História Choices - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Justin Bieber, T. Mills
Visualizações 22
Palavras 1.240
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


genteeee, voltei.
tava a louca do tcc, mas tamo de volta
não me abandonem, eu amo vcs.
vamos pras mil visualizações?
vamo.
beijo

Capítulo 13 - Catching Feelings


Demi finalmente havia criado coragem de colocar os pés na sala de aula desde o acontecido. Havia duas semanas inteiras do dia em que conhecera Justin e uma semana quase completa do dia em que havia saído com Travis pela última vez. Pelo menos uma vez por dia conversavam por mensagens de texto ou pelo WhatsApp.

Travis vivia correndo, mas ainda assim, nos seus dias, havia conseguido incluir Demi de uma maneira que jamais havia incluído outra mulher, pelo único motivo de que desde Becky ele não se sentia tão leve e feliz em estar com alguém como sentia-se com ela.

Justin, por sua vez, ainda não conseguira completamente esquecer o que tinha acontecido, mas ao longo daquela semana, havia fodido Brit muito mais do que o montante de fins de semana que Travis. Haviam se encontrado diariamente, afinal, ele tinha nela uma foda fixa e ela tinha nele a mesma coisa.

Demi passou a manhã tranquilamente, nem imaginou que a história quase não ia afetá-la nessa volta às aulas dela. Tinha perdido muito do semestre, mas os professores se mostraram solícitos com o acontecido e deixaram que ela recuperasse algumas provas. Estava cansada, era muita coisa para estudar em pouco tempo, e sabia que se fosse para casa, isso era a única coisa que ela não faria. E ela não podia se dar ao luxo de rodar aquele semestre depois de tanto esforço.

Quando a última aula acabou, já eram cerca de dez e meia da manhã. Jogou a bolsa sob os ombros e deu partida no carro assim que saiu da aula. As aulas costumavam ser perto o suficiente de sua casa para não ter que depender do carro, mas com a quantidade de coisa que agora carregava para cima e para baixo, preferia andar de carro. Por segurança.

Demi entrou na biblioteca e no pé que entrou, saiu. Estava cheia de gente e, o lugar que era para as pessoas fazerem silencio, estava mais barulhento do que a quadra da universidade em dia de jogo. Saiu no mesmo passo apressado e foi até o carro. Destravou a porta e entrou, ligando o carro logo em seguida de colocar o cinto. Andou algumas quadras até o café que costumava frequentar e sentou-se à mesa que normalmente sentava. Próximo da janela, ao fundo. Onde tinha silencio e ao mesmo tempo podia enxergar a rua, o movimento e o sol.

Observou com calma o outro lado da rua, Travis não estava e a lanchonete estava fechada. O Toyota também não se encontrava ali. Parte de si estava apreensiva e não conseguia sequer focar no livro que estava em cima da mesa. Pediu um café e checou o celular.

Nem sinal dele.

Demi então voltou a fazer o que estava fazendo antes, lendo. A matéria era chata, mas a prova era no dia seguinte e ela ainda tinha muito que se atualizar. Não viu o tempo passar e logo percebeu que já era quase meio dia, deu-se por conta pelo fluxo de carros na rua e percebeu que as pessoas já estavam saindo de seus respectivos trabalhos e indo almoçar. Pagou o café, agradeceu a moça do caixa, pegou seus livros e saiu com o carro para casa.

Tinha alguma comida na geladeira, disso ela tinha certeza. Quando chegou, aqueceu no micro-ondas e logo depois foi encarar os livros mais um pouco, dessa vez no sofá de sua sala, enquanto um solzinho gostoso entrava pela janela e alcançava o sofá. Normalmente, nesse horário, já havia conversado com Travis, mas ainda nenhum sinal dele.

Demi não tinha ido ao estágio por tudo que estava acontecendo com ela. Sequer tinha dado satisfações e nem estava preocupada se quando tudo passasse ela ainda conseguiria retomar sua rotina. Era a menor de suas preocupações.

Então ficou em casa, estudando até determinada hora da tarde, até que caiu no sono no sofá da sala e quando acordou, o sol já havia se posto. Levantou, fez um chá e ligou a televisão para descansar um pouco.

~

Justin acordou já passava da uma da tarde, não tinha o que fazer e Brit estava nua ao seu lado da cama. Levantou seu corpo e ligou a televisão baixo para não a acordar. Sentou-se a cama recostando algumas almofadas em suas costas e trocou os canais da televisão.

Justin tinha passado a semana distraído. Por um lado, estar com Brit não era de todo ruim, ele gozava, ficava feliz e esquecia da vida e de Demi por um tempo. Às vezes, quando só, ainda se perguntava o que sentia pela morena, pois em apenas um fim de semana ela fez com que ele não conseguisse tirar ela da cabeça por nada. E depois da conversa da semana anterior, onde ela realmente provou para ele que não queria nada com ela, ele tinha apenas ganhado mais motivos ainda para querer ir atrás dela.

Justin era um inconsequente, e se tivesse pensado em tudo que podia acontecer por ter amigos tão ruins perto de si, talvez tudo fosse diferente.

“Que se foda. ” Ele pensou, balançando a cabeça e trocando o canal da televisão mais uma vez. Procurou o celular ao seu redor na cama e quando o encontrou, digitou alguma mensagem para seus amigos, os quais não via há um tempo.

Justin se deu por vencido de que tudo que havia feito pra Demi naquele fim de semana não poderia ser reparado por ele e, dado os fatos, ele realmente pouco estava ligando, pois havia a visto e ela parecia super bem com Travis, independente do que era aquilo que eles tinham um com o outro.

Brit achava que estavam namorando e segundo ela, nunca tinha visto Travis compartilhar o palco com outra pessoa.

Justin tinha a impressão de que ela estava feliz, pela maneira rude e seca que ela o tratou quando ele a encontrou na lanchonete.

Brit fez feição de acordar balançando o corpo de leve na cama e virando para o centro da mesma, abrindo os olhos lentamente e encontrando seus olhos castanho mel de Justin.

- Hey. – Ele riu, descendo o corpo na cama em sua direção.

Estavam nus.

- Hey. – Ela riu, fechando brevemente os olhos e movendo as cobertas,

A rotina durante a semana era a mesma, dormiam e acordavam juntos e logo ela ia embora. Pra Justin era cômodo e ele ficava satisfeito com aquilo. A partir do momento que não servisse mais para ele, ele simplesmente não a chamava mais e assim estava ok.

Brit não se importava com a situação, estava feliz por ter encontrado alguém que podia ficar todos os dias, mas seu pensamento não esquecia jamais de Travis e das boas coisas que viveram.

Justin era um cara interessante e simpático. Era bom de cama e sabia o que fazia. Mas não conseguia não o comparar com Travis e todas as coisas que faziam quando estavam juntos. Travis era um cara tão simpático e tão interessante quanto Justin, a tratava bem, a fazia gozar e fazia com que ela se sentisse querida. Sabia que encontrava nele alguém que ela podia também conversar. Mas depois de vê-lo com Demi, ela não sentia mais o mesmo. Era como se ela não conseguisse distinguir as coisas. Brit não podia ser apenas amiga de Travis, como se nada nunca tivesse acontecido. Resolveu usar Justin para esquecer tudo.

Por mais que não quisesse admitir, uma coisa era certa.

O amor de Brit era Travis. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...