História Christmas Cupid - Especial de Natal - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~DoutoraEstranha

Postado
Categorias Doutor Estranho, Homem de Ferro (Iron Man), Homem-Aranha, Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), James Rupert "Rhodey" Rhodes, Maria Hill, Natasha Romanoff, Pantera Negra (T'Challa), Peter Parker, Sam Wilson (Falcão), Stephen Vincent Strange / Doutor Estranho, Steve Rogers
Tags Crackshipp, Crackshipper, Cupido, Doutor Estranho, Especial De Natal, Feliz Natal, Fluffy, Natal, Natchalla, Nision, Otp, Panda, Peter Parker, Rhodill, Romance, Shipps, Spiderwitch, Stam, Starkstrange, Stony, Thorbanner, Tony Stark, Wanda Maximoff, Weter, Yaoi
Exibições 59
Palavras 1.180
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Ecchi, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Fluffy, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Super Power, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Capítulo anterior já está na íntegra para que possam ler. Postarei com minha outra conta para que eu não seja penalizada no desafio.

Só queria dizer: Maior crackershipp que você respeita rs

Boa leitura!

Capítulo 2 - Comprando presentes


Fanfic / Fanfiction Christmas Cupid - Especial de Natal - Capítulo 2 - Comprando presentes

- Você não é muito bom para iniciar uma conversa, não é? – Wanda comenta e cai na risada. O garoto fica bastante vermelho. – Mas sim, eu gosto de azeitonas! Inclusive, estou lendo na mente do seu pai que ele está preparando uma torta de frango com azeitonas para agradar ao meu pai. E a má notícia é que ele não gosta de azeitonas! – ela arqueia uma sobrancelha, observando ao longe os homens que conversavam na cozinha e o forno ligado de fundo.

- Você tem poderes incríveis! – Peter comenta boquiaberto. – Porém errou em dizer que o senhor Stark é meu pai... – complementa.

- O Doutor Estranho também não é meu pai... – ela dá de ombros. – Depois da Guerra Civil, Steve me tirou da prisão e disse que achou uma pessoa para poder me ajudar a controlar meus poderes. Era para eu ter ficado apenas uma temporada na casa de Stephen, mas ele tinha uma vida tão solitária que acabou pedindo ao Capitão para que me deixasse morar com ele. Assim, ele passou a cuidar de mim como uma filha e foi aí que entrei para estudar na Fundação Setembro, pois ele achou importante que eu tivesse uma vida normal. – conclui.

- Uau! – ele comenta perplexo. – Sabe, quando meus tios foram baleados num assalto, também perdi as esperanças e estava praticamente passando fome. Graças à Guerra Civil, o senhor Stark me adotou para morar com ele. Desde então, nós nos tratamos com respeito e carinho, contudo ele nunca me autorizou a chamá-lo de pai. Talvez porque ele ache estranho ser pai sem ter uma mãe! – desfecha, fazendo uma careta pensativa.

- Seu pai está apaixonado pelo meu. Não posso dizer que é recíproco, pois não consigo ler sua mente, mas o que acha de juntarmos os dois? – ela dá uma ideia e Peter salta da cadeira, buliçoso.

- Ótimo! Mas como faremos isso? – ele franze o cenho.

- Eu já sei! Venha comigo... – a Feiticeira o puxa pelo braço e o arrasta para fora de casa. – Você tem carro? – pergunta.

- Não, tudo que tenho é aquela bicicleta! – o garoto aponta para o veículo gasto pelo tempo.

- Já serve! – a jovem o arrasta para a bicicleta, onde o pede para montar e ela se coloca na garupa.

- Para onde vamos? – o cabeça de teia inquire preocupado.

- Loja de perfumes no centro da cidade! – responde e Peter começa a pedalar.

Alguns minutos depois, eles pegaram um engarrafamento numa avenida próxima ao centro.

- Peter, já assistiu àquele filme antigão, E.T.? – Wanda indaga e Peter não entende o porquê daquela pergunta.

- Claro que já, mas por... – Wanda não o deixa concluir a frase. Envolve a bicicleta com suas luzes vermelhas e os faz flutuar por cima dos carros.

“Não olhe pra baixo! Não olhe pra baixo! Não olhe pra... AH MEU DEUS!” – Peter sentiu náuseas ao ver a cidade pequena embaixo deles. Mesmo que já estivesse acostumado a essa vista, ele só fazia isso pendurado por teias e ali, não tinham nenhuma segurança ao não ser o controle de Wanda sobre seus poderes.

Logo, a Feiticeira começa a descer a bicicleta, deixando-a na porta do estabelecimento que queria.

- Ficou com medinho? – provoca e Peter não a responde por ainda estar sentindo calafrios.

