História Children's Day - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Apenasdesejos, Apenasviva, Desejosdemulher, Ellynblu, Mundoblu, Vivablu
Exibições 53
Palavras 3.690
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oiiie! AVISO URGENTE AQUI!!!

Bom fiz essa one por vários motivos

1° Quero que vocês conheçam que eu posso escrever fics e historias sem ser baseados em "A feia mais bela" e que podem até agrada-las

2° Queria fazer algo para os dias das crianças, claro que para as crianças grandes (risos) e mostrar a vocês que seremos crianças eternas, mesmo depois de certas idades

3° Amanhã (dia 13) é aniversário da minha gustosa (Bruna Nunes) e ela me pediu uma fic de presente, então ai esta

Espero que gostem, essa fic é uma saga de ones, a primeira foi a Valentine's Day, link a baixo... Quinta não irei postar, pois vou viajar e só volto domingo, então fic só domingo a noite, se tudo der certo, quando voltar eu estarei dando a continuidade da fic (Te Dejo En Libertad) e finalizando, isso mesmo FINALIZANDO, e logo em seguida, postarei a segunda temporada de (Quédate), com é isso, se você não leu a primeira one, não conseguira entender essa, dê uma olhadinha lá, deixe seu favoritos isso me ajuda bastante a continuar escrevendo, compartilhe se você gostar e não esqueçam de comentar, pelo amor de papai do céu, okay?!

Beijos da tia Blu e Boa Leitura

(https://)spiritfanfics.com/historia/valentines-day-5766520 (tirem os parenteses do link)

Feliz Dia Das Crianças, Só Que Esse Para Crianças Grandes

Capítulo 1 - Um Reencontro, Talvez Esteja, Um novo Alguém


Fanfic / Fanfiction Children's Day - Capítulo 1 - Um Reencontro, Talvez Esteja, Um novo Alguém

Havia chegado em Los Angeles, depois de alguns meses fora, estava precisando sumir, pensar em novas histórias, quem sabe alguns romances, assim que entrei no meu apartamento me lembrei de Allan, meu sonho impossível, fui para o quarto, deixando a minha mala ao lado da porta e fui para o banheiro, precisava de um banho quente, viagens longas me deixavam muito cansada, mais valeu a pena, pelo menos dessa vez, tirando a parte de um cara super chato ao meu lado, mais devo confessar que era lindo, cabelos meio lisos e ondulados, um tom de castanho meio loiro, seus olhos castanhos mel e a pele de bebê, um verdadeiro príncipe para quem esta procurando, coisa que não é o meu caso, mais tirando toda essa beleza, ele e um ogro, da pior espécie ainda por cima, onde já se viu, me dando cantas na maior cara dura e eu tive que aturar isso, por quase doze horas, não sei como tive paciência de não enfiar uma bofetada naquele rostinho bonito, me despi e entrei no box, a temperatura da água estava ótima, meu corpo relaxou no mesmo momento, eu me senti leve, era tudo o que eu precisa, fiquei um tempo sentindo aquela água, caindo sobre meu corpo e suspirei, sai depois de um tempo e me enrolei com a toalha, não havia molhando o cabelo, se bem que ele pedia socorro e um banho, mais nem havia dois dias que eu havia lavado ele, fui até o meu closet, peguei um pijama leve e vesti, não estava com fome, pois havia comido no avião, me deitei na cama e logo meu celular tocou, olhei quem era e vi que era Laura, logo atendi


"Como foi?" Falou assim que eu atendi


"Sim, eu estou ótima amiga, obrigada por sua preocupação, sim, eu me alimentei bem e já estou deitada relaxando meu corpo, na minha cama maravilhosa, não precisa se preocupar tanto" Falei sarcástica


"Para de graça, Ellen, mais me diz como foi?" Eu suspirei e me deitei de bruços


"Foi tudo bem, mais cansativo, mais esta tudo certo, as fotos da capa foi tirada, a editora amou as que eu escolhi e agora, vamos rumo ao próximo livro, que eu creio que até o próximo mês, já estará terminado e chegando as livrarias"


"Ah" Ela gritou me fazendo afastar o celular da orelha


"Para de gritar" Falei assim, que voltei a aproximar o celular da orelha "E como estão os preparativos?"


