História Classy - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Sakura, Sasuke, Sasusaku
Visualizações 438
Palavras 2.333
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello My jelly beans.
Estou muito sumida. Me perdoem.
Obrigada a todos que comentaram, opinaram e favoritaram a fic. Lindas(o) vocês são incríveis.
A imagem do capítulo, interpretação total da Sakura.
Bay bay até as notas finais.
Boa leitura mina-San.

Capítulo 5 - ⭐Império & Beijinhos no ar


Fanfic / Fanfiction Classy - Capítulo 5 - ⭐Império & Beijinhos no ar

Classy 


Avenida Kashiwaki - Tóquio 


A linda e majestosa-agora- Sakura Uchiha, andava tremendo pelo grande salão atrás do palco. Sua agonia era algo perceptível, dava pra qualquer um ali presente sentir o nervosismo da garota. 


- Sakura!! Se acalma, vai dar tudo certo. *Segurou em suas mãos*, eu acredito em você. 


-Eu não consigo, eu não vou conseguir, e ele vai sentir vergonha de mim. 


Konan franziu o cenho e sorriu com humor, olhou pra Sakura e a admirou como uma flor.Era a Lady mais linda de todo aquele salão, e como poucas, tinha uma essência deslumbrante. 


- Ha por favor, deixe de besteira. Se eu estou encantada com seu trabalho e esforço, porque ele não estaria? 


A de fios rosas parou pra pensar e teve como conclusão que era verdade. Agredeceu a konan e quietou no divã, olhou em volta como sempre fazia quando ia a algum lugar novo e achou tudo muito exagerado, muito cheio de fru frûs. Se dispôs a pensar no homem zangado e em como ele estava sendo gentil. Não via ele como um amigo, mais mesmo assim, o adorava. Estava muito feliz com os últimos acontecimentos, evoluiu nas aulas, aprendeu palavras em outros idiomas, aprendeu ler, e como toda Lady, aprendeu a se vestir. Sasuke ficou muito orgulhoso, mais não mais que ela. Lembrou-se da última vez que teve uma pequena  discussão com ele, claro, como sempre ele saiu ganhando. 


-Senhorita, cinco minutos pra sua entrada. 


A moça a despertou, e por intuição levantou e se direcionou a porta de entrada. Mesmo dali dava pra ouvir a apresentadora, e quando ela anunciou o nome de Sakura foi uma explosão de aplausos. Entrou sem medo, rastejando pelo chão seu vestido vermelho encantador, seus cabelos soltos e ondulados e a maquiagem leve, apesar de ser algo contraditório, foi sua escolha . A apresentadora foi até ela, e com dois beijinhos e um aperto de mão a cumprimentou. Sem mais delongas se acomodou no acento acolchoado junto da apresentadora que era conhecida como Mery. Olhou pra plateia e acenou com um sorriso.  


-Sakura è um prazer ter você aqui. - Disse Mery em plena elegância. 


-O prazer è todo meu. Adorei o convite. - Fez performance. 


-Como sabe, não vou pegar leve nessa entrevista e não adianta negar, o público tem cartas nas mangas em. - A plateia riu e ficou cheia de expectativa. 


-Pode deixar, responderei sem medo algum. - O conforto da sua própria fala foi tão grande que seus músculos relaxaram.


-Seram dois blocos, o primeiro de perguntas normais e o segundo de perguntas radicais. - riu de si mesma - Então vamos para a primeira pergunta. TAM TAM.. Qual foi o melhor livro que você já leu e que gostaria de indicar pro mundo? 


Sakura olhou pra Mery de um geito engraçado. Tinha lido poucos livros e ainda não tinha um preferido. È, parece que teria que usar mais do que a inteligência, então lembrou de um livro que viu numa revista. 


-Bom, eu aprendo muito com livros. Não tenho um preferido, mais...... O que eu mais tive vontade de compartilhar foi Como eu era antes de você, um livro encantador.


-Não acredito!! Eu amo esse filme. Aquela garota me faz rir, meias de abelhas são magníficas. - A plateia novamente soltou risos.-Vou concerteza ler sua indicação. 


