História Cinquenta Dias Para Morrer (Interativa) - Capítulo 45


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Aaron, Abraham Ford, Andrea, Beth Greene, Bob Stookey, Carl Grimes, Carol Peletier, Dale Horvath, Daryl Dixon, Enid, Eugene Porter, Gabriel Stokes, Glenn Rhee, Hershel Greene, Lizzie Samuels, Lori Grimes, Maggie Greene, Michonne, Mika Samuels, Morgan Jones, Negan, O Governador, Paul "Jesus" Monroe, Personagens Originais, Rick Grimes, Rosita Espinosa, Shane Walsh, Sophia Peletier, Tyreese
Tags Escolhas, Interativa, Mortes, Rick, Twd, Zumbis
Exibições 19
Palavras 1.686
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem

Capítulo 45 - Um Olho Vale Mais que uma Vida


Fanfic / Fanfiction Cinquenta Dias Para Morrer (Interativa) - Capítulo 45 - Um Olho Vale Mais que uma Vida

Capítulo 44- Um Olho Vale Mais que uma Vida

P.O.V Carol

*Antes do amanhecer*

Antes de o sol nascer eu sai de casa... Peguei duas das minhas três pistolas, com a situação em que estamos, não irei arriscar perde-las... Sem ninguém ver eu saio pela porta dos fundos, andei por poucos minutos, há uma cabana que há ali perto, enterrei as armas ali mesmo... As coloquei dentro de uma caixa. Rick não pode nem pensar que eu fiz isso, na verdade ninguém pode, se alguém descobrir eu posso me dar mal...

Assim que as enterrei fui lentamente voltando, o sol já estava aparecendo...

Antes de eu chegar ao portão dos fundos vi algo estranho... Parecia ser uma mulher se aproximando dos fundos. Peguei minha peixeira e fiquei pronta... Lentamente fui me aproximando dela.

—Com licença? —Falei logo cortando o pescoço dela com a lâmina.

Sangue esguichou por tudo, ela caiu...

Algo está errado, uma movimentação intensa da parte de dentro.

Peguei a roupa da mulher, era uma roupa de pano preta, um capuz e marcas estranhas na roupa. Eu a vesti, pus o capuz para ninguém descobrir... Talvez haja alguma coisa nela... Uma granada! O que ela iria fazer? Explodir-nos?!

Eu então fui costeando o muro, estava se aproximando um tanque... A PORRA DE UM TANQUE! Havia dois homens no mato ao lado dos muros.

—Hey Geovana, achou algo? —Perguntou um dos homens não me diferenciando.

Eu me aproximei, havia dois homens...

Eu cheguei à frente de um, consegui dar a volta nele e fazê-lo como escudo humano pus a peixeira no pescoço dele.

—Se você der um passo eu o mato. —Falei para o outro. —Me dê à arma... —Falei me aproximando.

Ele ergueu as mãos.

—Quem é você? O que você quer?

Eu me aproximei mais do homem.

—Solta a arma... —Falei.

Quando ele ia a soltar eu avancei e enfiei a lâmina em sua barriga... Assim que fiz isso já enfiei na cabeça do que eu estava segurando... Então furei o cérebro dos dois.

Das árvores eu vi aquele tanque parando aos portões...

Era o Gareth, ele começou a conversar com o Rick... Mas se os do mato não desconfiaram de mim...

Eu tinha um tanque, uma granada... Se discretamente eu coloca-la no cano do tanque...

Lentamente cheguei ao meio deles, eles tinham um tanque e um jipe.

Estavam com Rosita, Daryl e um garoto que eu não reconheci.

Rick ficou me olhando, ele me reconheceu...

—Quero que você deixe a gente entrar e pegar o que vocês têm... Assim irão compensar pelo meu terminal.

—Vocês vão devolver eles? —Hesitou Rick.

Ele os devolveu... Rick estava armando...

Assim que ele os pegou Rick piscou para mim.

Eu rapidamente peguei a granada e a coloquei no cano do tanque.

Eu imediatamente corri para o mato para me cobrir, peguei minha pistola e esperei a explosão e o tiroteio.

“BOOOOUM” [...]

P.O.V Rick

*Logo após receber Rosita, Daryl e Nathan*

—ATIREM! —Gritei juntamente a um pulo atrás de um monte de madeira.

