História Christmas Gift - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Jikook, Lemon, Oneshot, Yaoi
Exibições 92
Palavras 2.577
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oneshot de Natal antes do Natal? Pode sim

Capítulo 1 - Capítulo Único


Park Jimin sempre amou Jeon Jungkook, os dois eram conhecidos já que suas mães eram amigas íntimas, então passaram a vida toda juntos, a única coisa que Jungkook não esperava era saber o amor que Jimin sentia por ele.

Mas Jimin não conseguia expressar seus sentimentos, era um amor incrivelmente platônico, nenhuma palavra conseguiria explicar.

Jungkook nunca foi muito com a cara de Jimin, eles estudavam na mesma escola desde o primeiro ano do ensino médio, mas Jimin não tomava iniciativa de falar com ele.

Jimin era um ninguém, um garoto sem amigos que não tinha nada de especial além de seu aegyo, que quase nunca era mostrado.

A única pessoa que ele estava disposto à fazer um aegyo era Jungkook, que já namorava com uma das vadias da escola.

— O-oi Jungkook. — Jimin se aproximou dele timidamente.

— Oi Jimin, já conhece minha namorada?

Ele já conhecia, mas só pelo que falavam dela, nunca tiveram nenhum contato.

— Me chamo Park Jimin. — Ele disse sentido a tristeza tomando conta de seu coração frágil.

— Me chamo Kim Chwon. — Ela disse com um certo nojo de Jimin pelo fato dele não ser tão rico quanto a maioria dos alunos da escola.

— Jungkook, minha mãe perguntou se você não pode me ajudar depois da aula, estou com dificuldades em matemática.

— Ele vai sair comigo. — Kim deu um sorriso debochado.

— Não vou não, posso sim Jimin.

— Obrigado. — Jimin se afastou e ouviu Kim brigando com Jungkook.

Jimin passou a aula inteira pensando se iria se declarar para Jungkook e como iria, deu o horário de ir embora e os dois foram para a casa de Jimin.

— Onde a sua mãe está? — Jungkook perguntou.

— Ela saiu, coisas de trabalho.

— Ok, podemos começar. — Jungkook sentou no sofá e abriu o livro de matemática.

— Quer comer algo?

— Um sanduíche seria ótimo.

— Ok.

Jimin foi até a cozinha é preparou um sanduíche vegetariano para Jungkook, logo voltou para a sala é entregou o mesmo para ele.

— Obrigado. — Jungkook sorriu, mostrando os dentes que Jimin tanto amava.

Jimin sentou ao seu lado e se aproximou mais de Jungkook.

— No que você tem dúvida, Chimchim?

O coração de Jimin explodiu em alegria, Jungkook havia chamado-o de um apelido fofo, para ele isso já bastava.

— Chimchim? — Jungkook repetiu ao ver que Jimin não respondeu.

— Ah... É… Álgebra.

Os dois passaram a tarde juntos, infelizmente apenas estudando, Jimin não foi corajoso o suficiente para se declarar.

— Eu sou um idiota. — Ele disse fechando a porta logo que Jungkook saiu.

Jimin sentou e começou à chorar, ele nunca achou que amaria assim, nunca achou que amar o machucaria tanto.

Era 20:37, Jimin não estava com fome, então foi dormir.

No sonho, estavam Jimin e Jungkook numa praia bonita, Jimin se declarou para Jungkook, que disse que sentia o mesmo, os dois se beijaram e Jungkook pegou Jimin no colo.

Logo Jimin acordou, meia noite.

Mas tem um detalhe.

Esse sonho não era de Jimin.

Era de Jungkook, que havia cochilado também.

— Mãe? — Jimin chamou levantando na esperança de sua mãe ter chegado.

— Oi filho?

— Não foi nada, só queria saber se você estava. — Abraçou ela.

— Volte à dormir querido, está tarde e amanhã você tem aula.

— Ok, ah, o Jungkook me explicou tudo, eu entendi.

— Ótimo, boa noite.

Jimin voltou para o quarto é começou à pensar em Jungkook, logo estava excitado, começou à pensar em Jungkook fodendo-o com os dedos, em Jungkook chupando-o, em Jungkook dentro dele, em Jungkook.

100% de sua mente estava focada em Jungkook, isso era ruim, porque ficar excitado por um garoto que se conhece à anos é um tanto estranho, Jimin não hesita, abaixa sua calça de pijama junto da boxer branca e começa com uma masturbação lenta, pensando em Jungkook.

