História Chuva de sentimentos - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Namjin, Taekook, Vkook, Yoonmin
Exibições 120
Palavras 1.367
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olha quem criou vergonha na cara e veio att a fanfic
Quase um mês gente, podem me bater
Eu já tinha metade do capítulo pronto, mas como essas últimas semanas foram corridas por conta de provas e etc, eu fiquei com um bloqueio, então me desculpem
Mas tenho uma notícia boa, pelo que eu sei, só tenho mais uma semana de aula, depois disso, estarei livre para postar mais
Chega de enrolar vcs, espero que gostem e me desculpe qq erro sz

Capítulo 18 - Capítulo 18


A vida é bela

É muito muito muito bela

Quem me visse de longe, poderia ver os arco-íris que rodeavam meu corpo, de tão alegre que eu estava

O que era o maior acontecimento do ano, por que Jesus amado, Kim Taehyung nasceu pra reclamar da vida e da humanidade

Por que sempre que eu estou assim, tem dedo do Jungkook na história? Vocês já perceberam isso certo? É impressionante o poder que esse desgraçado (um lindo e gostoso desgraçado) tem sobre mim

Falando nele, adivinhem onde eu estou?

Isso mesmo, em uma parte mais afastada do gramado da escola, eu sentado no meio das pernas do Jungkook, mas não de costas e sim de frente, entrelaçando as minhas pernas em sua cintura, matando as últimas duas aulas do dia

Ai que lindo

Viva o amor

- Desde quando você sabe cantar? - perguntei acariciando seus cabelos

- É um dos meus vários talentos ocultos. Tenho que preservar minha alma gótica

Dei um leve empurrão em seu ombro, mas rindo da sua fala

- Nossa, então eu me sinto honrrado por ser o motivo de você "desocultar" um dos seus vários talentos. Eu deveria lhe recompençar por tal ato

- Hum, eu gostei da idéia - Jungkook deu um sorriso ladino e foi se aproximando - O que tem a me oferecer?

- Que tal isso?

Dei um fim a pequena distância que nos separava, tomando seus lábios em um beijo lento. Pedi passagem com a lingua, e Jungkook cedeu logo em seguida

Eu poderia ficar para sempre ali, sentindo a maciez da lingua de Jungkook sobre a minha, ambas dançando na nossa própria música, no nosso próprio ritmo

Jungkook encerrou o beijo puxando meu lábio inferior para si, me fazendo soltar um suspiro pesado

- E ai?

- Vou começar a mostrar meus talentos mais vezes

Dei mais um sorriso entre vários que tinha dado somente nessa manhã. Era oficial, eu estava dependente de  Jungkook.

Ele se tornou o motivo do meu bom humor matinal, o motivo dos meus sorrisos bobos que escapavam a qualquer hora do dia, o motivo de eu parar de reclamar, um pouco pelo menos. Ele se tornou o motivo da minha felicidade

Merda

Eu sou um trouxa apaixonado

Bom, é aquele ditado. Vamo faze o quê?

- Tae?

Sai dos meus pensamentos ao ouvir aquela voz maravilhosa me chamando

- Sim?

- O que vamos fazer hoje? - Perguntou começando uma seção de carícias nas minhas costas, me dando arrepios

- Não sei. Podemos sair para tomar sorvete, ir no shopping, ficar em casa e assistir pornô juntos, você escolhe

Jungkook deu aquela gargalhada gostosa, oque me deixou com vontade de rir também

- Vamos ver isso no caminha para casa

Jungkook devia ser uma espécie de vidente, por que logo que ele falou isso, o sinal bateu. Que macumba não?

Me ergui do seu colo, lhe permitindo se levantar também e passando as mãos naquela maravilhosidade que ele chama de bunda, no intuito de retirar qualquer grama

Ia pegar nossas mochilas quando Jungkook me parou. O olhei confuso, afinal ele mesmo tinha dito para irmos embora. Mas o mesmo pegou as mochilas que estavam no chão, e em seguida se virou de costas para mim

Só depois que eu fui entender

Não evitei o sorriso e me apoiei em seus ombros, enlaçando sua cintura com as pernas e meus braços em seu pescoço

- Assim eu vou ficar mal acostumado, hein

- Não me importo em mimar você todos os dias

Ai ai meu povo

De duas uma

Ou Jungkook me mata do coração

Ou eu morro por causa dele

 

***

 

- Ah, ok ok, eu me arrependo muito de ter te trazido nas costas da escola até aqui - disse Jungkook apoiando as mãos nos joelhos e respirando pesado

Tadinho

O menino carregou três pesos mortos (as duas mochilas e eu) da escola até a minha casinha. Mas eu não posso fazer nada se a mochila dele está pesada, hehe

- Eu até ficaria com dó de você, mas foi bem melhor do que andar

Sorri vitorioso e ele passou a mão em seus cabelos agora um pouco molhados por causa do suor, os jogando para trás

Como essa desgraça consegue ser sexy até mesmo quando não quer?
 
