História Clareia a minha vida, amor, no olhar. - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Orange Is the New Black
Tags Kavanaugh, Orange Is The New Black, Vause
Exibições 73
Palavras 1.413
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Tá mais rápido do que imaginei... Tô achando que vou dar uma esquentada nessas coisas, o que vocês acham?

Capítulo 11 - Café da manhã - Parte I


POV MEGAN

Acordei mal humorada, normal, muito normal. Pelo menos hoje não acordei atrasada, vai dar pra cuidar desse cabelo antes de sair. Me arrumar com calma, cuidar das coisas de Elliot e o deixar na escola sem correria. Era muita coisa. Decidi tomar um banho e secar o cabelo. Meu cabelo tava indo na cintura. Dava o trabalho do mundo pra secar, mas eu amava! Quando eu estava secando ele no banheiro, Frida aparece abanando o rabo e imagino que tem alguém entrando tbém. Desligo o secador e espero, mas ninguém aparece. Vou procurar pelo quarto e encontro meu pequeno príncipe curtindo preguiça com seu pijama de super herói. Ele estica os bracinhos pro meu lado e eu não resisto:

 - Bom dia meu príncipe dorminhoco!

 - Bom dia, princesa Merida.

Ele diz e eu rio, ganhei esse título por causa do cabelo. Eu digo que é por causa do cabelo e ele diz que é porque eu sou valente!

- vc quer tomar banho aqui no banheiro da mamãe pra ir pra escola?

Ele continua agarrado em mim, mexendo nos meus cabelos.

 - eu não quero ir pra escola, mãe...

 Eu solto do abraço dele e pergunto:

  - Alguma justificativa, Elliot?

 Ele esconde o rostinho no travesseiro e diz:

 - Eu não gosto dos meninos da escola, eles dizem que eu sou estranho porque só tenho mãe.

 Meu coração se aperta e eu tento conversar.

 - Filho, vc tem sua avó tbém.

 - Mas mãe, todo mundo tem mãe e pai e tem o Sam que tem pai e pai! Só que eu tenho só mãe. E todo mundo fica rindo de mim.

 - Filho... A mamãe não pode fazer muita coisa sobre isso, a mamãe não tem como arrumar uma namorada pra resolver isso.

 - Eu sei, mommy... Só queria que fosse diferente, porque eu não gosto que falem da gente. Eu fico triste.

Meu coração aperta de tristeza. Minhas escolhas afetam diretamente meu filho.

- Nós vamos resolver isso, filho. Tenha fé!

  -mommy... o que é fé?

Ele pergunta e eu rio, levando ele pro chuveiro:

 - Fé é uma coisa que vc sente quando vc acredita muito uma coisa, meu filho. Por exemplo: eu tenho fé que o cabelo da Merida vai abaixar hoje!!!

Eu digo fazendo cócegas nele, que ri e começa atirar a roupa.

  -Mãe, precisa lavar o cabelo?

 - Claro!

 - Mãe... A gente pode tomar café na cafeteria perto da escola?

 - Porque?

Eu digo enquanto fico na frente do espelho, tentando dar conta do meu cabelo.

- Pra gente poder chamar a Alex pra tomar café com a gente.

Deixei o secador mais uma vez em cima da pia e me virei pro lado dele:

 - Meu filho, a gente precisa parar de forçar a barra com Alex. Ela começou a trabalhar com a mamãe ontem! Eu sei que ela é linda, cheirosa, gentil, educada e tudo mais. Mas eu não posso perde-la como secretária. Então a gente precisa pegar leve com ela. Promete?

 - Mas mommy... É só um café da manhã! Liga pra ela, vai! Por favooor!

 - Tá bom! Eu ligo! Mas vc vai falar com ela!

 - Ebaaaaa!!!!

 - Termina o banho! Eu digo, fingindo estar brava e ele ri.

Terminou de tomar o banho e Mary entra no quarto com as coisas dele e diz:

 - O que vocês querem pro café?

 - Não precisa Mary, a gente vai tomar café fora!

Ele diz, todo empolgado e Mary responde:

  -Okay senhores... Vou arrumar as coisas lá em baixo, Megs minha filha, vcs vão pro rancho no fds?

 - Vamos sim, porque?

 - Vou folgar no fds então, pode ser? Bem quer visitar a família dele em Ohio.

 - Sem problemas, Mary. A gente vai pro rancho na sexta de tardinha, devemos chegar lá de noite.

 - vc quer que organize as malas?

 - Não precisa, só queria que vc avisasse ao Noah, pra ele deixar tudo organizado pra mim, pede ele pra testar o barco que a gente vai dar uma volta no lago e colocar lenha pra caso precise de acender a lareira.

 - Tudo bem, vou deixar tudo organizado. Ainda é quinta, dá tempo de ver tudo com calma.

