História Cinquenta tons de branco - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha
Exibições 95
Palavras 1.179
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Quebra de contrato


 

sesshoumaru- sentei ao seu lado, e sentir o seu cheiro invadir meu olfato,por um minuto aquela humana me chamou atenção fiquei tentando entender como uma humana pode ser tão cheirosa, e fiquei incrédulo por ter elogiado um humano,droga! mas ela não vai passar dessa noite, meu pai hoje, vou provar que não preciso da sua herança. durante o jantar não a olhei  mesmo estando a meu lado não precisava falar com ela, mas percebia que ela me olhava de lado algumas vezes durante, o jantar aquilo já estava me dando nos nervos, droga! droga! droga! gritava em meus pensamentos. já me encontrava sem paciência para aguentar aquela humana já estava me retirando, quando cair a minha colher momento clichê ? sim e logo  essa  porra tinha que acontecer comigo, me abaixei para pegar a colher que caio perto da perna da humana, e vejo suas pernas alva com aparência macia, meu rosto estava bem próximo de sua perna e para provocar a lamber passando toda a minha língua em sua perna esquerda ela se afastou, e dei um sorrisinho cínico quando me levantei. tinha gostado de provocar a humana, e não parei só com isso, o jantar todo em quanto o meu pai falava sobre o contrato do casamento estava apertando a sua perna, e arranhando com minhas garras fazendo listrinhas vermelhas em sua pele ela não dizia nada só comia, quando pensei em parar sinto um gafo cravando em minha mão, e foi nessa hora que a olhei querendo mata-la ali mesmo na frente de todos tirei minha mão que ainda estava presa em sua perna junto com o gafo fazendo um pequena dorzinha em seguida uma dormencia. estava sentindo tanta raiva daquele humano que tive que me controlar para não voar em cima do pescoço dela.

                   

rin- já não estava aguentando mas eu estava parecendo um tomate de tão vermelha que estava a mãe e o pai dele me olhava sem parar percebendo que o seu filho estava fazendo a janta todo ele ficar tocando minha perna olhei para seu pai e peguei um gafo, e só com olhar de confirmação do pai dele enfiei com tudo o gafo na mão de seu filho sesshoumaru e foi ai, que fiquei com medo quando ele me olhou rápido com uma cara de quem iria matar alguém só com o olhar olhei pro meus pais que nem estava prestando atenção no que estava acontecendo naquela mesa só ouvia o senhor inu no taisho falar sobre o contrato que teve uma parte sobre não ser fiel a mim, e que não esperasse nada do filho irresponsável que ele tem.

rin- senhor taisho eu tenho mesmo que viver com ele?

inu- infelizmente sim desculpe por fazer você passar por isso rin.

rin- tudo bem já passei por coisas piores do que ele, quando acabei de dizer a frase sinto a sua mão apertar com todo a força a minha perna fazendo soltar um grito de dor caindo no chão do restaurante segurando onde ele tinha apertado chorando, e isso chamou a atenção de todos presentes naquele restaurante.

inu no taisho- POR QUE VOCÊ FEZ ISSO SESSHOUMARU!!!

satori- NÃO PRECISAVA FAZER ISSO MEU FILHO! O QUE DEU EM VOCÊ!!!

sara- MINHA FILHA, POR FAVOR CHAME UMA AMBULÂNCIA URGENTE!!!! 

narake- TUDO ESTAR ACABADO NADA DE CONTRATO NÃO DAREI MINHA FILHA PRA ESSE MONSTRO- disse apontando para o youkai que estava bebendo um copo de vinho tranquilamente  como se nada estevisse  acontecendo.    

inu no taisho - SESSHOUMARU NÃO VAI FALAR NADA!!!_ disse pegando seu filho pela gola da camisa amasando.

sesshoumaru- cala a boca! humana não estar vendo que seu chorro estar me incomodando!   

inu no taisho- quando meu filho disse aquelas palavras perdi o meu controle me transformando em minha verdadeira forma fazendo todos no local sairem gritando assustadas e desesperada, só ficando os pais do menina vendo a sua filha se agoniar em dor, enquanto o meu filho já estava preparado para atacar, mas fui rápido o impedindo de ataca-la jogando o seu corpo contra a parede fazendo sair do restaurante peguei em seu pescoço fazendo sangra em quanto via a satori pegar a menina e colocar em uma ambulância enquanto o motorista olhava assustado a cena de dois youkais cachorros brigando destruindo tudo que havia naquele  restaurante mordi, mas forte o seu pescoço, e vir desfazer a transformação e também fiz o mesmo.

sesshoumaru- tudo isso por causa de uma humana pai, o senhor se tornou um tolo.

inu no taisho- cale a boca sesshoumaru, volte para sua casa não quero velo até resolver esse escanda-lo que você fez, o que quer me provar filho ingrato! 

satori- não fale assim com ele, o que aconteceu já aconteceu não tem como voltar atrás teremos que arruma outra menina para nosso filho, se casa por que essa já não dar provavelmente terá que amputar a perna pelo estado que nosso filho a  deixou.  

inu no taisho- não! vai ser essa menina ele tem que aprender a ter compaixão pelos os humanos, veja nosso filho ele nem sabir o que e amor como posso deixa-lo casar com outra se ele pode faze-la também sofrer, vou convencer os pais dela aumentado a proposta, sesshoumaru ore para a menina não perder a perna se não a sua cabeça vai esta separada do seu corpo se isso acontecer.

no hospital.....

ela  vai morrer!_ dizia sara em pranto por sua filha que se encontrava desacordada deitada na cama com a perna engessada._ quanto drama 

medico- calma ela não vai morrer senhora sara, mas ela vai ficar com dificuldade para andar por um tempo, mas nada que não resolva com exercício leves, e uma boa alimentação. quase quer a perna dela não foi amputada, mas se estivesse demorado, mas um pouco seria inevitável não amputar, a sua filha tem muita sorte.

nakare- graça a kami sama! doutor quanto tempo ela vai ficar aqui? 

medico- pode me chamar de doutor inuyasha se preferir senhor narake, bem respondendo a sua pergunta ela ficara aqui por dois dias, mas estou curioso para saber como ela se machucou podem mim dizer?

narake- não queremos falar sobre isso, só sabemos que eu e a minha família, vamos embora desse país e nunca, mas voltar você com corda querida?

sara- mas que concordo.

sesshoumaru- saia quebrando tudo que via em minha frente quando cheguei em meu apartamento, aquela maldita humana ferrou com minha vida! espero que ela não tinha que amputa a droga da perna dela, mas por alguma razão  não consigo ficar feliz com seu sofrimento. tirei a minha roupa e passei a cheira-la sentindo a cheiro da humana que ficou em minha roupa só por estar do lado dela inspirei aquele cheiro, e cair na cama fechando os olhos esse cheiro e tão bom acho que estou um pouco preocupado com ela, mas que droga! estou falando eu quero que ela morra eu.... acho que quero? não acredito que vou fazer isso, mas amanhã vou visita-la merda não vou conseguir dormir tenho que pegar algumas mulheres para me satisfazer maldito cheiro dessa humana.   

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...