História Cinderela e os sete cavalheiros (Imagine BTS) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Colegial, Escolar, Faculdade, Fantasia, Hentai, Hoseok, Imagine, Imagine Bts, J-hope, Jimim, Jin, Jungkook, Min Yoong, Namjoon, Rap Moster, Romance, Suga, Taehyung
Exibições 641
Palavras 1.546
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá leitoras lindas! Ontem não teve cap por dois motivos: fuvest e falta de computador. Agora já arranjei outro jeito de continuar a escrever a fic, então podem ficar tranquilas que ela será postada normalmente.
Eu queria agradecer todo o carinho que vocês me deram no ultimo capitulo. Fique realmente muito feliz e grata por cada comentário e saibam que eles me motivaram a escrever mais caps quentes, aguardem hehehe.
Esperam que curtam esse cap. Beijinhos!

Capítulo 6 - (Arco1 - conhecendo os meninos) Os veteranos


Fanfic / Fanfiction Cinderela e os sete cavalheiros (Imagine BTS) - Capítulo 6 - (Arco1 - conhecendo os meninos) Os veteranos

(trinnnnnnnn)

Acordo com o barulho do despertador e em uma tentativa falha tento desliga-lo jogando uma almofada nele. Como não funcionou fui até ele e o desliguei, mas quando olhei a hora levei um susto: faltavam apenas dez minutos para a aula começar.

Levantei correndo e já fui em direção ao banheiro, fiz a minha higiene e logo depois coloquei qualquer roupa que vi pela frente. Assim que acabei de me arrumar mais do que depressa desci para a frente do meu prédio e para a minha sorte Charles já estava me esperando lá.

- Já disse que te amo Charles?

- Não jovem mestre (S/N) – ele falou em seu tom formal de sempre me fazendo rir – Agora entre logo, a jovem mestre já esta atrasada.

- Sim, senhor – disse entrando no carro.

Quando paramos entrei correndo na escola e logo descobri que tinha chegado a tempo ao ouvir a risada dos meninos no corredor.

- (S/N)! – Hobbie gritou assim que me viu – achei que você iria faltar hoje.

- Haaa, não – falei me explicando – só acordei meio atrasada.

- Parece mesmo, está com o cabelo todo bagunçado – disse Jungkook arrumando algumas mechas de meu cabelo. V pareceu não gostar muito do gesto.

- (S/N) – ele disse com uma voz seria e rouca – você esta melhor?

- Simm, obrigada por ter cuidado de mim Tae.

- Hummmmm, Tae... Assim vou ficar com ciúmes – Jimim falou debochado enquanto me dava uma piscadinha.

Tal ato fez com que V o olhasse furiosamente me fazendo rir. Nunca imaginei que ele seria do tipo ciumento.

Pouco tempo depois o professor chegou e então entramos na sala. As aulas se estendiam de forma lenta e demorada fazendo com que eu quase dormisse várias vezes, estava realmente com sono.

O almoço foi mais divertido. J-hope me alegrava com as suas bobagens, V fazia as coisas estranhas de sempre e Jungkook e Jimim estavam brigando, pois este havia roubado uma caixa de todinho do mais novo.

Eles me traziam muita alegria e energia, queria passar à tarde ao lado deles, mas cada um tinha uma aula diferente então teria que ficar sozinha.

 

Sendo assim decidi procurar um lugar para estudar já que não tinha conseguido prestar atenção nas aulas. Não demorou muito até eu achar uma parte do gramado onde haviam vários estudantes.

Decidi me sentar por ali, porém mal eu tinha abrido os livros e os meus olhos já começaram a se fechar de sono.

- Ei, você esta bem? – disse uma voz desconhecida me cutucando.

- Ham? – falei sonolenta olhando para o rosto que me encarava – eu estou bem. Só com um pouco de sono.

- Isso, é bom. Por um momento pensei que você havia desmaiado – ele falou se sentando ao meu lado – a propósito meu nome é Namjoon.

- E o meu é (S/N).

- É um nome diferente, ao menos aqui na Coreia. Aqui, tome isso – ele disse me estendendo uma latinha de alguma coisa.

- Não. Obrigada, mas eu não bebo – relei recusando.

-Não precisa se preocupar, é só energético. Vai precisar tomar muito disso enquanto estiver na faculdade. Principalmente nos dias que você estiver assim – ele falou apontando pra mim. Minha aparência deve estar realmente ruim.

- Ok então, vou aceitar – falei pegando a latinha.

Enquanto eu bebia pude observar que ele estava olhando os meus livros e às vezes o meu corpo. Não, a ultima parte deve ser coisa da minha cabeça.

- Então você é minha caloura... – ele disse tentando quebrar o silêncio.

- Você faz artes?

- Sim.

- Então eu sou – respondi rindo.

- Isso é bem legal, não é todo dia que garotas tão bonitas se tornam calouras do curso, principalmente estrangeiras – quando ele falou a ultima palavra deu um sorriso malicioso.

Fiquei muito brava com aquela atitude. Aposto que ele era do tipo que achava todas as estrangeiras fáceis.

- Você veio da onde? – ele me perguntou.

- Brasil – respondi já nervosa.

- Bem que falam que as brasileiras gostam de mostrar o corpo – ele falou me olhando de cima a baixo – a propósito, belos seios.

