História Chuva - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens Jackson
Tags Got7, Jackson, Love, Romance
Exibições 22
Palavras 1.386
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Ficção, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa noite meu povo lindo!!
Estou eu aqui com mais uma oneshot, dessa vez com o Jackson.
Quem escreveu o textinho que o Jackson mandou para a Nari doi o Leonardo Romanelli Guimarães.

Boa leitura!

Capítulo 1 - Capitulo Único


"Quero poder conhecer você melhor, me divertir rindo das suas histórias de quando era criança e do jeito como falava as palavras erradas. Quero me acostumar com o som da sua risada, o encaixe de nossas mãos juntas, quero poder reconhecer o seu perfume de longe e poder cantar no meio de todos qualquer música que lembre todos os nossos momentos. Eu quero isso e quero muito mais, eu quero sim, quero eu e você pra realizar. Quero…. Nós."
Com amor, Jack. 

Kim Nari estava sentava no sofá de dois lugares que ficava de frente com a grande janela de vidro, dela podia ver as luzes da grande cidade acesas. Ela estava encolhida no canto do sofá com uma pequena manta cobrindo suas pernas e um xícara de chá nas mãos para aquecer o corpo e a alma. Virou rotina todas as noites depois de chegar do trabalho prepara um jantar simples e depois com a sua xícara de chá de camomila sentava no sofá deixando a sala sento iluminada apenas pelo pequeno abajur na mesinha ao lado do sofá onde havia, também, um porta retrato com uma foto dela e de Jackson, seu melhor amigo, amigo de infância. 

Ela morava no apartamento em que seus pais deixaram de herança, onde ela e Jackson passaram uma boa parte da infância. O apartamento havia sido reformado mas o toque antigo permaneceu no mesmo para que Nari lembrasse dos pais. 
Estava chovendo muito naquela noite, Nari admirava os noites chuvosas, pois deixava a imagem da janela parecendo um quadro. 
Sorriu ao lembrar de momentos da infância com Jackson, ele amava tomar banho de chuva e a puxava mesmo que não queria, mas ela sempre sedia e se divertia na chuva. 

"Chuva. Que saudade Jack" pensou e tomou um gole do chá de camomila. 

Jackson se tornou um idol depois de fazer uma audição para entrar na JYP Entertainment e com mais seis meninos formaram o Got7, então frequentemente ele entrava em turnê. 

Desde que Jackson entrou em turnê com o Got7, Nari tornou esse momento parte de sua rotina, e se não sentasse e observasse a janela por pelo menos cinco minutos, ela não dormiria bem. 

Distraída pegou o bilhete em que Jackson havia deixado e sorriu ao terminar de ler. 

Um gostava do outro, isso era visível quando estavam juntos, mas nenhum dos dois teve coragem de se declarar. Mas Jackson deixou aquele bilhete preparando-a para que quando voltasse se declarasse para Nari. 

"Kim Nari está viva?" Jackson mandou uma mensagem. 

"Permanece viva e com saudades" respondeu sorrindo. 

"Estou levando uma surpresa"

"E o que é?" perguntou Nari. 

"Se é surpresa não posso falar" 

"Chato" 

"Chato que você ama" respondeu Jackson

"Amo mesmo" Nari sorriu, Jackson nunca deixava uma discussão se alongar muito. 

Jackson chegaria no dia seguinte, Nari estava ansiosa pois não via o melhor amigo a meses, e queria dar um abraço apertado e dizer o quanto ama e precisa dele. Lágrimas escorreram por seu rosto assim como a chuva escorria pelo vidro da janela. 

 

Nari acordou com o interfone tocando e com a luz do dia iluminando a sala. Depois de chorar na noite anterior ela acabou dormindo no sofá e nem sequer fechou a cortina. Ainda chovia muito "Graças a Deus é domingo" pensou. 

- Meu Deus quem é logo cedo? - resmungou levantando do sofá - Oi - atendeu o interfone.

- NA NAAAAAAA! - gritou uma voz masculina. 

- Quem é? - "Quem me chama assim é apenas o Jac..." - JACK?

- Vem abrir a porta logo que está chovendo e está muito frio. 

Nari desligou o interfone, colocou o chinelo e desceu pelas escadas, estava com muita pressa para descer os cinco andares de elevador então desceu pelas escadas pulando degraus. Nari descia sentindo borboletas em seu estomago. Borboletas de ansiedade. Correu até o portão e quando o mesmo abriu, deparou-se com Jackson todo de preto, platinado e fazendo aegyo na chuva. 

-  QUE SAUDADES DA MINHA NA NAAAA! - gritou Jackson puxando Nari para um abraço debaixo da chuva. 

