História Chocolate In Natura - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Chouji Akimichi, Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kiba Inuzuka, Kurama (Kyuubi), Mikoto Uchiha, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Orochimaru, Rock Lee, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Tsunade Senju
Tags Amor, Bebidas, Bolo, Drama, Droga, Drogas, Hinata, Naruhina, Naruto, Nejitema, Nejiten, Paternidade, Sasuhina, Sasunaru, Sasusaku, Sexo, Shikatema, Temahina
Exibições 30
Palavras 2.489
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Quando tudo que resta é usar um palavrão


 

    -Porra eu tinha que trabalhar hoje, porque ninguém me acordou -Sasuke está dormindo no meu peito.

 

    -Cala a boca Naruto -Shikamaru está com um braço sobre nós dois.

 

    -Acordem que hora são? -Mas pelo sol que está entrando pela janela deve ser quase meio dia.

    

    -Nossa como você é barulhento -Sasuke está tentando se aperta ainda mais contra o meu peito.

 

    -Isso é a campainha não sou eu -alguém está apertando o botão com vontade.

 

    -Se não for importante pode voltar outra hora -Shikamaru colocou a cabeça no meu ombro tentando esconder os olhos da luz.

 

    -Nossa não vai abrir a porta para seu amigos Shikamaru -e a voz de Chouji.

 

    -Abre logo -Ino também está aqui.

 

    -Tio Shikamaru -e os filhos também, aqueles gêmeos vão destruir esse apartamento.

 

    -Porra já vou -Shikamaru levanta e nós empurra.

 

    -Olha a boca perto das crianças, mamãe vai enfiar uma colher de páprica na boca dele -ela é uma boa mãe, mas quem vem a casa de um cara que vive chapado com crianças?

 

    -Páprica? Parece que comi um caminhão de algo estragado -Shikamaru está escondendo a droga e colocando uma calça. -Acorde seus vagabundos, levam esses copos daqui.

 

    -Sasuke me solta -sei que sou fofo, mas não quero ser o ursinho de pelúcia de um cara.

 

    -Cadê as garotas? -Ele está se espreguiçando.

 

    -Na cama -Shikamaru está observando na porta do quarto, Sasuke vai até lá e vou andando de quatro, minha coluna não aguenta mais essa vida.

 

    -As duas são lindas -Sasuke diz ao vermos as duas dormindo abraçadas de conchinha, talvez Shikamaru perca a namorada.

 

    -Acorda princesas, temos visitas -ele não parece preocupado que a namorada transou com outra na frente dele e dos amigos e que ainda deixou ele dormindo no chão duro da sala.

 

    -Bom dia amor! Bom dia Hinata! -ela beija a testa dela.

 

    -É? Bom dia! -acho que ontem foi um dia estranho para ela, quer dizer saber de uma traição, terminar com o namorado de anos e transar chapada com uma mulher não deve acontecer sempre na vida dela.

 

    -Os copos ainda não foram para a cozinha -Shikamaru está vestindo uma camiseta.

 

    Estamos ainda com o efeito da droga, lentos e desatentos. A cozinha está uma bagunça, colocamos os copos onde vamos achando espaço. Nossa preciso muito mija, Temari não sai daquele banheiro.

 

    -Sasuke vigia aí, vou mijar no tanque mesmo -a lavanderia deles não passa de um tanque e uma máquina de lavar roupa, nossa que alívio.

 

    -Vigia agora -Sasuke também estava apertado, bebemos demais, ficamos loucos demais.

 

    Os gêmeos já estão subindo na mesa de centro. Aparecemos na sala, cheirando a noite passada. Nunca imaginei que o Chouji ia ser o primeiro a se casar e ter filhos, eles estão abrindo uma churrascaria e parecem felizes pra caralho.

 

    -Acho que a noite foi boa? -Ino diz quando a abraço.

 

    -Muito doida.

 

    -Mamãe quero bolo, quero bolo -nunca vou ter filhos, a garota abriu a geladeira e por sorte não alcançou o bolo.

 

    -Esse bolo é para adultos, acho que tem chocolate em algum lugar aqui, olha tem sorvete -dessa vez eu corri para a cozinha, deixar Hinata comer já foi demais.

