História Cinquenta Dias Para Morrer- Interativa (Segunda Temp.) - Capítulo 68


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Aaron, Abraham Ford, Beth Greene, Bob Stookey, Carl Grimes, Carol Peletier, Daryl Dixon, Enid, Gabriel Stokes, Glenn Rhee, Lizzie Samuels, Maggie Greene, Michonne, Mika Samuels, Negan, Paul "Jesus" Monroe, Personagens Originais, Rick Grimes, Rosita Espinosa, Sophia Peletier, Tara Chambler
Tags All Out War, Fichas, Negan, Rick, Temporada 2
Visualizações 22
Palavras 2.977
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Canibalismo, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oque? Capítulo em menos de uma semana? É isso mesmo galera!

Espero que gostem

Capítulo 68 - Surprise!


 

Capítulo 68- Surpresa!
P.O.V Sophia
*De noite*
Carl estava de vigia na guarita, por isso Rick disse que eu poderia dormir no quarto dele, ele foi bem gentil como sempre, até arrumou um colchão pra mim aos pés da cama do Carl. Eu só queria que ele estivesse aqui, relembrar os velhos tempos, eu gosto muito dele. Talvez mamãe esteja certa, eu devo encontrar outra pessoa... Só que diferente dele, não consigo simplesmente esquecer de tudo; A gente deu nosso primeiro na biblioteca da prisão, lembro disso como se fosse ontem, jamais vou me esquecer, jamais irei esquece-lo.
Logo a porta foi aberta, era o Rick com a Judith.
—Eu não sabia se você já estava dormindo, mas a Judith quis lhe dar boa noite. —Disse ele sorrindo, logo de trás dele ela apareceu.
—Boa noite Sophia. —Disse ela toda sorridente.
—Boa noite querida. —Falei devolvendo com um sorriso.
Logo ele saiu e fechou a porta; É tão estranho como o tempo passou rápido, Judith já está tão grande! Carl cresceu, eu cresci, mas eu sei lá. Tudo parece igual ainda, embora tenha mudado. Tudo mudou, mas não ficou diferente, só não sei explicar exatamente o que aconteceu [...]
P.O.V Maggie
*Amanhecer*
O dia estava amanhecendo e eu já batia nos portões de Alexandria com a bolsa com os explosivos. Eu acabei ficando cansada de mais para voltar ainda ontem, e o Ezekiel me ofereceu além de tudo cama, refeição e conforto. E eu estava tão cansada que não pude recusar a oferta dele.
Logo que o portão foi aberto, era o Rick, eu esperava ver o Carl ali;
—Finalmente, achei que já tivesse morta. —Disse ele me colocando pra dentro e fechando o portão. —Bem vinda de volta, os trouxe?
Eu lhe entreguei a bolsa.
—E o Carl? Achei que era noite dele estar aqui.
Rick sorriu.
—Era, mas assim que o dia amanheceu não consegui mais dormir, então o mandei pra casa e vim pra cá. Agora, é bom ver você. —Disse ele me dando um tapinha no ombro.
—É bom ver você também Rick. Como estão as coisas?
Ele deu de ombros, indicando que tudo estava igual.
—Nada mudou, Emma continua no hospital, ninguém morreu. É, realmente normal.
—Que bom [...]
P.O.V Rodney
*De manhã*
O sol já estava rachando na janela quando eu resolvi ir mostrar minha nova criação para o Rick. Os rádios realmente funcionaram, e eu vou conseguir me redimir por isso. Esse é o começo da salvação! Eu peguei o aparelho de rádio que já estava pronto para levar a torre, junto a mais um rádio para demonstração.
—Onde vai todo sorridente? —Questionou Negan que estava se espreguiçando.
—Cala a boca.
—Eu sei onde você dorme. —Disse ele rindo.
Logo saí sem dar mais conversa para ele. Fui até a guarita onde ele estava, logo que cheguei lá ele parecia surpreso por estar carregando aquilo, e logo um olhar de curiosidade despertou em seu rosto.
—O que diabos é isso Rod? —Questionou ele tentando esconder toda sua curiosidade.
