História Clexa possessive ADAPTAÇÃO - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias The 100
Personagens Anya, Bellamy Blake, Clarke Griffin, Costia, Jasper Jordan, Lincoln, Octavia Blake, Raven Reyes
Tags Clarke, Clexa, Clexag!p, Lexa
Exibições 183
Palavras 3.815
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Escolar, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


oi gangsters

Capítulo 32 - Bonus 8 parte 2


Clarke POV

- MAS QUE PORRA  FOI AQUELA? – Lexa abriu a porta do quarto com força e gritando. – NÃO TINHA NECESSIDADE DISSO, CLARKE. VOCE DIZ QUE EU NÃO ESTOU SENDO PRESENTE E O CARALHO A QUATRO, MAS QUANDO EU TENTO, VOCE ESTRAGA A PORRA TODA, VOCE SABE MUITO BEM QUE NÃO TENHO PACIENCIA PRA SUAS LADAIAS. ASSIM COMO VOCE TAMBEM SABE QUE NUNCA TIVE NADA COM A ONTARI, MAS INSITER EM VER COISA ONDE NÃO TEM E ENTÃO, A GENTE SEMPRE ACABA BRIGANDO. JÁ ESTA FICANDO INSUPORTAVEL. Ela disse e em seguida entrou no banheiro, batendo a porta com força, fiz de tudo para não chorar, mas não foi o suficiente. Era verdade, eu sempre estragava tudo, por causa desse medo idiota que eu tinha de perde-la.

- Eu te a conselho a mudar de mulher, ficar com a Ontari, você é tão doce com ela, com certeza deve ter um abismo por aquela ridícula. – Falei assim que ela saiu.

- Talvez é isso que eu deva fazer mesmo. – Ela disse e saiu do quarto, acho que fazia tempo que eu não ouvia uma coisa tão dolorosa assim. Sai do quarto eu estava decidida a ir a qualquer lugar para esfriar a cabeça, desci as escadas e vir que Lexa estava na cozinha falando no celular, me aproximei pra ver com quem ela estava falando.

- Não, eu não vou poder ir na sua festa, Ontari. – Ela dizia. – As coisas estão meio complicadas, se eu ir só vai piorar, e se piorar eu vou acabar matando alguém. – Ela disse seria. – tenho um monte de coisas pra fazer, sem conta que a situação com Clarke estão complicadas e ...não eu não vou sem ela, se eu ir sozinha na sua festa eu perco a minha mulher. – Ela tentou rir, confesso que fiquei aliviada ao ver que ela não queria acabar com tudo. Percebi que ela implorava com todas as forças pra Lexa ir. – Tchau. – Ela desligou e assim que virou-se me viu, mas não deu bola, apenas continuou a encher o pote com bolinhas de queijos. Aquele salgadinho fedia mais que tudo.

- Lexa...

-Que? – Ela foi meio grossa.

- Você pretende... você sabe... acabar com tudo?- foi difícil fazer essa pergunta.

- Você me dar muita raiva, Clarke. Suas atitudes me fazem quere te matar, mas eu sei que estaria moldando mina infelicidade se eu resolvesse me separar de você. Voce é difícil, tão difícil quanto eu, mas eu te amo. – Fui correndo ate a porta e a atranquei, Lexa sorriu, meio que entendendo meu ato, e então nós estávamos nos pegando em cima da mesa da cozinha. – Eu sinto falta desse seu corpo. – ela sussurrou e aquilo me arrepiou toda.

- Você sabe que pode ter isso a hora que quiser. – Falei.

- Eu posso ter isso agora.- Ela perguntou maliciosa.

- Vai firma. – e então foi isso que ela fez, tínhamos que ser rápido antes que alguém chegasse e desconfiasse do que estávamos fazendo, ia ficar em embaraço. Lexa tinha meus seios nus em suas mãos, e meu mamilo em sua boca, sem seguida ela começo a beijar todo meu corpo, fazendo eu dar leve gemidos. Assim que terminamos de tirar todas as pecas de roupas subi em cima de Lexa que estava deitada na mesa e comecei a cavalgar, eu não havia me ligado como eu sentia falta daquilo, os gemidos roucos de Lexa me levaram a loucura, ela tinha a mão firme em minha cintura, me estimulando a ir mais rápido. Inclinei meu rosto ate o sue e a beijei para conseguir conter os gemidos, mas em momento algum parei de rebolar sem eu pênis, comecei a ir mais rápido e mais rápido, sendo invadida pelo prazer, e então chegamos ao ápice.