 

    -Nossa porque está negando um pedaço de bolo a uma criança? -Ino está atrás de mim.

 

    -Tem uma coisa nele que faz mal para as crianças -não acho que a garotinha vai entender se eu falar esse é um bolo de maconha.

 

    -Jura que fizeram um bolo de erva? -Ela diz como se isso a pior coisa do mundo, mas ela não provou o meu delicioso bolo.

 

    -Eu quero mamãe, eu quero -então ela começa a chorar.

 

    -Vamos ficar com o sorvete -Ino a pega no colo e o sorvete na outra.

 

    -Você não tinha que trabalhar hoje? -Sasuke está comendo o resto dos morangos.

 

    -Porra tinha me esquecido disso -não consigo achar meu celular em lugar algum, talvez a fada que eu tenha visto ontem tenha o levado, quando finalmente encontro e ligo para meu chefe para inventar uma forte gripe -Yamato, bom dia, nossa cara estou me sentindo muito mal.

 

    -Não precisa vim mais Naruto, está demitido -estou fodido. -Passe aqui na segunda para acertarmos tudo.

 

    -Mas estou doente -até finjo uma tosse.

 

    -Esteve doente cinco vezes esse mês, mas não trouxe atestado nenhuma vez.

 

    -Não tenho dinheiro para ir ao médico e sabe que o público não é bom.

 

    -Se não precisa ir ao médico não deve ser tão sério. Sinto muito, mas preciso de funcionário que cumpram seu trabalho.

 

    -Enfia a porcaria desse trabalho no cú -não devia ter dito isso, mas aconteceu que eu fiquei puto com isso.

 

    -Esse não é o fim que eu esperava -então ele desliga.

 

    -Perdeu o emprego? -Sasuke está do meu lado bebendo leite.

 

    -Como vou pagar minhas contas?

 

    -Tem seguro desemprego -esqueci que ele é advogado.

 

    -Acho que vou ser demitido com justa causa, se ele não ia fazer isso antes, vai fazer agora depois do que disse.

 

    -Tem que arrumar outro logo, temos um aluguel para pagar.

 

    E digo todos os palavrões que posso em pensamento. Que porra vou fazer agora? “Pense Naruto, você é meio burro só passou na sexta série porque Hinata de teu cola”. É isso, aquela garota vai ser a minha segurança até que eu consiga um trabalho.

 

    -Para de fazer essa cara de louco e vamos para a sala -Sasuke me dá um tapa da cabeça, e dói.

 

    -Que triste Hinata, sinto muito -Ino está passando a mão pelos cabelos da garota traída e abandonada.

 

    -Vai ficar tudo bem -Temari está segurando a mão dela quero saber se elas vão comentar sobre a noite passada.


 

    Nós homens ficamos todos sem falar nada diante do barulho do desenho animado que estão tentando distrair as crianças, o choro de Hinata, e as consolações das mulheres. Isso é chato, então eu resolvi que talvez seja hora de agir.

 

    -Já sabe pra onde vai Hinata? -Sou um cara insensível, mas do que vai adiantar ela chorar um oceano para um cara que não quer nada com ela, ele deixou isso bem claro ontem.

 

    -Não sei -ontem a noite ela não pode pensar em nada chapada.

 

    -Que tal ficar lá com o Sasuke e comigo? -Ela pode pagar a minha parte do aluguel até arrumar um lugar para ficar e eu posso dormir no sofá.

 

    -Não sei se é uma boa ideia -é claro que ela não quer ficar com o cara que a chapou, como sou estúpido, mas preciso dela.

 

    -Não acham uma boa ideia? Você não precisar ficar sozinha, além do mais leva tempo até se conseguir um apartamento decente nessa cidade -preciso a convencer, Sasuke não parece disposto a me ajudar.

 

    -Não acredito que vou concordar com o idiota do Naruto, mas se você não tiver outro lugar para ir -Temari acaba de marcar um ponto positivo comigo.

 

    -Não quero incomodar -Hinata é meu anjo.

 

    -Não vai, não é Sasuke? -Eu digo muito animado, por ela ser minha salvadora.

 

    -Pode ficar o tempo que precisar -Sasuke diz até que com uma voz convincente.

