História City of Angels - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Miley Cyrus, Normani Hamilton, Selena Gomez, Shawn Mendes
Tags Ally Brooke Hernandez, Camila Cabello, Camren, Cidade Dos Anjos, Demi Lovato, Dinah Jane, Drama, Lauren Jauregui, Lucy Vives, Miley Cyrus, Normani Kordei, Norminah, Romance, Shawn Mendes, Taylor Swift, Vercy, Veronica Iglesias
Exibições 232
Palavras 1.619
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Luta, Mistério, Orange, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


WiFi tá bugando mas to aqui haha!
Bom o cp de hoje é meio confuso, mas espero que consigam entender um pouquinho.
Vlw as meninas que comentam o último cp, não respondi pq a net tá ruim mesmo aff..
Bora ler então, bjos!

Capítulo 2 - Thin Line



Meu lugar preferido para olhar a chuva e o topo do Empire State, olhando daqui tudo parece um show.. Aliás a chuva sempre dá um show no céu, mas poucos veem.
De todos os lugares do mundo, e até os lugares humanamentes desconhecidos que fui New York City e o lugar que mais gosto, talvez não seja a cidade em si que me agrada tanto.
-O chefe deve tá querendo afogar New York -Ally arregalou os olhos em uma expressão engraçada.
-Já vi piores -Ri baixo. -Mas realmente tá forte.

05:30 da manhã


-Eu já estou indo a demora e pela chuva -Um rapaz falou ao telefone um pouco cansado. -É eu to a pé né Patrícia.
Apesar da chuva forte New York não havia parado, os carros continuavam a passar a todo vapor, algumas pessoas de guarda-chuvas atravessando as ruas. Nem as cinco da manhã New York City parava quieto e isso me fazia perguntar-me quando é que as pessoas dormiam.
-Eu preciso larga o celular senão vou acabar morren.. -Eu poderia dizer que ele morreu, que ele foi atropelado pelo táxi que parecia vim no seu limite de velocidade em sua direção. -Meu Deus! -Colocou a mão no peito e deu alguns passos para trás até chegar na calçada que era o lugar mais seguro no momento.
Algumas pessoas haviam parado para olhar, afinal o táxi que iria atropela-ló se eu não o ajudasse tinha batido com tudo em um hidratante.
-Você está bem? -Uma moça tocou o ombro dele que se assustou com o contato. -Desculpe -Sorriu sem graça.
-Tudo bem, eu que to um pouco assustado -Dei uma risadinha nervosa.
-Eu também estaria se um carro quase me atropela assim.. 
A moça era uma graça, usava óculos de vista, tinha os cabelos em uma cor que lembrava o ferrugem, várias sardinhas pela bochecha, e os olhos azuis.
Se vestia como dizem os humanos "nerd" o que a deixava com uma aparência de puta inteligência.
Ja o rapaz era no mínimo comum, moreno alto, cabelos castanhos e olhos da mesma cor, e usava calça jeans com blusa social.
-Você não pode se meter -Ally apareceu me olhando de um jeito repreenssivo. -Você é encarregada de cuidar apenas de uma pessoa Jauregui.
-Aff Hernandez ele ia morrer por um táxi bater nele -Fiz uma careta. -Não era nem uma Ferrari que absurdo morrer por um latão daquele -Fiz uma expressão indignada.
-Sabe que tem consequências interferir no destino das pessoas -Me falou dessa vez com uma voz mais séria.
-Eu sei as consequências -Dei de ombros.
-Você interferiu no destino de três pessoas Jauregui -A baixinha bufou. -Desse cara, da tal de Patrícia, e essa garota aí -Apontou a ruivinha que ainda conversava com o rapaz.
-Okay fiz merda -Suspirei vencida. -Se quiser eu empurro ele na frente do próximo carro.
-Não seja idiota -Falou brava e eu segurei a vontade de rir. Óbvio que eu não jogaria alguém na frente de um carro.