"Ai, esta tudo ótimo, eu e o Reny, já escolhemos as alianças, o meu vestido e o seu, nós iremos vê amanhã, o Buffet já esta tudo certo, a música, a ornamentação, tudo certo"


"Só você mesmo, para querer se casar dois dias depois dos dias das crianças, ainda me faz vim de lá da puta que pariu, para pagar de madrinha com um fulano, que pouco me importa" Falei com um pouco de irritação na voz, ela simplesmente riu


"Você bem, que gosta"


"Sei... Nossa, estou até subindo nas paredes de felicidade" Bocejei


"Mais amanhã falamos, vai descansar, beijos"


"Beijos, até amanhã e por favor, só apareça aqui depois das dez ou no lugar do seu casamento será seu velório" Ela riu


"Não se preocupe, não vou antes das dez, até porque sou muito gostosa e linda para morrer, e em segundo porque eu e o Reny, temos algumas coisas para fazer, mais vai dormir, beijo"


"Beijo" Desliguei e me arrumei, dormindo logo em seguida, estava cansada demais.


No dia seguinte, eu acordei e fui diretamente para o banheiro, precisava de um banho, assim que me despi entrei no box e deixei a água morna correr pelo meu corpo, me fazendo despertar aos poucos... Assim que sai fui para o meu closet me arrumar, coloquei um macacão, não muito curto, preto com branco, coloquei um salto preto e deixei meus cachos soltos, fiz uma maquiagem leve com um batom vinho, que deixava minha pele ainda mais clara e fui tomar café


"Laura onde você esta?" Perguntei assim que ela atendeu


"Estou chegando na sua casa"


"Esta bem" Desliguei e acabei de tomar café, peguei minha bolsa de lado preta e dei uma olhada no espelho, sorte que meu batom era um matte, estão estava como intocado, logo o interfone tocou, eu sai do quarto e vi Bia, a menina que cuidava da casa desligando o mesmo


"Dona Ellen, a dona Laura já esta lá embaixo" 


"Obrigada, Bia... Eu só chegarei a noite, não precisa se preocupar com o jantar, pode sair mais cedo se quiser, quando eu chegar eu me viro" Ela afirmou e eu peguei minhas chaves saindo ao sair do prédio, logo entrei no carro de Laura, a abracei


"Pensei que não voltaria mais"


"Se eu pudesse, talvez, mais você me cobraria o resto da vida, por não ter participado do seu casamento"


"E irei mesma, agora vamos, temos que dar os últimos ajustes do vestido e você no seu" Disse dando a partida... Depois de um tempo chegamos na loja de vestidos de noiva "Ai eu estou tão animada" Falou assim que entramos


"Serio? Nem havia percebido" Falei irônica e ela virou os olhos "Já sabe não é, eu vestido tem que ser azul e nada de uma alça só, de preferência que ele seja tomara que caia e com um pouco de brilho, não muito pois senão ficarei parecendo com uma árvore de natal e ele tem que combinar com os sapatos" Fiz minhas exigências


"Eu já sei" Laura falou "Eu pedi para separarem alguns" A moça que trabalhava na loja se aproximou da gente


"Olá dona Laura" Laura sorriu animada


"Olá Madalena, será que pode ir mostrando os vestidos para a Ellen, enquanto eu vou colocar o meu?"


"Sim, venha comigo por favor" A segui e Laura foi para um dos provadores, assim que chegamos na sala onde estavam os vestidos, Madalena começou a mostra-los "Esses são os únicos azuis de madrinha que achamos, senhorita"


"Eu vou olha-los, obrigada" Falei sorrindo, ela afirmou


"Eu estarei do lado de fora, qualquer coisa basta me chamar" Afirmei e ela saiu... Depois de várias horas procurando um vestido que ficasse perfeito, eu finalmente o encontrei, ele ela rasgado em um lado da perna, azul claro e de cetim, me senti confortável nele e combinava perfeitamente com meus saltos e com o penteado que eu havia escolhido, ele era tomara que caia, Laura entrou no provador vestida de noiva


