História Clair de lune - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, NCT Dream
Personagens Jaemin, Jeno, Jisung, Kris Wu, Lay, Lu Han, Mark, Sehun
Tags Abo, Alfa, Beta, Jisung, Luhan, Mark, Marksung, Nct Dream, Ômega, Sehun
Exibições 337
Palavras 1.117
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fantasia, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu não sou Shinee BUT I BACK, com mais uma fic que eu nunca vou acabar (mintila, eu tô tomando vergonha na cara, juro).
Ah, como esses dois são fofos!
Boa leitura.

Capítulo 1 - Capítulo 1


Os bailes de comemoração de mais um ano de vida do rei Luhan sempre fora um dos melhores de todos os reinos e em seu trigésimo nono aniversário não estava sendo diferente.

Quase todos os fidalgos de reinos distintos estavam presentes, vestidos elegantemente e sorrindo alegres. Todos adoravam o bondoso rei Luhan e as festas que o rei Sehun dava todos os anos para comemorar a vida do amado esposo.

O rei Luhan rodopiava pela pista de dança com muitos dos filhos dos seus convidados enquanto o seu próprio era apertado em seus braços. O marido observava a cena de longe, assim como muitas pessoas da festa, sorrindo pequeno com a imagem do esposo e do filho tão felizes. A alegria dos dois era contagiante a todos ao seu redor.

De repente, a porta principal foi aberta e o conselheiro do rei havia surgido por ela. O sorriso do rei se findou e a música pareceu ter acabado. Todo traço de felicidade das duas pessoas no centro do salão havia desaparecido.

— Majestades! Príncipe Jisung! — O homem exclamava exasperado. — Oh, meu senhor, o mensageiro do rei Moon Bin trás uma mensagem terrível.

Jisung correu em direção a porta, preocupado. Os reis foram atrás do filho junto ao conselheiro tão rápido quanto este adentrou o recinto. "Terrível" é uma palavra terrível de mais para passar despercebida por alguém.

Passaram-se dez, quinze, vinte minutos e os reis finalmente voltaram. A festa não teve coragem de prosseguir da mesmo forma de antes sem o aniversariante, mas não se permitia morrer. Jisung pôde ser visto passando pelo corredor, chorando alto enquanto era abraçado pelo ômega mais velho. Notava-se fácil que Luhan estava se contendo. O rei mais velho queria chorar tanto quanto o filho, mas tinha de manter-se firme para sustentar o menor enquanto esse ruía.

O alfa andava pouco atrás dos menores, mas não os seguiu pelo corredor. O Oh entrou no grande salão e pediu que os musicistas parassem. Respirou fundo, entrelaçou os dedos e olhou por alguns segundos para o lustre.

— Senhoras e senhores,  peço que me deem sua atenção por um momento — e outro suspiro. — Como devem ter percebido, o motivo dessa comemoração, meu esposo, está ausente. Tanto meu ômega quanto meu filho não sentem-se bem no momento, então receio ter de terminar o baile mais cedo esse ano. Espero que todos tenham tido uma boa noite hoje.

O rei dirigiu-se a imensa janela do salão, onde um jovem encarava o céu estrelado. Tossiu de leve, apenas para chamar a atenção do convidado, que prontamente virou-se para si.

— Pode permanecer um pouco mais? Eu gostaria de conversar.

— É um pouco tarde, rei Oh. Posso vir pela manhã — o menor encarou a taça que tinha em mãos. — Creio que cuidar do rei Luhan e do príncipe Jisung seja mais adequado para hoje.

— Mandarei um dos criados arrumarem o quarto de hóspedes e roupas para você, príncipe. Espero que você e seus pais possam aproveitar da vossa hospitalidade essa semana.

 

 

 

O rei Sehun entrou em seu escritório, soltando um longo e amargurado suspiro. Minhyung estava sentado em uma das confortáveis poltronas negras, postas perto da lareira acesa que crepitava naquela fria noite.

Minhyung estava preocupado e continha-se da melhor forma que conseguia para não interrogar o rei sobre o estado de Jisung. Estava angustiado e queria uma resposta mais que tudo, mas sabia que não tinha o direito de exigir respostas sobre o estado de alguém como Jisung, sendo que nem sequer o conhecia.

O alfa menor levantou-se, em respeito ao mais velho. O Oh acenou com a mão para que o menor sentasse novamente, setando no sofá a sua frente logo em seguida. Suspirou mais uma vez. Se junto a suspiros esvaísse-se mesmo a vitalidade¹, a aquela altura da noite já era para o rei encontrar-se morto.