 

    Chouji trouxe uma garrafa de uísque escocês para Shikamaru. Erva e álcool, não existem presentes melhores nessa fase da vida. Ele não pode vim ontem porque um dos pestinhas estava doente, mas também não ficam muito tempo, precisam levar as crianças almoçarem.

 

    -Naruto -Ino está atrás de mim na cozinha e isso me assusta, acabo derrubando água que estava bebendo pela camisa.

 

    -O que foi? -Digo bravo pela água gelada que está entrando por minha camisa.

 

    -Embrulha um pedaço daquele bolo pra mim -ela diz em voz melosa, lembro que quando descobrimos as drogas ela até usou um pouco mais Chouji sempre foi contra.

 

    -Tem certeza? -Não quero ser processado por dar bolo com maconha para uma mãe.

 

    -As crianças vão ficar com minha sogra e preciso de um momento de distração na minha vida -não deve ser fácil ser uma pessoa responsável.

 

    Embrulho um pedaço de bolo com marijuana, talvez se eu tiver uma filha um dia eu coloque Maria Joana, só pra zoar a coitada sem que ela saiba. Como um maconheiro que acaba de perder o emprego está pensando em filhos?

 

    -Sábio tarado -liguei para meu avô, ele tem uma camionete e pode ajudar com as coisas da Hinata.

 

    -Naruto, sua avó e eu estávamos falando de você -O velho Jiraya está gritando no celular.

 

    -E o que a vovó Tsunade e você diziam? -Tenho muito medo de fazer essa pergunta.

 

-Que você cresceu, mas continua um idiota -depois tenho que esperar ele terminar uma longa gargalhada.

 

-São avós maravilhosos, ficam chamando seu neto de idiota -gosto muito deles mesmo, eu não poderia ter tido avós mais loucos na minha infância.

 

-Você não vai salvar o mundo, pelo menos não nessa vida -agora posso ouvir vovó Tsunade rindo lá no fundo e pelo visto os dois estão bebendo no almoço, consigo os ver de face rosada pelo álcool brigando e rindo.

 

-Tanto faz, acho que o mundo não está precisando de um héroi por enquanto -as nossas conversas são sempre assim.

 

-Ainda bem. Mas o que o meu netinho maconheiro quer? -Vovô Jiraya percebeu primeiro que todo mundo que estava seguindo para um caminho não muito iluminado.

 

-Minha amiga vai se mudar para meu apartamento e preciso de ajuda.

 

-Ela é bonita? -Posso ouvir o soco que ele levou de vovó Tsunade.

 

-Gata, tem um seios incríveis -O apelido de Sábio Tarado começou depois de perceber que meu avô é do tipo de homem que tem muito a ensinar,  é um tarado que nem a idade pode curar.

 

-Isso parece bom -apesar dele nunca ter traído a minha avó, ele está sempre olhando a respeito e levando um golpe por isso.

 

-Tenho também bolo de maconha. Vão querer um pedaço? -Eles são do tipo que fumam maconha às vezes, para recreação, tenho avôs não muito normais o que meus pais podiam esperar de mim.

 

-A muito tempo que não como um desse em. É só falar o endereço -eu amo esse cara.

 

Tenho que pensar como será dormir no sofá por tempo indeterminado. Preciso ir ao shopping na segunda atras de serviço, meus últimos empregos foram todos lá McDonald's, Starbucks, King Burger e outros tantos.

 

Sasuke costuma dizer que quanto mais baixo o salário melhor candidato a vaga eu sou, como se nós já não tivéssemos passado por uma fase juntos de garçons de final de semana, barman em boates e entregadores de pizza.

 

É claro que agora depois de um ano formado ele está ganhando bem mais do que eu, mas só porque foi indicado para essa vaga por seu pai. Queria poder ligar para os meus pais e falar podem mandar um quantia em dinheiro para mim.

 

No primeiro semestre da universidade eles até faziam isso, até que desiste de ser um advogado e acabei me tornando um trabalhador sem sentido. Então meus pais não mandam dinheiro, eles dizem que é para o meu bem.

 

“Vamos ensinar a ele o valor do dinheiro e de um curso superior”, sempre imagino os dois dizendo essa frase. Depois disso os anos foram passando e eu ainda não aprendi o valor de nenhum dos dois.

