História Cinquenta Tons de Queen - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Arrow
Tags Helena&tommy, Olicity, Outros
Visualizações 84
Palavras 2.483
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Agradeço de todo coração a compreensão de todas vocês,gostaria de dizer que cada comentário me enche de alegria
Prometo tentar conciliar a história e a escola para não ficar muito tempo sem atualizar
Muito obrigada mesmo a cada um que lê,comenta ou apenas acompanha
Espero que gostem !!!

Capítulo 7 - O que elevadores têm?


Fanfic / Fanfiction Cinquenta Tons de Queen - Capítulo 7 - O que elevadores têm?

P.O.V Oliver On

Seu olhar me deixa apavorado de que ela possa ver meus segredos sujos mas mantenho meu rosto impassivel 
—Vou tomar uma chuveirada. A menos que você queira ir primeiro? Digo mas ela simplesmente da os ombros bocejando.
Mesmo com a boca aberta ela é muito linda. Ela é difícil de resistir, e concedo-me a permissão para tocá-la, traçando a linha de sua bochecha com o polegar.Sua respiração trava em sua garganta quando eu traço o lábio inferior macio.
Ela não diz nada, sua boca inteligente em silêncio pela primeira vez.
No banheiro, tomo uma respiração profunda, tiro a roupa, e entro no chuveiro. Estou tentado a me masturbar,o que me deixa frustrado afinal quando foi que fiquei excitado assim sem "razão"...Ah sim quando eu era um adolescente na porra da puberdade
À medida que a água cai sobre minha cabeça reflito sobre a minha mais recente interação com desafiadora Felicity Smoak.Ela ainda está aqui,na minha cama,então não pode me achar completamente repulsivo.
Notei a forma como sua respiração ficou acelerada,como seu corpo reagiu aquele simples toque.
Sim. Há esperança.
Mas ela iria ser uma boa submissa?
É óbvio que ela não sabe nada sobre esse estilo de vida.
Ela é muito inocente. Provavelmente foi submetida a algumas trepadas desastrosas com garotos como o fotógrafo.
O pensamento dela ate mesmo beijando outro alguém por algum motivo me irrita.
Eu poderia simplesmente perguntar se ela está interessada.
Não.Teria que mostrar a ela o que ela estaria assumindo se ela concordasse num relacionamento comigo. 
Enxaguando o sabão, fico sob o fluxo quente e reúno minha sagacidade para a segunda rodada com Felicity. Desligo a água e saindo do chuveiro, pego uma toalha. 
O café da manhã estará aqui em breve, e estou com fome. Rapidamente escovo meus dentes.Quando abro a porta do banheiro ela está fora da cama e procurando seu vestido.Ela olha para cima com o rosto confuso,pernas longas e olhos grandes.
—Se estiver procurando sua roupa,mandei lavar.
Ela realmente tem grandes pernas.Deve ser por isso que usa saias e vestidos,isso me agrada...e muito mas novamente aquele incomodo reaparece
Assim como eu aprecio muitos outros o fazem
Seus olhos estreitam,e acho que ela vai discutir comigo, então eu lhe digo o porquê.
—Estava um pouco suja de vômito.
—Tudo bem-diz ela.
Sim.
—Mandei Slade comprar outro vestido e um par de sapatilhas.Estão na sacola em cima da cadeira.
Aceno em direção à sacola de compras.
Ela levanta as sobrancelhas em surpresa, acho.
—Hum...Que seja-murmura-Vou tomar um banho-ela avisa indo em direção ao banheiro agarrando a sacola,ela se esquiva de mim, dispara para o banheiro e tranca a porta.
Hmm... ela não poderia ir para o banheiro rápido o suficiente.
Longe de mim.
Talvez esteja sendo muito otimista.
Desanimado, rapidamente me seco e me visto.
Na sala de estar verifico o meu e-mail, mas não há nada urgente. Sou interrompido por uma batida na porta.Duas mulheres jovens que chegaram para o serviço de quarto.
—Onde você gostaria o café da manhã, senhor?
—Coloque-o na mesa de jantar.
Caminhando de volta para o quarto, pego seus olhares furtivos, mas os ignoro e suprimo a culpa que sinto sobre a quantidade de comida que pedi. Nunca comeremos tudo.
—O café da manhã está aqui-chamo, e bato na porta do banheiro.
—Tudo bem.- A voz de Felicity soa um pouco abafada.
De volta à sala de estar, o nosso café da manhã está na mesa. Uma das mulheres, que tem olhos bem escuros, entrega-me a conta para assinar, e da minha carteira puxo um par de vinte para elas.
—Obrigado,senhoras.
—Basta ligar para o serviço de quarto quando quiser...qualquer coisa senhor-Senhorita Olhos Escuros diz com um olhar provocante
Meu sorriso frio a adverte.
Sentando-me à mesa com o jornal, sirvo-me de um café e começo a comer minha omelete.O meu telefone vibra em uma mensagem de Tommy.
Lena quer saber se a Lis ainda está viva.
Esta bem íntimo Thomas....
É óbvio que Tommy não deu sossego ao seu pinto.Eu rio e mando
uma mensagem de volta.
Vivíssima ;)
Felicity aparece alguns momentos mais tarde: cabelo molhado, com um vestido florido que combina com seu tom de pele.Slade escolheu bem; ela parece adorável.