—É a invenção mais importante para Alexandria, é um jogo de rádio, lembra? Você que me deu para tentar concertar, eu consegui! Fiz vários testes, conectei-os e deu certo. Posso colocar a central na torre e assim conseguiremos conversar por qualquer rádio. Desde que seja conectado ao IP da central.
Ele sorriu admirado.
—Isso funciona mesmo? Quantos rádios temos?
—Quatro, pode ser usado para os grupos de busca, ou quando alguém for sair, assim conseguiremos manter contato com eles.
Ele assentiu, e logo soltou um sorriso.
—Muito bom Rodney, agora para você se redimir cem por cento, só falta a tal fórmula né.
Eu sorri, e logo assenti.
—Está mais perto do que vocês imaginam. Agora se me dá licença, irei colocar a central na torre e logo você escolhe como irá distribuir os rádios. —Falei os alcançando em suas mãos.
Logo subi na torre, e iria colocar a central ali, estou sentindo que a força do bem finalmente está voltando [...]
P.O.V Joshua
*De manhã*
—Querido, acorde, a mamãe fez café pra você.
Eu logo acordei-me assustado, já levando a mão ao coldre onde era para estar minha arma. Mas infelizmente ela não estava ali. Eu olhei ao redor e não havia ninguém, eu estava deitado no quarto no qual costumo dormir, logo fui até a janela, e o sol ardia em meus olhos, talvez porque eu não via luz do dia dês do dia passado. Eu juro que ouvi a mamãe me chamando, mas tenho quase certeza de que foi um sonho, mas não consigo entender sobre ontem, tudo pareceu tão real! Era Cissa, Jake, o papai! Eu não sei mais no que acreditar, o que é real ou não. Logo fui checar a gaveta da minha cômoda, e ali estava minha segunda arma, o revólver o qual guardo há tempos para caso haja alguma emergência, não vou pega-lo só queria ter certeza de que estava ali, vou falar com o Rei para saber o motivo de minha arma ter sido recolhida. Logo sentei-me na cama novamente, assim que sentei pareceu que um vulto cruzou a minha costas.
—Tem alguém aí? —Questionei, para aparentemente o nada.
Logo percebi que Cissa estava sentada ali na borda da cama. Esfreguei os olhos, aquilo não podia ser real, não mesmo!
—Você não é real. —Falei.
Ela me olhava fixamente, parecia tão real, não dizia nenhuma palavra, mas todo seu semblante, sua aparência... Seus cabelos que eram loiros estavam tão apagados, pareciam esbranquiçados e sem cor. Sua roupa rasgada e rosto sujo. Mas ela tinha um sorriso no rosto, aquele lindo sorriso dela.
—Eu sou real Josh. —Disse ela com sua voz rouca, que aproximava sua mão ao meu braço.
Eu tentei recuar, mas eu não conseguia, era como se realmente fosse verdade... Ela estava mesmo ali? Logo quando fui aproximar minha mão junto a dela, era o Jake que estava ali ao lado dela, e logo a segurou bruscamente no braço.
—Mata ele. —Sussurou ela.
Nesse mesmo instante, papai e mamãe apareceram de pé logo atrás deles, eles estavam de mãos dadas, e estavam sérios.
—Não atire neles Joshua. Você prometeu que não iria atirar mais em humanos. —Disse o papai que estava sério.
Eu logo levantei-me da cama, comecei a tremer tanto. Caí de joelhos no chão, não podia estar acontecendo aquilo, é tudo coisa da minha cabeça, eu queria acreditar, mas estava tudo tão real, era como se aquilo realmente acontecesse, mais vozes vinham a minha cabeça...
—Não seja um mariquinha Joshua. —Dizia o Jake. —Não ama tanto a Cissa?
Eu logo levantei-me, fui logo em direção a cômoda e peguei o revólver, mirei para a cara dele, ele segurava o braço dela, tão forte, tão firme.
—Por favor me salva Josh. Eu te amo.
—NÃO ATIRA JOSHUA! VOCÊ ME PROMETEU FILHO, A MIM E A SUA MÃE!