- Senhora, Lexa. – Ouvi batidas na porta da cozinha, era a voz de Helen. – Tem alguém ai? Senhora Clarke?

- Já vai. – gritei enquanto nos vestíamos rapidamente entre risos. – Como esta meu cabelo?

-Horrível – Lexa foi sincera. Fiz  o máximo que pude para não deixar nem uma evidencia, e então destranquei a porta.

- Oi. – Falei meio sem graça.

- Então, meu expediente acabou, Ethan já esta lá em cima dormindo e Lucy também esta tirando um cochilo, posso ir?

- Claro que pode, gata.- Lexa disse. – ta liberada, o homem que te pega deve ser sortudo. - Lexa sempre tinha que dar o ar da graça. A baba se virou meio sem graça e começou a ir embora. – Meu Deus, olha que bundinha, que bunda, hein? . – A mulher começou a andar meio desengonçada.

- Lexa. – A repreendi tentando não rir. – Para.

- Mas não vai dizer que ela é uma gostosa? – Lexa disse e o silencio pairou entre a gente e então, caímos na gargalhada. – Como você é cruel, Clarke.

- Eu não disse nada... – Levantei minha mãos em rendição.

- Porra, como eu sentir falta disso.

- De que? De mim?

- Não, de foder você.- Ela me puxou e mordiscou meu pescoço.

- Odeio esse seu linguajar.

- Ok, de fazer amor com você, melhorou?

- Sim. – Dei um tapa de leve em seu rosto. – enfim, eu vi você conversando com a Ontari e....

- Clarke, eu já disse que não tenho nada com ela . – Ela disse meio brava.

- Ui, brava é vaca e vira bife.. – Sacaneei. – Mas não é isso que eu quero falar

- è o que então?

- Se você quiser, eu vou com você no aniversario dela, juro que vou me comporta, ou seja, juro que não vou arrancar aquele aplique dela.

- Não acredito em você... – Ela semicerrou os olhos, aquilo foi sexy.

- Mas pode acreditar, nós podemos todos ir, Voce, Raven, eu e os outros. As crianças ficam com a Helen. – Falei.

- Então nós vamos. – Ela sorriu – Vai ter um bando de idiotas lá, vai ser uma honra desfilar com você no meio deles.

- Como você gosta de me usar para aparecer né? Idiota. - Lhe dei outro tapa. – Parece ate que eu sou uma miss.

- Pode não ser uma miss, mas pode ter certeza que a mulher Lexa Carey sempre esta na boca daqueles idiotas,  já nem me lembro de quantas brigas já me meti , porque eles adora ficar falando dos seus peitos. Você acredita nisso? Esses dias peguei o Josh falando com outro cara da Ice nation, eles estavam falando de você, você não deveria ter aparecido lá naquele dia...

- Eu só fui lá para te dar um beijo, eu estava sentindo tão a sua falta, você não parava em casa, então...  

- Sim, isso custou um olho roxo para dois Trikru e três Ice nation, aqueles cara da gangue do Ian me irrita, mas Ian é parceiro.

- Sim, ele é uma boa pessoa, em todos os sentidos.- O cara era um gostoso .

- O que você quer disse com isso?

- Que ele é muito simpático.

- Espero que seja só isso mesmo. – Ela disse.

- E ai... – Lincoln entrou na cozinha e foi direto na geladeira.

- E ai, putinha. –Lexa disse.

- Não me chamo Lexa Carey. – Ele disse enquanto pegava uma garrafa de agua.

- Você tomando agua? Essa é  nova. – Falei ele mostrou o dedo do meio pra mim. – Onde vocês estavam?

- Por ai, na vida. – ele disse com um sorriso no rosto.- vocês vão no aniversario da Ontari?

- Sim. - Lexa disse simples.