Nari o abraçou forte tomada pela emoção se entregou as lágrimas de alegria e saudade, não ligou para a chuva gelada caindo sobre eles, finalmente estava matando a saudade que doía. 

- Você está chorando? - perguntou Jackson se desvencilhando brevemente do abraço e segurando o rosto de Nari com as duas mãos - Mas é mole - sorriu secando as lágrimas de Nari. 

- Pensei que morreria de tanta saudade - resmungou Nari abraçando Jackson novamente. 

- Vamos entrar, você está tremendo - sussurrou Jackson.

Subiram pelo elevador, estavam congelando de frio e totalmente molhados. Jackson segurava a mão de Nari entrelaçando os dedos "Saudades dessa pequena mão" pensou ao olhar as mãos. 

Nari abriu a porta e pediu para que Jackson tomasse um banho quente para não ficar doente. Por enquanto ela preparava o café da manhã pois era oito da manhã e já sentia o estômago reclamar de fome. 

Jackson deixou que a água quente escorresse pelo seu corpo, fazendo o cansaço e o frio irem embora, finalmente mataria a saudade da sua amada Kim Mari e finalmente se declararia. Sorriu ao lembrar da surpresa em que trouxe para a amiga e amada. 
Saiu do banho colocou um moletom cinza e uma camiseta de algodão de mandas longas preta. E foi em silencio para a cozinha ao sentir o cheio de café e pão. "Que saudades desse café da manhã" pensou sorrindo. 

Se sentou no banco do balcão da cozinha em completo silencio, observando cada movimento de Nari, ela era habilidosa na cozinha.

- Meu Deus Jackson! - exclamou Nari ai se virar e se deparar com Jackson debruçado no balcão sorrindo - Quem me matar? 

- Mas é claro que não! Como vou viver sem você? - repondeu Jackson sorrindo - Vai tomar um banho, não quero te ver doente. 

- Vivendo meu querido - disse Nari dando um beijo na testa de Jackson - Não deixe os pães queimarem. 

- Sim senhora! 

Nari tomou um longo banho quente. Quando saiu colocou um pijama de frio e foi tomar café com Jackson, colocaram o papo em dia com muita risada. Jackson falou sobre os garotos do grupo e as experiências que teve na turnê. 

Passaram o dia no apartamento de Nari, conversando, assistindo filme e na maior parte do tempo Jackson dormiu com a cabeça no ombro da mesma. Quando se deram conta já eram meia noite então Jackson dormiu no sofá cama na sala e Nari em seu quarto. 

 

Quando amanhaceu Nari acordou ao som de uma música que não conhecia, era clássica? Não sabia, então colocou o vestido preto de mangas longas e curto que estava na cadeira e foi para sala. Andou lentamente amarrando os cabelos em um coque alto e frouxo. 

- Jack, não est - parou de falar quando viu Jackson parado ao lado da janela de terno, a sala estava sendo iluminada apenas por pequenas velas perfumadas e a cortina branca fechada deixando a sala pouco iluminada.

Nari observava tudo abismada, os olhos brilhando e cheios de lagrimas. 

Jackson tirou uma pequena caixa vermelha e felpuda do bolso de dentro do paletó andando até Nari, que estava com o rosto molhado pelas lágrimas. 

Ao chegar perto, Jackson abriu a pequena caixa revelando um anel, ou melhor, uma aliança simples, grossa e com pequenas pedrinhas brancas. Pegou a mão direita de Nari e colocou a aliança no dedo anelar e logo beijando a mesma. 
Sustentaram o olhar sem dizerem um palavra, deixaram que o olhar falasse. 

Jackson estava com os olhos profundos cheios de tamanho sentimento que não poderia ser dito com palavras e assim selou seus lábios nos de Nari.

Não foi o primeiro beijo, mas o primeiro beijo cheio de paixão, sentimento, sinceridade, amor. Nari com uma mão puxava levemente os cabelos da nuca de Jackson enquanto a outra pousava no ombro do mesmo. Jackson trouxe o corpo de Nari para mais perto pela cintura, aprofundou o beijo. Então estavam entregues um ao outro, finalmente, depois de anos, deixaram que os sentimentos dissessem a verdade. 

- Na Na - chamou Jackson em sussurro separando do beijo e colando sua testa na de Nari.

- Hum! - resmungou Nari. 

- Eu te amo! 

- Eu sempre te amei Jack. 


Notas Finais


Ahhh estou amando escrever oneshots!
O que acharam?? Deem suas humildes opiniões vou amar saber e receber críticas.

Beijo, até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...