 - Nós vamos pro rancho, mommy???

Elliot diz todo empolgado pulando na minha cama.

 - Vamos sim, mas depende muito do seu comportamento até sexta!

Eu digo e ele para de pular imediatamente.

 - Entendido, Megan Kavanôt! Agora podemos ligar pra Al?

 Mary me olha e diz:

 - vc sabe que isso vai dar merda, não sabe?

 - Eu quero mais é me atolar, Mary!

Ela me dá um tapa na bunda e sai, nos deixando sozinhos.

Pego o telefone e disco o número dela, no terceiro toque ela atende:

                - Pois não, srta. Kavanaugh...

**

POV ALEX

Levantei cedo, tomei um banho e comecei a me arrumar pra trabalhar. Optei por um cabelo preso, num rabo de cavalo, um tubinho sem manga que ia à altura do meu joelho e um scarpin preto. Fui pra cozinha pensar num café da manhã reforçado, quando coloquei o café na cafeteira, meu telefone toca, pego e vejo que é uma ligação a rainha do Gelo.

                 - Pois não, srta. Kavanaugh...

                Megan: Bom dia, Vause... Tem um rapaz querendo te fazer um convite...

Em seguida, uma voz de criança fofa fala:          

                 - Oi, princesa Alex!

                Eu: Bom dia, príncipe Lelliot! Vc dormiu bem?

                Elliot: Muito bem e vc?

                Eu: Eu dormi muito bem tbém!

                Elliot: Al, eu e minha mãe gostaríamos de convidar vc pra tomar café com a gente hoje?

Ouvi a risada de Megan no fundo e disse:

                Eu: Eu adoraria Elliot, mas já comecei a fazer o meu.

                Elliot: Mas eu queria tanto...

Ele diz e vejo que se afastou do telefone e ouço ele conversando com Megan ao fundo:

                - mommy, ela não vai poder ir tomar café com agente...

                 - meu filho, as pessoas podem recusar convites, é normal...

                 - mas eu queria que ela fosse.

                 - mas ela disse que não pode ir, agradeça a ela a atenção e se despeça educadamente!

Ele volta com a ligação e meu coração tá apertadinho:

                Elliot: Al, obrigada pela sua atenção, um outro dia a gente toma café então?

A voz triste dele partiu meu coração e quando eu vi, já tinha falado:

                Eu: Hey, Lelliot, vc e sua mãe gostariam de tomar café comigo, aqui em casa?

                Elliot: A gente pode????

                Eu: Claro! O que vc gosta de tomar no café da manhã?

                Elliot: Eu gosto de cereal, leite e frutas!

Eu: Então quando vc chegar vai estar tudo pronto pra vc tomar café! Vou mandar o endereço pra sua mãe e espero vcs em 20 minutos, certo?

Elliot: Certo!!!!

Ele desligou o telefone, mandei a msg com o endereço  e corri pra verificar se tinha todos os ingredientes que ele queria, e inconscientemente, procurei mel e canela.

Organizei tudo, tirando a bagunça da mesa de centro, e pensando na merda que eu tinha feito! Minha casa era toda do tamanho do quarto dela e eu ia trazer ela aqui, nessa bagunça maldita. Corri e comecei a organizar as coisas por alto, pra abrir espaço pelo menos na mesa de centro e no sofá.

Terminei de organizar tudo, fiz o café e fervi o leite pra ela.

Nos exatos 20 minutos, a campainha toca. Corri pra atender e vejo as duas figuras mais lindas que eu me lembro de ter visto nos últimos mil anos.

Elliot pula direto no meu colo e ela sorri quando vê a cena.

 - A gente trouxe pra você, em agradecimento ao café da manhã...

 Megan diz e me entrega um buquê de flores coloridas.

 - Foi a mamãe que escolheu!

Elliot diz e eu respondo:

 - São lindas, Srta. Kavanaugh, obrigada!

 - Por favor, me chame de Megan, ou rainha do gelo, é melhor!  Rsrsrs

 - Tudo bem, Megan... Entre, fique à vontade, senta aí no sofá ou pode escolher alguma caixa tbém! Kkkkkkk

 Elliot já estava sentado no sofá brincando com o celular da mãe e ela me seguiu até a cozinha.

- Você precisa de ajuda?

Ela pergunta, se sentando no banco em frente à bancada da cozinha.

 - Eu até poderia querer ajuda, mas o espaço físico da cozinha não colabora.

- kkkkkkkk é um apartamento aconchegante.

- Minúsculo vc quer dizer!

Ela sorri e eu me perco no sorriso. Esse café da manhã vai ser dureza! 


Notas Finais


Volto já! Enquanto isso, musiquinha de café da manhã?
https://www.youtube.com/watch?v=m-Tuvz2Iv3Y
Amo!!!! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...