História Cinco noites em Púrpura - Capítulo 30


Escrita por: ~

Exibições 18
Palavras 994
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Drogas, Estupro, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 30 - Antes de tudo


Foxy conseguiu encontrar o cheiro de Bonnie e o seguiu até o estúdio de música. Tentou abrir a porta com força mas estava trancada. Ele começou a bater na porta com muita força usando o punho.

Foxy: Bonnie, sou eu! Rápido temos que correr! Abre a porta!!! *ele gritava enquanto seu coração estava disparado, ainda estava assustado com tudo aquilo mas apesar de tudo, ele tinha que fazer alguma coisa para salvar seus amigos*

Bonnie: Ahn?... Fox-

Shadow Bonnie entrou no corpo de Bonnie, quebrando a Lei da física que afirma que dois corpos não ocupam um mesmo espaço. Agora eles eram apenas um e nada poderia impedir isso. Bonnie respirava devagar enquanto seu corpo começava a se modificar. Uma grande mecha de seu cabelo se tornava negra ao mesmo tempo em que uma de suas orelhas também mudava.

Bonnie olhou para suas mãos se perguntando com quem ele havia se aliado e logo ele se lembrou de que era sua "outra parte" se tornando um com ele. Mas será que ele tinha feito a coisa certa?... A porta se destrancou e Foxy entrou com tudo extremamente às pressas.

Foxy: Bonnie que idéia é essa de não abrir a... Bonnie o que aconteceu?! *ele viu o amigo naquele estado, ele podia ver a áurea negra em forma de chamas que o rodeava*

Bonnie: Eu fiz o que era o certo... * Shadow e Bonnie podiam falar, porém no mesmo timbre, não permitindo a distinção de falas*

Foxy: E que tipo de certo é esse?! Bonnie isso tá me assustando cara, me fala o que você fez, eu posso te ajudar!

Bonnie: Me ajudar? Se eu precisasse da sua ajuda eu não teria feito isso! Eu não preciso de você Foxy, eu sou mais do que você, não mais o inútil que sempre precisava se esconder de uma briga, não mais apenas o empregado!

Foxy: Bonnie... Você sempre foi mais que eu... Eu nunca duvidei disso. Você sempre se escondeu de brigas porque se negava a elas e não queria machucar ninguém. Isso é que é força de verdade Bonnie! De nós, você é o que possui o coração mais bonito, o mais puro, e isso eu não poderia ter nem se eu quisesse... Você é mais forte que eu Bonnie, mesmo com tudo o que acontece, a raiva nunca te dominou, você sempre foi tranquilo e resolvia tudo na calma e harmonia. Se não fosse por você acho que tudo isso aqui seria um caos. Bonnie a gente precisa de você como você é. E você é um amigo que eu não quero perder...

Bonnie: Foxy... * a áurea se tornou fraca * me desculpa... eu errei Foxy. * ele se contorceu * Não seu idiota você fez o que é certo! Esse vira-lata tá tentando nos enganar! *ele se contorceu mais uma vez* Não! O que ele diz é verdade! Ele nunca mentiria pra mim!

Foxy estava assustado com aquilo, não sabia como ajudar o amigo e enquanto aquilo acontecia, o pior chegou a acontecer. Springtrap entrou no estúdio e se deparou com a cena. Foxy deu alguns passos para trás.

Springtrap: Olha... parece que você conseguiu não é Shadow B?... Estou orgulhoso de você.

Bonnie: Obrigado senhor... *ele sorria de forma perturbadora*

Springtrap: Enquanto a você Foxy... sempre tentando bancário o herói. Você é patético sabia disso? Ainda não cresceu ô pirata de banheira?

Bonnie ria quase como uma hiena, ao visto Shadow já estava mais confiante com a presença de Springtrap. Foxy rosnou e seus cabelos vermelhão cobriam parte de seu rosto. Foxy no fundo sabia que não poderia fazer muita coisa contra ele usando as duas mãos, imaginasse com uma... 

Foxy se sentia fora de combate, mas não poderia estar pois seus amigos precisavam dele. Springtrap pegou Foxy pelo pescoço e o prensou contra a parede, o rapaz agonizava com a força incrível de Springtrap que com sua mão gelada de metal, tirava aos poucos a vida de Foxy.

Foxy: Já é a *tentava respirar* a s-segunda vez q-que tentam me matar *tentava respirar* hoje *sorriu*

Springtrap: garoto... mas dessa vez vai funcionar *deu um soco na barriga de Foxy que o fez cuspir sangue, Foxy já sentia todo seu corpo doer e ficava tonto, ainda mais depois que foi brutalmente jogado ao chão * é uma pena que você tenha que ser morto de novo por praticamente a mesma pessoa que te matou antes, considerando que agora eu não sou mais uma pessoa...

Foxy não entendeu o que ele quis dizer, enquanto que logo Springtrap se postou sobre ele para acabar com seu trabalho. Ele teve uma sensação de já ter vivido algo como aquilo antes. Alguém em cima dele para matá-lo, sentir uma dor indescritível sentindo o gosto da morte. Foxy já viveu isso. Ele viu em Springtrap um homem com sorriso psicopata que estava prestes a matá-lo dizendo:

Springtrap: Isso será divertido...

Porém antes que Springtrap o machucasse ainda mais, uma energia negra dominava o corpo dele. Queimando-o de dentro para fora. Era ódio, dor, raiva, dando poder ao Bonnie graças à capacidade de Shadow de converter sentimentos ruins em força.

Springtrap: Sh-Shadow, o que tá fazendo?!

Bonnie: Meu nome é Bonnie! E você não pense em encostar mais um dedo no meu amigo! Eu não sou mais tão fraco assim, eu vou acabar com você! Agora eu me lembro... eu me lembro do que aconteceu... antes de pararmos aqui! Você nos matou! E eu vou fazer você pagar por isso!!!

Springtrap estava sem conseguir se mover, imagens da dor que Bonnie viveu antes e depois daquele mundo, passavam por Springtrap, até que ele sorriu.

Springtrap: Criança...isso não faz mal a mim. Eu sinto o maior prazer em ver tudo isso. Agradeço a diversão, mas agora tenho um trabalho a fazer. E Shadow,  controle essa criança direito.

Bonnie:vou tentar senhor... mas o que me alimenta é a vontade dele de acabar com você.

Springtrap: Então se alimente, mas não permita que ele o faça.

Ele saiu do estúdio atrás do que procurava, e não havia nada que Bonnie e Foxy poderiam fazer no momento.



Notas Finais


" É uma pena que você tenha que ser morto de novo por praticamente a mesma pessoa que te matou antes, considerando que agora eu não sou mais uma pessoa..."

Springtrap, Cinco Noites em Púrpura


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...