História Cinnamon-Jikook-ABO - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Abo, Drama, Jikook
Visualizações 221
Palavras 1.035
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Fluffy, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiiiiin cheguei

Pessoas da minha outra fic, espero que gostem! ♥

(Cap minimamente modificado por causa de letras engolidas)

Capítulo 1 - Não tem despertadores no século XIV


P.O.V Jimin

Ajeito a coroa em meus cabelos laranjas e sigo para a frente da multidão.Pisco várias vezes e respiro profundamente antes de por um pé na plataforma de madeira que me separava das pessoas.Dou passos firmes e pesados até o centro da plataforma, onde eu deveria estar.

 Encaro os olhares esperançosos direcionados a mim, ansiando minha fala que logo chegará.Dou uma tossida interna e bato um pé no chão de madeira clara, que aos olhos parecia já começar a apodrecer.Ajeito novamente a coroa e direciono o olhar as pessoas.

JM-Como rei desta cidade, eu declaro que a partir de hoje, ômegas e alfas serão iguais e terão os mesmos direitos.E que seja neste século XIV, que essa lei comece e nunca acabe!

Todos gritam e pulam felizes pela igualdade e revolução, se abraçando por entre os trapos plebéios.Acho que terei que criar outra lei: ninguém não terá más condições.Ninguém será rico ou pobre!

Sorrio orgulhoso e arrumo a capa vermelha para me retirar, mas alguém interrompe.

???-Não!Eu quero dizer algo!

JM-Se expresse então! 

???-TRIIIIIIIIMMMM

JM-An?

Essa plebéia está doida? Fazendo som de...DESPERTADOR!!!!!

*

Abro os olhos rapidamente, encarando o teto branco.Coloco as mãos na cabeça, não encontrando uma coroa.Suspiro pesado me enrolando no lençol e sentindo as pálpebras pesarem novamente.

TRIIIIIIIIMMMM

JM-Que merda...-falo já sentado na cama, mas com os olhos ainda fechados.

Calço as pantufas, me levanto e finalmente abro os olhos, pisando com força no chão, frustado por pensar que existira igualdade entre ômegas e alfas.Porquê eu não nasci beta?

M-PARK JIMIN!!!!OLHA A HORA!!!-minha mãe grita do andar de baixo

JM-JÁ VOU!!!

Me viro para trás, encarando a cama que me chamava.Solto outro suspiro e pego o lençol, o dobrando e colocando em cima da mesinha onde se encontrava o desgraçado do despertador. Ajeito o forro branco e afofo o travesseiro também branco, colocando o lençol, com a cor nada mais óbvia do que branca.Meu quarto interinho era branco, pois quando a luz do sol bate pela varanda, o quarto todo brilha, e aquele vento fresco combate com o calor do sol de verão, fazendo o livro de O Pequeno Príncipe folhear por si só, o forro da cama parecer um balão e os meus fios de cabelo balançarem junto com a brisa de verão. 

M-PARE DE VEGETAR E SE VISTA QUE EU SEI QUE VOCÊ AINDA TÁ DE PIJAMA!!!!

JM-Já vai...-digo, falando mais para mim mesmo, do que para ela.

Ando cabaleando um pouco, até chegar no guarda-roupa, escolhendo uma calça jeans rasgada clara, um moletom preto com letras coloridas e um coturno preto.Me olho no espelho, não me sentindo satisfeito.

JM-Mais que feiura dos infernos...Vou pintar meu cabelo de rosa, isso sim.

Passo os dedos entre os fios de cabelo laranjas e desço as escadas.

M-Jimin falta um minuto!

JM-Não tem despertadores no século XIV...-digo sonolento

M-Meu amor, você ainda está dormindo?

JM-Estou mãe...

M-Então...ACORDA FALTA UM MINUTO!!!-Ela grita no meu ouvido (literalmente)

JM-Aish mãe, eu vou ficar surdo!

M-Você tá parado aí no meio da cozinha ,nem está me escutando, tá parecendo um!