-Vale apena. 


O pescoço de Sakura tinha gotas horrorosas de suor , mesmo fazendo poucos movimentos e estando no ar condicionado. 


-Sabe, muitos dizem que em horas da vida temos que mudar. O que você acha disso? 


Suspirou.Ela sabia exatamente o que dizer. 


-È bom estar no conforto, acomodada no que já è conhecido.Mas quem garante que o novo não è ainda melhor, mais gostoso e divertido? E isso, só experimentando pra saber! As novidades fazem a gente despertar, nos deixam mais atentos a vida, às boas oportunidades. O "de sempre" cansa, provoca estagnação. 


-Nunca vi desse lado, mais parece uma cama de verdade. - Mery mecheu nos cabelos frenéticamente. - Por onde você acha que devemos começar? 


-Apenas, fazendo as atividades do dia a dia de um modo diferente. Talvez trocando o sabor do soverte, fazendo um trajeto a pé que provavelmente você faria de carro, provar coisas exóticas.


-Sua dica está copiada e guardada comigo Sakura. -Sorriu e continuou- Nossa equipe recebeu inúmeras perguntas sobre você, as garotas estão loucas pra saber como foi sua festa de quinse anos. Poderia contar ou dar umas dicas? 


Tremeu, uma coceira estava em seu busto por causa do tecido brilhante, mais uma coceira mais perigosa era a da garganta, não queria mentir, mais támbem não queria levar seu esforço por água a baixo. 


-Minha festa foi algo simples e pessoal, uma coisa que guardo só pra mim. Mais quem quer uma festa estilosa de grande porte e com muitos convidados tem que apostar nas tendências da estação, è algo bonito  e elaborado. 


-Let's go. Mesmo ainda pouco conhecida, saiu em duas edições da Vogue. Foi um arraso e muitos estilista estão a sua procura. A pergunta è, você vai seguir carreira profissional? 


-Se depender do Senhor Uchiha, eu vou muito mais além do que uma carreira profissional. 


Uou, foi essa a reação de Mery e da plateia. Todos ficaram intrigados desde que Sakura apareceu na vida do Uchiha, e essa entrevista só era mais um dos "bafafá". 


-HEY!, bom chegou o segundo bloco. E nós queremos saber, qual a sua relação com o grandioso Sasuke? 


Ficou vermelha da cabeça aos pés, mais tentou não demonstrar nervosismo. 


-È uma coisa pessoal, chegará o momento certo em que todos iram saber. Nós damos muito bem. È o mínimo pro que poço abrir minha boca. 


-Vocês combinam, tem áureas determinadas. As pessoas gostam disso, dessa maneira discreta e perfeita como vocês agem. - Mery indicou para que a câmera pegasse mais o rosto de Sakura - Como foi que se conheceram? 


-Como ele mesmo disse quando nos conhecemos, foi mágico. - A plateia foi a loucura. 


Mery logo entendeu a indireta de Sakura, mais ela ainda tinha duas perguntas pra finalizar o bloco e não as deixaria passar. 


- Então senhorita, queremos saber dos seus casacos bem cortados por Grande Paul - a plateia caiu na gargalhada - Como foi fazer a melhor sessão de fotos do universo? 


-Foi maravilhoso, cada detalhe foi incrível. Devo tudo ao Sai, o melhor fotógrafo que eu já conheci, tudo o que as revistas apostam nele è verdade. 


Sakura viu que tinha se saído bem nessa, e delicadamente colocou a mão no pescoço tentando limpar as gotinhas de suor. 


-Com que frase gostaria de deixar de deixar o programa? - A plateia fez um: há aa a aa. 


-Não existe nada mais 'It Girl' que os looks da Mery, copiem. 


Mery gargalhou e as duas levantaram da poltrona, se abraçaram e com um aperto de mão - nada conveniente pra Sakura pois sua mão se encontrava suada - se despidiram. 


