História City Of Roses - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Phoebe Tonkin
Personagens Phoebe Tonkin
Tags Justinbieber, Lobo, Phoebe
Exibições 11
Palavras 1.639
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Fantasia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Esse capitulo não ficou tão grande quanto eu esperava, mas prometo fazer o outro maior.
ESPERO QUE GOSTEM!!

Capítulo 3 - Capitulo 2


Roseli Honorem

Como ele podia estar ali? eu acabei de vê-lo em meus sonhos, literalmente, e agora ele estava bem na minha frente. Eu estava suando frio e meus olhos estavam arregalados e eu acho que ele começou a perceber que eu estava entrando em pânico.

– Você está bem? – ele perguntou com um aspecto engraçado no rosto, enquanto eu forjava uma tosse falsa bem mal feita.

– Que isso, eu estou ótima. O que veio fazer aqui mesmo? – perguntei meio desconfiada da situação.

– Bom, eu vim dar as boas-vindas. – ele disse com um sorriso largo.

– Nossa, que gentil da sua parte, agora que já deu, pode ir. – disse rápido tentando o expulsar e indo fechar a porta. Teria dado certo a tentativa de manda-lo embora se ele não tivesse colocado o pé me impedindo de fechar a porta.

– Você é forte hein. – disse segurando o pé direito fazendo uma cara de dor. – Bem, eu estava pensando em te apresentar a cidade, já que você é nova por aqui.

– Sabe, é que já está muito tarde e eu e meu irmão estamos ocupa ...

– Não, nós não estamos ocupados. Você deveria sair Rose, respirar ar fresco, conhecer pessoas sabe? – a voz de Logan surgiu atrás de mim me impedindo de espantar o loiro a minha frente.

 Eu não estava nem um pouco afim de sair com o garoto do sonho e eu precisava achar uma saída pra isso, e rápido.

– Sabe, eu estou exausta e tenho tanta coisa para desempacotar, quem sabe outro dia. – até que essa saiu boa.

Ele continuava sorrindo como um bobo e parecia estar disposto a tentar mais uma vez.

– Eu posso te ajudar a desempacotar as coisas? – o olhei fazendo uma cara estranha e acho que ele entendeu que eu não estava disposta a deixar um estanho entrar na minha casa. – Vamos estudar juntos e moramos na mesma rua, então acho que você não vai ter muito para onde correr. Eu vou indo, até qualquer hora.

Tudo bem isso foi meio estranho, até mesmo para mim. Assim que ele se afastou indo em direção a sua casa, que ficava um pouco mais à frente da minha, eu fechei a porta e entrei, pude ver Logan ajeitando algo na lareira, fui andando em sua direção e o encarei séria.

- O que foi? Eu só estava te ajudando. – o olhei sem reação.

- Me ajudando? Você estava praticamente me expulsando de casa com um estranho.

- Qual foi Rose. Você sabe muito bem se defender sozinha, ainda mais de um humano qualquer. – tudo bem ele estava certo e eu estava exagerando um pouquinho, mas poxa eu acabei de ver o cara em um sonho.

- Como assim? Para onde foi o irmão preocupado que não me deixa terminar um conversa com ninguém? – disse me jongando no sofá sem antes mesmo notar que havia um sofá por aqui. – Quando os móveis chegaram?

– Hoje mais cedo. Enquanto você dormia eu tinha que fazer alguma coisa, seu amigo da porta me ajudou a trazer as coisas por isso deixei você sair com ele. Ele parecia legal.

Tá explicado como ele sabia onde eu iria estudar. Logan e sua boca gigante.

– Então quer dizer que enquanto eu durmo, você distribui informações minhas para estranhos.

– Eu não falei nada de mais, só achei que seria legal você não começar o seu primeiro dia de aula sozinha. – falou virando o rosto para mim e o mesmo se encontrava todo sujo de preto pela fuligem que saia da lareira. Ri e arremessei sua blusa xadrez que estava em cima do sofá na direção de seu rosto, fazendo menção para limpa-lo.

– Por falar em aula, você acabou de me lembrar que ainda preciso frequentar essa merda.

– E você acabou de me lembrar que a senhorita precisa acordar cedo amanhã, então é bom você ir logo dormir. – bufei irritada e me levantei do sofá indo em direção a cozinha.

– Até quando isso vai durar? Já devo ter feito faculdade pelo menos umas seis vezes. – parei para olha-lo no batente da porta para cozinha.

– Vai durar até você não se parecer mais como uma adolescente de vinte anos. – revirei os olhos e fui até a geladeira.

Pude olhar melhor a cozinha pela primeira vez. Ela era bem moderna comparada com o resto da casa, com armários brancos e uma bancada bem no centro.

Enquanto tomava agua, estava sentindo uma sensação estranha, me virei para onde dava visão da porta dupla para o quintal na parte de trás da casa, e fui andando até a mesma parando em frente ao vidro. Devo ter ficado parada lá por uns cinco minutos e quando eu estava prestes a ir embora uma movimentação vinda dos arbustos que davam a floresta me chamou atenção, fazendo com que eu abrisse as portas e corresse sem pensar, deixando o copo com agua que estava em minha mão cair no chão.