— Jungkookie… — Ele geme baixo, arqueando as costas.

Jimin começa à acelerar o movimento sobre seu membro rígido, espalhando o pré-semen por toda extensão.

O quarto estava quente, Jimin chupa os dedos da outra mão e enfia-os em si mesmo.

Os únicos barulhos audítveis eram os gemidos de Jimin, logo ele acerta sua próstata e geme mais alto, preocupado com o fato da possibilidade da sua mãe ouvir, Jimin coloca um de seus travesseiros em cima do rosto, abafando os gemidos altos.

Não demora muito para ele gozar, arqueando mais as costas, gritando contra o travesseiro e sujando seu abdômen nú.

Jimin se contorce com a sensibilidade, pega um pedaço de papel higiênico para limpar as mãos e a barriga, em seguida vira para o lado e adormece.

-

No outro dia, Jimin acorda e se arruma para ir para a escola, era o último dia de aula, dia 24 de dezembro, o próximo dia seria o Natal.

— Chimchim! — Jungkook chamou Jimin logo que ele chegou na escola. — Sua mãe te avisou que eu vou dormir na sua casa hoje e passar o Natal lá?

— Hum? Por que? — O nervosismo e a excitação tomaram conta de Jimin.

— A minha mãe vai na casa dos meus tios do outro lado da Coréia e eu não quero ir, então ela ligou pra sua mãe e pediu para que eu ficasse lá.

— Ah, c-claro, ela falou sim.

Jimin foi para a sala de aula, pensando se ele conseguiria algo com Jungkook, ficou sorrindo o dia todo, e depois os dois foram para casa.

— Sua mãe não está de novo?

— Hoje ela trabalha até amanhã de manhã, trabalhar em hospital é difícil.

— Estou vendo.

Os dois foram almoçar e depois comprar picolés numa padaria próxima.

Jungkook escolheu um desses compridos e arredondados, o modo que ele chupava o alimento excitava Jimin, excitava muito, Jungkook chegou à perceber mas não disse nada.

Os dois passaram a tarde inteira conversando, papo vem, papo vai, depois, de noite, eles foram jogar vídeo game no quarto de Jimin, quando Jungkook sugere:

— O que você acha de tomarmos alguma coisa?

— Tipo… Vinho?

— Sim.

— Tem no porão, vamos buscá-lo.

Os dois desceram e pegaram uma garrafa de vinho italiano, Jimin serviu Jungkook e os dois começaram à beber, quando Jimin levou as taças para o andar de baixo, a garrafa ainda estava pela metade e Jungkook estava bebendo na boca da mesma.

— Eu também quero! — Jimin pediu tirando a garrafa da mão no mais novo e tomando o vinho.

Eles estavam levemente bêbados, mas sóbrios o suficiente para raciocinar o que estavam fazendo.

Jimin sentou um frio na barriga ao se tocar que estava trocando saliva com Jungkook, isso era basicamente um beijo indireto.

Os dois estavam bem felizes, Jimin estava feliz por estar tendo um momento íntimo com Jungkook e Jungkook estava feliz por estar quase bêbado.

Os dois param de jogar, ficam se entreolhando por cerca de 20 segundos, quando seus lábios se tocam, Jungkook pede passagem com a língua e Jimin deixa o músculo do mais novo invadir sua boca, o beijo doce foi ficando intenso, logo Jungkook levanta do sofá do quarto de Jimin, abre a calça e diz:

— Jimin, é uma da manhã. — Lambeu os lábios, umitecendo-os. — Já é dia 25, já é Natal, eu quero meu presente.

Jimin anda até sua cama e tira de baixo dela, uma caixa com o livro A Cabana, de William P. Young.

— Aqui está.

— Eu não quero esse presente. — Jungkook diz e solta uma risada abafada.

— Mas…

— O presente que eu quero está bem aqui, e ele se chama Park Jimin.

Jimin sente as famosas borboletas no estômago, Jungkook empurra-o na cama e começa à beijar seu pescoço, Jimin achou que estava sonhando, mesmo tendo certeza que o que ele sentia era 100% real.

Jungkook passa a língua do pescoço até a orelha de Jimin, onde mordeu seu lóbulo e sentiu o mais velho se arrepiar.

— Jungkook… Não traia a Kim… — Jimin pediu.

— Quem disse que eu me importo com a Kim? — Beijou a bochecha de Jimin. — Eu amo você Jimin, eu namoro a Kim para aparentar ser hétero, sabe? Meus pais não gostam muito de homossexuais.