Todos começaram a atirar, de todos os lados, Carl se cobriu junto comigo.

—Não vamos ganhar deles assim. Ele tem um carro, podem derrubar o muro. —Falou ele.

—Explodimos o tanque. —Falei atirando nos homens. —Temos vantagem.

Carl começou a atirar.

—Pai, vou tentar chegar até a Andrea, vou pedir para ela dar a volta comigo, assim pegamos eles de lado.

—Carl, é arriscado. CARL! —Falei ainda atirando.

Daryl, Rosita e Nathan também começaram a atirar, vários homens dele já havia caído, Carol fez a limpa pela posição que está.

Carl saiu correndo atirando até o outro lado [...]

P.O.V Vincent

*Logo após o tanque chegar a Alexandria*

Eu estava na igreja ajudando Diana a manter a calma nas pessoas, Enid e Sophia eram as mais eufóricas, eu achei que ficaria tudo bem, mas depois que os tiros começaram percebi que corríamos risco, decidi ir até lá para apoiar.

Fui o mais rápido que pude vários tiros estavam sendo disparados. Já estava armado por tanto foi direto a primeira proteção que vi, ao lado do Rick, um monte de madeiras que já estava todo perfurado.

—Vincent! Quero que vá atrás do Carl e da Andrea! —Falou ele logo que cheguei ao seu lado.

—Onde? —Perguntei já fazendo alguns disparos com minha SIG-P210.

—Eles foram dar a volta, vá aos fundos e irá vê-los.

Eu assenti e imediatamente saio com a cobertura da torre, mas antes de eu me afastar um tiro me acerta de raspão na perna esquerda.

Merda! Mesmo de raspão um tiro dói de mais.

Eu fui mancando até os fundos, lá também tinha disparos... Alguns homens estavam entrando. Andrea e Carl estavam cobertos nas casas, eu logo fiquei ao lado do Carl.

—São quantos? —Perguntei.

—Quatro. —Ele respondeu atirando.

Eu então peguei a arma e sai da cobertura... Mirei e acertei exatamente em um deles.

—Menos um! —Exclamei voltando a cobertura.

—Menos dois! —Exclamou Andrea.

Quando eu fui voltar a atirar eles começaram a gritar.

—Andrea? —Perguntei.

Eu saio da cobertura, um Walker somente de sutiã havia pegado um deles, mas e o outro? De imediato eu matei com a faca o monstro.

—Andrea você pegou o outro? —Perguntei.

—Não...

“PÁAAH”

—Merda, ele está vivo. —Falei. Indo para a cobertura junto ao Carl.

“PÁAAH”

O disparo junto a um esguicho de sangue em meu rosto...

—Carl? —Falei olhando para o lado.

—À direita... —Falou ele caindo.

Andrea atirou no homem.

—CARL! —Gritei.

—O que aconteceu?

—O disparo Andrea! Acertou o rosto dele! Ajude-me! —Falei pegando ele no colo. —Vou leva-lo para a enfermaria e começar a operar, chame o Ed! [...]

P.O.V Cole

*Durante o tiroteio*

Dwight, Abraham, Katherine e eu estávamos de cima atirando, aparentemente havia resto uma dúzia de homens.

Gareth fez um sinal, eles avançaram com o jipe, derrubaram o portão.

—RECUAR! —Gritou Rick ali de baixo.

—Devemos continuar? —Perguntou Dwight.

—Se pararmos eles vão nos pegar, isso não pode acontecer. —Falou Abraham.

—Nossa munição vai chegar ao fim. —Disse Kat parando de atirar. —Eles também vão ficar sem, devemos administrar.

—Concordo. —Falei também parando.

Dwight também parou, somente Abe seguiu atirando.

—Seus bundas moles! —Falou ele acertando um dos homens.

De repente começaram a atirar em nós, pegaram nos vidros de cima, estilhaços de vidro saltaram...

—Protejam-se! —Exclamei. 

Ao olhar para o lado... Os braços do Abe estavam cheio de cacos.

—Merda... —Resmunguei.

—Isso não é o suficiente. —Falou ele puxando quase todos de uma só vez.

“BOOOOUM” [...]