 •✪•


Sasuke 


Estava duvidoso com tudo aquilo, via  o quanto foi imprudente de tê-la deixado participar dessa palhaçada. Mas com tudo, ela se mostrou firme até final e foi muito reservada. 


-Félix estacione mais a frente por favor. 


-Sim senhor. 


Esperou ela aparecer no estacionamento, e quando chegou seu coração saltou de alegria, estava linda, e como toda garota de dezessete anos seu rosto era delicado e seu corpo...... Sorriu de canto, mais deixaria as fantasias pra mais tarde. Saiu do carro e foi de encontro a garota. Quando estavam bem próximos um do outro ela parou de andar e olhou nos olhos dele com certa preocupação. 


-Fiz algo errado? 


Ele indiferente cruzou os braços e começou a abserva-la, foi chegando mais perto e mais perto e numa rapidez única girou Sakura de forma que seus braços apertasem seus ombros. 


-Então ficou com medo?- Sussurrou em seu ouvido. 


-Não fiquei não - Ela sussurrou de volta. 


Ele deu uma risada anasalada, e como quem não quer nada disse:


-Foi muito bem, merece um prêmio. 


-Fala como se eu fosse uma criança. - Disse Sakura em alto e bom som. 


Ele a virou pra frente agora. 


-A é, então a senhorita adulta merece um prêmio. 


Ela fechou a cara, mais logo sorriu envergonhada.Estava muito feliz pois Sasuke não brigou com ela, muito menos disse que ela foi mal na entrevista. 



-Se o prêmio for você me levar pra algum lugar legal eu aceito. 


Ele parou alguns segundos pra pensar. E teve uma ideia brilhante. 


-Fechado.


Os dois foram pro carro e seguiram agora para a mansão . Assim como os dias vão passando e ficando melhores a relação deles só melhorava. Sasuke cada vez mais íntimo e possessivo mesmo que não demomstrasse e Sakura cada vez mais acessível e apaixonada mesmo sem saber. Quando chegaram cada um foi pro seu quarto, como todas as noites os dois jantaram juntos e depois  dela dormir Sasuke fez uma pequena visita. No dia seguinte todos os funcionários da casa acordaram cedo pra arrumar a mansão, e estranhamente naquela manhã todos tinham acordado alegres. Konan já se encontrava na cozinha supervisionado a comida de Sakura e Sasuke lia um jornal no sofá. 


-Senhor  posso servir? - Pergunta  empregada loira. 


-Acorde Sakura e mande ela descer por favor .-Disse calmo com um olhar penetrante. 


-Tudo bem senhor. - disse ela com um sorriso forçado. 


Logo, Sakura desce as escadas fazendo um barulho irritante. Com um imenso sorriso ela deseja bom dia dia a todos os funcionários. E quando senta ao lodo do Uchiha no sofá sussurra no ouvido dele. O mesmo abaixa o jornal e da um sorriso de canto,em seguida empurra Sakura fazendo com que ela caia no sofá rindo e depois se levanta. 


-O que disse pra ele? - pergunta Konan. 


-Nada, só que ele fica parecendo um ser normal de camisa gola polo. 

Konan riu. 


-Só você mesmo Sakura. 


Tomaram café calmamente. E depois Sasuke deixou Sakura estudar um pouco. Se passou exatamente umas duas horas e ele mandou chamar Sakura no escritório. 


-Mandou me chamar? - pergunta preocupada. 


-Sim, se lembra do prêmio? -ele estava tão ansioso que não conseguia se segurar. 


-Como poderia me esquecer.  - Respondeu entusiasmada. 


-Vou te levar pra finalmente você conhecer o nosso império.-ele deu ênfase no 'nosso' 


-Nosso? - estranhou. 


-A partir de agora tudo que é meu è seu. - disse na maior tranquilidade. 


- Como? 


-Vai se arrumar, as uma vou passar no seu quarto, se vista bem. Pode se retirar. 


Ela olhou no relógio pendurado na parede e arregalou os olhos. Saiu do escritório correndo, tinha pouquíssimo tempo. 