"Uau, você esta gostosa amiga" Revirei os olhos


"Para com isso, é tão gay" Falei e ela riu, ainda admirava me reflexo no espelho, minha cintura estava tão bem desenhada naquele vestido 


Depois de horas ajustando o vestido de noiva, Laura finalmente foi liberada, paramos para comer alguma coisa, ainda tínhamos que vê como estava o andamento do buffet e da organização da igreja, olhei em volta da lanchonete e havia várias crianças com os pais


"Porque isso esta tão cheio? Me lembro que só ficava tão cheio assim quando era alguma data comemorativa" Perguntei confusa


"Dia das crianças, amiga" Laura falou bebendo seu suco


"Ah é, havia me esquecido" Falei "Isso já esta virando moda pra você, não é? Dia dos namorados, você é pedida em casamento, se bem que eu acho que ele deveria ter pedido antes, pois foram muito tempo de noivado, e agora você vai casar um dia depois dos dias das crianças, pelo menos ele não te enrolou pedindo para que você ficasse mais um tempo antes do casamento" Laura riu


"Credo, Ellen... Ele mesmo que falou que não queria esperar tanto, pois já estávamos a muito tempo juntos" 


"Menos mal" Ficamos jogando papo fora, depois fomos para o buffet, assim que saímos, fomos para a igreja, já estava quase tudo pronto, quando saiamos da mesma eu me esbarrei em alguém, Laura ainda estava dentro da igreja, falando com a organizadora


"Perdão" Eu olhei assustada para o dona daquela voz "Ellen" Falou surpreso e sorriu


"Allan" Falei quase sem fôlego, ele tinha as mãos em minha cintura, por causa do esbarrão, ele me soltou devagar


"Não sabia que havia voltado"


"Eu cheguei ontem, minha amiga se casa amanhã e eu serei a madrinha" Ele olhou para a igreja atrás de mim


"Entendo, fico feliz que tenha voltado, quanto tempo ficará?"


"Até depois de amanhã, estarei me mudando para Los Angeles, por causa do meu trabalho"


"Fiquei sabendo do lançamento do seu novo livro, com certeza será tão bom quanto desejos de mulher" Olhei espantada, ele leu?


"Você leu?" Tentei não parecer tão surpresa


"Sim e é muito bom, estou louco para ler o segundo da saga" Falou olhando nos meus olhos e depois para meus lábios, Deus me segura para não agarra-lo "Nunca gostei de livros eróticos, mais o seu tinha algo familiar, assim como nós dois" Olhei para um lugar que não fosse seus olhos ou até mesmo ele "Bom tenho que ir, a Aurora deve esta me esperando, hoje é meu dia de ficar com ela a tarde" O olhei confusa e ele pareceu entender "Eu e a Thália nos separamos depois daquilo" Olhei espantada "Ela não sabe do que houve, foi por outros motivos" Fiquei mais aliviada "Nos vemos depois" Afirmei e ouvi a voz de Laura se aproximando


"Já podemos ir" Falou assim que se aproximou, Allan havia se afastado o suficiente para que eu conseguisse me recuperar de seu perfume e de seu olhar "Quem era o gato?"


"Ninguém, vamos logo" Falei a puxando para o carro


"Tenho uma pessoa para te apresentar amanhã, mais hoje iremos curtir minha despedida de solteiro" Falou animada enquanto dirigia, revirei os olhos, era sempre assim, toda vez que nos víamos, ela tinha alguém para me apresentar


"Eu não posso ir Laura, tenho que trabalhar"


"Só hoje Ellen" 


"Nada disso, eu avisei a você e ainda por cima deixei bem claro ao dizer, eu vou para o seu casamento, porém NADA de despedida de solteiro, pois ficarei em casa trabalhando no meu livro" Ela suspirou se dando por vencida