- Você não esta planejando colocar uma bomba no bolo dela ou algo do tipo, né, Clarke? – Dei uma gargalhada.

- Boa ideia, porque não pensei nisso antes?

- Lincoln, não dar ideia, você sabe que sua amiga é louca. – Lexa disse.

- Eu vou dar um desconto pro aniversario da ultra puta. – falei. – Agora vou tomar banho.

- Claro, sexo na cozinha exige isso. – Lincoln disse e eu o olhei rapidamente, lexa apenas ria.

- O que?

- As coisas que estavam na mesa, agora estão no chão. Nunca mais como nessa mesa. – Lincoln disse.

- Você já fez coisa pior, Lincoln, eu te conheço. – Falei.

- Uma foda em algum lugar diferente não faz mal a ninguém. – Lexa disse, pegou uma maça e saiu.

[...]

_ Que demora do caralho, Clarke. – Ouvi Lexa gritar lá de baixo, enquanto a ultima coisa que faltava para eu esta totalmente pronta era colocar os brincos, brincos que eu ganhei junto com um colar de diamantes com o qual Lexa me presentear. Em meu corpo havia um vestido vermelho, longo, com um estilo um pouco mais sofisticado, a festa da Ontari seria em torno de traje de gala. Coloquei os brincos e logo eu estava totalmente pronta. Sai do quarto com o barulho do meu salto ensoando, cheguei nas escadas e levantei um pouco o vestido para descer sem tropeçar, sair rolando e ter um traumatismo craniano. – Uau. – Lexa disse assim que me viu. – Podem dizer, eu sou uma mulher de sorte.

- Exatamente. – Anya disse.- Depois me passa o numero do seu pai de santo, porque não é possível você ter um mulherão desse como esposa sendo Lexa Carey, é alguma macumba das brava, só pode.

- Concordo. – Lincoln disse. – Lexa não é tudo isso. – Amizade deles era tão lindo.

- Muito obrigada por deixar meu ego do tamanho do mundo, mas acho melhor nós irmos.- falei.

- Amiga, você esta tão gostosa nesse vestido.-  Raven disse. –vai fazer Ontari entender o porque de Lexa preferir você.

- você acha que Clarke entende que eu prefiro ela? Obvio que não. Clarke prefere achar que um dia eu vou larga ela e ter vinte e cinco filhos com Ontari. –Lexa ironizou. – E parem de assediar minha mulher.- Ela me puxou pela lateral da minha cintura e me deu um beijo na bochecha. Se você quiser, antes de irmos, podemos brincar um pouco. Ela foi safada e mordeu meu lóbulo levemente.

- Vamos de uma vez não quero presenciar sexo ao vivo. – Octavia disse.

- Sabe de uma coisa que eu estou achando engraçado. – Falei olhando lexa da cabeça aos pés.

Ih, lavem bomba. – ela disse travando o maxilar.

- Você odeia terno, mas pra ir no aniversario da Ontari, você veste isso rapidinho.

- Mas a ocasião pedi. – Ela tento justificar.

- Já teve varias festas que a ocasião exigia que você fosse formalmente, mas mesmo assim, você dava um jeito de parecer social colocando uma calça de couro. – cruzeis os braços.

- ok, você me pegou. – Ela coçou a nuca.

- Esse pega rato foi foda, vou ate anotar aqui.  Anya sacaneou.

- O papo é reto não faz curva, otaria. – Lexa rebateu. – coloquei essa roupa porque fiquei sabendo que vai ter uns caras de qualidade, então eu tenho que parecer mais seria, mas mulher de negócios e não uma gangsters cheia de estilo .

- Seria você parece ate de sunga, meu amor, de tão rude que você é com as pessoas as vezes, quero dizer, exceto Ontari, claro. Porque com ela você é um amor.

- você sabe muito bem o que é grosso, preciso nem falar. – Ela disse. – E nem comece com as suas paranoias com a Ontari. – A ignorei.

 

- Helen, estamos saindo. – Falei indo ate a outra sala que ela estava com as crianças. – Lucy ela estava sentada no pufe com os olhos vidrados na tv assistindo desenho. – comporte- se. – Beijei sua testa. – Te amo, princesa. – falei. – E Helen, não a deixei assistindo tv ate muito tarde.