Estava escuro, mas ser uma loba me dava um pouco de vantagem. Meus olhos foram de um caramelo esverdeado para um dourado brilhante, eu conseguia enxergar perfeitamente e corria cada vez mais rápido atrás da coisa. Desviava das arvores e dos galhos, estava realmente frio aquela noite até mesmo para mim, eu estava descalça e podia sentir a grama misturada com a terra em meus pés, a adrenalina estava a mil e eu queria muito saber o que estava lá me observando de trás dos arbustos. Eu sabia que era uma pessoa, podia sentir o calor, podia ouvir seus batimentos acelerados e eu sabia que conhecia esse cheiro de algum lugar só não sabia de onde.

Continuava correndo e estava quase alcançando meu alvo, quando tudo que eu consegui ver ou escutar nos próximos momentos foi nada. Um clarão forte e um barulho alto e agudo me fizeram cair no chão e tapar os ouvidos enquanto eu só tinha uma leve visão embaçada do que seria um homem correndo e se afastando cada vez mais.

Eu devo ter ficado no chão por pelo menos cinco minutos, agonizando na mesma posição com as mãos nos ouvidos em quanto tudo girava e um zumbido se instalava ao redor. Eu sabia que não teria chance contra quem quer que fosse no momento, então o que pude fazer foi voltar para casa.

Quando cheguei na entrada para o quintal, pulei a cerca e de longe pude ver os cacos de vidro na entrada da cozinha. Acho que Logan não deu falta do meu sumiço, o que é realmente bom, por que teria de ficar horas explicando o ocorrido para no final ter alguém me seguindo pelas ruas como um cão de guarda. Limpei a bagunça na cozinha e fui subindo para meu quarto até ser parada por Logan que descia as escadas.

– O que houve com você? está parecendo uma sem teto. – disse e me colocou de frente para o espelho que havia na sala. Eu estava deplorável, haviam folhas no meu cabelo e minha roupa estava suja de terra.

– Eu cai no quintal. Sabe como é, essa chuva deixou tudo escorregadio. – disse com a cara de uma completa imbecil percebendo em seguida que nem havia chovido naquele dia.

– Por acaso você está usando drogas? por que eu vou logo avisando, não vou sustentar viciada. – o olhei com uma expressão séria pelo reflexo do espelho e ele apenas gargalhou e foi para cozinha.

Subi as escadas e fui para meu quarto. Eu estava exausta, minha cabeça ainda girava e sem dúvida eu precisava de um banho. Fui para o banheiro e comecei a tirar as folhas do meu cabelo enquanto a agua não esquentava. Assim que terminei, entrei no box e pensei em tudo de estranho que aconteceu para um dia só. Sensação estranha de manhã, vizinho retardado e agora o estranho do arbusto. Eu definitivamente precisava desenhar o sonho de mais cedo, porém com todos esses acontecimentos eu acabei me esquecendo, mas de qualquer jeito, vou deixar isso para amanhã.

Sai do banheiro, coloquei uma roupa qualquer e fui para cama. Fiquei observando o céu pela claraboia até pegar no sono.

                                                                     

Era uma floresta escura e estava coberta por neve, eu usava um vestido vermelho longo e uma capa branca com pelos macios que me cobriam por inteira. Não havia ninguém por perto e mais a frente tinha um lago coberto de gelo, eu me aproximava e era como se a neve fosse parando e congelasse no ar. Assim que cheguei no lago, eu me ajoelhei e com a mão tirei os flocos de neve que estavam em cima do gelo, deixando-o liso e transparente como um espelho. Pelo reflexo eu não via uma mulher com uma capa mas sim um lobo grande com os pelos tão brancos quanto a neve que se instalava no ar.

Ergui minhas mãos diante meus olhos e vi que ainda eram minhas mãos e não patas. Eu olhei para frente e bem no meio do lago de gelo estava uma rosa, tão vermelha quanto o sangue, olhei ao redor e não havia ninguém, me levantei e coloquei o pé direito sobre o lago, logo escutando o pequeno barulho do gelo rachando, coloquei o pé esquerdo obtendo a mesma resposta imediata, e foi assim até o final do percurso. Não sei o que deu em mim, só sei que precisava ir até lá. Ir até ela.

Eu estava tão perto, quase alcançando, quando do nada um buraco se formou no gelo e eu fui puxada para fundo. Não conseguia subir, a agua fria estava congelando os meus dedos e o ar já faltava nos meus pulmões, estava quase me deixando ir quando uma mão me puxou e eu a agarrei com toda a força que me restou. Eu estava tremendo e sentia a neve fofa abaixo de mim, um borrão se formou em minha frente como uma silhueta e eu simplesmente apaguei. 

                                                                     


Notas Finais


Bom, o Justin não apareceu muito no capitulo e eu sei que ele não está aparecendo muito mas eu vou desenvolver melhor o personagem dele nos próximos capitulos.
link da fanfic no watppad: https://www.wattpad.com/story/90540045-city-of-roses
twitter: https://twitter.com/stilinskidrauhl


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...