—AAAAAAAAAAAAAAAAAA

"PAAAAAAAAAH" [...]
P.O.V Jane
*De manhã*
Logo corri até o quarto, que era do Josh... A porta já estava aberta, e assim que cheguei lá, Ezekiel já estava presente no local, era possível ver sangue por toda a cômoda dele. E o corpo do Josh estirado no chão.
—Ele se matou. —Disse Ezekiel esfregando os olhos. —Eu tirei a arma dele, mas não sei donde tirou esse revólver. Fecha a porta e não deixa que ninguém veja isso.
Era tão horrível ver o corpo dele, ali estirado no chão. E o motivo disso? Ele meteu uma bala na própria cabeça. Suicídio é a forma mais cruel de morte. Logo fechei a porta e permaneci do lado de dentro do quarto.
—Você acha que vale mesmo a pena? —Questionei séria.
Ele olhou a mim e ergueu uma sobrancelha, parecia não estar entendendo.
—Como?
—Sabe, tudo isso; Lutar, ou sei lá, acha mesmo que podemos vencer essa guerra? Digo, eles derrubaram Hilltop! E só sobraram quatro pessoas vivas.
Ele pareceu bem intrigado, e se questionando aquilo.
—Não vamos simplesmente desistir Jane, tenho que lutar por Carol, por Lulli e por todo o Reino! Espero que você esteja comigo.
Eu assenti e dei um tapinha em seu peito.
—Eu estou com você Vossa Majestade. Como vai tira-lo daqui?
—Os outros precisam saber o que aconteceu [...]
P.O.V Carl
*Perto do meio dia*
Eu a recém havia acordado, mas mesmo assim saí ao lado de fora, pois quando acordei não havia ninguém em casa. Assim que eu saí, na casa da frente estava Liz sentada na varanda. Eu logo me dirigi até lá, ela estava sentada olhando para o nada, distraída de tudo. Assim que me aproximei dela, coloquei minha mão em seu ombro, ela logo virou-se pra mim, e deu um sorriso tímido.
—Pensando na vida? —Perguntei.
Ela assentiu, meio indecisa.
—Quase isso.
Logo sentei na borda que tinha na varanda e fiquei olhando para ela.
—O que passa Lizzie? Sabe que pode confiar em mim né.
—Sei, só estava pensando o quão bem o Nathan está agora, junto com Cole e Megan, sabe, frescuras para fazer eu me sentir melhor.
Ela realmente amava o Nathan... E a forma tão brusca que ele partiu, tão do nada. Foi horrível, não gosto nem de lembrar, a cabeça dele sendo destroçada com o tiro. Que Deus esteja com ele e com sua família.
—Sei como é, a forma que ele se foi, foi tão... —Dizia eu até perceber seu olhar de tristeza, logo então resolvi mudar de assunto. —Mas então, que Deus esteja com ele. Mas o que você acha de a gente dar uma volta por Alexandria? Eu não tenho nenhum turno agora, e vai ser melhor pra você dar uma volta garota.
Ela sorriu, e ficou indecisa. Logo então desci da borda da varanda e peguei em sua mão.
—Vamos lá flor de Liz. Vamos dar uma volta.
Ela começou a rir.
—Qual é Carl! —Disse ela entre risos. —"Flor de Liz", era pra ser uma cantada?
Eu ri junto com ela.
—Não só queria ver seu sorriso de novo, agora vamos lá [...]
P.O.V Megan
*De meio dia*
Eu estava na minha casa junto com Stephanie e Emily, estava almoçando junto com elas;
—Está bom o almoço, garotas? —Questionei sentando na cadeira e olhando as duas comerem.
Ste estava com um roxo em sua bochecha, pelo que ela me disse Lizzie lhe deu um soco, uma atitude totalmente brutal da parte dela, eu a ajudei, pus gelo e isso fez com que desinchasse.
Assim que ela engoliu a comida respondeu.
—Tá muito boa, obrigada. —Disse a Ste.
—Nem a mamãe fazia uma comida tão boa. —Disse Emily.
