História Chuva de lembranças - Capítulo 17


Escrita por: ~

Visualizações 7
Palavras 1.651
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Mistério, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


oioiiii não postei ontem mas posto hoje.Há e lembretinho o cap vai ser grande muito e vai ser inteiro narrado.especialidade minha.E mais uma coisa,a capa tem nada a ver com o cap é só porque eu não queria deixar sem nada,e porque eu achei ele fofinho.

Capítulo 17 - Capítulo 17


Fanfic / Fanfiction Chuva de lembranças - Capítulo 17 - Capítulo 17

LEIAM AS NOTAS ÍNICIAIS!!!

.P.O.V.Autora

A menina ainda com o semblante que demonstrava não sentir nada,apenas respondeu ao gatuno que se exibia tentando chamar a atenção:

-Nunca fui sua Chat Noir,se Hawk Moth me akumatizou o motivo está óbvio.Diz Miss Fortune ainda sem reações contra a loira ou o gato:

-Se fosse minha seria a garota mais feliz da terra,e sim, o motivo está óbvio,você se deixou levar por energias negativas  por ter levado um não de alguém.Diz ele para ela,mas agora,o que sentia dentro de si não era mais o "nada",agora era como se por dentro dela tudo estivesse em chamas,um verdadeiro incêndio sem fim,como se cada pingo de sua confiança aumentasse:

-Parabéns Romeu,você a deixou irritada.Diz a loira girando seu peão,já prevendo um ataque que seria disparado logo por Miss Fortune:

-Ha,mais do que ela já tá impossível.Diz o gato:

-Impossível vou dizer é quando ela deformar esse seu rosto bonitinho.Diz a loira desviando de um carro que fora lançado pela mestiça,agora sim,ela não queria apenas Adrien com seu perfeito rosto longe da terra, mas agora Chat também,não só apenas por ter provocado ela,mas sim por não saber o real motivo de ter sido akumatizada,sim, não foi por Adrien a rejeitar mas sim por ter feito seu coração quebrar, não é como se fosse de vidro ou de porcelana pura.Mas pelo fato de que isso ter doído,não em seu coração,mais sim na alma,como se a rasgasse de um jeito em que cada segundo que se passava era cada dor que sentia,a cada segundo aumentando mais sua vontade de suicidar-se por isso:

-Acho melhor corrermos.Diz Chat Noir recebendo um olhar furioso de Miss Fortune que agora estava a milímetros de distância dele:

-Você acha.!Pergunta a loira enrolando seu peão nos pés do gato e o puxando para cima de um prédio antes que a azulada fizesse algo,mas faria pior que isso.A mesma os segue e assim começaram uma luta corporal,dentre chutes e socos,dentro de Miss Fortune ,em um lugar escuro,sem nenhuma luz,se encontrava uma menina,de pele branquinha,olhos e cabelos azuis,deitada no nada e seus cabelos para cima,como se boiasse na água,seu corpo possuía apenas um vestido perolado o bastante para que se comparassem a um vestido de grif de daminha de honras .Sim,aquela garota era Marinette,mas não aquela,ingênua,feliz e sorridente,era uma garota  responsável, mas o bastante para se dizer que alguém que estivesse triste em sua presença não era humano,aquela Marinette era outra,mais feliz,mais sorridente e doce,aquela sim,era Ladybug,era Ladybug mas de outro jeito,de um jeito que você nunca pensou.

Em poucos minutos ela abria seus olhos levemente devagar,ao abrir sua boca percebe que o lugar onde estava era debaixo d'água,mas não estava se afogando,pois respirava,para ela era um lugar desconhecido,seu corpo imóvel como se estivesse em sono profundo,em poucos minutos poderia voltar aos movimentos,ela olhava para os lados a procura de alguma luz que a guiasse para fora daquele lugar,sem resposta começa a se debater fazendo inúmeras bolhas na água,a cada minuto se debatia mais e mais pois seus braços e pernas eram como se estivessem presos em correntes,que puxavam a garota cada vez mais a impedindo de se mexer.

Logo Miss Fortune suspira alto e pesado,e neste simples suspiro que qualquer um pode dar,ele vinha carregado de dentro de seu peito como se pedisse socorro,sua real vontade era de gritar para Paris inteira o que sentia mas era meio impossível esse pedido,ao perceber a garota que despertou dentro de si mesma Miss Fortune estaria prestes a acabar com seu parceiro,a única pessoa que esteve com ela desde o dia em que virou Ladybug,a ajudou quando precisou,nunca a julgou,sempre a fez rir, esteve com ela desde o começo de sua nova vida,não era agora que fecharia o livro e acabaria com a história,não podia,não deixaria como está,o real modo disso acontecer era dela,não era de pessoa alguma na terra,era somente dela.

A mesma o larga e recolhe o cetro azul que prensava a loira contra a parede,tudo bem que elas não eram tão íntimas assim como ela e Alya,mas em um deslise da mestiça a abelha, ela e a Borgeois se tornavam a pouco a pouco grandes amigas assim como a amizade da joaninha com a ruiva,em meio a estes pensamentos o gatuno avança sobre sua lady que o joga com os pés para trás ,o mesmo para que não se machucasse segura seus joelhos se jogando como uma bola,assim como de forma não se machucaria.

Se está pensando que essa rápida mudança de Miss Fortune houve pelo despertar da agarota dentro de si sua hipóteses está correta,a mestiça agora sabia que estava sendo consumida pela raiva,ódio,e orgulho de si mesma ,ao tirar seus brincos das orelhas ,percebe o quão errada estava em fazer o mal,sabia que se continuasse mais um pouco sua cidade não seria mais a mesma, estaria em ruínas,agora a garota corria com lágrimas geladas que escorriam em seu belo e macio rosto pelas ruas de Paris a procura de uma casa de massagens,e se você se pergunta,porque uma casa de massagens,para ela isso era o que podia lhe ajudar,mas não isso e sim quem poderia.