https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/736x/1b/ca/5e/1bca5eb7881cc76514decf38ce5f6e66--ariane-canovas-vestidos-luk.jpg


Escaneando o quarto com os olhos,ela procura seu celular.
—Não se preocupe sua amiga sabe que você está aqui e ainda viva. Mandei uma mensagem de texto para Tommy.-Ela me dá um sorriso ao andar em direção à mesa.-Sente-se- digo, apontando para o lugar que foi preparado para ela.
Ela franze o cenho para a quantidade de comida na mesa, o que só acentua a minha culpa.
—Não sabia do que você gostava, então pedi uma seleção do cardápio de café da manhã.
Murmuro como um pedido de desculpas.
—É muita generosidade sua-ela bufa.
Minha culpa cresce. Mas, como ela opta por as panquecas, ovos mexidos e bacon,com mel,eu me perdoo. É bom vê-la comer.
—Café?-pergunto.
—Sim, por favor-diz ela entre garfadas.
Está obviamente faminta. Passo-lhe uma xícara.Dá-me um sorriso doce quando percebe cappuccino.
Tenho que pegar fôlego pela sua expressão. E isso me deixa inquieto.
Isso me dá esperança.
—Seu cabelo está molhado-observo.
—Não encontrei o secador-diz sem ligar muito para mim focada em seu café.
Ela vai ficar doente.
—Obrigada pelas roupas-ela acrescenta.
—É um prazer,Felicity.Você fica incrível de vestido.-Ela sorri-Devia sorrir mais 
Adoro quando ela sorri para mim,me traz paz...
—Eu vou lhe pagar por essas roupas.
O quê?
Olho para ela confuso,e ela continua rapidamente
—Você já me deu os livros,os quais,claro,não vou aceitar.Mas essas roupas... por favor,deixe-me pagar por elas.
Ah anjo....
—Felicity, acredite, posso arcar com essa despesa sem qualquer problema.
—A questão não é essa.Você fica comprando coisas para mim...-a interrompo
—Porque eu posso.-digo simplesmente
Eu sou um homem muito rico,Anjo.
—Só porque pode não significa que deva.-Ela demonstra um tanto quanto irritada e não entendo
Qual o problema eu querer lhe dar algumas coisas
—Por que me mandou aqueles livros,Oliver?
Porque eu queria vê-la novamente, e você está aqui ...
—Bem,quando você quase foi atropelada pelo ciclista...e me beijou...-paro,recordando aquele momento, seu corpo pressionado contra o meu,o gosto de seus lábios...Merda. Rapidamente livro-me da memória.-Achei que lhe devia um pedido de desculpas e um aviso.Felicity,não sou o tipo de homem sentimental... não curto romance. Meus gostos são muito singulares.Você devia ficar longe de mim. No entanto, por alguma razão,eu obviamente não consigo ficar longe de
você como ja notou.
—Então não fique-ela murmura se aproximando perigosamente.
O quê?
—Você não sabe no que está se metendo
—Me mostre,então.
Suas palavras chegam direto no meu pênis.
Porra.
—Você não é celibatário, certo?- Ela pergunta e quase rio.
—Acredite Felicity,eu sou tudo menos celibatário.-minha voz esta rouca de desejo
E se você me deixar te amarrar eu poderia provar isso para você agora anjo.
Tenho que mostrar a ela. É a única maneira de saber.
—Que horas tem que estar no trabalho?-pergunto.
—Hoje eu trabalho a partir do meio-dia.Oh meu Deus,Que horas são?-Ela exclama em pânico.
—São nove e quarenta.Você tem muito tempo.E o que fara amanhã?
—Lena e eu começaremos a empacotar as coisas. Vamos nos mudar para Starling no próximo fim de semana
—Você já tem onde morar em Starling?
—Sim.
—Onde?
—Em um apartamento nos Glades
—Entendo.-Merda! os Glades é o lugar mais perigoso de Starling-Então,ja sabe onde vai trabalhar em Starling?
—Já me candidatei para alguns estágios.Estou aguardando o resultado.
—Você se candidatou para minha empresa, como sugeri?
—Não-diz simplesmente
—E o que há de errado com minha empresa?
—Quer dizer com a sua empresa ou com você?-Ela arqueia a sobrancelha.
—Você está zombando de mim,Smoak?-Não posso esconder minha diversão.