- Sim, Claro, - Ela assentiu.

- E você, meu bebe. – Peguei Ethan e beijei suas bochechas fofas. – Mamãe vai esta em casa logo.

- E você, meu bebe  mamãe vai esta em casa logo. – Lucy me imitou, como se estivesse debochando, isso tudo era parte do seu ciúmes.

- O que foi isso que você fez, Lucy? Eu vi direito? – ouvi a voz de Lexa, vi que ela ficou meio assustada.

- Foi nada. – Ela disse com sua voz infantil.

- Você tem que parar com esse seu ciúmes. – Lexa disse.

- Eu não tenho ciúmes. – Ela disse fazendo biquinho.

- Imagina se tivesse. – Lexa disse. – Agora pede desculpa para sua mãe.

- Porque?

 - Você tem sete anos, mas sei que não é nem uma criança idiota e sabe por que tem que pedir desculpa. – Lexa ficava uma delicia naquela postura de mãe seria.

- Desculpa. – Ela disse.

 - Tudo bem. - Era o que eu podia fazer. Me abaixei ate ela e a beijei. Lexa se despediu de Ethan e Lucy, logo estamos saindo.

- Porque Raven não deixou Emma com Helen? – Ela perguntou.

- ela achou melhor deixar com a sua mãe, por que se não seria muito complicado para Helen cuidar de dois bebes e mais Lucy. – expliquei.

- Pagamos ela pra isso. – Ela deu de ombro.

Saímos todos juntos, apenas fomos em carro diferente, eu fui com Lexa, logico, Raven com Octavia, Anya foi em seu carro e Lincoln também foi em seu próprio carro.

Demorou cerca de trinta minutos para chegamos na mansão de Ontari e Ian, onde seria o aniversario da biscate. Havia dois homens de ternos recebendo e checando os nomes na lista, vale ressalta que ela havia colocado o nome de todo mundo, ate o de Raven, menos o meu, claro, mas mesmo assim, entrei, pois esta com Lexa.

- E ai, Lexa, você veio. – Era o gostoso do Ian, Raven me fez um sinal discreto abanando o rosto com se estivesse com calor. – Fala, Octavia, Anya, Lincoln, tudo certo? – Ele comprimento os outros.

- Tudo certo. – Lexa respondeu por todos eles.

- E claro, as damas. – Ian olhou para me e para Raven, quase caímos duras. – tudo bem com vocês? – Ele beijou as costas das nossas mãos.

- Tudo maravilho. – Raven disse.

- Tudo ótimo. – Falei.

- você e Octavia são mulheres de sorte. – Ele disse pra Lexa.

- você não tem noção do quanto ouvimos isso. – Lexa deu um sorriso convencido

- Só imagino. – Ian deu um sorriso galanteador. – Bom, daqui a pouco minha irmã vai descer para dar boa vindas aos convidados, ela esta lá em cima, se arrumando com a ajuda daquela nova amiga dela. Aproveitem a festa. – Ele levantou sua taça vazia em nossa direção e saiu.

- Falou, cara. – Lexa disse e assim que Ian desapareceu na multidão, ela falou. – Ian é meu parceiro, mas se ele olhar para você de novo, desse jeito, eu acabo com ele. – Lexa disse para mim.

- Bom, vocês estão kits. – Raven se pronunciou – Estão na mira dos irmãos fura olho, Ontari amando Lexa mais que tudo e Ian de em Clarke, se bem que Ian é um ótimo partido.- Octavia estava conversando com outro cara, então ouviu o que Raven disse.

- Cala a boca, barata. – Lexa xingou.

- Até parece que tem alguma moral. – Ela revidou.

- Desculpa estragar sua felicidade. – comecei a dizer. – Mas, não adianta jogar as coisas só para mim, Ian também te deu uma bela devorada com os olhos.

- Sem problema, amiga, você não estragou minha felicidade, muito pelo contrario.