A garota finalmente ao encontrar seus destino da 5 batidas apresadas de uma vez só na porta,não obteve respostas então bateu mais cinco e uma voz familiar fala do outro lado da porta o famoso "Já vai " ,Ao destrancar a porta o velhinho leva um susto ao vez a cara de Marinette:

-Q-quem é você.Pergunta o idoso recuando dois passos para trás ,a menina que ainda desesperada pela loucura que quase cometeu estendia as duas mão em concha com dois pares de brincos que antes vermelhos agora pretos e roxeados :

-Mestre,o que eu faço,por favor me ajuda.O senhor ao ouvir o que a menina disse reconheceu a voz e mandou que entrasse rápido pois se alguém a visse entrando ali desconfiaria e logo tudo poderia ser descoberto:

-Minha querida,não pode se deixar elevar com essas coisas,como ainda está sob o efeito de Hawk Moth pode ouvi-lo,o que ele te diz.Pergunta ele para a jovem que tremia por estar passando por isso:

-Ele,n-num,não fala comigo.Diz a menina as pressas:

-Hum,entendo,o objeto do akuma esta com você,eu posso vê-los.Pergunta o velhinho e a mesma estende o par de brincos para ele que coça a barba e pensa:

-Mestre,os akumas estão no miraculous dela,há jeito de reforja -los.Pergunta o verdinho no ombro de seu mentor:

-Existe um jeito,mas este jeito levam dias.Diz ele para os dois:

-M-mas,como eu me desakumatizo.Diz a menina inventando a palavra mas os dois na sala nem dando importância prosseguiram:

-Coloque os de volta e depois os tire novamente,assim,o efeito some junto com a maldade do akuma,vai ser como se tivesse o purificado,mas ainda sim os brincos da Ladybug estariam sobre a maldade,fez uma ótima escolha em me procurar assim que teve controle de sua mente,caso o contrário seus miraculous se perderiam em maldade,assim causando danos em todos os outros existentes.A menina engole o choro junto com soluços e faz o que seu guia manda assim fazendo com que aquela roupa estranha que vestia justo a maquiagem com cara de mímico sumiam em uma névoa vermelha e fazendo aparecer as roupas que saiu de casa,a jaqueta dinz e o tênis azul.

A garota agradece ao guardião e retoma a escola,mas em meio a ela encontra a dupla de heróis novamente:

-Como se livrou do akuma.Pergunta a loura para a mestiça que sorri e responde:

-Encontrei com o guardião e ele me ajudou,a propósito,se eu machuquei você por favor me perdoe amiga.Diz a pequena que dá um abraço na abelha que retribuí e fala:

-Agora quem te deve desculpas é o gatinho ali.Diz Chloe apontando para Chat Noir:

-É hã,sobre isso,peço desculpas princesa,não queria que você ouvisse aquilo a propósito foi sem querer não foi minha intensão.Ela sabia que o que ele disse era verdade e uma das mais pura,agora sabia,que nunca mais se akumatizaria por garoto nenhum nem por Adrien e por qualquer um que fosse ,mas também sabia de uma coisa,sabia que a Marinette que antes disse coisas lindas para um suposto modelo havia morrido,e agora estaria virando a página,recomeçando outra vez,sabia que amizades não perderia,apenas ganharia,mas também as que perdeu foram para o lixo junto com mágoa e muitas lágrimas que estavam planejadas para caírem sobre seu travesseiro esta noite:

-Não tem de se desculpar era verdade,mas eu conheço você muito bem pelo fato de Queen Bee ser minha melhor amiga,sei que não vai desistir tão fácil,então te perdoo.Dito isso recebe ouro abraço mais este era especial,era de Chat Noir,seu parceiro de lutas,seu colega de trabalho:

-Obrigado princesa,agora volte pra sua escola que minha pessoa sabe que ta rolando uma festa bem legal lá,e eu se fosse você não a perderia por nada.Diz o gato para a menina observando o sol se por lentamente:

-Tem rasão,mas,a pessoa que fez o motivo de mim ficar com negatividades está lá,não quero vê-la de novo.Diz a menina para ele:

-Te garanto,ele não vai estar lá,eu te prometo,e se ele estiver,da a volta por cima gata,se diverte.Ele diz com as duas mão fechadas as movendo uma vez para a esquerda e uma vez para a direita arrancando risadas de Queen Bee e de Marinette:

-Seu gato bobo.Diz ela em meio a risadas:

-Agora desgruda dela garoto que você tem mais o que fazer.Diz Queen Bee puxando o mesmo para a calçada da rua:

-Ai Bee,que violência comigo,eu que justo te ajudo,sou seu maior fã.Diz ele com a mão no peito fingindo estar ofendido:

-Deixa de ser convencido e vai logo.Diz ela quebrando o clima de risadas da azulada:

-Aff,sua irritante.Diz o gatuno:

-Seu idiota.Assim quase começavam uma discussão ali mesmo:

-Sua marrenta.Diz ele pra ela:

-Vai logo,suma daqui.Soaria mal para quem vesse e não os conhecesse,mas este não era o caso da pequena,ela trabalhava com eles a maioria do tempo,como não saber que isso não passaria de uma brincadeira.


Notas Finais


Eu disse que ia ser grande,acordei com inspiração hoje meu povo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...