7:30 da manhã


Eu nsm durmo e me sinto incomodada por esse barulho chato de despertador.
"Sorry, sorry, sorry" sim, esse inferno repetia umas trocentas vezes "sorry" com a voz do Justin.
-Odeio acordar cedo -Camila esfregou os olhos e bocejou e eu sorri com a cena. Ela fica uma graça ao acordar.
-Eu odeio não poder odiar de verdade nada -Fiz um bico e me joguei no sofá que havia no quarto.
-Eu odeio ir na escola com chuva -Abriu as cortinas e olhou a chuva pela janela. -Odeio essa vida de estudante, e odeio ainda mais a prova que tem hoje.
-Quanto ódio no coração -Dei uma risada baixa.
Camila começou a tirar a roupa eu apenas observei os movimentos que revelavam seu corpo, ela tinha uma bunda enorme aliás. Eu sabia que se um humano visse ela sentiria algo a mais que admiração pela beleza, porém eu não sentia nem isso.
-DJ vai vim me buscar né? -Perguntou ao celular e deu um sorriso animado depois de alguns segundos. -Por isso que eu te amo! -Camz dessa vez gargalhou alto. -Eu interesseira? Óbvio que não.
-Quanta melação -Bufei e desviei minha atenção para o quarto.
Ele não era nem muito grande, e nem muito pequeno - era um tamanho médio - as paredes verdes que é sua cor preferida são repletas de pôsteres do Ed Sheeran, One Direction, e por consequência Justin Bieber etc.. A cama era uma de solteiro, e por baixo tinha outra cama para se puxar - humanos são bem criativos - ela era repleta de adesivos bem gastos do Bob Esponja, Lula Molusco entre outros personagens do desenho.
-Sera que isso tá bom? -Camila chamou minha atenção.
-Tá ótimo Camz -Coloquei os cotovelos apoiados nas minhas coxas e apoiei o queixo entre as minas mãos para observá-la melhor. -As vezes falo como se vice pudesse me ouvir.. 
-Eu posso.. 
-QUE??! -Me sentei direito no sofá com o susto e a olhei em expectativa.
-Eu posso trocar essa blusa por um moleton vermelho -Fez uma cara como se tivesse analisando a ideia.
-Meu senso de idiotice e ótimo -Dei um tapa na minha testa. -Óbvio que ela não pode te ouvir idiota! -Falei comigo mesma e voltei a prestar atenção no quarto.
O guarda-roupas era branco com detalhes pretos, e existia um espelho enorme tomando conta de toda a porta que era de correr, já o sofá que eu estava sentada era de couro preto e até combinava com o local.. O teto tinha umas coisinhas interessantes - adesivos - quando se apagava a luz de noite os adesivos de estrelas lua, e planetas brilhavam bastante em cores diversas. Não era como aqueles adesivos que só brilham na cor verde florescente, esses imitavam perfeitamente as cores dos planetas e brilhavam nestas.
-CABELLO ANDA LOGO COM ESSA RABA SENÃO VAMOS CHEGAR ATRASADAS!! -A melhor amiga de Camila gritou do carro ao ver Camz sair na porta de casa.
-CALA A BOCA DJ -Camila gritou rindo e quase se não fosse eu escorregou na grama molhada. -Por isso odeio chuva -Resmungou entrando no carro.
-Ja tava me preparando pra rir -DJ fez um bico engraçado. -Jurei que você ia cair.
-Tambem -A latina riu baixo. -Sorte que não.
-Que ódio ajudar essa tonta e ela sempre dizer que é sorte -Resmunguei do banco de trás. -Não te incomoda Zac? -Perguntei ao anjo da guarda de Dinah.
-Claro -Olhou para DJ que dirigia animada. -Quando ela fala que foi sorte da vontade de deixar ela sair batendo a cabeça nas coisas.
Zac era negro, não muito alto, seus cabelos tinham várias trancinhas e seus olhos eram castanhos claros.. Diferente de mim que usava roupas pretas ele usava uma roupa completamente branca.
Camila e Dinah sempre chegam atrasadas, dessa vez não foi muito diferente das outras e tiveram que ouvir a professora reclamando.
Ao contrário do que todos pensam, nem todos os humanos tem um anjo da guarda são poucos esses que tem aliás. Por isso na escola só tinha eu e Zac de anjo da guarda, talvez em New York só existissem três de nós.. E o motivo talvez eu conte algum dia.
As primeiras aulas passaram rápido e as meninas já estavam no intervalo.
-Pizza deve ser ótimo -Fiz um bico observando a latina comer. -Ela come como se fosse a melhor coisa do mundo.
-A melhor coisa do mundo sou eu -Zac riu da sua piadinha e eu revirei os olhos.
-Até parece né -Neguei com a cabeça e voltei a atenção para a conversa das meninas.
-Seu crush e um gato -DJ comentou ao ver Shawn passar próximo de onde elas estavam.
-Eu daria casa, comida e roupa lavada pra ele -A latina riu olhando o garoto de modo bobo.
-Ele nem e isso tudo -Resmunguei.
-O que você falou? -Zac perguntou interessado.
-Nada -Respirei fundo sentindo algo estranho e franzir o cenho, era algo muito diferente do que éramos permitidos a sentir.
-Já vi ele te olhando várias vezes -Dinah mordeu o hambúrguer. -Por que não tenta falar com ele? -Perguntou de boca cheia e Zac fez uma careta.
-Que humana porca -O anjo falou emburrado. -Quem ver acha que a mãe dela não deu educação.
-Sério? Será que ele sabe meu nome? -A latina perguntou animada e eu fiz uma careta.
-Acho que to dor de cabeça -Coloquei a mão na cabeça.
-Dor? Como assim? -Zac me olhou confuso. -Impossível.
-Impossivel.. -Repeti também confusa.
-Hey você tá bem? -Senti alguém tocar meu ombro e a dor de cabeça sumir.
-Puta que pariu ela tava aí o tempo todo? -DJ me olhou assustada e Zac totalmente confuso.
-Dinah quieta -Camila a olhou seria enquanto eu apenas observava minha LinkedIin um tanto admirada.
-Você  é linda.. -Falei baixinho por impulso mas provavelmente ela ouviu por ficar vermelha na mesma hora. -De-desculpa -Gaguejei sem jeito. Eu sem jeito? Voltei a fazer uma expressão confusa sem entender o que tava acontecendo. -Tá mesmo me vendo? -Fiz uma pergunta um tanto idiota, afinal se ela estava falando comigo óbvio que estava me vendo.
-Não imagina -Dinah falou sarcástica e eu a olhei um tanto incomodada. -Obvio que sim né? Ela não é cega garota.
-Eu conheço você.. -Camila me olhou confusa.
-Deve ser impressão sua -Tirei a mão dela do meu ombro e o contato me fez sentir um frio na barriga e a dor de cabeça voltar. -Tenho que ir..
Não deixei ela responder nada e sai correndo, entrando na primeira porta que vi e dessa vez às pessoas que estavam ali não me viram para meu alívio, e mais uma vez aquela dor de cabeça havia sumido.
-O que foi aquilo lá fora? -Zac perguntou confuso.
-Não sei..
 


Notas Finais


Espero que tenham entendido kk
Comentem, deem favorito please pq ajuda bastante na hora de escrever saber que alguém tá gostando..
Se puderem compartilhar a fic pra ajudar na divulgação agradeço ♥️
Erros corrijo depois.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...