 

-Nossa Naruto você está bem? -Shikamaru está atrapalhando meus pensamentos.

 

-Estou pensando -eu devia fazer isso com mais eficiência acho.

 

-Mais um pouco e essa cabeça faz “Bum” -então ele faz sinal com as mãos de uma grande explosão.

 

Dou um sorriso sem graça para ele. Estamos jogados no sofá enquanto as meninas estão na casa de Hinata arrumando suas coisas. Ela não parava de chorar, estava quase a mandando calar a boca. Não vai ser fácil aguentar essa choradeira.

 

-Então quando vão assumir o namoro de vocês? -Shikamaru me acertou com uma almofada ao dizer isso.

 

-Tinha me esquecido que você ficou tarado ontem Sasuke. O que foi aquilo? -Ele me assediou, talvez eu deva o ameaçar por dinheiro.

 

-Cala a boca vocês dois -Sasuke joga uma almofadas em nós.

 

-Aquilo era desejo reprimido -Shikamaru está trocando de desenho, agora estamos vendo Charlie e Lola.

 

-Acho que você gosta de mim -digo e sento ao lado dele.

 

-Foi a droga do bolo que me deixou chapado -tenta se afastar de mim.

 

-Confessa Sasuke que você queria o meu corpo -peguei a mão dele e coloquei na minha coxa, acho que minha voz fica muito sexy assim.

 

-Vamos parar com a putaria na minha casa -Shikamaru diz ao trocar de canal de novo, quero saber porque uma pessoa que não tem criança em casa só assina canais de desenho.

 

-Vem aqui Naruto -Sasuke segura firme na minha coxa e me puxa pelos cabelos.

 

-Para  seu filho da puta, eu só estava brincando -o empurrei gritando.

 

-Então para de ser irritante. Será que não tem outra coisa nessa bosta que não seja um desenho idiota -Sasuke diz o que eu queria dizer.

 

-Porra, a casa é minha é vamos ver os Jovens Titãs em Ação -Shikamaru gritou.

 

Estou morrendo de fome, a cozinha está sem acesso, tem muita louça suja e acho que ontem a noite nós tentamos fazer pipoca, mas acho que esquecemos de tampar a panela, porque elas estão por todos os lado por lá.

 

-Vai ter almoço Shikamaru? -Não custa tentar, ele pode resolver pedir comida, o que seria a melhor solução.

 

-Ainda estão nesse sofá seus vagabundos arrombados -Temari abre a porta com muita violência, essa mulher sabe como assustar um homem -Levanta esse traseiro dai e vão dar um jeito nessa casa, não vou cuidar da limpeza amanhã. Estão me ouvindo?

 

-Já estávamos indo amor -Shikamaru tem razão de nunca a desobedecer, ela deve virar um bicho feio.

 

-Hora que eu voltar quero ver isso brilhando e algo decente para comermos -então ela sai e bate a porta.

 

-Ela é sempre assim ou está de tpm? -Sei que as mulheres odeiam que façamos essa pergunta, mas a culpa é toda delas.

 

-Naruto você lava a louça, Sasuke arrume essa sala -Shikamaru é bom em dar ordem.

 

-E você? -Somos convidados para uma festa e vamos ter que arrumar toda a bagunça.

 

-Vou ao mercado comprar alguma coisa para fazer -diz isso já estando na porta para nós abandonar nessa bagunça, filho da puta.

 

Sasuke é bom em organização, nosso apartamento só é decente porque ele está sempre limpando, mantendo a louça limpa. Se morasse sozinho minha casa seria uma daquelas de acumuladores que não podem mais entrar em certos cômodos.

 

Tem muita louça, copos e taças com bebida grudada, tem as coisas do bolo e o mais difícil é conseguir um espaço na pequena pia para colocar a louça limpa. Sasuke coloca Nickelback para tocar, acho que ele não quer ouvir pôneis malditos hoje.


        -Até que fizeram um bom trabalho. Vou preparar uma macarronada para o almoço -Shikamaru chegou bem hora que já estávamos terminando e o mercado não é tão longe assim, ele estava enrolando para não ter que fazer nada.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...