— Então você...

— Sim Jimin, eu te amo.

O coração de Jimin disparou, "Sim Jimin, eu te amo." isso foi de mais para ele, seu membro disparou para cima, chegando à encostar em Jungkook, ainda por cima da calça.

— Já está duro?

— Jungkook...

— Vamos aproveitar a noite. — Aproximou novamente a boca da orelha de Jimin. — Feliz Natal, Jimin.

Jungkook enfiou a mão por de baixo da camisa de Jimin, torcendo um de seus mamilo, Jimin se contorce e geme baixo, Jungkook o beija novamente e tira sua camisa.

Jungkook começa à distribuir chupões pelo corpo inteiro de Jimin, que soltava ofegos baixos.

— Jungkook, isso… Pare.

— Por que?

— Não quero ficar só assim, se for pra fazer vamos fazer direito. — Jimin sentou e tirou a blusa de Jungkook.

— Que apressado. — Jungkook mordeu o lábio de Jimin. — Do jeito que eu gosto.

Jungkook rapidamente abaixa a calça de Jimin, apertando seu membro por cima da cueca manchada de pré-sêmen.

— Você está tão duro, Hyung…

— Jungkook… P-por favor…

— Por favor o que, Jimin? — Disse ainda massageando o pênis ereto de Jimin por cima da cueca.

— Eu… Por favor…

— Fale Jimin, eu não sei ler mentes.

— Faça um oral em mim…

— Ora… Você sabe falar. — Apertou as coxas fartas de Jimin. — Tudo que você quiser.

Jungkook abaixou em sua frente e tirou a cueca de seu Hyung, observando seu membro duro.

— P-por favor... — Jimin pede, pede não, lamenta.

— Já que você pediu tão bem… Tão bonito…

Jungkook leva sua mão até o membro de Jimin, apertando o mesmo e começando uma masturbação lenta.

Jimin estava destruído, completamente suado e ofegante, com o cabelo loiro colado na testa, cena mais erótica não existe, Jungkook sente um pulsar forte em seu pênis e logo depois enfia o membro de Jimin na boca.

— Eu te amo Jimin. — Jungkook dizia entre uma chupada e outra.

Jimin se contorce na cama e sente seu rosto corando, ele era virgem então era muito sensível.

Jungkook começa à movimentar sua cabeça para baixo e para cima, Jimin nunca havia sentido nada tão bom, chegou a duvidar que era realidade, o garoto que ele tanto ama estava fazendo sexo oral nele, existe sensação melhor?

Jimin começa à gemer mais alto, e à se contorcer mais, Jungkook subia e descia freneticamente sob seu membro rígido, passando a língua por toda extensão.

— Jungkook… Ah! — Jimin solta um grito e goza na boca de Jungkook.

Jungkook engoliu tudo, ele realmente estava amando a sensação de estar tocando Park Jimin.

E então, o mais novo pede para Jimin ficar de quatro, o mesmo atende seu pedido e então, Jungkook aproxima seu rosto da entrada de Jimin, que sente seu bafo quente nessa região e geme.

Jungkook abre a boca e passa a língua pela entrada de Jimin, que se arrepiar.

Logo ele enfia seu músculo no garoto mais velho, que está tremendo e sorrindo quase invisível.

— Jungk- Ah… E-eu posso….

— Você pode…?

— Eu tenho que… Hum… — Jimin corou mais. — Eu posso chupar você? Por favor.

— Olha só que atrevidinho… Pode sim. — Jungkook levanta e se afasta da cama. — De joelhos. — Ele diz firme e Jimin obedece. — Você gosta do que vê? — Aperta seu membro por cima da cueca.

Jungkook entrelaça a mão direita nos fios capilares de Jimin, que apóia a cabeça em sua mão e fecha os olhos, apreciando o carinho, o mais novo se abaixa para ouvir o ronronar de Jimin.

— Meu gatinho. — Jungkook diz sorrindo contra a bochecha de Jimin.

Ele beija o local e volta para a mesma posição de antes, abaixando a cueca e finalmente tendo um contato com seu membro rígido.

— Por favor. — Jimin pede.

Jungkook começa à se masturbar lentamente, dois, três movimentos, ele não poderia exagerar porque vendo Jimin naquele estado qualquer um gozada em questão de segundos.