JM-Meus tínpanos...Vou escovar os dentes!

M-Vá logo então!

Volto para meu quarto e entro no banheiro que tem nele.Pego a escova de dentes e coloco a pasta.Escovo os dentes cuidadosamente e vagarosamente, logo cuspindo e limpando a escova.Faço um bochecho e saio do banheiro, pegando minha bolsa e descendo as escadas mais rápido do que a primeira vez.Deslizo pelo chão de madeira escura, até as pontas de meus pés cobertos pelo coturno baterem na porta.Quando estou prestes a girar a maçaneta...

M-JIMIN!!!!

JM-Senhora...

M-Cadê o meu beijinho?-fala virando o rosto

Dou um beijo em sua bochecha e saio, ouvindo um "boa aula".

Corro que nem um louco, mas ,ainda atento a cada buraco na calçada, a cada carro pela rua e ao "tic tac" do meu relógio de pulso.

Avisto o portão da escola, sorrindo aberto ao ver que cheguei, e diminuindo o sorriso ao ver um Taehyung emburrado na entrada.Chego receoso ao seu lado, logo sentindo o mesmo puxar minha orelha

V-Vamos levar palmatória da professora por sua causa!

JM-Ai, ai, eu sou mais velho!

V-Não.me.importa.

JM-Também te amo

{...intervalo...}

Estávamos sentados com o lanche nas coxas, enquanto massageávamos nossas mãos vermelhas e doloridas.

V-Jimin-ssi você sabe que você é meu melhor amigo, não sabe?

JM-Sei...

V-Eu também! -fala sorrindo quadrado

JM-Você não é normal...-digo , percebendo a mudança de personalidade de hoje para agora

V-Hihihi, brigado!

Reviro os olhos e abro meu lanche, encontrando um sanduíche e um suco de morango.

V-Porquê diabos você toma suco de morango? Você já exala morango pela escola todinha.

JM-Porque eu gosto?-falo obviamente,tomando um pouco do suco e mordendo o sanduíche. 

V-Então se come.-diz mordendo um pão de queijo

JM-Pode deixar- digo, logo rindo, sendo seguido por V ,que ri escandalosamente.

TRIIIIIIIIIIIIMMMMM

JM-COME LOGO!!!!-enfiamos tudo na boca e corremos para a sala, não nos dando ao luxo de engolir.

Chegamos ás pressas sentando em nossas carteiras, vendo a professora Sol-Ji entrar na sala com um grande sorriso no rosto.

Vai dar merda.

SJ-Prova surpresa!

Todos soltam um suspiro único, pegando suas canetas azuis sem reclamar.É nisso que dá ser do terceiro ano.

A professora entrega a folha a cada um,chegando em mim ,me fitando por cima  dos óculos quadrados.

SJ-Boa...sorte!

JM-Muito obrigado, professora! 

Ela

Me

Odeia

Olho rapidamente as questões, entendendo antes mesmo de ler.Escrevo meu nome, caprichando no hangul, que na verdade nunca foi dos melhores.Escrevo cada questão com certeza de que é a certa, terminando e levantando a cabeça,  percebendo que sou o primeiro a terminar.Me levanto e entrego a professora, que me olha com raiva, dizendo que posso me retirar.Pego minha bolsa e decido esperar Taehyung para ir embora, afinal, iremos ao trabalho juntos.

{...}

Taehyung finalmente sai da sala com uma cara de raiva, murmurando baixinho: "odeio prova surpresa".Rio de sua cara o acompanhando para a saída,  com rumo a confeitaria bangtan, nome tosco que o Jin deu.

(I must let you know, sign ul bunê signal bonê)

V-Alô? O que foi? De novo Jungkook? Aish, já vou...-ele encerra a chamada-diga para o Jin que não poderei ir hoje!

JM-C-certo...

V corre para outro caminho, enquanto eu sigo o meu.

Mas quem é Jung...Kook?

 

 

 


Notas Finais


Goxtaram?

Desculpe os errus meus lindus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...