História Cinderela - Imagine Jin - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jin, Personagens Originais
Tags Bangtan Boy, Bts, Jimin, Jin, Jungkook, Seokjin, Taehyung
Visualizações 44
Palavras 1.142
Terminada Não
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - 2


Fanfic / Fanfiction Cinderela - Imagine Jin - Capítulo 2 - 2

Guardei o papelzinho e me sentei a mesa para tomar o café da manhã. Estava uma delícia ! Não lembro a última vez que tinha comido uma refeição assim. Eu sempre tinha que comer o que sobrava da minha madrasta ou das filhas dela.

- Vou ajudar ele. - Falei para mim mesma. Juntei tudo e levei para a pia, lavei, enxuguei e depois guardei.

Eu tinha que ir para a escola, mas quem pagava era minha madrasta...agora eu tenho que arrumar outro emprego para poder conseguir pagar a escola.

Peguei meu computador e comecei a procurar empregos de meio período. Não estou conseguindo achar nada ! Estão todos ocupados ou é muito longe. Aish, eu também preciso achar um lugar para morar.

Não sei se o Jin vai deixar eu ficar mais tempo aqui, preciso arrumar um lugar para morar, não quero dormir na rua de novo, eu também não queria ficar sozinha, mas não tenho ninguém...

Guardei o computador, depois eu procuro com mais calma, peguei meus cadernos e fiz meus deveres. Parei quando fiquei com sono, deixei tudo na mesa e fui me deitar um pouco no sofá, quando eu acordar eu arrumo tudo.

***

Acordei com um barulho de porta aberta, era o Jin, ele pareceu surpreso quando meu viu.

- Você ainda está aqui ?

- Ahm...era para eu ter ido embora antes né ? Me desculpa. - Juntei rápido minhas coisas e fui saindo.

- Não ! Não precisa ir agora. Você não tem lugar para ir, pode ficar aqui até quando precisar.

- Eu pensei que você quisesse que eu saísse. - Disse me virando para ele. Do jeito que ele tinha falado eu pensei que ele queria que eu já tivesse ido embora.

- Não. Não é isso, eu só achava que você ia aproveitar que eu não estava em casa para ir embora.

- Eu não ia deixar a porta aberta... alguém podia vir aqui e roubar sua casa.

- Aigoo ! Não precisava se preocupar com isso, tem câmeras no corredor. Você não foi embora só por causa disso ?

- Eu não achei um emprego ainda para pagar a escola, a minha casa, minhas despesas, e a faculdade que quero fazer...

- É muita responsabilidade para uma pessoa só. Como você trabalhava antes ?

- Numa loja de conveniência. Eu trabalhava só para juntar dinheiro para minha universidade, mas a filha da minha madrasta pegou meu dinheiro...agora eu não tenho nada.

- Vamos fazer o seguinte. - Ele disse pegando minhas coisas e colocando encima do sofá. - Você pode ficar aqui, até conseguir achar um lugar para morar.

- Não Jin, eu não quero atrapalhar você, é sua casa, eu não posso simplesmente chegar e morar aqui.

- Pode sim. Você prefere a casinha do parque ?

- Não...

- Então fechou. Sobre o emprego e sua escola... - Ele falou com a mão no queixo como se estivesse pensando. Ele olhou para a mesa e viu meus cadernos, ele foi até lá e começou a ver eles. - Você é inteligente.

- Não sei...

- Não foi uma pergunta ! Eu estou afirmando isso. - Ele disse rindo e eu ri um pouco também. - Sabe rir, que bom. - Quando ele falou isso, me deixou um pouco envergonhada. - Posso procurar um emprego para você.

- Você tem certeza disso ? Não quero ser um incômodo para você.

- Não é ! Para com essas besteiras, eu to me divertindo fazendo isso.

- Que bom então.

- O que você sabe fazer ? - Ele me perguntou quando terminou de ver meus cadernos.

- Tudo.

- Tudo ? Tudo mesmo ?

- Sim...

- Já sei.

- O que ? - Perguntei curiosa, ele já sabia um emprego para mim ?

- Amanhã você vem comigo para o meu trabalho. - Ele disse sorrindo.

- Você trabalha em que ?

- Amanhã você vai saber.

- Uma dica...

- Sou eu e mais seis amigos.

- O que vocês fazem ?

- Você é bem curiosa né Seo Ra ?

- Desculpa...

- Tudo bem. Não precisa ficar pedindo desculpas direto.

- Desculpa...

- Seo Ra !

- Des... Aish ! É difícil.

- Meu Deus que fofa. Eu posso te adotar ?

- Ahm.. ? Acho que sim.

- Ok, filha, eu tenho um segundo quarto, pode guardar suas coisas lá, é na porta do lado do meu quarto, já tem uma cama, pode arrumar do jeito que quiser.

Acenti com a cabeça, peguei minhas coisas e fui para o quarto que ele disse, guardei minhas roupas no guarda roupa que tinha lá, deixei meus bichinhos de pelúcia encima da cama, guardei o resto das coisas e depois voltei no Jin.

- Jin... - Chamei ele, ele estava na cozinha.

- Oi ?

- Por que está me ajudando ?

- Não sei. Não tenho motivo, acho que só quero.

- Certeza ? Nunca conheci uma pessoa na vida que me ajudou tanto como você está fazendo agora. Obrigada.

- Meu Deus que criança fofa. - Ele me abraçou. - De nada. Sou seu príncipe encantado.

- Sim sim ! - Disse animada.

Uma pessoa me disse isso uma outra vez. Quando eu era pequena, tinha um amiguinho, eu sempre me encontrava com ele quando vinha para esse parque com meus pais, ele me disse uma vez que ele era o meu príncipe encantado e que ia me salvar de tudo, mas um dia ele parou de ir ao parque porque tinha se mudado, aquilo me deixou bem triste. Mas agora eu tenho o Jin como o príncipe encantado.

- Como Cinderela. - Ele disse me soltando e voltando a cozinhar.

- Por que Cinderela ?

- Sua vida é quase igual a história dela, só mudou o fato de eu não ter conhecido você em um baile.

- Ah, verdade ! Que legal.

- Sim sim ! A janta já está pronta. - Ele disse colocando as coisas na mesa, nos sentamos e começamos a comer.

- Você não come arroz ? - Perguntei quando vi que só tinha arroz para mim.

- Sim, não gosto de arroz.

- Eu tinha um amigo que também não gostava ! A mãe dele vivia brigando com ele por causa disso, era muito engraçado. - Disse rindo um pouco quando lembrei da cena da mãe dele dando uns cascudos nele.

- O que aconteceu com esse seu amigo... ?

- Eu parei de ver ele, meu appa disse que ele se mudou.

- Ah, sei.

Terminamos de comer e eu insisti muito para o Jin deixar eu lavar os pratos, isso era o mínimo que eu deveria fazer por ele está me ajudando tanto.

Ele finalmente deixou eu lavar os pratos, na verdade os dois arrumaram, eu lavava e ele secava e guardava.

Depois eu fui para meu quarto, peguei umas roupas e fui para o banheiro, tomei um banho, escovei os dentes, vesti o meu pijama e voltei para o quarto, me deito na cama e logo adormeço.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...