P.O.V Rick

*Durante o tiroteio*

Eles avançaram com o jipe, a pilha de madeira começou a se destruir, antes de eu sair dali várias farpas acertaram bem nas minhas costas... Eu consegui chegar junto ao Daryl, Nate, Rosita e Glenn.

—Rick, você está bem? —Perguntou Glenn.

—Posso fazer isso o dia todo. —Respondi. —E vocês? O garoto está bem?

—Kat levou um tiro no braço, a bala atravessou. —Disse Daryl.

—E o garoto está bem.

—Eu disse que estou ok! —Exclamou Kat atirando.

—Apenas continuem, vou tentar acertar o tanque.

Eu então saio de perto deles e fui até a uma posição melhor, Gareth estava mais atrás do jipe, mesmo se eu o explodisse eu ainda conseguiria mata-lo.

Do lado direito eu tinha uma melhor visão, irei arriscar levar um tiro... Já cruzei pela linha de tiro, quando preparei minha pyton para fazer o disparo o jipe explodiu.

“BOOOOUM”

Eu então me levantei já com a arma pronta.

—Acabou Gareth! —Falei fazendo um disparo contra sua perna.

Eu corri até o portão e o abri.

—Fim de jogo, você perdeu. —Falei o golpeando na cabeça com um soco.

Ele caiu no chão.

—Você fez tudo isso, todo esse disparo, tudo isso... Vai chamar walkers, vocês irão cair uma hora...

Antes que eu fizesse algo ele me derrubou e ficou em cima de mim.

—Eu posso morrer, mas vamos juntos. —Falou ele começando a me socar.

Quando eu fui pegar minha faca Cole apareceu um único golpe o tirou de cima de mim.

—VOCÊ MATOU A MEGAN SEU BABACA! —Falou ele dando outro soco. —Você quase me matou e quase matou o Daryl, você tem sorte do Nathan estar vivo seu monte merda! —Falou ele chutando o Gareth que já começava a cuspir sangue.

Eu então fui e coloquei a mão no peito do Cole.

—Por enquanto chega, ele ainda tem que nos dizer onde estava... —Falei o afastando. —Onde você estava depois do terminal Gareth? Eu vou ir lá e trazer os que quiserem vir... —Falei.

Ele deu uma risada irônica.

—Você jamais será um líder Rick... Todas essas pessoas irão morrer... —Disse ele ainda rindo. —Irei lhe dizer... Tenho pena de você.

—ONDE DIABOS ESTÃO? —Exclamou Cole.

—Restaram poucas pessoas, as mais fracas... Na escola aqui perto.

—Eu sei onde é. —Falou Cole.

Daryl então se aproximou junto a Carol que estava no mato.

—Acertei no tanque de gasolina Rick, me agradeça por isso. —Falou ela.

—Quer que eu faça algo? —Perguntou Daryl.

Eu então peguei a minha pyton e apontei para ele.

—Sei que quer fazer isso Cole... —Falei fazendo um disparo no peito do Gareth. —Você o mata Walker. —Falei me afastando.

Eu andei até a entrada... O portão está caído.

—PESSOAL! PRESTEM ATENÇÃO! —Gritei. —Todo esse barulho e nosso portão caído, temos que ser cuidadosos. Quero que Abraham, Dwight, Glenn, Cole, Nathan, Carol, Maggie, Hershel e Michonne fiquem aqui, matem os que vierem, dividam-se, uns matam e outros tirem esse portão do caminho, iremos construir um novo. —Os ordenei.

Eu então saio de lá, precisava ver a Lori, mas antes achar Vincent e Andrea para saber se conseguiram e claro ver o Carl. Fui correndo e no caminho encontrei Andrea.

—Então? —Perguntei. —Onde está o Carl?

Ela permaneceu séria. Ele fez um olhar que me assustou...

—Andrea? Onde está o Carl?

Ela abaixou a cabeça.

—Nós encontramos alguns homens nos fundos, os matamos... Mas não antes de um acertar o Carl.

—ACERTAR o Carl? Andrea! Onde ele está?! —Exclamei.

—O tiro acertou em seu olho... Ele está com o Vincent, temos que esperar, ele e o Ed estão fazendo o possível.

—CARL! [...]

 

 

 


Notas Finais


O que falar depois desse capítulo? Espero que tenham gostado...
Nos vemos amanhã com a parte 4 dos vilões.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...