História City of Dead Legends - Capítulo 21


Escrita por: ~

Visualizações 9
Palavras 1.330
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Orange, Policial, Romance e Novela, Slash, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 21 - Blessing or Curse


Point of View - Hayden

Não lembro de muita coisa desde que explodi no meio da floresta. Apenas  me acalmei em seguida e fui pra o apartamento novo que Peter conseguiu pra gente. Acho que a única coisa útil que meu pai fez, foi ter colocado a porra do apartamento antigo no seguro. Conseguimos dinheiro suficiente pra recuperar quase tudo, até algumas roupas. Enfim... Agora estou aqui, deitado na minha cama nova, esperando Peter acordar, vamos até o colégio, fazer a transferência. Não vejo a hora de apagar toda essa história e começar do zero de verdade..:


-Bom dia, maninho...-diz Peter


O estado dele é de dar pena... Nunca tinha visto ele com os olhos tão fundos antes. O azul dos olhos dele parecem um redemoinho escuro:


-Bom dia... Você tá bem...?-pergunto, mesmo sabendo a resposta

-Tô um pouco melhor... Ainda preciso me acostumar com o fato de que somos só nós dois agora...-ele diz e se senta na beirada da minha cama-e você? Como foi lá com aquele garoto?


Lembro do que fiz. Lembro que usei magia e o joguei contra a parede com muita força. Eu tinha desistido de matá-lo, mas ainda queria puni-lo. Acho que exagerei com a força, talvez eu tenha matado ele sem querer... Se sim, Coraline nunca vai me perdoar:


-Não voltamos a ser amigos. E nem quero...-digo

-Isso é bom. Não acho que o ódio seja a forma certa de lidar com os problemas, mas ele não merece perdão

-Não mesmo...

-Bem, vamos. Vou fazer o café


Point of View - Wybie

Sinto uma luz surgindo além do meu campo de visão. Acho que é essa a tal luz que pedem pra nos distanciarmos quando estamos entre a vida e a morte. Ou talvez só seja a porra do sol mesmo:

-Ai, minha cabeça...-reclamo-Eu... Morri?

-Não, mas não foi por falta de esforço-ouço a voz de Coraline

Abro os olhos com uma dificuldade absurda e me deparo com ela, sentada na beirada da minha cama:

-Eu ainda não acredito que ele tentou me matar...-digo

-Não, ele não tentou te matar-Jane diz, entrando no quarto em seguida-ele só te "empurrou" com força demais pra te castigar um pouco

-Não sei se fico puta com ele, por ter me enganado, ou com você, por ter sido responsável por toda essa meeda-Coraline me diz

-Pensei que você tinha me perdoado...-digo

-Eu perdoei, mas Hayden não, o que é totalmente compreensível... Você fodeu com a vida dele

-Acha que não sei disso

Começo a chorar sem sequer me dar conta. Fico de cabeça baixa, me sentindo um merda e me arrependendo de ter acordado:

-Ai, vem cá, vem...-Coraline me abraça e me faz descansar a cabeça no seu colo-Talvez ainda tenha como a gente ter ele de volta no grupo e talvez você possa se redimir com ele depois de um tempo

-Mas ele nunca vai confiar em mim como antes...

Esperava que ela tivesse algum novo argumento pra me animar, mas ela se manteve em silêncio, confirmando o que acabei de dizer:

-Pra onde Blake foi...?-pergunto

-Conversar com Hayden, pra tentar amenizar a situação-diz Jane

-Vamos pra aula, você fica e descansa-diz Coraline

-Eu vou também, preciso ocupar minha mente com algo...

-Wybie, tem...

-Sim, tenho certeza

-Okay. Saímos em meia hora

*********

Point of View - Hayden

Ouço batidas na porta. Atendo e me deparo com Blake:

-Hayden, eu sei que talvez você me odeie agora, mas...

Eu simplesmente o abracoe forte. Como nunca o abracei antes:

-Me desculpa por ontem. Mesmo... Eu tava com muita coisa presa na garganta, sei que não é sua culpa

-Tudo bem, eu não me machuquei tanto... Hayden, eu preciso conversar com você sobre algo sério

Sabia... Eu matei Wybie, por isso ele veio aqui:

-Já sei sobre o que quer falar, não quero ouvir

-Mas...

-Não, Blake. Eu não me importo, ok? Vou hoje mesmo conseguir minha transferência daquele colégio maldito. Prometo me manter distante do Pink Palace a partir de hoje, é melhor pra todo mundo...

-Hayden, me escuta...

-O que tá acontecendo aqui...?-Peter vem até a porta-Ah, oi Blake. Desculpa por ter sido tão rude com você no hospital. Quer entrar...?

-Ele já tá de saída-digo às pressas-e nós também, lembra?