Oh,ela seria uma alegria para treinar... desafiadora, exasperadora mulher.
Ela mordendo o lábio.
—Gostaria de morder esse lábio-sussurro, porque é verdade.
Seu olhar voa para o meu e ela se contorce na cadeira. Ela inclina o queixo na minha direção com os olhos cheios de confiança.
—Por que não faz?-sua voz esta rouca.
Oh.Não me tente,anjo.
—Porque não vou tocar de novo em você,Felicity...Bom não até ter seu consentimento por escrito.
—O que quer dizer com isso?-Ela pergunta confusa
—Exatamente o que estou dizendo.Preciso lhe mostrar algo,Felicity.-Então,você saberá onde está se metendo.-A que horas você sai do trabalho hoje?
—Lá pelas seis e meia.
—Bem, podíamos ir a Starling hoje sábado que vem para jantar na minha casa, e eu apresento você aos fatos.
—Por que não me mostra agora?-ela pergunta desafiadora
—Porque estou usufruindo do meu café e da sua companhia. Quando entender do que se trata, talvez não queira voltar a me ver.
Ela franze a testa enquanto ela processa o que eu disse.
—Hoje à noite-diz ela dando os ombros
Whoa. Isso não demorou muito.
—Sempre cheia de curiosidade...-eu a provoco.
—Você está zombando de mim,Sr.Queen?-ela pergunta.
Eu olho para ela com os olhos apertados.
Ok anjo,você pediu isso.
Pego meu telefone e pressiono Slade na discagem rápida. Ele responde quase que imediatamente.
—Senhor Queen
—Vou precisar do Lian Yu.
Ela me observa atentamente enquanto faço arranjos para trazer meu EC135 para Central City.
Vou mostrar a ela o que tenho em mente... e o resto será com ela. Ela pode querer voltar para casa, quando souber.Vou precisar de Charles, meu piloto, para ficar em standby para que possa trazê-la de volta para Central, se ela decidir não ter nada comigo.Espero que não seja esse o caso.
E cai a ficha de que estou emocionado com a possibilidade de levá-la para Starling no Lian Yu
Será a primeira vez.
—Piloto em standby a partir das 22:30-confirmo com Slade e desligo.
—As pessoas sempre fazem o que você manda?-ela pergunta e a desaprovação em sua voz é óbvia.
Seu desafio é irritante.
—Normalmente, se quiserem manter o emprego.
Não questione como eu trato o meu pessoal.
—E se elas não trabalham para você?-Ela provoca.
—Oh, posso ser muito persuasivo,Felicity.Devia terminar seu café da manhã.Depois deixo você em casa. Passo no Joe's às seis e meia.Voaremos para Starling
—Voar?
—Sim.Tenho um helicóptero.
Sua boca cai aberta,formando um pequeno O.
É um momento agradável.
—Vamos de helicóptero para Starling?-agora percebo que ela não esta impressionada pelo meu helicóptero,ela parece...assustada.
—Sim,por quê?-pergunto e ela fecha os olhos negando com a cabeça e isso me incomoda
—Termine seu café da manhã.-Ela abre os olhos lentamente atordoada.-Coma!-Minha voz é mais forte.-Felicity, tenho problemas com comida desperdiçada então coma.
—Pare de mandar em mim-ela exclama batendo na mesa se levantando me assustando levemente com sua mudança-Estou satisfeita.-diz se levantando
—Se você tivesse comido direito ontem, hoje você não estaria
aqui, e eu não estaria abrindo o jogo tão cedo.-Inferno.Isto poderia ser um grande erro.
—Eu ja disse que não precisava de uma babá,e estou satisfeita muito obrigada senhor-responde irônica
Respiro fundo para não coloca-la sobre o meu colo e lhe dar umas boas palmadas.
Ela não é sua submissa... ainda.
No caminho de volta para o quarto, ela para ao lado do sofá.
—Onde você dormiu noite passada?-Ela pergunta parecendo mais calma.
—Na minha cama.
Com você.
—Hum...
—Sim,foi uma grande novidade para mim também.
—Não fazer... sexo?.
—Não.-Como posso dizer-lhe isto, sem soar estranho?-Dormir com alguém.
Despreocupadamente, volto minha atenção para a seção de esportes e o resumo do jogo de ontem à noite, então vejo como ela desaparece no quarto.
Não,isso não soou muito estranho.