- Como é que é Raven? – Dessa vez Octavia ouviu, todos rimos em seguida, paramos nossos olhares na escada, Ontari estava descendo com um belo vestido azul, caia perfeitamente em seu corpo. Sua amiga vinha descendo atrás, mas antes que eu pudesse ver o rosto da mulher, Lexa virou-me para ela e me tacou um beijo.

- Eu te amo, e sou mil vezes mais você.- Ela disse, sorri, mas percebi que ela não queria que eu visse algo, logo ela me virou novamente para frente e então, vi que Ontari vinha em nossa direção, enquanto sua amiga havia desaparecido naquela multidão de homens e mulheres vestidos em seus trajes de gala.

- vocês vieram, fico feliz com isso.- Ela disse sorrindo, mais para Lexa do que para nós.

- Feliz aniversario – Lexa disse. – Espero que goste do presente que trouxemos, Clarke que escolheu, ela deixou com um dos caras da entrada. Ele disse que entregaria para você depois- Mal sabia Lexa que eu havia escolhido um colar qualquer, de uma bijuteria qualquer, esperando que desse em Ontari uma alergia qualquer.

- Tenho certeza que vou adorar. – Ela disse cinicamente e então abraçou lexa. revirei os olhos.

- feliz aniversario ,Ontari. – falei sem a mínima vontade.

- Obrigada, Clarke. –Ela foi tão cínica quanto eu, as coisas entre eu e ela eram assim, na base da falsidade.

- Você pode me dizer onde fica o banheiro. – Perguntei.

- Lá em cima. – percebi que ela deu um sorrisinho suspeito , como se tivesse obtido algo fácil. – Assim que você entrar no corredor vire a esquerda e terá um grande banheiro lá.

- Já volto. – Dei um selinho em Lexa e sai, eu precisava dar um jeito no meu sutiã, havia alguma coisa me machucando nele. Subi as escadas e assim que estava no corredor, fiz o que a biscate disse, dobrei e logo estava no banheiro. Entrei e fechei a porta, aproveitei para retocar o batom e arrumei o que estava me incomodando no sutiã, eu apenas havia esquecido de retirar a etiqueta .

Coloquei aquele mini papel no lixo e abrir a porta para sair, e então, tudo o que fiz , foi dar um grito ao ver quem me esperava ali.

- Surpresa. – Ela sorria.

- O que você esta fazendo aqui? – perguntei exaltada.

- Estou na festa da minha amiga. – Ela deu de ombro.

- Ou deu um jeito de ser amiga da Ontari porque sabia que ela poderia te levar até  Lexa.

- Eu nunca disse que isso tinha acabado.

- Pensei que você tivesse aceitado a verdade, ela não te quer.

- Tanto faz, só sei que me juntei com a Ontari e vi que temos muitas coisas  em comum...

- Uma delas, é que vocês são apaixonadas pela minha mulher, mas não pode te-la.

- Pois é, mas hoje, bom, hoje nós poderemos. – Ela disse aquilo tão confiante e eu meio que senti que havia caído em uma armadilha.

- Oi? Não entedi..

- Eu acha que voce era inteligente. – Costia disse.- A bebida com ecstasy que Ontari deve esta oferecendo a Lexa neste momento, vai nos propulsionar muita diversão. Se não a podemos ter por bem, a teremos por mal. –Ela disse e sorriu, e então a ficha caiu.

- Eu não vou deixar vocês drogarem minha mulher para se aproveitar dela.- Falei com o coração a mil. Tente sair mais Costia foi mais rápida e me empurrou com enorme força para dentro do banheiro novamente, o empurrão foi tão forte que tropecei no vaso e cai de costa no chão, tempo suficiente para a porta do banheiro se fechar e eu ouvi ela sendo trancada, levantei-me com uma dor nas costas e fui ate a porta tentando abri-la, mas aquela vadia havia me trancado. Bati e comecei a grita, maldita hora que quis ir no banheiro, Ontari deve ter pensado que foi mais fácil do que ela imaginou, eu caiu direitinho na rede e sem perceber. Eu batia na porta loucamente, esperando que alguém mim ouvisse, mas isso não ria acontecer, pois todos estavam lá em baiox curtindo a festa, e claro, ela me mando pra um banheiro de menos acesso. Eu fui muito burra, agora ela havia passado dos limites, eu esperava que alguém visse que Lexa estava estranho, ou visse algo de errado e a ajudasse, mas com certeza Anya e Lincoln iriam ficar mais loucos que Lexa, aqueles dois são um perigo em festas, Raven vai só ficar babando em Octavia e aquela casa era enorme. Porra, eu tinha que fazer algo.

