História Chicago (Camren) HIATUS - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, One Direction
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Lauren Jauregui, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Normani Hamilton, Personagens Originais, Zayn Malik
Exibições 783
Palavras 1.056
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


diminui os atrasos

Capítulo 13 - Wish


Eu estou me sentindo tão culpada pelo fato da Vero esquecer sua amizade com a Camila porque é afim de mim e não larga do meu pé.

Se você está ficando ou namorando com alguém, não esqueça das suas amizades porque namoro se vai, e amizades - verdadeiras - permanece.

Me levantei do sofá ao escutar a campanhia tocar e me perguntando onde Louis anda. Aliás, não é ele do outro lado da porta.

- Eu quero saber porque você foi falar aquilo pra Vero. - Camila estava com os braços cruzados me encarando.

- Eu não aguentava mais. - Me encostei no arco da porta.

- Ah não aguentava mais se pegar com ela? Jura?

- Oi? - Fiz careta. - Eu só queria e quero o bem pra amizade de vocês.

- Estava com peninha de mim?

- Claro que não! Eu... - Parei de falar por alguns segundos. - Eu quero ter um laço forte com você, sem brigas.

- Você não colabora…

Respirei fundo e peguei em seu braço, puxando para dentro e fechei a porta. Me encostei na parede e coloquei as duas mãos em sua cintura, lhe trazendo para meu corpo e abraçando, com meus braços envolvidos em sua cintura. Ela demorou um pouco pra reagir àquele momento um pouco carinhoso, mas logo seus braços já estavam ao redor do meu pescoço.

Aproveitei o momento e afundei meu rosto em seus cabelos, sentindo o aroma doce deles. Fechei os olhos ao sentir sua respiração bater contra o meu pescoço e lhe apertei, fazendo ela suspirar forte.

- O-oque você quer dizer com esse abraço? - Murmurou perguntando.

- É que palavras não são suficientes. - Afastei um pouco meu rosto para olhá-la. - Você prefere que demonstrem em atitudes, certo?

- Certo.. - Deu um sorrisinho de lado.

- Olha se você achar que estou sendo ousada demais dai avi...

- Não! - Interrompeu.

- LAUREN! - A porta se abriu com tudo e Louis se assustou quando viu o quão estávamos tão abraçadas. - Ah podem se comer, tchau.

Colocou a mão no coração e andou pra trás, fechando a porta. Depois abriu de novo, apenas uma brecha e nos analisou por completo, estranhando aquilo. Fechou a porta outra vez e eu e Camila nos olhamos, começando a rir.

- Eu espero que ele não pense nada... - Foi tirando meus braços de sua cintura. - Mas, foi um abraço meio estranho mesmo. - riu sem graça e de cabeça um pouco baixa.

- Você estava com muita da raiva de mim, não é?

- Sim, confesso. Mas..

- Me desculpe, outra vez. - Pedi.

- Tudo bem. Vamos fazer algo?

Tenho certeza que ela estava agoniada com o clima tenso.

- Claro, quer ligar pra pedir pizza? Eu não costumo cozinhar. - Me desencostei da parede.

- Pode ser.

Fui até o pequeno móvel da sala, ao lado do sofá e tirei o telefone do gancho, estendendo pra ela pegar. Se aproximou e pegou da minha mão, ficando de costas e discando o número que sabia.

Eu não sei oque estava dando em mim, ela está me despertando algum tipo se atração.

Não que eu esteja apaixonada.

Mas, é uma atração de querer tê-la daquela forma.. Bom, acho que vocês entenderam muito bem.

Fui me aproximando devagar e me encostei atrás dela, envolvendo meus braços ao redor de sua cintura. Ela fazia o pedido no telefone e gaguejou quando fiz aquilo. Apoiei meu queixo em seu ombro e lhe apertei com força, me arrepiando ao sentir sua bunda sendo pressionada em minha intimidade. Era gostoso.

O corpo dela paralisou, ela não se movia. Então continuei, fazendo movimentos para frente e para trás. Apertando sua cintura contra meu quadril e soltando, assim fazendo várias vezes.

Olhei por cima do seus ombros e pelo visto a ligação foi encerrada. Ela só tinha os olhos fechados e o telefone nas mãos. Logo ela abriu os olhos e lentamente foi colocando o telefone de volta no gancho.

Pousei minha mão direta em sua barriga e fui abaixando devagar, subi de novo e abaixei outra vez.

Eu queria saber se ela permitia.

No momento estava deixando. Fui delizando minha mão até chegar em sua intimidade, por cima da sua saia preta e rodada, que ia até a metade de suas coxas. Fiquei alisando e seu corpo foi ficando tenso, sua respiração já se dava para ouvir. Deslizei a mão até que chegasse mais embaixo, entre suas coxas e por cima da saia, apertando de leve. Camila suspirou forte e ambas agora estávamos de olhos fechados. A excitação já tomava conta do meu corpo. Coloquei minha mão por baixo da sua saia e por cima da sua calcinha, pude sentir um pouco molhada.

Demorei um pouco ali e coloquei dentro da sua calcinha. Devagar, peguei uma perna sua e coloquei em cima da beira do sofá, pra separar uma da outra e deixar sua intimidade mais livre. Comecei a fazer movimentos em círculos em seu clitóris e ela ficou ofegante, ainda de costas pra mim, segurou em meu pescoço, deitando sua cabeça pra trás em meu ombro, com os olhos fechados e a boca entre aberta.

Aumentei o ritmo e continuei a fazer, porém mais rápido.

- L-Lauren...

Soltou sussurrando.

Aquilo fez eu querer mais, então foi oque fiz. O mais rápido que podia, e mais forte. Estava tudo silêncio, apenas o som do atrito quando eu lhe masturbava e nossas respirações. Seu corpo se contorceu e sua intimidade latejou forte, avisando onde já tinha fechado.

Levei minha mão até a boca e chupei meus dedos. Ela tirou sua perna do sofá e ajeitou sua saia, se virando pra mim.

- Vamos pra o meu quarto? - Agarrei seu corpo e ela se soltou.

- Calma, eu...

- Você..?

- Não podemos. Somos só amigas. - Falou e cruzei os braços.

- Já somos bem grandinhas, e amigas transam sim.

- Oi?

- Ah Camila, já chegamos até aqui. Vamos.. - Tentei lhe agarrar outra vez. Realmente eu estava louca.

- Não insiste. - Revirou os olhos.

A pizza chegou e fui pegar na porta. Louis chegou esfomeado e tive que dividir com o coitado. Já não basta ser irmão, gêmeo, fazer raiva, tem que comer da nossa pizza sem ter dado um tustão.


Notas Finais


essa Lauren é toda trouxsafada


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...