Eu queria ter essa capacidade, por que pode ter certeza que se eu fizesse isso, ia parecer qualquer coisa menos sexy

Mas né, vamos fazer o que

- Taehyung sua mula, por que demorou tanto? Tem visita pra você - minha carinhosa mãe gritou da cozinha, sendo acompanhada por alguns chiados que era a risada da minha irmã

Ninguém tem respeito por mim nessa casa, af

Eu já estava preparando o meu discurso de "eu sou o filho exemplar comparado ao padrão de adolescentes de hoje em dia" para minha mãe, quando meu corpo congelou por inteiro ao ver uma figura sentada no sofá da sala

Jimin

Não, vocês não leram errado

Quem estava ali era ninguém mais ninguém menos que Park Jimin

O que eu faço agora?

É claro que eu planejava conversar com ele alguma hora, mas eu não disse quando!

Minha vontade era de puxar Jungkook pelo pulso e sair correndo dali, mas aí eu lembrei que

primeiro: eu estava na MINHA casa

segundo: Jimin é uma pessoa insistente, eu conheço a peça mais do que ele mesmo se conhece

terceiro: não adianta eu fugir
 
Respirei fundo e o encarei, ele movia os dedos desesperadamente entre eles (mania de quando está nervoso) e soltou o sorriso fraco quando olhei em seus olhos

- Podemos conversar?

Exitei antes de responde-lo encarando Jungkook, como se de alguma forma, ele podesse me ajudar. Mas o mesmo me olhou com um olhar compreensivo, como se estivesse dizendo "eu sei que está com medo, mas está na hora de vocês se resolverem"

Balancei a cabeça positivamente, indo para fora da casa e dixando a porta aberta, esperando Jimin

O mesmo fechou a porta atrás de si, olhando para qualquer lugar que não fosse minha cara

Era estranho vê-lo assim, Jimin sempre foi de tagarelar bastante, um dos motivos de nos darmos tão bem, e agora ver ele assim, me causa um certo incômodo

- Vejo que se acertou com Jungkook, fico feliz por vocês - começou em tom baixo

- Seja direto Jimin, por favor

- Tae.... eu vim pedir desculpas pelo o que aconteceu naquela festa, você sabe que eu já não bato bem sóbrio, e quando eu tô bêbado eu faço merdas piores ainda

Isso é verdade

- Eu já tava fora da casinha depois de ter bebido tanto, e ai eu vi um carinha com quem eu já tive um lance me olhar como se eu fosse um bêbado solitário e eu fiquei desesperado, e acabei puxando a primeira pessoa que eu vi na frente, que no caso era o Jungkook!

Não acredito

- Você beijou o Jungkook tudo por causa de um casinho que você teve? E voce não pensou nas consequências disso? Você pensou no Yoongi? Ou em mim? Claro que não! Por que Park Jimin sempre faz merda por aí somente pensando em si mesmo! 

- Olha eu não espero que você me perdôe Tae, mas eu pre....

- Jimin, você é um completo idiota, e eu realmente não deveria perdoar você - o olhei sério com os braços cruzados, enquanto o mesmo se encolhia, deixando seus fios ruivos tombarem para frente - mas... você é meu melhor amigo, você veio muito antes do Jungkook e, eu sei que você nunca teria a intensão de fazer isso, pelo menos não sóbrio

Jimin ergueu a cabeça com o queixo caido, quase não acreditando no que ouviu, e logo em seguida se jogando em meus braços

- Eu jamais faria isso, nunca - dizia me apertando cada vez mais - eu prometo que eu vou parar de fazer merda

- Nós dois sabemos que isso é impossível - disse retribuindo seu abraço, vendo Jungkook sorrir através da janela da sala

- Ah Jimin, mais uma coisa

- O que?

- Se você beijar o Jungkook de novo, eu corto seu pinto fora, entendido?

Senti seu corpo gelar

- Completamente


Notas Finais


taekook e vmin tudo num cap só pq sim


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...