— A pouco recebi um mensageiro de Seraphin, o reino celeste do norte. Ele tinha uma mensagem muito importante do rei Moon Bin direcionada, particularmente, a Jisung, meu filho.

Via-se de longe a angustia do rei. Sua fala não tinha mais todo aquele encanto de quando o baile havia se iniciado e parecia mais preocupado do que jamais estivera — e de fato estava.

— Jeno, o príncipe celeste do norte, futuro alfa do meu filho, foi emboscado e morto junto a sua comitiva quando voltava para casa, após confirmar acordos com o reino celeste do leste — e outro suspiro. — Meu filho está desolado. Esse casamento seria bom para os negócios e Luhan sempre o achou um bom menino, embora eu não o aprovasse de todo. — O rei Oh apoiou os cotovelos nos joelhos, debruçando o corpo para afrente, a fim de diminuir a distância entre si e o convidado. — Eu permiti que Jeno desposasse meu filho porque ambos estavam apaixonados, como já deve ter ouvido falar.

Minhyung já havia ouvido falar do amor dos dois príncipes. Ambos eram adorados por seus reinos e a união colocaria mais pão na mesa dos súditos do reino de seu amado Jisung. Faziam um casal belo, Minhyung não podia negar, mas até mesmo o simples fato de imagina-los juntos o machucava. Provavelmente, o jovem alfa já sabia da paixão dos dois antes mesmo do que eles próprios, mas não conseguia aceitar tal coisa. Jeno iria ser um bom alfa para Jisung e teriam bons filhos, que se tornariam príncipes e princesas tão gentis e amados quanto os pais. Mas, por mais que soubesse de tudo isso, seu coração continuava a querer Jisung para si.

— Sim, senhor. — Assentiu amargo.

O rei levantou-se, entrelaçou os dedos nas costas e iniciou um andar calma e suave. Sua expressão estava séria e, por mais que caminhasse para se acalmar um pouco e passar essa calma para o outro, o ato só deixava Minhyung mais nervoso e apreensivo.

— Lembro-me bem de um menino que vinha sempre com o pai ao meu reino. Lembro-me bem de como esse menino observava meu filho brincar e que, mesmo após alguns anos, esse menino continuava a vir junto do pai, e passara a observar meu filho, já um pouco maior, lendo na sacada de seu quarto. — A cada palavra, um passo era dado; a cada passo, os olhos de Minhyung abriam-se mais e seu coração saltava com mais força. — E, bem, esse menino está se tornando um homem e atrevo-me até a dizer que não falta muito para que esse menino alcance plenamente a maturidade.

— Eu não compreendo, senhor.

— Como desejar. Farei-me de desentendido, mas não deixarei estar, de todo modo.  Eu gosto de você, príncipe Minhyung, mesmo. E tenho certeza de que meu filho chegará a ama-lo se lhe der uma chance.

— O que pretende?

— Fazer-te uma proposta irrecusável.

— E qual seria esta?

— Despose meu menino.


Notas Finais


¹ Os coreanos costumam dizer que ao suspirar a vida se esvai. É uma crença tão comum quanto a de que pessoas com mente poluída tendem a ter mais cabelo (cresce mais rápido).

Ya! Como vocês estão, pujinzinho? Eu estou tããão feliz! Eu estou amando meu dongsaeng (meu primeiro dongsaeng, gente)! Eu tenho que admitir que só estava no aguardo do debut do Yuta, mas depois do comeback eu me apaixonei pelo Taeil, Doyoung, Jaehyun e Mark. Depois eu fiquei apaixonada pelo Winwin e então eu decidi assistir NCT Life e aí veio o Ten, e Mark e...Johnnyshake mozão (que está em terceiro lugar na minha lista de k-idols favoritos).
Voltando ao assunto...eu fiquei tão animada com a ideia de ter um dongsaeng que resolvi fazer uma fic, mas sobre o que? Eu vi que já tinham pessoas o shippando com o Mark e aderi total, eles fazem um casal tão bonito.
Ah, o nome da fic (Clair de Lune) é uma composição de Claude Debussy, porque eu não tinha a menor ideia de que título pôr, então a minha amiga deu a ideia, falando que ela estava colocando o nome de ballet em suas fics, e como eu gosto dessa composição...ouçam depois, tenho certeza que vão gostar.
Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...