que ela estava falando? -Acabei de ter uma conversa muito estranha. Parece que o Joel recebeu um email confirmando a entrega das minhas flores. Você nem imagina o que tinha nessa confirmação.
 

    Ela deu um passo em minha direção, e eu institivamente dei um passo para trás. Não estava gostando de onde isso  estava indo.
 

  -Acontece que alguem assinou a entrega.- Ah,merda. -O nome no recibo era Cebolacio Junior Menezes da Silva.
 

  Meeerda. Por que diabos fui assinar com meu nome? Tentei pensar em algo para dizer, mas minha mente estava em branco. Obviamente, meu silencio disse tudo que ela precisava saber.
 

 -Seu filho da puta! Você assinou o recibo e depois mentiu para mim?- ela empurrou meu peito com força, e senti um instinto repentino de proeger minhas bolas.- Por que você fez isso?- Minhas costas estavam agora encostadas na parede e eu procurava freneticamente uma saida.
   

-Eu...o quê?- gaguejei. Parecia que meu coração ia sair pela boca.
 

 -É serio! Você está maluco?-gritou ela.
 

   Eu precisava de uma resposta e precisava rapidamente. Passando as mãos pelos cabelos pela centésima vez nos ultimos cinco minutos, decidi que era melhor simplesmente dizer a verdade. Mas era dificil.
 

 -Eu não sei, ta?- gritei de volta. - Eu só...merda!- ela pegou o celular e começou a digitar uma mensagem para alguem.- O que Você está fazendo-perguntei.
 

 -Não que seja da sua conta, mas estou dizendo para a Denise continuar sem mim. Eu não vou sair daqui até que você me diga a verdade- ela me encarou  e eu podia sentir sua raiva emanando em ondas. Brevemente considerei ir me explicar com a Emilly, mas ela me viu seguindo a _____ : com certeza já tinha perceido o que estava acontecendo.- Então?
 

  Encontrei seu olhar e soltei um longo suspiro. Não havia absolutamente nenhum jeito para explicar aquilo sem parecer um maluco.
 

 -Certo,sim, eu assinei o recibo.
 

 Ela me encarou. Seu peito subia e deca rapidamente e os punhos estavam tão apertados que a pele estava ficando branca.
 

 -E?     
 

 -E...joguei as flores fora- enquanto a olhava, percebi que eu merecia cada gota da raiva que ela sentia. Eu estava sendo injusto. Não ofereci nada a ela, mas estava me colocando no caminho de alguém que possivelmente poderia fazê-la feliz.
 

 -Você é inacreditavel -ela disse através dos dentes cerrados. Eu sabia que ela estava se esforçando para não pular em cima de mim e me esganar. -Explique por que você faria uma coisa dessas - Essa era a parte que eu não sabia responder.
 

 -Porque...- cocei atrás da cabeça. Odiava estar naquela situação. -Porque eu não quero que você saia com o Joel.
 

-Mas que idiotice. Quem você pensa que é? Só porque transamos não significa que você pode tomar decisões sobre a minha  vida. Nós não somos um casal,não estamos namorando. Inferno,nós nem gostamos um do outro!-ela gritou.

 -Você acha que eu não sei disso? Sei que não faz sentido. Mas,quando vi aquelas flores...vamos lá eram rosas,caramba!
 

  Ela me encarou como se estivesse pronta para me internar em um sanatório.

-Por acaso você esqueceu de tomar seu remedio? O que tem a ver o fato de serem rosas?
   

-Você odeia rosas!- quando eu disse isso, seu rosto perdeu a expressão indignada. Continuei : -Eu só vi as flores e reagi. Não parei para pensar. Só de pensar nele tocando você... -apertei meus punhos e minha voz sumiu enquanto eu ficava com mais raiva: comigo mesmo,por ser fraco e deixar minhas emoções se descontrolarem de novo,e com ela, por ter essa inexplicavel força sobre mim.
 

 -Certo,olha- ela disse,respirando fundo -,não estou dizendo que concordo com o que você fez. Mas eu até entendo...de certa maneira.-

Meus olhos disparam na direção de seu rosto.
   

-Eu estaria mentindo se dissesse que não tenho me sentido possessiva ultimamente -ela disse com relutância. Eu não podia acreditar no que estava ouvindo. Ela estava realmente admitindo que também se sentia assim? -Mas isso não muda o fato de que você mentiu para mim. Você mentiu na minha cara. Eu posso até achar que você é um cretino na maior parte do tempo, mas sempre considerei que seria honesto comigo. -eu estremeci. Ela estava certa.
 

 -Sinto muito -meu pedido de desculpas pairou no ar, e não sei qual de nós dois ficou mais surpreso.
   

 -Prove -ela me olhou tão calmamente, não havia um pingo de emoção em seu rosto.
 


Notas Finais


Eu espero de coração que vocês estejam gostando da Fanfic,espero tambem que não me matem caso ao sai errado e saibam que eu amo todos vocês ❤❤

Eu fiz um grupinho doido no Whatsapp e caso vcs que entrar fiquem a vontade : https://chat.whatsapp.com/3kXDDnQhxVE77Plwq8Brw1

Leiam minha fanfic Nova eu lhes imploro: https://spiritfanfics.com/historia/evil-girls-6804949

Beijão Amores ❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...