Bem, tenho outro encontro com a senhorita Smoak.
Não, não é um encontro. Ela precisa saber sobre mim. Deixo escapar um longo suspiro e bebo o que resta do meu suco de laranja.
Está parecendo que será um dia muito interessante. 
Enquanto estou esperando por ela, telefono para o manobrista trazer meu carro da garagem e verifico o endereço dela mais uma vez no Google Maps. Em seguida, mando mensagem de texto para Laurel me enviar um acordo de confidencialidade via e-mail; se Felicity quer esclarecimentos, ela precisará para manter a boca fechada.
O meu telefone toca. É Sara.
Enquanto estou no telefone,Felicity sai do quarto mexendo em seu celular.
Sara está falando sobre Darfur,mas a minha atenção está na Senhorita Smoak.Ela esta tão concentrada em seu aparelho e parece satisfeita
Seu cabelo é lindo. Brilhante. Comprido. Grosso. À toa, pergunto-me como ele ficaria numa trança. Ela o deixou solto e agora esta ali sentada destraida me aguardando eu terminar a minha chamada.
—Ok, vamos fazer isso. Mantenha-me a par dos progressos.-Concluo minha conversa com Sara.Ela está fazendo milagres e parece que nosso envio de alimentos para Darfur está acontecendo.-Pronta para ir?-pergunto e ela acena a cabeça. Pego minhas jaqueta e chaves do carro e a sigo porta afora. Ela espia para mim através de seus cílios longos, enquanto caminhamos em direção ao elevador,e seus lábios se curvam num sorriso tímido. Meus lábios se contraem em resposta.
O que diabos ela está fazendo comigo?
O elevador chega, e eu a deixo entrar primeiro. Pressiono o botão do primeiro andar e as portas se fecham. Confinados no elevador, estou completamente atento a ela. Um traço de sua doce fragrância invade os meus sentidos... sua respiração se altera e ela morde o lábio.
Merda!
Ela está fazendo isso de propósito. E por uma fração de segundo fico perdido em seu sensual, fascinante olhar. Ela não recua.
Eu fico duro.
Instantaneamente.
Eu a quero.
Aqui.
Agora.
No elevador.
—Foda-se a papelada.-E como por instinto agarro-a e empurro contra a parede. Juntando suas mãos com uma das minhas,eu as fixo acima de sua cabeça para que ela não possa me tocar, e uma vez presa, coloco minha outra mão em seu cabelo enquanto meus lábios procuram e encontram os seus.
Ela geme em minha boca, o chamado de uma sereia, e ao provar seu gosto novamente solto um gemido de satisfação
....Seu gosto era tão bom quanto me lembrava
Bom Senhor...Estou ansiando por ela. Agarro seu queixo,aprofundando o beijo
Estou completamente intoxicado, embriagado com seu aroma e sabor.
O elevador para e as portas começam a abrir.
Porra
Controle-se Queen.
Saio de cima dela e fico fora de seu alcance. Ela está respirando com dificuldade.
Como eu...
Quando foi a última vez que perdi o controle?
Três homens em ternos de negócio nos olham ao se juntar a nós.
E olho para o cartaz que está acima dos botões no elevador que anunciam um fim de semana sensual no hotel.Olho para Felicity e expiro.
Ela sorri.
E os meus lábios se contraem mais uma vez.
Que porra ela esta fazendo comigo?
O elevador para no segundo andar e os caras saem, deixando-me sozinho com a senhorita Smoak
—Você escovou os dentes-comento com uma diversão irônica.
—Usei sua escova-diz ela,com os olhos brilhando e um sorriso brincalhão
Claro que ela usou...e por alguma razão, acho isto agradável, muito agradável.
Reprimo um sorriso.
—O que vou fazer com você?-Tomo sua mão enquanto as portas do elevador se abrem no piso térreo,e enquanto a levo dali pergunto sorrindo de canto-O que será que os elevadores têm?


Notas Finais


Espero que gostem ^^
Até o proximo bjsss
(PS:Como notei que gostam dos P.O.V's do Ollie o capitulo da primeira vez será narrada pelos dois)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...