História City of Angels - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Miley Cyrus, Normani Hamilton, Selena Gomez, Shawn Mendes
Tags Ally Brooke Hernandez, Camila Cabello, Camren, Cidade Dos Anjos, Demi Lovato, Dinah Jane, Drama, Lauren Jauregui, Lucy Vives, Miley Cyrus, Normani Kordei, Norminah, Romance, Shawn Mendes, Taylor Swift, Vercy, Veronica Iglesias
Exibições 84
Palavras 1.045
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Luta, Mistério, Orange, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Um cp mais curto que o normal mas tá aí, e que tinha uma pessoinha me irritando hoje daí escrevi pouco aff kkk.
Talvez amanhã tenha outro cp e maior, porém não prometo com certeza.
Bora ler então!

Capítulo 4 - What?



-Dói? -Perguntei com receio de deixar Camila encostar o algodão molhado no álcool em meu machucado.
-Nunca usou álcool em machucado não branquela? -DJ perguntou e eu a olhei de cenho franzido. -Estranha.
-Dói só um pouquinho -Camila falou dando uma risadinha baixa.
-Só um pouquinho? -A olhei desconfiada.
-A me dá isso aqui -A maior tomou o algodão da mão de Camila. -Deixa que eu faço.
-Não! Aí Dinah! -Falei empurrando ela após ela passar sem nenhum cuidado aquela merda que ardia até a alma no machucado. -Porra isso dói sim!
-Deixa de ser fresca -A maior bufou enquanto Camila ria. -Deixa eu terminar de limpar.
-Não -Empurrei ela de novo. -Por favor Camila limpa você.
-Sai Dinah deixa eu limpar -Camila pegou o algodão que a outra tinha usado e jogou fora.
-Okay vou comer alguma coisa então -Saiu irritada do quarto da latina.
-Ela é chata sempre? -Perguntei olhando a latina molhar outro algodão com álcool.
-Pior que não -Camila fez uma careta. -Ela tá com ciúmes.
-Ciúmes? O que é isso exatamente? -Perguntei fechando os olhos ao sentir ela começar a limpar o machucado.
-Nunca sentiu ciúmes? -Ouvi ela perguntar.
-Não -Abri os olhos após ela colocar um bagulho que ela disse se chamar band aid.
-Então nunca gostou de alguém? -Perguntou franzindo o cenho.
-Gostar? -Perguntei confusa e sentindo algo estranho pela proximidade da Camila.
-É não do modo namorado e namorada -Falou rindo. -No caso meu é dá Dinah e na amizade afinal somos garotas.
-Nunca gostei de ninguém em nenhum desses modos -Dei de ombros e respirei aliviada quando ela se afastou. -Tá calor aqui né?
-Eu to sentindo frio -Sentou na cama e me olhou de um jeito curioso. -Nunca gostou de ninguém mesmo?
-Não -Respondi passando as mãos no cabelo e vi Camila acompanhar o movimento é logo ficar corada por eu perceber.
-Entendo -Sorriu sem jeito. -Não sei explicar mas é tipo medo de perder, querer a atenção apenas pra você.
Era interessante conversar com a pessoa que eu passei anos do lado sem nunca termos trocado um diálogo, eu sabia quase tudo que ela gostava mas mesmo assim era diferente ouvir ela falar diretamente para mim.
-Trouxe hambúrguer pra vocês -DJ entrou no quarto e quase deixou tudo cair se não fosse Zac. -Nossa que sorte -Zac cruzou os braços e bufou com o que ela falou.
-Sorte o caralho ingrata -Falou indignado. -Fala pra ela que foi o anjo da guarda dela que ajudou ela Lauren.
-Er.. -Olhei para o anjo que estava me olhando com expectativa. -Só acredita em sorte? -Perguntei a garota maior.
-Ue foi sorte, o que mais séria? -Me perguntou ao me entregar o hambúrguer e minha barriga fez um barulho estranho quando senti o cheiro. -Morta de fome.
-Irritante -Resmunguei um pouco corada. -Sei lá um anjo da guarda?