-Ah sim, vamos fazer a transferência. Bem, apareça a qualquer hora, okay?-Peter diz

-Okay, obrigado...-Blake diz meio decepcionado-tchau, Hayden

Ele beija meu rosto e vai embora:

-Vou me arrumar, saímos em meia hora, não é?-pergunto a Peter

-Sim, vou preparar o café

************

Point of View - Wybie

Saímos de casa antes do horário planejado e chegamos cedo ao colégio. Começo a me arrepender de ter vindo. Minha cabeça dói muito e não tenho ânimo algum pra assistir qualquer aula, nem mesmo pra continuar minhas pesquisas no laboratório...:

-Acha que consegue encarar a sala de aula hoje?-Jane me pergunta

-Sinceramente? Não-respondo, angustiado

-Então, o que vai fazer?

-Nada...

Dou meia volta antes de atravessar a porta da minha sala:

-Vai matar aula?

-Sim. Não quero ficar sozinho, mas não quero lidar com gente da minha sala hoje...

-Quer que eu te acompanhe?

-Não vai atrasar seus estudos?

-Coraline me ensinou a colar na prova, tá tudo bem

-Aiai...

Eu e Jane caminhamos até a área mais isolada do colégio e ficamos lá, aproveitando o silêncio

Point of View - Coraline

-Alô? Oi, Blake-saio da sala pra atender. Blake estava me ligando pelo celular que eu emprestei-Como foi lá

Vou até uma área mais isolada pra ouvir melhor:

-Foi péssimo, ele nem me ouviu...

-Como assim?

-Ele disse que ia se afastar do Pink Palace e que ia se transferir do colégio

-Pera, Peter concordou em tirar Hayden do colégio?

-O QUÊ-fudeu. Wybie me ouviu

-W-Wybie! Que susto! Por que não tá na sala?

-Hayden vai sair do colégio?-ele me pergunta

-Bem....

-SIM, A ESSA ALTURA, ELES JÁ DEVEM ESTAR NA DIRETORIA ASSINANDO A TRANSFERÊNCIA PROVISÓRIA-Blake grita do outro lado da linha pra Wybie ouvir

-Blake, eu vou acabar contigo-digo, desligando o telefone-Wybie, volta aqui!

Wybie sai correndo. Olho na direção de Jane:

-Até tú matando aula, Jane? Até tu?

*******

Point of View Hayden

Estou no balcão do colégio, falando com o diretor, sobre a questão das minhas faltas e minha transferência:

-Hayden!-alguém grita

Meu coração para. Eu conheço essa voz. Me viro na direção oposta e vejo Wybie. Por um instante, me senti extremamente aliviado por ele estar vivo, afinal, não vou ser preso:

-Wybie! Eu pensei que...

-Não... Jane me contou...-ele diz, respirando fundo-por favor, não sai do colégio...

-E por qual motivo eu ficaria? 

-Eu esclareço essa história pra todo mundo, me afasto e nunca mais te dirijo a palavra, mas não vai embora

-Por que quer que eu fique?

-Porque eu... Eu realmente me arrependo das merdas que fiz, eu sei que fui um lixo de pessoa com você e não é justo fazer você mudar de escola e se aastar de Coraline e Jane por minha culpa

-Você também ficaria longe de mim...-diz Peter

-Até você, Peter?-questiono

Wybie segura minha minha mão e olha pra mim com aqueles olhos marejados:

-Não vai embora, não...

Geralmente eu comoveria e o perdoaria. Mas, já passamos dessa fase. Mesmo assim... não vou atrasar minha vida por causa dele:

-Eu vou ficar-digo, fazendo ele soltat minha mão-mas que fique bem claro que tô fazendo isso por Coraline, Jane e Peter, não por você...

-Obrigado... Espero que um dia

-Não espere nada de mim

Dou meia volta, em direção à saída:

-Vamos, Peter...-digo

-Tá bem...

Ficamos em ssilêncio durante toda a volta. Chego em casa e me tranco no quarto. Leio um pouco e começo a ouvir batidas na porta

"Blake? Outra vez?"

Abro a porta e me deparo com um homem desconhecido. Ele usava terno e carregava um papel na mão:

-Boa tarde. Aqui é a casa de Peter e Hayden Vega?-ele me pergunta

-Sim. Por quê...?

-Me pediram para lhes entregar esta intimação

Ele me entrega o papel:

-Passar bem...-ele diz e se retira

Fecho a porta e me sento no sofá pra ler do que se tratava. Era uma intimação judicial, sobre a guarda de uma criança

**************

Point of View - ???

Ouvi boatos no escritório sobre um caso bem interessante. Tratava-se de um casal. Ambos morreram sob circunstâncias inconsistentes e deixaram um recém-nascido à própria sorte. Ironicamente, os parentes mais próximos dessa criança são dois garotos. Um deles, maior de idade, e o outro, de 16 anos, cujo caso de tentativa de suicídio ocorrida alguns dias antes da morte do pai da criança chegou em minhas mãos. Pobre garoto,  sendo castigado pelo irmão mesmo depois do óbito. Preciso ter uma conversa séria com ele



Notas Finais


Quem será este @, hein? Gosto de trabalhar com nomes
Até o próximo capítulo, suas dlç
/( * 3 *)/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...