"Tudo bem não falo mais nada, mais você vai amar o Bryan, ele é um fofo e é cantor" Começou uma conversa animada, que eu não estava afim... Voltei para casa, tomei um banho e depois de um tempo, coloquei um pijama de seda preto na altura da coxa e uma calcinha de renda, fui na cozinha e fiz um sanduíche, depois de come-lo limpei tudo que havia sujado e fui para a sala, peguei meu notebook e liguei a televisão, lembrei da minha primeira vez com Allan, um frio percorreu minha barriga me deixando excitada, desde aquele dia, não havia me entregado a ninguém... As lembranças dele ficaram na minha cabeça e marcaram meu corpo, ninguém sabia disso, nem mesmo Laura, achei melhor guardar minhas fantasias para mim mesma, tentei me concentrar no que escrevia


-Ele a tocou em seu ponto sensível, fazendo-a arfar de prazer, enquanto gemia seu nome... - 


Foi a única coisa que consegui escrever, esse seria continuação do meu livro "Desejo de Mulher", se chamaria "Apenas Desejos"... Já estava a alguns meses escrevendo-o, mais sempre apagava e tentava de novo, fechei o notebook e ouvi a campainha, coloquei o notebook de lado e fui até a porta, me lembrando de cada detalhe que havia ocorrido na última vez que a campainha tocou daquela forma, abri a porta me assustando com que via em minha frente


"Allan?" Falei surpresa, seus braços me puxaram para perto, me beijando com vontade, dei alguns passos para trás me entregando aos beijos, ele fechou a porta atrás de si e me levantou fazendo com que minhas pernas cruzassem em sua cintura,encostou minhas costas na porta e começou a se mover mesmo com as roupas nos atrapalhando "Uhh.." Gemia ao senti um clímax me atingir, ele parou o beijo e me olhou com desejo


"Você não sabe com eu esperei para que você voltasse" Sussurrou, o olhei sem saber o que responder, senti sua mão apertar minha cintura e arfei, seu membro parecia rocha de encontro a minha calcinha, que se encontrava em um estado deplorável de tão molhada "Diz que me aceita pelo menos mais uma noite, Ellen, mesmo que essa seja a última" Falou voltando a beijar meu pescoço, coloquei a minha mão em seus cabelos, que ainda mantinha o mesmo corte, enquanto a outra estava em seu ombro, eu tinha meus olhos fechados, a respiração acelerada e o desejo me dominava, ele continuava o mesmo de antes, mais agora parecia que tinha mais fome do meu corpo "Quero te amar em todos os lugares desse apartamento, para que sempre que você volte, você se lembre de mim, se lembre de nós dois" Falou dando leves chupões em meu pescoço e mordendo minha orelha de leve, meu corpo se arrepiou com aquele ato, ele sabia como me excitar, ele me olhou nos olhos mais uma vez, transmitiam a mesma coisa dos meus, um desejo ardente e inevitável "Vamos para o quarto?" Apenas afirmei, ele sorriu e me beijou... Sem que me deixasse sair do seu colo, ele caminhou comigo até o quanto, as vezes se batendo em algum lugar, me fazendo rir de seu desespero, ele também ria, mais não foi motivo para nos afastarmos, senti minhas costas tocarem a cama que eu já havia arrumada para quando eu fosse dormir, me sentei na cama, por cima das minhas pernas


Ele se afastou de mim por falta de ar e me olhou, enquanto eu o fazia tirar a camisa e logo em seguida sua calça levando junto a cueca, seu membro parecia maior do que da outra vez, que eu havia visto-o o masturbei um pouco vendo seu rosto cheio de prazer e seus olhos fechados, sentindo minhas mãos, tentei aumentar o ritmo das minhas mãos mais estava difícil, pela posição que estávamos, levei minha boca até seu membro, beijando a cabecinha, que já estava molhada pelo seu gozo, ele soltou o ar com força e eu o beijei na boca com vontade, enquanto o masturbava, ele me fez parar e tirou meu pijama, puxou minha calcinha com rapidez, rasgando-a o masturbei com mais força, ele jogou a cabeça para trás e gozou em meu peito