Ambos adentram a loja, onde Wanda começa a cheirar os perfumes.

- Qual é exatamente seu plano? – Peter questiona.

- Vamos comprar um perfume para seu pai e outro para o meu. Colocaremos um cartão de Natal como se um tivesse enviado ao outro. Simples! – Maximoff dá de ombros, enquanto cheira mais um frasco.

- E-eu não tenho dinheiro para pagar pelos perfumes! Você não me deixou pegar a carteira... – ele apalpa os bolsos para confirmar.

- Relaxa Peter! Dessa vez eu pago... – ela dá um sorriso malicioso. – O que acha desse perfume aqui? – diz, espirrando no rosto do garoto que se engasga.

- Esse é ótimo... – ele pega outro frasco na prateleira. – Mas esse aqui é melhor! – infere se vingando da morena.

- É guerra que você quer? Então é isso que terá! – Wanda responde jogando quatro essências ao mesmo tempo, formando um cheiro novo.

 

[x]

 

Após o gerente expulsar os garotos pela baderna que fizeram espalhando perfumes pela loja toda e até mesmo em outros clientes, Maximoff teve que bolar um novo presente.

- Por que não damos chocolates? Todo mundo ama chocolate! – ela diz, tendo um insight. Peter concorda e eles se montam na bicicleta, indo até a loja de doces na rua debaixo.

Chegando lá, a vendedora começa a oferecer vários tipos de doces para experimentarem.

- Peter, olha só que gostoso esse chocolate! – a Feiticeira diz mordendo um pedaço e quando vai dar em sua boca o restante, esfrega em seu rosto, sujando-o.

- Sua filha da... – Parker ia xingá-la, todavia, ela o interrompeu colocando vários chocolates em sua boca.

À vista disso, Peter pegou um pedaço de pudim e jogou no cabelo da garota.

Resultado da brincadeira: Foram expulsos novamente.

- Droga Wanda, como vou explicar ao senhor Stark toda essa sujeira em minha roupa? – ele interroga, mostrando sua blusa cheia de chocolate.

- Como se o fosse o Stark quem lavasse suas roupas! – ela galhofa e dá de ombros. – Vamos para casa, nossos pais devem estar preocupados por termos sumido.

- Mas e os presentes? – ele a lembra.

- Amanhã é véspera de Natal. Podemos nos encontrar de manhã para comprarmos! – esclarece montando na bicicleta. – Venha, agora você é meu garupa! – ele se senta atrás dela, agarra sua cintura e novamente saem voando com a bicicleta.

 

[x]

 

- Onde vocês estavam? Ficamos preocupados! Não levaram nenhum celular... – Stephen andava de um lado para o outro enquanto dava bronca nos garotos que estavam de cabeça baixa.

- O importante é que está tudo bem! – Tony chega à sala com uma forma de torta. – Já que estão aqui, comam torta de frango! – ele serve a comida e corta vários pedaços.

- Tony, por favor, eles devem aprender que fizeram algo errado... – Strange ralha e revira os olhos.

- Mas isso não é motivo para que passem fome, Stephen! – o bilionário retruca. – Amanhã é Natal, seja menos rancoroso... – pede, enquanto lhe serve um pedaço de torta, que o mago não resiste e come.

- Arghhh! – o Doutor reclama. – Tem azeitonas aqui?! – percebe uma azeitona no meio do recheio de frango.

- Não sabia que você não gostava de azeitonas... – Stark coça a cabeça. – Quer que eu faça outra coisa para você comer? – inquire, se dirigindo à cozinha sendo seguido pelo bom doutor.

- Seu pai tá mesmo caidinho pelo meu. – Wanda ri. – Está tentando agradá-lo de qualquer jeito! – complementa.

- Precisamos achar outra forma de bancarmos os cupidos. – externa Peter.

- Vamos, Wanda! – Strange volta, cercado por Tony. – Amanhã viremos cedo para ajudarmos nos preparativos da Ceia de Natal! – observa as horas, quando Maximoff protesta. – Anda, está tarde já!

- Até mais, Peter! – ela dá um beijo no rosto do garoto, fazendo-o corar. – Amanhã continuamos com nossos planos! – rumoreja e sai, acenando ao garoto que fica estupefato, estatelado, sem esboçar nenhuma reação.


Notas Finais


Qual será a surpresa que Peter vai preparar para o seu "pai"? Será que Strange e Stark ficarão juntos? Não deixem de comentar!

Pra quem curte Yaoi, escrevi um triãngulo amoroso entre Stark, Strange e Rogers, leiam: https://spiritfanfics.com/historia/tony-stark-has-a-heart-7008739

Não esqueçam de dizer o que acharam <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...