Por um momento fiquei sem entender nada, até me dar conta de que tinha vestido uma blusa decotada demais por causa da pressa de hoje cedo. Mas mesmo assim, quem ele acha que é para me falar umas coisas dessas, principalmente de forma tão descarada e grosseira. Meu sangue estava fervendo de raiva.

- Você esta nervosa? – ele perguntou irônico – haa, por favor, não fique. Foi apenas um elogio.

- Elogio?! – eu disse explodindo de raiva – isso foi abuso! – falei já me virando para ir embora.

- Eii, espere – ele disse segurando a minha mão.

- Não me toca! – eu gritei.

- Eu só queria pedir desculpas – disse parecendo meio assustado – eu não tive a intenção de ofendê-la. Acho que foi uma questão de choque cultural – agora ele parecia realmente querer se redimir.

- Você esta falando a verdade? – perguntei na defensiva.

- Mas é claro que estou. É que aqui as coisas são muito diferentes, porem com o tempo eu posso aprender a lidar melhor com isso.

- Sendo assim, eu te perdoo.

Mal terminei de falar e ele me puxou dando-me um selar. Havia sido enganada e o meu sangue havia voltado a ferver.

- Você esta louco! – disse assim que consegui sair do beijo.

- Como assim? Não é dessa forma que as pessoas pedem desculpas no Brasil? – ele disse todo irônico – Haaaa, me desculpe. Acho que é na França.

- Idiota! – gritei com toda a força que eu pude, mas ele pareceu não ligar visto que apenas se virou e saiu andando tranquilamente.

Juro que por um momento realmente pensei em jogar um de meus enormes livros em sua cabeça, mas depois disse a mim mesma que não valia a pena.

Assim que olhei para cima pude perceber que o professor Yoongi esta olhando para toda aquela cena enquanto ria em uma sala. Agora a minha vontade era de jogar o livro nele.

Ele me fez um sinal para eu espera-lo e mesmo com raiva decidi ficar ali.

- Você realmente se da bem com os seus veteranos, eim? – ele falou assim que chegou onde eu estava.

- Ei, não fiquei aqui para ouvir as suas provocações – disse raivosa.

- Então por que ficou? – ele falou rindo.

Por um momento confesso que não sabia o que responder, mas logo me recuperei.

- Achei que você poderia ter algo a me dizer – disse meio emburrada.

- E tenho – ele falou agora mais sério – você está melhor?

Assim que me perguntou aquilo me lembrei do que ele havia feito quando eu desmaiei em sua aula. O seu desespero ao me ver com dor, a forma que me cobriu com os lençóis e as suas mãos que acariciaram os meu cabelos até que eu caísse no sono.

- Estou sim – disse corada – e estou muito grada por ter cuidado de mim – essa parte pareceu ter o pegado de surpresa.

- Haa sim. Tão grata que até saiu com o médico bonitão depois – ele falou tristemente sarcástico.

- Não foi bem isso... – por que eu estava tentando me justificar?

-Não precisa se justificar. É normal que putas como você não resistam ao charme do médico bonitão com um carro importado – sua voz estava arregrada de ironia.

Naquele momento um monte de emoções se juntaram em mim. Eu estava triste por ele ter descoberto sobre eu e Jin, eu estava confusa por eu estar triste por ele ter descoberto sobre eu e Jin e principalmente, eu estava muito nervosa por ele ter me chamado de puta.

Antes que eu pudesse me dar conta de tudo o que estava acontecendo naquele momento, senti a palma de minha mão arder. Sim, eu havia dado um tapa no rosto de Yoongi.

- É isso que eu ganho por ter cuidado de você? – sua voz soava tão triste e decepcionada que partia o coração.

- Não, isso você ganha por ter me chamado de puta. E isso – disse o beijando – você ganha por ter cuidado de mim.

Pude perceber o seu rosto confuso me olhando enquanto eu me virava para ir embora. Até que sinto ele me segurar pela mão.

- Você vai ter que retribuir isso direito (S/N) – e então me beijou novamente.

O seu beijo começou feroz, mas logo se tornou doce, tão doce e viciante quanto açúcar. Enquanto me beijava pude sentir uma de suas mãos acariciando as minhas costas enquanto a outra percorria os meus cabelos no mais gostoso cafuné desse mundo.

Assim que terminou, deu uma leve mordidinha no meu lábio inferior, deixando aquele gostinho de quero mais e colocou a sua testa junto a minha.

- Infelizmente eu não posso acabar com isso agora – ele falava ainda recuperando o folego do beijo – mas posso te levar pra casa. Não é tão bonita e luxuosa quanto a do médico bonitão, mas aposto que posso te fazer muito feliz nela.

- Primeiro, eu nunca fui à casa de Jin – disse olhando pra ele – Segundo, ainda não me sinto pronta pra fazer isso.

- Primeiro, eu fico muito feliz e aliviado que você não tenha feito isso com ele – disse imitando a minha frase – Segundo, eu posso esperar todo o tempo do mundo para te ter.


Notas Finais


Olá leitora linda! Aqui quem fala é a titia Fada Madrinha.
Espero que você esteja aproveitando tudo minha querida e agora que Rap Mom e Suga se juntaram ao clubinho de garotos que te beijaram, acho difícil não estar hahaha.
Quero que saiba que a titia Fada esta dando o melhor de si para escrever caps bons (mesmo sendo dislexa, escrevendo pelo celular e estando em fase de vestibular) e que fará de tudo para que eles sejam postados todos os dias.
Beijinhos cheios de purpurina e até mais!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...