Lexa POV

- Obrigada. – Agradeci ao receber uma taça de vinho que Ontari me ofereceu, a essa altura todos já estavam dançando  e curtindo a festa, vi Lincoln com uma garota, o que ultimamente era raro, Anya tentando ficar com uma mulher mais velha, Raven e Octavia estavam bem longe abraçados um no outro e conversando sobre algo e Clarke, bom, estava demorando. Comecei a achar aquilo estranho, mas isso foi antes de eu dar o terceiro gole naquele vinho, pois senti que o efeito do álcool estava vindo rápido demais, em questão de minutos tudo ficou sem sentido. Pude sentir minha visão embaçar e criar foco novamente, meu corpo amoleceu e eu dava oi para todos que passava por mim, quando dei-me conta, eu estava no meio da pista dando alguns passos de danças e quase tropeçando nos meus próprios pés.

- Você esta bem, Lexa? – Ouvi uma voz doce no eu ouvido, olhei e me deparei com o rosto turvo de Ontari.

- Estou ótima, Gata. – Minha voz saiu estranha. – Esta ficando quente aqui. – Lembro-me que no momento seguinte meu terno estava atirado no chão, Sobre aquele piso claro.

- Então, deu certo. – Enquanto dançava ouvi uma outra voz feminina, acho que ela estava falando com Ontari.

- Deu tudo certo. Uhuuuu. – Gritei no meio daquela pista que haviam montado na sala da mansão de Ian, mesmo sabendo do que elas estavam falando.

- E então? Vamos dançar? – Costia parou na minha frente, porem nem mim preocupei com nada, nada me importava naquela hora, eu era uma mulher livre, eu me sentia leve como vento.

- vem com a mamãe vem. – Falei para as duas e comecei a dançar com elas.

- Eu senti sua falta. – Costia sussurrou no meu ouvido e logo deu uma mordidinha no mesmo.

- Ei, vai como calma, ela não é só para você. – Ontari falou  e eu não estava entendendo nada. – Nós temos um acordo e você sabe qual é.

- Vocês tem um acordo é ?  adoro acordos, acordos são lindos.- Falei e dei um gargalhada.

- Temos que cuidar da Raven, se alguém percebe que Lexa esta aqui chapada e sem Clarke, vai levantar suspeitas. – Costia disse e eu não estava nem ai, eu continuava dançando.

-  Eaeeee Lexa. – Anya apareceu, e estava praticamente bêbada. – Onde esta, Clarke, cara?

- Foi passear no bosque enquanto seu lobo não vem. – Falei e dei uma gargalhada exagerada e alta, Anya me acompanhou logo saiu gritando.

- Essa foi por pouco. – Ontari disse.

- Nosso plano esta dando certa, bate ai. – Costia disse e as duas bateram as mãos.

- Vamos aprofundar as coisas. – Ontari disse. – Lexa querida... – Ela disse acariciando meu rosto.

- Fala, meu amor. – Eu disse enrolando a língua.

- Vamos lá fora tomar um ar, nós três, o que você acha? 

- Acho sensacional. – Gritei e elas se assustaram.

- Vamos? – Costia disse, e então nós começamos a sair da pista, indo em direção a porta, eu estava muito zonza e fazia piada de tudo, eu não consegui por nexo nas coisas. Assim que estávamos naquele enorme jardim, elas me levaram cambaleando para mais longe, logo estávamos em uma  de cabana, onde entramos e havia uma cama. Na qual eu fui jogada bruscamente.


Notas Finais


então gangsters eu sei que ando meio sumida, mas eu estou terminados os últimos cap Possessive pra poder me dedicar mais a 24/25.

Possessive tem mais 4 cap pretendo posta em dois dias. dois em um dia e dois em outro acho que sexta posto dois.

bjs gangsters.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...