História Child's love - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Dajan, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Kim, Leigh, Lysandre, Melody, Nathaniel, Peggy, Personagens Originais, Priya, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce, Escolar, Romance
Visualizações 12
Palavras 856
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Harem, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Agora esse capítulo tem, nem curto é, e esse não é o último capítulo é o último do mas eu gosto de vc! Tá? Espero que gostem bjs tchau.💙 💜

Capítulo 13 - Mas eu gosto de vc! Final


Fanfic / Fanfiction Child's love - Capítulo 13 - Mas eu gosto de vc! Final

Eu estou numa loja de roupas experimentando várias roupas, que o lysandre está escolhendo, nunca fui boa de escolher as minhas roupas e o que dizem mas eu sou ótima, a Rosa que não deixa eu escolher as minhas roupas.

Lysandre: outra!

Senhora: mas é claro! Que tal uma roupa simples?

Lysandre: roupa simples?

Mei: são roupas normais! Que eu uso.

Lysandre: deixa eu me ver!

Ele pega "algumas” roupas super top, eu me visto, é um vestido preto com um cinto branco super fofo!

Lysandre: esse! Tá perfeito.

Ele escolhe a roupa paga e pega na minha mão me levando até o Park.

Mei: espere! O que é tudo isso? Vc não pode ficar me arrastando assim! Está se preparando para o que?

Lysandre: este parece ser o local perfeito!

Mei: perfeito para o que? Se tentar me arrastar para outro lugar eu não vou!

Lysandre: deixe eu falar!

Mei: de quanta preparação vc precisa-

Minha barriga começa a roncar de fome, pior eu não comi nada quando sai de casa ou do quarto, ahhh que vergonha.

Lysandre: vc... Está com fome?

Mei: é, eu fiquei trancada no meu quarto e sai de casa sem come.

Lysandre: então, quer comer alguma coisa? É por minha conta. Como desculpa! Quero conversar com calma, então vamos em um restaurante com salas privativas. Tem um restaurante bom por perto—

Sai correndo e me escondi atrás da árvore quando ele falou privadas, o que isso significa? Sala privada– a sós- perigo. E-ele vai me atacar!

Lysandre: está bem! Está bem! Nada de sala privativa! Que tal? Podemos conversar enquanto em quando andamos!

Ele aponta para uma loja de crepe, eu amo crepe é tão bom! Ele comprou um para mim e saímos andando enquanto eu comia.

Lysandre: sabe eu... Durante certo tempo depois do comercial de dez anos atrás, minha carreira de ator mirim foi bem. Eu aparecia em vários lugares, mas, conforme eu cresci, fui ficando sem trabalhos. Mas mesmo assim, não desiste sem lutar. Então fui implorar trabalho para os chefes de agências e redes de tv, aceitei qualquer trabalho e abri caminho para a indústria de entretenimento. Por isso que eu ficava de mau humor na época dizendo "morram, galãs malditos” e "morram, caras que pegam carona pro sucesso” eu ficava pensando nisso o dia todo.

Mei: é por isso que vc odeia meus irmãos?

Lysandre: é não é só isso, no dia que lançou a novela que eu táva no mesmo dia eles lançaram um cartaz de filme deles dois, e ainda eles foram os mais fotados de celebridade mais bonito, celebridade com que mais me xingue e a celebridade com que mais quero dormi!

---------Kentin on---------

Alexy: kentinho! Volte um pouco!

Eu dou ré no carro e vejo a Mei e o lysandre conversando.

Kentin: que estranho ela está vestindo um vestido tão bonito!

Armin: se algo acontecer, vou esmagar ele como como um inseto! Do que eles estão falando?

Alexy: talvez seja algo para maiores de 18.

Armin: não brinca!

Alexy: pesadão!

Eu começo a mexer no rádio para se comunicar com a conversa deles.

------------Mei on----------

Lysandre: desculpe! Vamos voltar ao assunto. Resumindo durante esses tempos difíceis, foi vc que me fez ter força para continuar. No dia da  gravação eu não disse sabe? Á cor do meu amuleto é igual á do seus olhos. Quando meu coração estava se despedaçando, eu olhava para esse amuleto é me lembrava do brilho do seu sorriso e dos dias radiantes que rodeavam. E eu achava a força para continuar lutando, eu nunca consegui tirar vc da minha cabeça cometi vários erros no trabalho, vc é diferente, vc é especial para mim Mei! O que realmente aconteceu foi uma desordem tenebrosa... Eu sinto muito por aquilo, os dez anos que nutri sentimentos por vc não mudarão, mesmo se vc me der um fora, mesmo assim Mei, eu te amo!

Mei: hum...

Lysandre: ah! Não, eu já entendi! Deve ser difícil um homem reagir a uma declaração para vc, né? Não estou pedindo para vc sair comigo, ou coisa assim. Eu só quero que vc não me odeie e que agente possa conversar normalmente é sair para comer de vez em quando... Ou seja que sejamos amigos, então? Quer Ser minha amiga?

Ele estende a mão para mim, eu sinto pena dele e eu não arrumei o amuleto dele e ele comprou um crepe para mim! Eu aperto a mão dele.

Mei: se no começo for só trocando mensagens...

Lysandre: mesmo?

Mei: s-sim!

Lysandre: então vamos passar nossos números.

Mei: c-certo!

Passei meu número para ele e ele me passou o seu, ele ficou muito feliz.

Lysandre: vou mandar mensagens para vc todos os dias!

Mei: não, não faça isso.

Lysandre: então-

Mei: não!

-----------Kentin on---------

Armin: droga! Lysandre! Além de pegar a mão da Mei, trocou o número de telefone com ele? Vai pagar!

Alexy: tá ótimo desse jeito!

Armin: pare de tirar foto e venha para o lado da força!

Kentin: ah, que mal tem uma coisa dessas?

Percebo um carro branco saindo, que estava parado um bom tempo, acho que não deveria ser isso talvez só impressão?

---------Mei on----------

Mei: então vou para minha casa!

Lysandre: então eu te levo para casa.

Mei: não. Não precisa.

Sai andando e ele veio atrás.

Lysandre: espere! Até a estação?

Mei: não. Não precisa.

Lysandre: tá, até a próxima esquina?

Mei: estamos quase lá.

Lysandre: então aonde?

Mei: até onde quiser.

Lysandre: então, até a sua casa.

Mei: não, não precisa mesmo.

CONTINUA!!!










Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...