"Ahh" Gemeu enquanto eu acabava de faze-lo gozar... Depois de um tempo ele abriu os olhou e me olhou, me fez deitar, pegou meu pijama e limpou seu gozo, se deitou em cima do meu corpo me beijando, coloquei minhas mãos em seus cabelos, enquanto ele se movia em cima de mim sem me penetrar, seus beijos passaram para o meu pescoço e desceram pelos meus seios, ele deu atenção a cada um, desceu por minha barriga e chegou a minha intimidade me fazendo arfar, coloquei minhas mãos em seus cabelos, quando senti suas mãos afastarem minhas pernas e sua língua me desvendar como a tempos atrás 


"Uhh" Arfei mordendo os lábios, sua língua me explorou mais a fundo e eu puxei seus cabelos de leve, senti suas mãos apertarem minhas coxas, mais não com muita força, sentia seus dentes morderem meu clítoris devagar, me dando ainda mais prazer "Ahh" Gemi ao atingi u clímax, mais ainda não tinha gozado, eu queria mais e sabia que ele me daria esse mais, ele sugou meu clítoris com mais força me fazendo tremer "Ahhh..." Gemi com ainda mais força quando gozei com força, meu ar fugiu dos meus pulmões, soltei seus cabelos devagar, ainda sentia sua língua em mim, limpando todo o vestígio do orgasmo que eu acabara de ter, seu corpo voltou subir por cima do meu e seus lábios sugaram os meus tirando todo meu ar mais uma vez, porém eu não me importei, segurei seu braço e sua nuca com um acerta força, seus beijos passaram para o meu pescoço, cruzei minhas pernas em sua cintura ainda sentindo meu corpo tremer, senti seu membro crescer e o levei até minha entrada, Allan me olhou nos olhos e foi me penetrando devagar, cravei minhas unhas em suas costas e joguei a cabeça para trás "Ahh" Gemi ao senti-lo fundo


"Ahh..." Ele gemeu perto da minha orelha ao me sentir contrai-lo, ele começou a se mover com lentidão, cruzei ainda mais, minhas pernas em sua cintura e o apertei intimamente, além de aperta-lo nos braços


"Mais rápido" Falei perto de sua orelha, ele me obedeceu, movimento com mais rapidez e mais força "Ahh" Joguei a  cabeça para trás quando entrei em um orgasmo forte, ele continuou seus movimentos fortes e rápidos dentro de mim


"Ahh" Ele gemeu, seu rosto estava em meu pescoço "Eu vou..." Ele não acabou de dizer e gozou, me levando junto, deixando seu corpo cair por cima do meu, mais não estávamos preocupados com isso, eu ainda o contraía, só que agora com um pouco mais de força


Depois de alguns minutos recuperamos o fôlego, eu o olhei e senti seus lábios junto aos meus


"Senti muita falta de esta assim com você" Falou assim que nos afastamos do beijo, acariciei seu rosto


"Eu também" Ele me beijou e eu cravei minhas pernas em sua cintura mais uma vez, ele começou a se mover com calma, nesse momento meu celular tocou, me afastei do beijo e estendi a mão pegando o mesmo, que estava na mesa de cabeceira "Alô" 


"Amiga, você esta bem? Fiquei preocupada de te deixar em casa, queria muito que você estivesse aqui" Laura falou assim que eu atendi


"Estou bem" Falei olhando para Allan, ele sorriu e começou a beijar meu pescoço, enquanto se movimentava com calma "Não precisa se preocupar, depois falamos, okay? Eu estou ocupada"


"Esta bem, até depois" 


"Até" Desliguei o celular e co coloquei onde estava antes, Allan me olhou


"Que feio, mentindo para a amiga"


"Não menti, eu estou bem e estou ocupada" Ele riu e me beijou com vontade, depois nos afastamos por falta de ar "Dormi comigo hoje?"