Eu dei risada, e logo Ste interferiu antes que eu respondesse;
—Sabe, não exagera tanto, a comida da mamãe era perfeita! —Exclamou Ste.
Novamente eu ri.
—A comida da mãe é sempre a melhor de todas, sei bem como é. 
—Eu amooo sua comida tia Megan. —Disse Emily enchendo o garfo.
Eu apenas respondi com um sorriso, é bom ajuda-las, eu gosto das duas garotas, e vai ser minha missão protege-las; Eu consegui me afeiçoar as essas garotinhas tão rapidamente, e agora não quero vê-las feridas [...]
P.O.V Emma
*De tarde*
Eu já estava recebendo alta, Lilly me liberou e deixou com que eu saísse ainda de tarde, fiquei feliz de receber essa notícia.
Assim que eu saí na sala de espera ali estava a Tara e a Daph, logo que saí Daphne correu pra me abraçar.
—Daphne! —Exclamei me agachando para abraça-la, logo senti seu abraço tão forte, era tão bom senti-la.
—Mamãe! Você tá bem!
Eu olhei a ela e sorri, logo quando fui levantar-me senti um dor aguda em minha barriga, onde o tiro havia acertado.
—Ei, eu não quero interromper o reencontro, mas você precisa tomar cuidado Emm. Foi recém baleada, precisa cuidar disso aí, caso sentir mais dores volte aqui.
Logo que ela fechou a boca, senti a mão de alguém em meu ombro, era a Tara.
—Quer ajuda pra caminhar? —Ela questionou.
Eu sorri, e logo neguei.
—Ainda consigo me locomover, vamos lá [...]
P.O.V Rick
*De tarde*
Eu estava andando por Alexandria quando fui parado por Negan, agora ele anda conosco como se fosse um de nós. Depois do que ele disse que fez, depois de nos avisar sobre Hilltop. Eu realmente confio nele, mas não esqueci sobre o que ele fez, e todos quem matou. 
—Eles estão desaparecidos por tempos. —Falou Negan. —Eu sei que matei Alpha, mas acho que estão tramando algo maior, é perigoso, você sabe, sair por aí armando explosivos... Acha mesmo que vai conseguir evita-los por muito tempo?
Eu prestei atenção em cada palavra dele.
—O que quer dizer? Que vão nos atacar?
—Não, Rick. Eu estive lá dentro, eles planejavam atacar Hilltop e Reino, antes de nos atacar. Eu matei Alpha e quando ia matar Lydia, Beta chegou. Precisamos matar a filha dele, assim iremos para-lo de vez. O Beta se desestabiliza e assim os Sussurradores irão decair.
—E o que quer que façamos?
Ele olhou para o céu e pareceu pensar, o que ele disse pareceu assustador, e me fez pela primeira vez temer.
—Só tentar ficar mais atento a cada movimento brusco nesse mato, ele vai querer trazer hordas para cá, ele tem esse poder, mas podemos sobreviver caso nossas snipers estiverem bem atentas.
Eu assenti.
—Tudo bem Negan, faz sentido, obrigado por me alertar.
Ele sorriu [...]
P.O.V Sophia
*De tarde*
Eu estava decidida a voltar para O Reino, vir aqui foi uma péssima escolha, fui mal tratada por quem eu mais amava, e o pior que posso fazer é seguir aqui fazendo mal pra mim mesma. Estava ao portão, já pronta, não havia falado com ninguém, apenas queria ir. Assim que me aproximei, da guarita Carl saiu.
—Onde tá indo? —Perguntou ele.
Antes de responder pude ver que Lizzie estava dentro da guarita também, então ele estava com ela?
—Eu vou embora, já que ninguém parece se importar com minha presença. —Falei, fazendo algum drama.
Antes de que ele pudesse responder, percebi que Michonne vinha correndo lá de trás, assim que ela chegou estava ofegante.
—Obrigado por cobrir meu turno Carl, pode ir agora. —Disse ela tomando folego. —Onde vai Sophi?
—Embora.
—Quer que eu lhe faça companhia? —Disse ela. —Claro, que se o Carl quiser continuar cobrindo meu turno.