-Anjos da guarda? -Camila me olhou e começou a rir. -Isso não existe Lauren.
-Que absurdo! -Zac olhou para ela é bufou. -Da uns tapa nela vai.
-Não vou bater em ninguém -Falei para ele que começou a rir escandalosamente e eu só entendi o porque quando percebi que as meninas me olhavam com um "?" na testa. -Que foi?
-Tá vendo disse que ela era estranha -Dinah falou para Camila. -Falando com o vento.
-Não tava falando tava cantando uma música -Dei de ombros e mordi o hambúrguer. -Nossa isso é maravilhoso.
-É mesmo -Camila concordou de boca cheia.
-Essas meninas não tem educação parece duas pedreiras -Zac sentou do meu lado.
-Que música? -Dinah voltou no assunto e eu quis matar ela por dentro.
-E que música? -Zac perguntou rindo.
-Não vou bater em ninguém que não acredita em anjos porque também sou um -Cantarolei e Zac começou a rir de novo. -É cuido de você -Olhei com o canto dos olhos para Camila.
-Que bosta de música -Dinah revirou os olhos.
-Deve ser música de criança -Camila deu de ombros.
-Isso mesmo -Concordei com a minha LinkedIin. 
-Se eu fosse criança e ouvisse essa bosta de música me matava -Dinah riu.
-Concordo com ela -Zac também riu.
-Cala a boca vai -Falei para o anjo.
-Vem calar -Dinah me olhou rindo.
Após eu terminar de comer aquela coisa incrivelmente maravilhosa ficamos conversando mais um pouco.
-Tenho que ir -Falei me levantando do sofá.
-Já? Tava bom implicar com você -A polinésia fez um bico e eu revirei os olhos.
-Passou apenas algumas horas comigo e já me ama? -Perguntei.
-A cala a boca gótica suave -Falou irritada.
-Dinah para de implicar com ela -Camz a empurrou. -Tem que ir mesmo?
-Tenho -Cocei a cabeça.
-Vou te levar na porta então -Fez uma carinha desapontada e eu não entendi o motivo.
-Manda beijos pro Dracula por mim -Dinah falou se jogando na cama da amiga. -Sou fã dele.
-Aham -Mostrei o dedo do meio pra ela antes de Camila me empurra para fora do quarto. -Aí por que me empurrou?
-Pra vocês não se matarem -Riu. -Vem pegou na minha mão.
-Ui tá coradinha por que Jauregui? -Zac perguntou rindo. -Só por que uma humana tá segurando sua mão?
Ignorei ele completamente nem eu sabia o motivo de ficar corada. Fiquei bem mais aliviada quando ele foi cuidar da melhor amiga da Camz.
-Bom volta quando puder -Ela falou ao abrir a porta. -Aliás aonde você mora?
-Sou.. -Olhei para os lados e vi a caixinha do McDonald's. -De Donald's.
-Não conheço -Franziu o cenho.
-Fica no centro -Dei de ombros. -Bom vou indo.
-Tchau -Falou me pegando de surpresa com um beijo que pegou na minha boca por eu ter me assustado. -D-desculpa.
-T-tá tudo b-bem.. -Falei gaguejando num sussurro. -Tchau.
Sai andando de costa e acabei tropeçando e caindo.
-Ai meu Deus você tá bem? -Camila ia vindo quando eu fiz um sinal de positivo com o dedo.
-T-to p-pode ficar aí mesmo -Falei um pouco apavorada me levantando e senti a dor de cabeça voltar. -Merda..
-Ta bem mesmo? -Perguntou da porta.
-Sim -Respondi andando rápido e saindo do ponto de vista dela antes que eu sumisse. -Que merda foi essa? -Coloquei a mão na boca ainda sentindo meus lábios formigarem e um frio na barriga. -Acho que aquele sanduíche não me fez bem.


Notas Finais


Deixe seus comentários aí pois é importante como já disse, deem favorito para ativar as notificações.
Criticas (com educação claro) e elogios são bem vindos.
Erros serão corrigidos quando eu tiver tempo, bjos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...