História City 9 - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Aventura, Hard, Homossexualidade, Hot, Lemon, Luta, Mistério, Romance, Suspense, Yaoi
Visualizações 12
Palavras 744
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - O ataque


O inverno aos poucos ia embora, seus últimos vestígios eram encontrados ainda sobre a grama coberta de uma fina camada de neve, o vento soprava gélido, fazendo a manhã ter aspectos noturnos. Neon avistava longe a silhueta da cidade imperial, apertou com força a barra da saia de sua mãe que o guiava, lembranças dolorosas tomaram conta de sua mente.
A revolução havia estourado na cidade imperial, os rebeldes marchavam em direção ao palácio, estava decidido. O império tinha que cair, Neon acordará em um susto, o som dos tambores ecoavam por todo seu quarto, Léa sua ama, entrou eufórica.
- Senhor, precisa fugir... Ela falava enquanto corria atrás de uma bolsa e guardava o que via pela frente.
- Léa, o que está havendo?
- A cidade, está sendo tomada jovem mestre, vamos.
Léa, agarrou e deu um longo abraço, o observou por um tempo, e lágrimas desciam de seu rosto.
- Porque está chorando? Eu fiz algo?
- Não meu bem, não fez. Ela o vestiu de forma que escondesse sua marca, pôs a mochila em suas costas e o empurrou para debaixo da cama.
- Neon, empurre a tampa que há ali, entre e desça as escadas, quando elas acabarem, siga o caminho, não tem erro, ele levará você até sua mãe, ela está lhe esperando no final dele, tome leve essa laterna e por nada desse mundo volte.
Sem entender nada ele seguiu suas instruções, entrou no buraco escuro, lágrimas banhavam seus rosto.
- Léa, eu to com medo. Você não vem? E se eu me perder e não achar a mamãe? E onde está o papai?
Ela deu sinal para ele ir, tudo estava escuro, permaneceu quieto e ainda parado na escada, escutou a porta sendo fortemente aberta, escutou vozes.
- Onde ele está?
- Eu não sei...
- Não minta, não era você a responsável por cuidar dele? Onde ele está?
- Eu não sei.
- Senhor, desista, ela não irá falar nada.
- Hoje eu estou de bom humor, se me disser onde está o último herdeiro, irei poupá-la.
Neon, ainda permanecia imóvel na escada, escutava atentamente, mas o silêncio tomou conta até escutar um grito estarrecedor.
Ele desceu as escadas ligeiramente, aquele gritou significava uma coisa.
Léa estava morta.
A escuridão predominava, não sabia onde pisava, escorregou e acabou caindo até encontrar o corredor na qual ela havia dito, procurou pela laterna e a ligou, levantou-se e prossegui caminho, enquanto caminhava, tentava entender o que estava acontecendo, não compreendia porque homens estranhos Invadiram sua casa e mataram Léa, continuou até conseguir encontrar uma porta, a chutou e tentou girar a maçaneta, mas estava trancada, continuou tentando abri-la, ouviu vozes familiares. O medo agora era menos intenso.
- Jay? É você? Mamãe?
- Neon, meu filho... A mamãe está aqui. Vamos abra a porta para ele.
Logo a porta foi sendo aberta entre ruídos, e do outro lado, viu sua mãe, seu irmão mais velho e algumas pessoas que não conhecia. Seu corpo doía por causa da queda, correu aos braços de sua mãe e se enterrou em seu peito, Jay fechava a porta junto com um Soldado.
- Esperem, a Léa... Neon, onde está Léa?
Ele a olhou como se estivesse a ponto de desabar, ela o abraçou e sentiu a dor do filho passar em seu peito.
- Vamos, não há mais o que fazer, devemos partir o quanto antes.
- Mas e o papai?
- O papai, irá nos encontrar depois.
Jay apertou seu ombro e deu um largo sorriso.
- Vamos?
Todos seguiram Jay e aos poucos a cidade onde havia nascido ia ficando para trás, o caminho entre as fileiras rochosas era o mais seguro para longe dali, ao longe ainda se ouvia os gritos desperados pessoas sendo mortas ao tentar fugir. Sua mãe parou e olhou no fundo de seus olhos.
- Vai ficar tudo bem, logo tudo será como antes, Jay a olhou com reprovação, ela sorriu levemente, seus olhos verdes eram o espelho de sua alma, eles transmitiam tudo que sentia, seus cabelos dourados caiam em seu rosto, fazendo sua têz branca parecer reluzente ao raios do crepúsculo.
Neon a abraçou e fixou seus olhos na grande cidade que há instantes era seu lar, e agora não parecia nada menos que um campo sangrento de batalha, a bandeira rebelde era erguida, uma enorme serpente vermelha brilhava no mastro. Todos seguiram o caminho, e logo aquele imagem foi se afastando. 


Notas Finais


Tudo está sendo uma verdadeira surpresa, até para mim.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...