História Clara Holmes: depois do problema final - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sherlock
Personagens Dr. John Watson, Molly Hooper, Mrs. Hudson, Mycroft Holmes, Personagens Originais, Sherlock Holmes
Tags Holmes, Sherlock, Sherlolly
Visualizações 20
Palavras 348
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Parei de escrever datas. Acho que faz mais sentido se esse diário for um pouco mais atemporal.
Minha terapeuta tinha razão, algumas folhas se rasgaram com a umidade das minhas lágrimas. Está terminando, mas a dor de relembrar tudo isso é grande demais. Será a última vez que penso nisso.
C. H. H.

Capítulo 13 - Uma porta de distância


Fanfic / Fanfiction Clara Holmes: depois do problema final - Capítulo 13 - Uma porta de distância

Uma porta de distância 

Eu não sei de onde tirava forças para continuar tentando. Aquele cadeado era enorme e quanto mais eu tentava enfraquecê-lo, mais forte ele ficava (por mais infantil que isso pareça).
Parei de olhar pela janela para não ter que sentir o mesmo desespero que senti quando vi minha mãe. Me distrair também não era uma opção, já que meu objetivo era sair dali de qualquer maneira. 
Apesar de eu estar totalmente focada, meus ouvidos eram atentos a qualquer sinal do lado de fora e graças a isso, quando finalmente começava a ver um resultado naquela luta sem fim contra o que me prendia, ouvi uma grande movimentação na rua. Sirenes, pessoas e um helicóptero. 

Olhando para aquela direção, vi Tio John e Rosie descendo de um carro e olhando em minha direção, seguindo o dedo de Tio Greg. 

Um minuto depois, a porta do 221B se abriu e vi uma sombra negra, seguida de uma outra um pouco mais colorida correndo em direção ao prédio aonde eu estava. 

Dessa vez, os passos na escada eram familiares, apesar de apressados. Decididos e ágeis; Sherlock Holmes. Leves e certeiros; Molly Hooper. Marchados e fortes; John Watson. Delicados e perspicazes; Rosie Watson. Pesados e um tanto ansiosos; Greg Lestrade... E todos pararam em frente à porta.

- Vocês são lentos demais! Eu fui obrigado a te mandar uma carta Lestrade! E o restante de vocês está fazendo o que aqui? Não foram capazes de olhar pela janela!

Fred. Frederick Moriarty esteve ali o tempo todo. Eram dele os passos calmos e pomposos.

Sua voz vinha do canto inferior direito, o que significava que estava sentado. Seu sadismo era grande o suficiente para que escolhesse acampar ali todo aquele tempo.

Ele me alimentava e me dava roupas lavadas, filho da mãe.

- Frederick, você está preso - disse Tio Greg. 

- Eu bem sei! - gritou Fred. - Mas agora vai ter que tirá-la daí - continuou, quase cochichando.

Só o ouvi porque ele olhava diretamente para mim, pude ouvir e quase sentir, do outro lado da porta.

 


Notas Finais


olha, vou te falar... esse foi o cap mais tenso de escrever, apesar de ter pouca "movimentação".
sei lá, foi bem íntimo né?
viram a clara lá em cima, nas anotações?
bjs
🌻


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...