Ele coloca a ponta de seu membro sobre a língua de Jimin, que logo contorna o mesmo com os músculos da bochecha, passando os dentes lentamente.

Alguns segundos depois, Jungkook pegou no cabelo de Jimin novamente e começou à movimentar o quadril, fodendo a boca do mais velho.

Jimin chorava e saliva e pré-sêmen escorriam por seus lábios fartos, não demora muito para Jungkook sentir uma maior onda de prazer e não demora muito para gozar dentro da boca de Jungkook.

— Sua boca é maravilhosa. — Jungkook diz sorrindo e passando o polegar abaixo dos olhos de Jimin, limpando as lágrimas.

Os dois voltam para a cama e Jungkook abriu as pernas de Jimin, pressionando o indicador contra a entrada encharcada dele.

— Por favor… — Jimin pede. — Eu preciso dos seus dedos.

— Dos meus dedos… — Afundou o indicador em Jimin. — Ou do meu pau?

— Hum… — Jimin corou. — D-dos dois.

Jungkook começa à movimentar seu dedo para dentro e fora de Jimin, massageando as paredes quentes, macias e apertadas de Jimin.

Jungkook empurra mais um dedo, abrindo e fechando-os lá dentro.

Jimin se contorce mais e geme baixo, Jungkook queria logo ir à diante, mas ele demoraria todo tempo do mundo se fosse necessário para preparar Jimin, afinal ele não queria machucá-lo.

— Está pronto. — Jungkook tirou seus dedos de dentro de Jimin.

Logo ele se ajoelhar e levanta o quadril de Jimin levemente, o mais velho entrelaça as pernas em sua cintura e lá vai a primeira estocada, o gemido que Jimin solta é alto e ele aperta os lençóis entre os dedos pequenos, Jungkook espera ele se acostumar, a segunda estocada é mais forte e funda, a terceira é mais rápida, a quarta mais funda ainda, e assim Jimin deu os primeiros passos para a perda de sua virgindade.

— Jungkook… — Jimin gemeu baixo.

— Está doendo? — Jungkook pergunta preocupado.

— N-não. — Jimin sorri com sua preocupação.

Jungkook beija Jimin docemente e só para quando os dois ficam sem ar, mas logo volta à distribuir beijos pelo rosto de seu Hyung.

— Jungkook! Ah! D-de novo! — Jimin gritou de prazer quando Jungkook acertou sua próstata.

— Aqui? — Jungkook acertou novamente mais quatro vezes.

Jimin arqueou as costas e arranhou os braços de Jungkook.

O mais novo começa à masturbá-lo enquanto Jimin geme incontrolável, isso era música para os ouvidos de Jungkook, o quarto estava quente, muito quente,o verdadeiro espírito de Natal, Jimin começa à soltar barulhos mais altos e Jungkook concluí que ele está perto. O moreno aumenta a velocidade dos movimentos, tanto da mão quanto do quadril, e logo Jimin está gozando sobre ele, a cena mais bonita que Jungkook havia visto em sua vida.

— Aguente mais um pouco Jimin. — Jungkook diz ofegante enquanto Jimin de recupera do orgasmo intenso.

— Vamos amor… — Jimin provoca e puxa Jungkook para mais perto de si. — Goze. — Sussurra perto da orelha de Jungkook e passa os lábios fartos lá, em seguida mordeu seu lóbulo e puxa levemente.

Isso já bastou, em segundos Jungkook estava gozando dentro de Jimin, gritando contra o ombro do mais velho.

Ele cai em cima de Jimin e sussurra:

— Feliz Natal, Jimin.

-

O outro dia foi pura fofura, Jungkook terminou com Kim e pediu Jimin em namoro, ele não podia estar mais feliz.

A mãe dos dois apoiaram, mesmo os pais de Jungkook serem um pouco contra a homossexualidade, eles conhecem Jimin e sabem que ele é um bom garoto.

— Vocês estao lindos juntos. — A mãe de Jimin diz. — Querem tirar uma foto?

— Queremos sim. — Os dois responderam e Jungkook botou seu gorro de Papai Noel em Jimin.

O dia foi maravilhoso, os dois trocaram afeto o dia inteiro, quando deu 22:00, Jungkook precisava ir embora.

— É pra sempre? — Jimin estendeu o mindinho.

— É sim. — Jungkook cruzou seu mindinho no dendo de Jimin.

— Eu te amo Jungkook.


Notas Finais


Essa é minha primeira fanfic fluffy, espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...