História Cliente VIP - Capítulo 25


Escrita por: ~ e ~violetwill

Postado
Categorias Originais
Personagens Guy Berryman, Personagens Originais
Tags Amanda Justice, Andrew Stone, Dor, Kevin Williams, Mason Harper, Nathan Harper, Paizinho, Romance, Serena Harper, Sexo, Sophie Berryman, Vadia
Exibições 35
Palavras 905
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Voltei e decidimos postar outra vez! Que maravilha! A questão é queremos agradecer às duas pessoinhas que nos estimularam a isso: ~Min_Estranha e ~Sah0w. Obrigada <3. Como o cap tá bem pequeno teremos continuações mais à frente, tudo bem? É só o começo de muito sexo. Beijos muuuuuito molhados sz

Capítulo 25 - Threesome - começo


 

  Serena

  Estava tarde e não tinha notícias de Guy. Mas me deixou livre para convidar Andy e faria isso pessoalmente. De qualquer forma, ele não se importaria tanto. Infelizmente Serena Harper andava na linha. Deveria estar orgulhoso em ter uma puta exemplar. Pensando bem, com aquelas bundas maravilhosas naquela boate talvez eu não... Droga, eu era um exemplo. Andrew parecia cansado, mas sorriu ao me ver. Disfarçava bem.  

  - Voltei, meu amor!

  - Há quanto tempo não te vejo, Rena! O que houve? Por que não ligou?

  - Vem... Vamos conversar lá fora. Isso aqui está demais.

  - Sabe que não posso sair. Alguém precisa servir as bebidas.

  - Phil pode resolver isso sozinho. Venha, Andy.

  - Vai me contar tudo. Mas não posso perder esse emprego.

  - Não precisa dessa porcaria. Disse que conseguiria algo melhor. Duvidou de sua Tina? - Sorriu fraco e tirou o avental. 

  - Nunca. Vamos.

Saímos rapidamente e o levei até o carro. 

  - Tem alguma pergunta urgente?

  - Aonde vamos? De quem é esse carro? Não me diga que está com Guy... Essa aliança finíssima de ouro branco... Ele tem uma igual? Vou conhecê-lo agora?

  - Achei que seria apenas uma pergunta, amor. O carro é meu e vai conhecer Guy. Mas agora não.

  - Ainda bem. Estou com cheiro de boceta com vodka. Preciso de um banho.

  - Não é tão ruim. Mas vamos pra casa. Senti sua falta.

  - Eu também. Por que se distanciou? – Ele se aproximou e passou a mão em meu rosto. – Aquilo aconteceu de novo, não foi?

  - Você é irritante... Aconteceu. Juro que pensei em te procurar. Mas me daria o mesmo sermão e Guy cuidou de tudo.

  - Ele chegou na hora pra te salvar? Que romântico. Ainda bem que cuidou de você.

  - Não parece romântico agora. Estava horrível! E ele ficou furioso.

  - Quem não ficaria? A mulher da vida dele estava parecida com um monstro e toda machucada. Tinha motivos pra isso.

  - Ei! Posso destruir minha imagem, mas vá com calma. E está do lado de quem?

  - Dele, claro. Está cheio da grana e pode me dar um bom salário. – Recebeu um soco no braço e riu. – Claro que é do seu.

  - Cretino. Já está todo interessado no meu macho? Pensei que aguentaria um pouco.

  - Estou fazendo o que posso. E não me importo de trabalhar como faxineiro do prédio. Phil pagava poucos dólares por um trabalho escravo e qualquer emprego é melhor que esse.

  - Não parece, mas Guy é um amor. Não diga isso a ele... Enfim, essa dureza acabou. Vamos jantar amanhã e resolver tudo.

  - Vou jantar na casa do senhor Rupert? Será que sou digno? Como é o apartamento dele? Grande e luxuoso? Claro que não. Ele mora em um castelo?

  - Um castelo seria egocêntrico até pra nós, Andy. É enorme... Acho que vai gostar.

  - Tenho um pouco de medo de te decepcionar. Será que ele vai gostar de mim?

  - Me decepcionar? Isso nunca aconteceu. Não se preocupe com isso. Já convenci Guy a fazer muitas coisas. E você é meu melhor amigo. É a coisa mais simples.

  - Espero que não se arrependa do que está dizendo e... Que tipo de coisa?

  - Não queira saber agora. Vamos conversar com calma amanhã. Já estou sentindo a pressão dele pra saber onde me meti.

  - Falando nele... – O celular tocou. – Seu homem está ligando.

  - Viu? É impressionante. - Atendi e esperei a bronca.

  - Onde você está?

  - Estou na cama, paizinho. Não consegue ver?

  - Não, Serena, você não está. Acabei de chegar em casa e nem sinal. Aonde foi?

  - Estava na boate. Você desapareceu e não avisou que chegaria tão tarde. O que posso fazer?

  - Na boate? O que foi fazer naquele lugar de novo? Falei que não queria que voltasse lá.

  - Sei disso. Só estava conversando com Andy. Posso dormir com ele hoje? - Imaginei o surto de Guy e Andy acompanhou meu sorriso.

  - Não! Está louca? Desde quando permiti isso? Lembro de ter dito que é só minha. E não compartilhada. Nada de dormir com Andy. Volte pra casa e venha dormir comigo.

  - Já entendi! Estou indo. 

  Desliguei. 

  - Sentiu a pressão?

  - Quase em mim mesmo. Ele é sempre autoritário assim?

  - Quase sempre. Consigo mudar isso às vezes.

  - Então vai mudar hoje e ficar comigo?

  - Adoraria. Mas seria um inferno depois. Preciso de tempo para que ele esqueça o ciúme.

  - Que pena. Mataria toda essa saudade que tenho de você hoje mesmo. Mas minha Tina está noiva e não pode passar a noite comigo.

  - Quem disse que não posso? Infelizmente o sexo foi realmente proibido. Mas teremos outras oportunidades. Agora preciso ir.

  - Vai me buscar, não é? Não estou nem um pouco afim de pagar qualquer dinheiro que seja pra ir na casa do seu noivo.

  - Relaxe, amor. O motorista vai te deixar em total segurança. Poderia dar o dinheiro do táxi, mas sou boa demais pra isso.

  - Vocês têm motorista? Estou realmente muito chocado. Com vergonha da minha pobreza.

  - Não deveria. Sabe que é tudo dele. Faz questão dessas coisas.

  - Estão juntos. É tudo seu. Mas estarei lá. Me passe todas as informações amanhã.

  - Claro. Andy... Amo você. - Sorriu. 

  - Também te amo, amor. Obrigado por tudo.

  - Agradeça depois. Vamos.


Notas Finais


P


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...