•✪•

Sakura 


Se arrumou o mais rápido possível, colocou um vestido colado e social na cor preta, salto dez cm preto, coque cinderela nos cabelos, perfume tradições e um aroma delicioso de cereja. Estava se olhando no espelho quando ouve as tão adoradas batidas na porta. Abre e relata que apesar de sério o senhor Uchiha fica lindo de terno. Ele estende o braço e de bom grado ela ceita. Vão andando até carro e o inesperado aconteceu, Sasuke decidi que os dois iriam juntos no banco de trás, o que nunca tinha acontecido. 


-Sakura.Por mais que seja precipitado, quero lhe pedir algo. Algo muito importante. 


Ela virou o rosto e focou a atenção nele. 


- Você será apresentada...como minha noiva . Alguma restrição? 


-N-não , mais e a mídia? - pergunta com uma pontada de receio, como assim apresentada como noiva? Pensou ela. 



-Isso vou resolver depois. - Disse de forma sugestiva e segurou na mão dela. 


Quando chegaram em frente ao império Uchiha a boca de Sakura foi ao chão, não imaginava que a empresa era tão grande e luxuosa. Entraram e foi aí que começou os burburinhos. Sakura tentava o máximo se mater uma mulher a altura do Uchiha o que por parte dele não precisava, pois pra ele,  ela era bem mais além. Todos olhavam o casal, e os cuxichos não paravam. Pegaram o elevador, e como um típico filme clichê foram pra cobertura. O tempo no elevador foi tão curto quanto um batom da garoto, após o bip e as portas de alumínio abertas sairiam confiantes. Os representantes da empresa se levantaram da cadeira pra recebê-los e como sempre tem uma cobra no ninho a secretaria do Uchiha o saudou com um carinhoso olhar felino e um gracioso aperto de mão, o que deixou Sakura emciumada. 


-Bom gostaria de apresentar a vocês minha noiva, Sakura. - disse com um sorriso não contido. 


Envergonhada ela apenas acenou e apertou algumas mãos . todos ficaram encantados com a beleza e elegância dela. Passaram o dia conhecendo a empresa e os lugares, então chegou um momento em que o Uchiha precisou ir no subterrâneo resolver um pequeno problema. Deixou Sakura na cobertura com sua secretária o que ocasionalmente foi um grave erro. 


- Então a senhorita....è noiva do senhor Uchiha? - pergunta a secretaria debochando. 


-Sim - respondeu calmamente. 


A secretaria riu. 


-Prazer Karin. - ela estende a mão. 


Sakura olha pra mão dela, e lembra-se de um dos ensinamentos de Konan. 'Jamais aperte a mão de gente arrogante' Sim, Sakura levou isso pro lado pessoal então só olhou pra mão dela e disse :


-Prazer Sakura. 


Karin não aguentava aquela raiva  pertubante dentro de si, e não segurou a língua. 


-VADIA, sua puta desgraçada como ousa roubar o homem dos outros. PIRANHA. - e empurra Sakura. Mais ela não cai do chão, o Salvador da pátria a segura. 


Karin se diminui morrendo de medo. Quando olha nos olhos negros sente vontade de fugir. Ele vai até ela e a segura pelo blazer vermelho. 


-Se você tocar, pensar, falar  ou difamar ela mais alguma vez, eu "quebro a sua cara" Karin, por tanto fica longe da minha mulher, arruma suas tralhas e some da minha vista. 


O silêncio habitou na cobertura, todos ficaram intrigados com o que aconteceu, sorte de Sasuke era que o pai dele não estava na empresa aquela tarde. Mais nada ele podia fazer, protegeria sua mulher de qualquer um até dele mesmo for preciso. 

 





Notas Finais


Chegou ao fim.
O que acharam?
Eu achei que esse foi meio fraquinho, não saiu como eu esperava.
Bom podem desabafar com a tia Eyver aqui, ela com certeza quer saber a opinião de vocês. Rsrs.
Gente eu não revisei então me perdoem qualquer erro.
Besos Musas. Até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...