"Dormir, acho que não" desanimei "Passaremos a noite em claro" Eu ri


"Com certeza, eu só não posso chegar com olheiras no casamento amanhã" 


"Não se preocupe, eu vou cuidar de você" Sorri


"Ahh" Gemi quando ele pesou o corpo sobre o meu, me fazendo chegar ao orgasmo... Depois de um tempo tomamos um banho e fomos comer algo, em seguida voltamos para a cama, nos amando de forma desesperada e louca, foi assim o resto da noite, logo depois dormimos, abraçados e ligados


Acordei no dia seguinte um pouco sonolenta, Allan ainda estava abraçado a mim, suspirei e sorri, ao me mexer senti seu membro se excitar dentro de mim, suspirei de prazer e senti seu beijo em meu ombro


"Bom dia" Falou ainda sonolento


"Bom dia" Ele saiu de dentro de mim, me fazendo se sentir vazia e me virou de frente pra ele, logo me penetro e começou a se mover, ainda bem que Bia não iria trabalhar aquele naquele dia, nos amamos e depois fomos se arramar, o casamento de Laura seria antes do fim de tarde, eu e Allan ficamos no meu apartamento se despedindo, estava distraída quando me dei conta de algo "Ai droga" Ele me olhou assustado


"O que houve?"


"Eu, você"


"O que que tem?" Perguntou confuso


"Não nos prevenimos e-e eu não estou tomando medicamentos, já que não estava tendo nada com ninguém" Falei apavorada, ele pegou a minha mão e me fez sentar em seu colo


"Ei, fica tranquila, se tiver que acontecer algo, acontecera e nós dois cuidaremos, agora se acalma esta bem?" Eu afirmei e ele me beijou com calma


Depois de horas, aqui estou eu esperando Laura na porta da igreja para anunciar que ela chegou... Logo o carro para e eu me aproximei para ajuda-lá a descer, arrumei seu vestido e a abracei


"Fica calma e espero que você seja muito fez" Falei antes de solta-lá


"Obrigada amiga"


"Ei, nada de chorar, vamos logo, seu noivo vai fazer um buraco em cima do altar" Rimos e eu entrei para avisar... A cerimonia foi linda, mais eu quase não consegui prestar atenção, estava preocupada demais com minha suposta gravidez, mais se eu estivesse mesmo grávida, não tiraria o meu filho.... Assim que a cerimonia acabou, fomos para a festa, Laura me apresentou Bryan, ele era uma pessoa bem legal, animada... Contei o que me preocupava enquanto caminhávamos pelo jardim e ele falou que eu poderia contar com ele caso eu precisasse, sorri e fui surpreendida com um beijo dele ao me afastar do beijo, eu vi Allan, ele me olhava, eu pedi para Bryan esperar e fui até ele


"O que faz aqui?"


"Vim te fazer um pedido, mais acho que você esta ocupada demais" Falou com os olhos brilhando


"Eu não tive culpa, foi ele quem me beijou"


"Mais você não o afastou"


"Eu ia falar, mais vi você aqui, Allan, porque esta me tratando assim?" perguntei com os olhos mareados


"Por isso" Falou abrindo uma caixa aveludada, minhas lágrimas caíram, eu não sabia o que responder "Eu ia te pedir em casamento"


"E-eu não posso aceitar, Allan... Eu tenho muito o que fazer com minha vida ainda e mesmo que eu esteja esperando mesmo um filho seu, isso não muda o fato de que eu não estou pronta para um relacionamento tão serio" Falei chorando


"Mesmo assim, Ellen, a minha proposta esta de pé e se você estiver disposta a me ter para o resto da minha vida, basta que me procure" Ele me beijou na testa, também chorava... Beijo na testa não, isso é tão fofo e apaixonante "Eu amo você" Falou na minha orelha e saiu, depois de me dá um beijo no local, eu fiquei parada vendo-o se afastar, não sabia fazer nada além de chorar, senti Bryan se aproximar


"Você esta bem?" Afirmei e me virei abraçando-o 


"Ele disse que me ama e me pediu em casamento" Falei sem voz, Bryan retribuiu o abraço


Naquele momento eu percebi e tive muita certa certeza, crescer não é tão bom assim, o dia das crianças, nos faz uma criança eterna, mais não muda o fato de que temos que crescer e tomar decisões, por mais fácies ou difíceis que ela sejam, apenas precisam ser tomadas.


                                                              THE END


Notas Finais


Obrigada por Lerem e não esqueçam de comentar, Okay?! Beijos

Nada confirmado, mais talvez, tenha uma de natal e virada, Okay, mais apenas se as duas ones tiverem bom desempenho


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...