Ele ficou sério, e logo depois respondeu.
—É claro que não me importo, pra dizer a verdade adoro ficar aqui. —Falou ele sorrindo e vindo em minha direção. —Só quero me despedir de você garota, sabe o quão importante é pra mim né? —Encerrou ele me dando um forte abraço.
Eu o abracei, foi tão bom e tão sincero, embora a gente não se goste do mesmo jeito, sinto que somos amigos, melhores amigos.
—Obrigado Carl. —Falei, logo parando de o abraçar.
Ele apenas respondeu com um olhar afetivo.
—Vamos Sophi? —Perguntou Michonne. —Avise seu pai Carl [...]
P.O.V Carol
*De tarde*
Eu estava na torre quando de repente ouço explosões, eram os explosivos! Eles foram ativados, só me resta saber se foram Walkers ou algum grupo dos Sussurradores. Logo mirei com o rifle, para ver se podia ver alguma coisa, não conseguia ver nada além da fumaça por causa da explosão; Eu até chamaria o Ezekiel, se ele não estivesse ocupado demais enterrando o Josh, que infelizmente se matou.
Mirando pude perceber que alguma horda se aproximava, logo disparei a arma acertando um deles, mas eram tantos! Não vale a pena desperdiçar munição, devo avisar o Rei o quanto antes. Assim que eu desci a escada percebi que algo foi lançado, e assim começou um monte de chama na torre; A torre que era de madeira começou a incendiar, ou seja não só Walkers, mas também tem Sussurradores.
—CHAMEM O REI! PEGUEM SUAS ARMAS! —Comecei a gritar. —ESTAMOS SENDO INVADIDOS [...]
P.O.V Christopher
*De tarde*
Eu estava na torre quando percebi algo que não deveria estar lá, era uma horda, uma enorme horda que se aproximava de Alexandria... Logo fui até a beira e gritei para o Carl que estava na guarita.
—CARL! TEM UMA HORDA SE APROXIMANDO! PRECISAMOS DA LIZA E MELISSA! —Gritei pra ele, que logo saiu, ele mandou Lizzie, que saiu correndo atrás delas.
Eu então peguei minha arma, que mesmo de pouca precisão, teria que começar a detê-los. Logo comecei a disparar contra eles... Assim que comecei percebi que Melissa e Liza chegaram, ambas já estavam com suas snipers.
—Hora de fazer o que foi treinado. —Disse Lissa que sorriu para Liza.
Eu logo me afastei dali, e resolvi deixa-las resolver aquele trabalho, já que eu seria inútil ali.
—Vou avisar o Rick! —Exclamei descendo da torre.
Assim que eu desci já percebi que Rick estava ali, junto ao Negan.
—Precisamos ir ao Reino. AGORA! [...]
P.O.V Michonne
*De tarde*
Sophia e eu íamos nos aproximando dos muros não muito altos do Reino. Assim que íamos chegando foi possível ver que praticamente ao nosso lado estava vindo uma horda;
—Sophia. —Sussurrei pegando no braço dela, e logo retirando a espada. —Me segue.
Eu então fui andando passo por passo, lentamente e tomando todo cuidado para não fazer algum barulho e chamar atenção.
—O que aconteceu? Eu não vi nada. —Disse ela também sussurrando.
Quando eu fui responder, percebi que algo atingiu ela na cabeça, foi a coronha de uma arma, assim que eu fui virar-me, a arma já era apontada para minha cabeça.
—Finalmente cara a cara. —Disse, era uma voz familiar, porém havia uma máscara de Walker. Logo lentamente foi retirando, era o Max.
Logo guardei a katana e me agachei para checar a Sophia. Ela estava com uma grande ferida na cabeça, e desacordada.
—Você desmaiou a garota! Infeliz! Você quer eu, não ela.
Ele riu.
—Fala um pouquinho mais alto e você e ela serão devorados. —Disse ele sorrindo. —Agora é a hora da vingança, lembra o que fez para Letícia? [...] 
 


Notas Finais


Espero que tenham gostado...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...